2 de out de 2008

A atividade dos anjos no mundo

Os anjos bons são ministros de Deus para a glória do Criador e a salvação dos homens. Desde os primeiros séculos, os cristãos crêem que cada ser humano tem seu anjo da guarda; isto estaria insinuado em Mt 18,10. Tornou-se comum esta crença, que a Igreja soleniza mediante a festa dos Santos Anjos da Guarda (dia 2 de outubro).

Quanto aos anjos maus, Deus lhes concede a autorização de tentar os homens; cf Lc 22,31; Ap 12,12, para que se fortaleça a virtude dos bons, portanto, em vista de um fim providencial. Satanás não é todo-poderoso; Santo Agostinho o compara a um cão acorrentado, que pode ladrar muito, mas não pode morder senão a quem se lhe chega perto. São Paulo nos diz que Deus não permite que sejamos tentados acima das nossas forças, mas, com a tentação, nos dá meios de sair dela vitoriosos (cf 1Cor 10,13).

Além das tentações, a Sagrada Escritura menciona a possessão diabólica. Esta é um estado em que o demônio se serve do corpo da pessoa, falando por este e movendo-o à blasfêmia e a atitudes convulsivas, sem que o possesso consiga resistir-lhe; a vontade, porém, do possesso fica isenta de pecado. Pergunta-se: é possível tal estado de coisas?

Distinguimos. Os Evangelhos nos dizem que Jesus encontrou possessos e os exorcizou, confirmando em todos os observadores a impressão de que existe possessão diabólica. Ora, se não havia possessão, Jesus não somente terá realizado uma farsa teatral (para se adaptar a uma crença dos judeus), mas terá confirmado os homens no erro; isto, porém, é inaceitável, pois Jesus mesmo declarou: “Para isto nasci e vim ao mundo: para dar testemunho da verdade” (Jo 18,37). Por conseguinte, é de crer que nos tempos de Jesus havia possessos. Na história da Igreja foram, e são até hoje, apontados casos de possessão diabólica. A Igreja admite a possibilidade de tal fenômeno; por isto tem um ritual de exorcismo. Todavia, os progressos da psicologia e da medicina revelam que muitos dos sintomas outrora atribuídos à ação direta do demônio, não são senão efeitos patológicos, nervosos ou parapsicológicos. Em conseqüência, devemos ser sóbrios diante de notícias de possessão diabólica; principalmente no Brasil, a grande maioria dos casos apresentados como de possessão não são senão estados mórbidos; todavia, a presença dos cultos afro-brasileiros e espíritas entre nós sugere facilmente às pessoas impressionáveis a idéia de que uma doença nervosa, renitente e feia é resultado de possessão diabólica. Quanto mais os pacientes admitem isto, tanto mais se sugestionam, apavoram e prejudicam. Daí a necessidade de esclarecimento do povo de Deus: existe, sim, o demônio, mas a sua ação visa mais a introduzir ao pecado do que às doenças ou desgraças físicas. Que o cristão viva santamente, confiando em Deus, e nada terá a temer por parte do Maligno: “Se Deus está conosco, quem estará contra nós?…” (Rm 8,31).

Baixe, clicando abaixo, vários lindos Podcast's sobre os anjos:

A queda dos Anjos

Falando sobre Anjos

A Hierarquia dos Anjos

Os Anjos maus

Espero que tenham gostado do texto. Eu particularmente achei o texto muito explicativo. E você? Gostou? Se gostou comente! Deus abençoe a você! E até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.