31 de jul de 2008

O ROSÁRIO E MARIA!!! Palavra do Papa.


O Papa dos jovens, João Paulo II, fala magnificamente sobre o Rosário a todos os jovens do mundo em preparação para o ano do Rosário. Veja e medite sobre este texto maravilhoso:


"Antes de morrer, Jesus oferece ao apóstolo João aquilo que Ele tem de mais precioso: sua Mãe, Maria. Estas são as últimas palavras do Redentor que, por este motivo, adquirem um carácter solene e constituem como que o seu testamento espiritual.
2. As palavras do anjo Gabriel em Nazaré: "Salve, ó cheia de graça!" (Lc 1, 28) iluminam também a cena do Calvário. Na Anunciação, Maria dá no seu seio a natureza humana ao Filho de Deus; aos pés da Cruz, em João, recebe no seu coração toda a humanidade. Mãe de Deus desde o primeiro instante da Encarnação, Ela torna-se Mãe dos homens nos últimos momentos da vida do Filho Jesus. Ela, que é imaculada, no Calvário "conhece" no seu próprio ser o sofrimento do pecado, que o Filho assume sobre si mesmo, para salvar os homens. Aos pés da Cruz, na qual está prestes a morrer Aquele que Ela concebeu com o "sim" da Anunciação, Maria recebe dele como que uma "segunda anunciação": "Mulher, eis o teu filho!" (Jo 19, 26).
Na Cruz, o Filho pode derramar o seu sofrimento no coração da Mãe. Cada filho que sofre, sente necessidade disto.


Também vós, caros jovens, vos encontrais diante do sofrimento: a solidão, os insucessos e as decepções na vossa vida pessoal; as dificuldades de vos inserirdes no mundo dos adultos e na vida profissional; as separações e os lutos nas vossas famílias; a violência da guerra e a morte dos inocentes. Porém, deveis saber que, nos momentos difíceis, que não faltam na vida de cada um, não estais sozinhos: como o fez a João, aos pés da Cruz, Jesus também vos dá a sua Mãe, para que vos conforte com a sua ternura.

3. Em seguida, o Evangelho diz que "desde aquela hora, o discípulo recebeu-a em sua casa" (Jo 19, 27). Esta expressão, tão comentada desde as origens da Igreja, não designa apenas o lugar onde João mora. Mais do que o aspecto material, ela recorda a dimensão espiritual desta hospitalidade, do novo vínculo que se instaura entre Maria e João.
Prezados jovens, vós tendes mais ou menos a mesma idade de João, e o mesmo desejo de estar com Jesus. Hoje, é a vós que Cristo pede expressamente que recebais Maria "em vossa casa", que a acolhais "no meio dos vossos bens" para aprender dela, que "conservava todas estas coisas, ponderando-as no seu coração" (Lc 2, 19), a disposição interior da escuta e a atitude de humildade e de generosidade que a caracterizaram como primeira colaboradora de Deus na obra da salvação. É Ela que, desempenhando o seu ministério maternal, vos educa e vos modela até que Cristo se forme plenamente em vós (cf.
Rosarium Virginis Mariae, 15).

4. É por este motivo que vos repito, também no dia de hoje, o lema do meu serviço episcopal e pontifical: "Totus tuus". Experimentei constantemente, durante a minha vida, a presença amorosa e eficaz da Mãe do Senhor; Maria acompanha-me em cada dia, no cumprimento da missão de Sucessor de Pedro.
Maria é Mãe da divina graça, porque é Mãe do Autor da graça. Confiai-vos a Ela com plena confiança! Resplandecereis com a beleza de Cristo! Abertos ao sopro do Espírito, tornar-vos-eis apóstolos intrépidos, capazes de difundir à vossa volta o fogo da caridade e a luz da verdade. Na escola de Maria, haveis de descobrir o compromisso concreto que Cristo espera de vós, aprendereis a colocá-lo no primeiro lugar na vossa vida, orientando para Ele os vossos pensamentos e as vossas acções.
Estimados jovens, vós sabeis: o cristianismo não é uma opinião e não consiste em palavras vãs. O cristianismo é Cristo! É uma Pessoas, é Aquele que vive! Encontrar Jesus, amá-lo e fazer com que Ele seja amado: eis em que consiste a vocação cristã. Maria é-vos dada para vos ajudar a entrar numa relação mais verdadeira e pessoal com Jesus. Com o seu exemplo, Maria ensina-vos a fixar o vosso olhar de amor naquele que foi o primeiro a amar-nos. Com a sua intercessão, Ela forma em vós um coração de discípulos capazes de vos pordes à escuta do Filho, que revela o rosto autêntico do Pai e a verdadeira dignidade do homem.
5. No dia 16 de Outubro de 2002, proclamei o "Ano do Rosário" e convidei todos os filhos da Igreja a fazer desta antiga oração mariana um exercício simples e profundo de contemplação do rosto de Cristo. Com efeito, recitar o Rosário significa aprender a contemplar Cristo com os olhos da sua Mãe, amar Jesus com o coração da sua Mãe. Hoje, entrego-vos espiritualmente, também a vós, queridos jovens, a coroa do Rosário. Através da oração e da meditação dos mistérios, Maria orienta-vos com segurança para o seu Filho! Não tenhais vergonha de recitar o Rosário sozinhos, ao irdes para a escola, a universidade ou o trabalho, ao longo do caminho e nos meios de transporte público; habituai-vos a recitá-lo entre vós, nos vossos grupos, movimentos e associações, porque ele anima e revigora os vínculos entre os membros da família. Esta oração ajudar-vos-á a ser fortes na fé, constantes na caridade, alegres e perseverantes na esperança.

