3 de set de 2008

Vida de Oração


A oração deve ser, não mais uma atividade na agenda, mas uma prioridade de vida



Quantas vezes nos deparamos com uma dificuldade em encontrar um tempo exclusivo para nos dedicar à oração. Quantas vezes acabamos por nos acostumar em oferecer ao Senhor algumas migalhas, sempre depois, depois de tudo, depois que ter concluído todos os outros afazeres, para só então dar alguns minutinhos cansados e esgotantes.
Uma vida de oração que se tenta construir assim não dura muito tempo. Sofre com o tempo um desgaste, é muito inconstante, pois fica ao sabor dos afazeres. A oração assim já não é mais o centro, mas passa a ser algo secundário. E é aí que mora o perigo.
Muitas vezes somos levados à afrouxar na vida de oração por um motivo bem convincente: não vou conseguir oferecer uma oração bem feita para o Senhor, então é melhor não fazê-la para não desagradá-lo. Grande mentira! Caímos como patinhos nessa falsa afirmação. Que pai, depois de ficar um bom tempo sem ouvir a voz do filho, se chatearia se este lhe for falar algo ainda que muito cansado, estressado, de mau humor, de madrugada?
A oração deve ser, não mais uma atividade na agenda, mas uma prioridade de vida. Assim como não saímos de casa sem nos vestir adequadamente, assim não podemos viver um dia todo sem estarmos revestidos em oração. E isso se faz de maneira tão simples como vestir uma roupa: basta exercitar o coração em uma constante oração. Em cada momento pedir a bênção de Deus, carregar consigo alguma oração, ir rezando no caminho do serviço, da faculdade, da escola uma dezena do terço, uma invocação. O importante é mergulhar tudo na oração e não deixá-la para depois como mais uma pauta a ser vista no dia.
Ao começarmos a exercitar assim nossa alma, veremos os frutos em nós mesmos e principalmente ao nosso redor. Passar a viver em oração é como quem tem miopia e coloca o óculos pela primeira vez: tudo parece mais nítido, a força que se fazia antes para enxergar algo, agora acontece com a maior naturalidade e clareza.
Quando nos pomos em oração constante, firme, comprometida, autêntica e verdadeira passamos a enxergar tudo com os olhos de Deus. Tudo é mais nítido.
A vida de oração exige sim algumas renúncias, que irão depender do comprometimento e do estado de vida de cada um, mas ainda que sejamos as pessoas mais ocupadas da face da terra, que não tenhamos tempo nem para nós mesmos, podemos transformar tudo em oração. Este foi um dos grandes segredos que o Padre Léo nos ensinava.
Convido a você então a reavivar tua vida de oração, não se deixe mais levar pelas desculpinhas, mas avance com compromisso diante de Deus!
Paz e bem!
Seu irmão na fé
Lucas Grolla Vido – Grupo de Oração Rei Davi – Maringá(PR)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.