20 de out de 2008

Liturgia Diária!!!

Segunda-feira, dia 20 de Outubro de 2008
Santa Iria, mártir, +653, Beato Contardo Ferrini, profissional católico, +1902



Comentário ao Evangelho do dia feito por
S. Basílio : Amontoar para si próprio ou ser rico com os olhos postos em Deus?

Leituras

Efésios 2,1-10.
Também a vós, que estáveis mortos pelas vossas faltas e pecados,
aqueles em que vivestes outrora, de acordo com o curso deste mundo, de
acordo com o príncipe que domina os ares, o espírito que agora actua nos
rebeldes...
Como eles, todos nós nos comportámos outrora: entregues aos nossos desejos
mundanos, fazíamos a vontade dele, seguíamos os seus impulsos, de tal modo
que estávamos sujeitos por natureza à ira divina, precisamente como os
demais.
Mas Deus, que é rico em misericórdia, pelo amor imenso com que nos amou,
precisamente a nós que estávamos mortos pelas nossas faltas, deu-nos a vida
com Cristo – é pela graça que vós estais salvos –
com Ele nos ressuscitou e nos sentou no alto do Céu, em Cristo.
Pela bondade que tem para connosco, em Cristo Jesus, quis assim mostrar,
nos tempos futuros, a extraordinária riqueza da sua graça.
Porque é pela graça que estais salvos, por meio da fé. E isto não vem de
vós; é dom de Deus;
não vem das obras, para que ninguém se glorie.
Porque nós fomos feitos por Ele, criados em Cristo Jesus, para vivermos na
prática das boas obras que Deus de antemão preparou para nelas caminharmos.



Salmos 100,2.3.4.5.
servi ao SENHOR com alegria, vinde à sua presença com cânticos de júbilo!
Sabei que o SENHOR é Deus; foi Ele quem nos criou e nós pertencemos-lhe,
somos o seu povo e as ovelhas do seu rebanho.
Entrai pelas suas portas em acção de graças; entrai nos seus átrios com
hinos de louvor; glorificai-o e bendizei o seu nome.
SENHOR é bom! O seu amor é eterno! É eterna a sua fidelidade! SALMOS


Lucas 12,13-21.
Dentre a multidão, alguém lhe disse: «Mestre, diz a meu irmão que reparta a
herança comigo.»
Ele respondeu-lhe: «Homem, quem me nomeou juiz ou encarregado das vossas
partilhas?»
E prosseguiu: «Olhai, guardai-vos de toda a ganância, porque, mesmo que um
homem viva na abundância, a sua vida não depende dos seus bens.»
Disse-lhes, então, esta parábola: «Havia um homem rico, a quem as terras
deram uma grande colheita.
E pôs-se a discorrer, dizendo consigo: 'Que hei-de fazer, uma vez que não
tenho onde guardar a minha colheita?'
Depois continuou: 'Já sei o que vou fazer: deito abaixo os meus celeiros,
construo uns maiores e guardarei lá o meu trigo e todos os meus bens.
Depois, direi a mim mesmo: Tens muitos bens em depósito para muitos anos;
descansa, come, bebe e regala-te.'
Deus, porém, disse-lhe: 'Insensato! Nesta mesma noite, vai ser reclamada a
tua vida; e o que acumulaste para quem será?'
Assim acontecerá ao que amontoa para si, e não é rico em relação a Deus.»


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

S. Basílio (cerca 330-379), monge e bispo em Capadócia, doutor da Igreja
Catequese 31

Amontoar para si próprio ou ser rico com os olhos postos em Deus?

«Que hei-de fazer? Vou aumentar os meus celeiros!» Porque eram as terras
deste homem tão produtivas, se ele fazia tão mau uso da sua riqueza? É para
mais intensamente se ver a manifestação da imensa bondade de um Deus que
estende a sua graça a todos, «pois Ele faz que o sol se levante sobre os
bons e os maus e faz cair a chuva sobre os justos e os pecadores» (Mt 5,45)
... Eram estes os benefícios de Deus para com este rico: uma terra fecunda,
um clima temperado, abundantes colheitas, bois para o trabalho, e tudo que
assegurasse a prosperidade. E ele, que dava em troca? Mau humor,
taciturnidade e egoísmo. Era assim que agradecia ao seu benfeitor.

Esquecia que pertencemos todos à mesma natureza humana; não pensou que
devia distribuir o que lhe sobrava aos pobres; não fez nenhum caso destes
mandamentos divinos: «não negues um benefício a quem precisa dele, se
estiver nas tuas mãos concedê-lo» (Prov 3,27), «não se afastem de ti a
bondade e a fidelidade» (3,3), «partilha o teu pão com quem tem fome» (Is
58,7). Todos os profetas, todos os sábios lhe gritavam estes preceitos, mas
ele fazia ouvidos de mercador. Os seus celeiros rachavam, muito pequenos
para o trigo que lá se acumulava, mas o seu coração não estava
satisfeito... Ele não queria desfazer-se de nada, mesmo não chegando a
armazená-lo todo. Este problema incomodava-o: «Que hei-de fazer?»
perguntava constantemente. Quem não teria piedade de um homem assim
obcecado? A abundância tornava-o infeliz...; ele lamentava-se tal e qual
como os indigentes: «Que hei-de fazer? Como alimentar-me, vestir-me?»...

Observa, homem, quem foi que te cumulou de dons. Reflecte um pouco sobre ti
próprio: Quem és tu? O que é que te foi confiado? De quem recebeste esse
encargo? Porque fostes tu o escolhido? Tu és servo do Deus bom; tu estás
encarregado dos teus companheiros de serviço... «Que hei-de fazer?» A
resposta é simples: «Saciarei os famintos, convidarei os pobres... Vós
todos a quem falta o pão, vinde possuir os dons concedidos por Deus, que
jorram como de uma fonte».




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.