Juntamente com Maria, Serva do Senhor, descobrireis a alegria e a fecundidade da vida escondida. Com Ela, Discípula do Mestre, seguireis Cristo ao longo dos caminhos da Palestina, tornando-vos testemunhas da sua pregação e dos seus milagres. Com Ela, Mãe das Dores, acompanhareis Jesus na sua paixão e morte. Com Ela, Virgem da Esperança, recebeis o anúncio jubiloso da Páscoa e o dom inestimável do Espírito Santo.


6. Caros jovens, só Jesus conhece o vosso coração e os vossos anseios mais profundos. Só Ele, que vos amou até à morte (cf. Jo 13, 1) é capaz de saciar as vossas aspirações. As suas palavras são de vida eterna, palavras que dão sentido à vida. Ninguém, senão Jesus, poderá dar-vos a verdadeira felicidade. Seguindo o exemplo de Maria, sabei dizer-lhe o vosso "sim" incondicionado.

Na vossa existência não haja lugar para o egoísmo nem para o ócio. Hoje, mais do que nunca, é urgente que vós sejais as "sentinelas da manhã", as vedetas que anunciam as luzes do alvorecer e a nova primavera do Evangelho, de que já se vislumbram os sinais. A humanidade tem uma urgente necessidade do testemunho de jovens livres e corajosos, que ousem caminhar contra a corrente e proclamar com vigor e entusiasmo a sua própria fé em Deus, Senhor e Salvador.

Prezados amigos, deveis saber também vós que esta missão não é fácil. Ela torna-se até impossível, se contarmos somente conosco mesmos. Mas "o que é impossível aos homens, é possível a Deus" (Lc 18, 27; 1, 37). Os verdadeiros discípulos de Cristo estão conscientes da sua própria debilidade. Por este motivo, depositam toda a sua confiança na graça de Deus, que recebem com um coração inconsútil, convencidos de que sem Ele nada podem fazer (cf. Jo 15, 5). Aquilo que os caracteriza e os distingue do resto dos homens não são os talentos ou as disposições naturais. É a sua firme determinação para seguir os passos de Jesus. Sede seus imitadores, como eles foram imitadores de Cristo! E possa Ele "iluminar os olhos do vosso coração, a fim de saberdes que esperança constitui o seu chamamento, que tesouros de glória encerra a sua herança entre os Santos e que enorme grandeza representa o seu poder para nós, crentes, como o mostra a eficácia da sua força vitoriosa" (Ef 1, 18-19).


Vaticano, 8 de Março de 2003.

MENSAGEM DO PAPA JOÃO PAULO II EM PREPARAÇÃO PARA A XVIII JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE. Tema: "Eis a tua Mãe!" (Jo 19, 27).

3 comentários:

  1. O rosário é o tipo de oração mais usada pelos católicos romanos.

    Eu, quando pequeno, já a usei mais ou menos maquinalmente influenciado pelas recomendações maternais.

    Quando vi que Jesus em Mateus cap. 5 recomendava o não uso de orações repetitivas deixei de a usar.

    A Srª de Fátima recomendou este tipo de oração, entrando assim em oposição às recomendações de Jesus.
    Também pediu que lhe construíssem uma capelinha.
    Se é verdade que a Srª de Fátima tem um comportamento normalíssimo de uma «católica romana», devemos notar que o seu comportamneto é repreensível para uma judia que se prese de ser fiel a DEUS.
    Isto leva-me a concluir que a Srª de Fátima, apesar de ser uma força espiritual de grande poder é enganadora ao se faze passar por qum não é: «a mãe de Jesus» que é uma judia, e a «imaculada conceição» que é mais um dos muitos conceitos teológicos controversos do clero católico romano, que tomou força com os sofismas de "Juan Duns Escoto (1265-1308)", doze séculos depois da morte do último Apóstolo.

    ResponderExcluir
  2. Pobres pastorinhos!
    Foram terrivelmente enganados!
    Pensavam que estavam a falar com a mãe de Jesus (Yeshua).
    Afinal estavam a ser enganados por um espirito sedutor, que até lhes sugeriu que LHE construissem uma capelinha.

    Esta atitude é uma aberração (uma abominação, mesmo) para que pertence á tribo de Judá (Israel).

    Nem tudo o que brilha é ouro.
    Cuidado com as aparências.
    O anjo das trevas se disfarça em anjo de luz.

    (2ª Corintios 11,14)

    ResponderExcluir
  3. Irmão Paz e bem da parte do senhor Jesus e do amor terno de Maria!
    Meu nome é Wagner, sou administrador do site, www.dominusdeum.com.br, sou de São Paulo, diocese de santo amaro.
    Montei um site, no qual não considero meu, pois, trata-se da divulgação de nossa santa igreja querida. Entre as páginas construídas, consta a pagina de downloads. Eu gostaria de disponibilizar a Bíblia da Ave Maria, ou pelo menos uma bíblica catpolica, pois as que encontrei são as evangélicas, que no nosso caso, não nos interessa.
    Como estou atualizando o site e construindo mais páginas, gostaria de já poder contar com mais essa opção.
    Sendo assim, gostaria de saber se por acaso vc tem esse arquivo ou um endereço onde poudesse baixar para disponibilizar.
    Antecipadamente agradeço sua atenção e compreenção, faço o convite para que conheça o site, é simples mas, é construído com muito amor a nossa igreja querida.
    Fraterno abraço
    Wagner

    ResponderExcluir

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12