7 de ago de 2008

Liturgia Diária!!!

Quinta-feira, dia 07 de Agosto de 2008
S. Sisto II, papa, e companheiros mártires, +258, S. Caetano, presbítero, +1547



Comentário ao Evangelho do dia feito por
Beata Teresa de Calcutá : O sacramento da reconciliação: "Tudo o que tiveres desligado na terra será desligado nos céus"

Leituras

Jer. 31,31-34.
Dias virão em que firmarei uma nova aliança com a casa de Israel e a casa
de Judá – oráculo do Senhor.
Não será como a aliança que estabeleci com seus pais, quando os tomei pela
mão para os fazer sair da terra do Egipto, aliança que eles não cumpriram,
embora Eu fosse o seu Deus – oráculo do Senhor.
Esta será a Aliança que estabelecerei, depois desses dias, com a casa de
Israel – oráculo do Senhor: Imprimirei a minha lei no seu íntimo e
gravá-la-ei no seu coração. Serei o seu Deus e eles serão o meu povo.
Ninguém ensinará mais o seu próximo ou o seu irmão, dizendo: 'Aprende a
conhecer o Senhor!' Pois todos me conhecerão, desde o maior ao mais
pequeno, porque a todos perdoarei as suas faltas, e não mais lembrarei os
seus pecados» – oráculo do Senhor.


Salmos 51(50),12-13.14-15.18-19.
Cria em mim, ó Deus, um coração puro; renova e dá firmeza ao meu espírito.
Não me afastes da tua presença, nem me prives do teu santo espírito!
Dá-me de novo a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito
generoso.
Então ensinarei aos transgressores os teus caminhos e os pecadores hão-de
voltar para ti.
Não te comprazes nos sacrifícios nem te agrada qualquer holocausto que eu
te ofereça.
sacrifício agradável a Deus é o espírito contrito; ó Deus, não desprezes um
coração contrito e arrependido.


Mateus 16,13-23.
Ao chegar à região de Cesareia de Filipe, Jesus fez a seguinte pergunta aos
seus discípulos: «Quem dizem os homens que é o Filho do Homem?»
Eles responderam: «Uns dizem que é João Baptista; outros, que é Elias; e
outros, que é Jeremias ou algum dos profetas.»
Perguntou-lhes de novo: «E vós, quem dizeis que Eu sou?»
Tomando a palavra, Simão Pedro respondeu: «Tu és o Messias, o Filho de Deus
vivo.»
Jesus disse-lhe em resposta: «És feliz, Simão, filho de Jonas, porque não
foi a carne nem o sangue que to revelou, mas o meu Pai que está no Céu.
Também Eu te digo: Tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificarei a minha
Igreja, e as portas do Abismo nada poderão contra ela.
Dar-te ei as chaves do Reino do Céu; tudo o que ligares na terra ficará
ligado no Céu e tudo o que desligares na terra será desligado no Céu.»
Depois, ordenou aos discípulos que a ninguém dissessem que Ele era o
Messias.
A partir desse momento, Jesus Cristo começou a fazer ver aos seus
discípulos que tinha de ir a Jerusalém e sofrer muito, da parte dos
anciãos, dos sumos sacerdotes e dos doutores da Lei, ser morto e, ao
terceiro dia, ressuscitar.
Tomando-o de parte, Pedro começou a repreendê-lo, dizendo: «Deus te livre,
Senhor! Isso nunca te há-de acontecer!»
Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: «Afasta-te, Satanás! Tu és para mim
um estorvo, porque os teus pensamentos não são os de Deus, mas os dos
homens!»


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

Beata Teresa de Calcutá (1910-1097), fundadora das Irmãs Missionárias da Caridade
Não há maior amor

O sacramento da reconciliação: "Tudo o que tiveres desligado na terra será desligado nos céus"

A confissão é um acto magnífico, um acto de grande amor. Só ali nos podemos
dirigir como pecadores, portadores do pecado; só dali podemos regressar
como pecadores perdoados, sem pecado.
      
A confissão não é senão a humildade em acção. Chamávamos-lhe outrora
penitência, mas trata-se verdadeiramente de um sacramento de amor, do
sacramento do perdão. Quando uma brecha se abre entre mim e Cristo, quando
o meu amor cria fissuras, qualquer coisa pode vir ocupar esse interstício.
A confissão é aquele momento em que permito a Cristo que retire de mim tudo
o que divide, tudo o que destrói. A realidade dos meus pecados deve
aparecer em primeiro lugar. À maior parte de nós, espreita o perigo de
esquecer que somos pecadores e que devemos dirigir-nos à confissão enquanto
tal. Devemos dirigir-nos a Deus para lhe dizer quanto estamos desolados por
tudo o que pudemos ter feito e que o feriu.
      
O confessionário não é lugar para conversas banais ou tagarelices. O que aí
importa é apenas um assunto - os meus pecados, o meu arrependimento, o meu
perdão, como vencer as minhas tentações, como praticar a virtude, como
crescer no amor de Deus.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.