12 de out de 2008

Liturgia Diária!!!

Domingo, dia 12 de Outubro de 2008
XXVIII Domingo Comum (semana IV do saltério)
Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Padroeira do Brasil



Comentário ao Evangelho do dia feito por
Santo Agostinho : Vestir o traje nupcial

Leituras

Is. 25,6-10.
No monte Sião, o SENHOR do universo prepara para todos os povos um banquete
de carnes gordas,acompanhadas de vinhos velhos, carnes gordas e saborosas,
vinhos velhos e bem tratados.
Neste monte, Ele arrancará o véu de luto que cobre todos os povos, o pano
que encobre todas as nações.
Aniquilará a morte para sempre. O Senhor DEUS enxugará as lágrimas de todas
as faces, e eliminará o opróbrio que pesa sobre o seu povo, sobre toda a
nação. Foi o SENHOR quem o proclamou.
Dir-se-á naquele dia: «Este é o nosso Deus, nele confiámos e Ele nos salva.
Este é o SENHOR em quem confiámos. Congratulemo-nos e rejubilemos com a sua
salvação.
A mão do SENHOR repousará sobre este monte.» Moab, porém, a rebelde, será
pisada no seu próprio terreno, como se pisa a palha na lixeira.


Salmos 23(22),1-3.3-4.5.6.
SENHOR é meu pastor: nada me falta.
Em verdes prados me faz descansar e conduz-me às águas refrescantes.
Reconforta a minha alma e guia-me por caminhos rectos, por amor do seu
nome.
Reconforta a minha alma e guia-me por caminhos rectos, por amor do seu
nome.
Ainda que atravesse vales tenebrosos, de nenhum mal terei medo porque Tu
estás comigo. A tua vara e o teu cajado dão-me confiança.
Preparas a mesa para mim à vista dos meus inimigos; ungiste com óleo a
minha cabeça; a minha taça transbordou.
Na verdade, a tua bondade e o teu amor hão-de acompanhar-me todos os dias
da minha vida, e habitarei na casa do SENHOR para todo o sempre.


Filip. 4,12-14.19-20.
Sei passar por privações, sei viver na abundância. Em toda e qualquer
situação, estou preparado para me saciar e passar fome, para viver na
abundância e sofrer carências.
De tudo sou capaz naquele que me dá força.
Entretanto, fizestes bem em tomar parte na minha tribulação.
E o meu Deus há-de compensar-vos plenamente em todas as necessidades,
segundo a sua riqueza, na glória que se tem em Cristo Jesus.
A Deus nosso Pai, a glória pelos séculos dos séculos! Ámen!


Mateus 22,1-14.
Tendo Jesus recomeçado a falar em parábolas, disse-lhes:
«O Reino do Céu é comparável a um rei que preparou um banquete nupcial para
o seu filho.
Mandou os servos chamar os convidados para as bodas, mas eles não quiseram
comparecer.
De novo mandou outros servos, ordenando-lhes: 'Dizei aos convidados: O meu
banquete está pronto; abateram-se os meus bois e as minhas reses gordas;
tudo está preparado. Vinde às bodas.'
Mas eles, sem se importarem, foram um para o seu campo, outro para o seu
negócio.
Os restantes, apoderando-se dos servos, maltrataram-nos e mataram-nos.
O rei ficou irado e enviou as suas tropas, que exterminaram aqueles
assassinos e incendiaram a sua cidade.
Disse, depois, aos servos: 'O banquete das núpcias está pronto, mas os
convidados não eram dignos.
Ide, pois, às saídas dos caminhos e convidai para as bodas todos quantos
encontrardes.'
Os servos, saindo pelos caminhos, reuniram todos aqueles que encontraram,
maus e bons, e a sala do banquete encheu-se de convidados.
Quando o rei entrou para ver os convidados, viu um homem que não trazia o
traje nupcial.
E disse-lhe: 'Amigo, como entraste aqui sem o traje nupcial?' Mas ele
emudeceu.
O rei disse, então, aos servos: 'Amarrai-lhe os pés e as mãos e lançai-o
nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes.'
Porque muitos são os chamados, mas poucos os escolhidos.»


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

Santo Agostinho (345-430), bispo de Hipona (África do Norte) e doutor da Igreja
Sermão 90; PL 38, 559ss

Vestir o traje nupcial

Que traje nupcial é esse de que nos fala o Evangelho? Tal traje é
certamente algo que só os bons possuem, os que devem participar no festim
[...]. O traje serão os sacramentos? O baptismo? Sem o baptismo, ninguém
chega até Deus, mas alguns recebem o baptismo e não chegam a Deus [...]
Será o altar, ou o que se recebe no altar? Mas ao receber o Corpo do Senhor
alguns comem e bebem a sua própria condenação (1Co 11,29). Então será o
quê, esse traje? O jejum? Também os maus jejuam. Será frequentar a igreja?
Também os maus vão à igreja como os outros [...].

O que é então esse traje nupcial? Diz-nos o apóstolo Paulo: «O objectivo
desta recomendação é o amor que procede de um coração puro, de uma boa
consciência e de uma fé sincera» (1Tm 1,5). Eis o traje nupcial. Não se
trata de um amor qualquer, porque por vezes vemos homens desonestos amar
outros [...], mas não vemos neles aquela caridade autêntica «que procede de
um coração puro, de uma boa consciência e de uma fé sincera»; ora, esta
caridade é precisamente o fato de núpcias.

«Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, diz o apóstolo Paulo,
se não tiver amor, sou como um bronze que soa ou um címbalo que retine
[...]. Ainda que eu tenha o dom da profecia e conheça todos os mistérios e
toda a ciência, ainda que eu tenha tão grande fé que transporte montanhas,
se não tiver amor, nada sou.» (1Co 13,1-2) [...] Poderia ter tudo isto,
disse ele; sem Cristo, «nada sou» [...]. Como são inúteis os bens, se um só
deles nos faltar! Se não tiver amor, bem posso ter distribuir todos os meus
bens, confessar o nome de Cristo e entregar o meu corpo para ser queimado
(1Co 13,3), que de nada me aproveita, pois posso agir assim por amor da
glória [...]. «Se não tiver amor, de nada me aproveita.» Eis o traje
nupcial. Examinai-vos a vós próprios: se o tiverdes, aproximai-vos
confiantes do banquete do Senhor.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.