7 de ago de 2008

Não podemos mais perder ovelhas!


É preciso ensinar isso nos grupos de oração. É necessário que os dirigentes dos grupos sejam “cães que latam e não cães mudos”. Não sei se sabe: todo pastor tinha consigo um cão. Esse animal foi sempre o grande auxiliar deste, que não podia acompanhar todas as ovelhas nem conseguia correr atrás das tresmalhadas. Para isso ele tinha um cão. O pastor ia sempre à frente do rebanho. Se houvesse alguma ovelha se desviando do caminho sem que ele a pudesse ver, o cão o avisava. Quando apareciam lobos para atacá-las era também esse animal [cão] que o enfrentava. Muitas vezes, quando o pastor ia à frente e as ovelhas atrás, também apareciam ladrões que ficavam escondidos atrás das moitas e das pedras. Quando o pastor passava, eles vinham para atacar o rebanho. O cão era quem dava o alerta. Era sempre o latido dele que as salvava. Exorto os coordenadores: sejam "cães que latam!" Sempre que aparecer um "ladrão de ovelha" no seu grupo, saia "latindo". Enquanto ele não sair do pé de suas ovelhas, não pare! Não podemos mais perder ovelhas! O Senhor nos escolheu como sentinelas da casa de Israel. A Renovação Carismática Católica (RCC) existe para as ovelhas perdidas da casa de Israel. Gaste sua vidas as salvando! Seu irmão, Monsenhor Jonas Abib

Um comentário:

  1. caraaaaca véio !! Isso que é unção !!
    Esse homem é sabedoria pura.
    Que sejamos cães latindo (e mordendo) nos nossos grupos de orações
    Com carinho e orações

    ResponderExcluir

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.