13 de out de 2008

Acção Social a favor dos mais idosos

“O Dia do idoso é uma referência, em termos de estímulo, para que alguma coisa se faça, e como chamada de atenção à própria sociedade”, disse ao Jornal da Madeira D. António Carrilho, a propósito da Missa campal que ontem à tarde celebrou no Centro Desportivo da Madeira, na Ribeira Brava. Presentes estiveram também o secretário regional dos Assuntos Sociais, Francisco Jardim Ramos, os parócos da zona pastoral da Ribeira Brava (Pe. Bernardino e Pe. João Manuel), o Pe. Estêvão Fernandes, entre outras entidades oficiais.

Acção social da Igreja passa pelos mais idosos

“A minha preocupação como Bispo é atender a toda gente, sentindo muito vivamente que a Igreja/Povo de Deus integra todos, dos mais pequeninos aos mais velhos, os que estão em condições de participar numa actividade maior, ou que já precisam de um apoio da comunidade ou das instituições”, referiu D. António Carrilho em breves declarações ao JM.

Para o Bispo do Funchal, a sociedade actual, no que respeita às famílias, nem sempre proporciona as melhores condições para que os idosos possam disfrutar da sua própria identidade, quanto ao convívio, à companhia, no combate “à solidão e à pobreza”, pelo que estas celebrações “podem ajudar a dar algum conforto e estimular outras acções de carácter social”, acrescentou.

Após esta Missa, as centenas de idosos presentes tiveram ainda ensejo de seguir uma sessão de esclarecimento sobre “Vitimização da Pessoa Idosa”, dinamizada pelo Comando Regional da Polícia de Segurança Pública. Sobre este assunto, o JM ouviu também o governante Jardim Ramos.

“Vitimização da pessoa idosa” preocupa autoridades

“É uma situação preocupante”, atendendo a que “os idosos são pessoas fragilizadas e muitas vezes há quem não tenha formação humana que lhes permita olhar para o seu semelhante e ver nele o seu próprio espelho”, considerou o secretário regional dos Assuntos Sociais quando interpelado pelo Jornal da Madeira sobre a “violência e as ofensas” contra os idosos da nossa sociedade.

“Esta questão é uma matéria que passa muito pela educação cívica, pela criação de exemplos, pela partilha de experiências e de aprendizagem, pois, uma pessoa bem formada não ofende”, entende o dr. Francisco Jardim Ramos.

Ainda segundo o governante, da parte das entidades oficiais “há grande empenho em se fazer a pedagogia dos hábitos de cidadania, de urbanidade, de aculturação, de vivência intergeracional, para que os mais novos aprendam com os mais antigos a sabedoria e o conhecimento que não passa”.

E acrescenta: “todo o fenómeno que gera violência é abominável e temos que ser capazes de, pedagogicamente, ensinar, educar para a tolerância, para que as pessoas vejam o seu semelhante como outro ser, como se visse a si próprio ao espelho. Ninguém quer ser maltratado. O ser mais frágil deve ser protegido, nunca vítima de violência”, sublinhou Jardim Ramos ao JM.

Fonte: Ecclesia

2 comentários:

  1. Parabéns pela ação social a favor dos idosos.Sou enfermeira e curso pós em geriatria e gerontologia.Realmente são muitos os transtornos e preconceitos, que os idosos passam.Creio ser importante a conscientização do mesmo sobre a existência do Estatuto do Idoso, principalmente referente ao direito do idoso e infrações/penalidades p quem infringe a lei.Sou recém formada e vivênciei em estágios a realidade deles.Tenho muito amor e respeito não só por eles, mas pelos cuidadores ( familiares) quando os mesmos só passam em consulta no hospital.Graduei também em psicologia/1994 e o que eu puder fazer p ajudá-los a terem maior qualidade de vida , dignidade e amor próprio , eu o farei... Agora recém formada, parto para mercado de trabalho,na certeza que terei muitos projetos que beneficiam os idosos, que os estimulem a viver a vida intensamente felizes, estabelecendo dinâmicas, interações profissionais e pacientes etc...E amo idosos..e peço a Deus que prepare um lugar onde realmente eu possa ser uma profissional de fé, e onde a humanização será o eixo da caminhada em rumo ao pai.. Que Deus abençõe a quem esteje lendo.

    ResponderExcluir
  2. Nunca se esqueçam : O jovem de hoje , será o idoso de amanhã, carregando consigo, tudo aquilo que semeou no percorrer de sua vida :suas escolhas, suas metas,seus relacionamentos com o próximo ( família e extensão),suas experiências e consequências. Portanto jovem, faça o bem sempre que tiver oportunidade, para que quando idoso, o bem que fizeste se espelhe em sua face, e entre rugas dar-se-á um olhar radiante de felicidade de que Deus sempre esteve contigo em todas as tuas fases da vida. ass:Lucy ( e-mail : meire.34@ig.com.br)

    ResponderExcluir

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.