3 de abr de 2009

TODA SEXTA FEIRA É DIA DE JEJUM!!!



Muitos podem achar este título exagerado, mas é algo muito bem expresso na doutrina Católica!

Poucos sabem disto.

Vejamos as principais normas sobre o Jejum feitas pela Igreja:

CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO (que rege todas as normas e leis referente aos Católicos) Direito Canônico da Igreja Católica a respeito do Jejum e abstinência para Católicos de Rito Latino:


  • Cân. 1249 = Todos os fiéis, cada qual a seu modo, estão obrigados por lei divina a fazer penitência; mas, para que todos estejam unidos mediante certa observância comum da penitência, são prescritos dias penitenciais, em que os fiéis se dediquem de modo especial à oração, façam obras de piedade e caridade, renunciem a si mesmos, cumprindo ainda mais fielmente as próprias obrigações e observando principalmente o jejum e a abstinência, de acordo com os cânones seguintes.

  • Cân. 1250 - Os dias e tempos penitenciais, em toda a Igreja, são todas as sextas feiras do ano e o tempo da quaresma.

  • Cân. 1251 - Observe-se a abstinência de carne ou de outro alimento, segundo as prescrições da Conferência dos Bispos, em todas as sextas feiras do ano, a não ser que coincidam com algum dia enumerado entre as solenidades; observem-e a abstinência e o jejum na quarta-feira de Cinzas e na sexta-feira da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

  • Cân. 1252 - Estão obrigados à lei da abstinência aqueles que tiverem completado catorze anos de idade; estão obrigados à lei do jejum todos os maiores de idade até os sessenta anos começados; Todavia, os pastores de almas e os pais cuidem que sejam formados para o genuíno sentido da penitência também os que njão estão obrigados à lei do jejum e da abstinência, em razão da pouca idade.

  • Can. 1253 - A Conferência dos Bispos pode determinar mais exatamente a observância do jejum e da abstinência, como também substituí-los total ou parcialmente, por outras formas de penitência, principalmente por obras de caridade e exercícios de piedade.

(Jejum e Abstinência no Brasil - Texto Complementar da CNBB Quanto aos Cânn. 1251 e 1253:

1- Toda a sexta-feira do ano é dia de penitência, a não ser que coincida com solenidade do calendário litúrgico. Os fiéis nesse dia se abstenham de carne ou outro alimento, ou pratiquem alguma forma de penitência, principalmente obra de caridade ou exercício de piedade.

2- A quarta-feira de cinzas e a sexta-feira santa, memória da Paixão e Morte de Cristo, são dias de jejum e abstinência. A abstinência pode ser substituída pelos próprios fiéis por outra prática de penitência, caridade ou piedade, particularmente pela participação nesses dias na Sagrada Liturgia.

Obs: Em recente mensagem, o Santo Padre solicitou que o jejum da Quarta-Feira de cinzas tenha a especial intenção da paz mundial. Autor: -- Fonte: Código Direito Canônico de 1983)

--, . Apostolado Veritatis Splendor: JEJUM , ABSTINÊNCIA E PENITÊNCIA . Disponível em http://www.veritatis.com.br/article/1369. Desde 6/16/2003.


Jejum e abstinência
2. O jejum é a forma de penitência que consiste na privação de alimentos. Na disciplina tradicional da Igreja, a concretização do jejum fazia-se limitando a alimentação diária a uma refeição, embora não se excluísse que se pudesse tomar alimentos ligeiros às horas das outras refeições.
Ainda que convenha manter-se esta forma tradicional de jejuar, contudo os fiéis poderão cumprir o preceito do jejum privando-se de uma quantidade ou qualidade de alimentos ou bebidas que constituam verdadeira privação ou penitência.
3. A abstinência, por sua vez, consiste na escolha de uma alimentação simples e pobre. A sua concretização na disciplina tradicional da Igreja era a abstenção de carne. Será muito aconselhável manter esta forma de abstinência, particularmente nas sextas-feiras da Quaresma. Mas poderá ser substituída pela privação de outros alimentos e bebidas, sobretudo mais requintados e dispendiosos ou da especial preferência de cada um.
Contudo, devido à evolução das condições sociais e do género de alimentação, aquela concretização pode não bastar para praticar a abstinência como acto penitencial. Lembrem-se os fiéis de que o essencial do espírito de abstinência é o que dizemos acima, ou seja, a escolha de uma alimentação simples e pobre e a renúncia ao luxo e ao esbanjamento. Só assim a abstinência será privação e se revestirá de carácter penitencial.


fonte:http://www.saocosme.com/index.php?option=com_content&task=view&id=149&Itemid=35

5 comentários:

  1. Muito show e esclarecedor a matéria sobre jejum, é dícil a prática mais àqueles que conseguem desafiar a se próprio é UMA GRANDE GRAÇA.

    ResponderExcluir
  2. Irmãos em Cristo Jesus, paz e bem!!
    Amei está matéria sobre o Jejum, realmente o jejum é uma oração poderosa, onde feita com fé sem murmuração, é ouvida por Deus.
    Bjs no coração de todos!

    ResponderExcluir
  3. Mas porquè 6ª feira?!

    Por se pensar que Jesus foi morto na tarde de uma 6ª feira?!

    Sabe-se que foi dia da preparação do sábado. Mas nem todos os Sábados caem no 7º dia da semana depopis de uma 6ª feira.

    Foi o que aconteceu no dia 15 de ABIB (NISÃ) que era sábado mesmo que caísse nouto dia da semana que ao fosse o 7º.

    É pouco provável que Jesus tenha sido morto numa sexta feira.

    ResponderExcluir
  4. Depois do dilúvio apareceu um homem muito temido a quem é atribuida a fundação de grandes cidades.
    Refiro-me a Nimerod (Génesis 10,8) considerado o primeiro homem PODERoso na terra.
    Babel foi uma das suas cidade, assim como asua torre: a torre de Babel: a torre da CONFUSÃO.

    Sabe muito bem a um homem mandar nos outros a ponto de os escravisar.
    É por isso que os chefes da igreja católica, quando detiveram tanto poder sobre todo o mundo romano, a ponto de nomear e destituir reis e até de dividir o mundo em duas partes, no tratado de Tordesilhas, ficaram a pensar que a SUA IGREJA era o reino de DEUS.

    O PODER é cego, mesmo muito cego.
    Transforma o mal em bem e o bem em mal consoante a conveniência do detentor desse PODER.

    Isto para dizer que o jejum e restantes sacrificios ditados por poderosos, sejam eles reis, papas, clero etc., etc., são de condenar com toda a força da nossa alma.

    Contudo, obras piedosas e voluntárias devem ser apreciadas.
    Ora, na igreja católica romana é a imposição, a lei ditatorial é que prevalece em detrimento do voluntariado. Esta atitude não agrada a Deus, mas causa-lhe vómitos de nojo.

    ResponderExcluir
  5. Sou católica praticante; desde que começei fazer o jejum, tanto na quaresma onde eu não como carne por 40dias; e duas vezes na semana, qndo apenas como pão e bebo água; ou suco; algo em mim começou a mudar; comecei a ter mais paciencia; compreensão; meu orgulho; minha soberba; começou a se desfazer; seguir a Cristo não é só receber benção; graças; mas é também carregar nossas cruzes; não ficar lamentando pelos problemas; não ficar igual caranguejo andando de lado ou para trás; mas seguir em frente; com a certeza que Cristo está conosco; e que um dia iremos vencer todas dificuldades

    ResponderExcluir

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.