8 de nov de 2008

Liturgia Diária!!!

Sabado, dia 08 de Novembro de 2008


Beata Isabel da Trindade, religiosa, +1906



Comentário ao Evangelho do dia feito por
Santo Ambrósio : «Arranjai amigos com o dinheiro desonesto»

Leituras

Filip. 4,10-19.
É grande a alegria que sinto no Senhor por, finalmente, terdes feito com
que desabrochasse o vosso amor por mim. É que tínheis o interesse, mas
faltava a oportunidade.
Não falo assim por me sentir carecido. Pois, no meu caso, aprendi a ser
autónomo nas situações em que me encontre.
Sei passar por privações, sei viver na abundância. Em toda e qualquer
situação, estou preparado para me saciar e passar fome, para viver na
abundância e sofrer carências.
De tudo sou capaz naquele que me dá força.
Entretanto, fizestes bem em tomar parte na minha tribulação.
Vós bem o sabeis, filipenses: no início da pregação do Evangelho, quando
saí da Macedónia, nenhuma outra igreja esteve em comunhão comigo na permuta
de dar e receber, a não ser apenas vós:
em Tessalónica e por duas vezes me enviastes socorro para as minhas
necessidades.
Não é que eu esteja à procura de donativos; o que procuro, sim, é que
aumente o produto, que está registado na vossa conta.
Sim, tudo recebi em abundância. Estou plenamente fornecido, depois de
receber de Epafrodito o que veio da vossa parte: um odor perfumado, um
sacrifício que Deus aceita e lhe é agradável.
E o meu Deus há-de compensar-vos plenamente em todas as necessidades,
segundo a sua riqueza, na glória que se tem em Cristo Jesus.


Salmos 112(111),1-2.5-6.8.9.
Feliz o homem que teme o SENHOR e se compraz nos seus mandamentos.
sua descendência será poderosa sobre a terra, e bendita, a geração dos
justos.
Feliz o homem que se compadece e empresta e administra os seus bens com
justiça.
Este jamais sucumbirá. O justo deixará memória eterna.
seu coração está firme; por isso nada teme e verá os seus opressores
confundidos.
Reparte do que é seu com os pobres; a sua generosidade subsistirá para
sempre e o seu poder crescerá em glória.


Lucas 16,9-15.
«E Eu digo-vos: Arranjai amigos com o dinheiro desonesto, para que, quando
este faltar, eles vos recebam nas moradas eternas.
Quem é fiel no pouco também é fiel no muito; e quem é infiel no pouco
também é infiel no muito.
Se, pois, não fostes fiéis no que toca ao dinheiro desonesto, quem vos
há-de confiar o verdadeiro bem?
E, se não fostes fiéis no alheio, quem vos dará o que é vosso?
Nenhum servo pode servir a dois senhores; ou há-de aborrecer a um e amar o
outro, ou dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e
ao dinheiro.»
Os fariseus, como eram avarentos, ouviam as suas palavras e troçavam dele.
Jesus disse-lhes: «Vós pretendeis passar por justos aos olhos dos homens,
mas Deus conhece os vossos corações. Porque o que os homens têm por muito
elevado é abominável aos olhos de Deus.


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

Santo Ambrósio (c.340-397), bispo de Milão e doutor da Igreja
Sobre Abraão, I, 5, 32-35

«Arranjai amigos com o dinheiro desonesto»

«O Senhor apareceu a Abraão junto dos carvalhos de Mambré, quando ele
estava sentado à porta da sua tenda, durante as horas quentes do dia» (Gn
18,1), conta-nos a Escritura. Enquanto os outros descansavam, ele vigiava,
esperando a eventual chegada de viajantes. Bem merecia que Deus viesse ter
consigo junto aos carvalhos de Mambré, ele que tanto desejava exercer a
hospitalidade [...].

Sim, a hospitalidade é boa, ela traz uma recompensa singular: em primeiro
lugar, atrai a gratidão dos homens; e recebe também – o que é mais
importante – um salário da parte de Deus. Todos somos, nesta terra de
exílio, hóspedes de passagem. Por algum tempo, temos um tecto onde nos
abrigar; mas, em breve, será preciso deixá-lo. Tomemos cautela! Se tivermos
sido duros ou negligentes no acolhimento aos estrangeiros, uma vez
percorrido o curso desta vida, poderão os santos, por sua vez, recusar-se a
acolher-nos. «Arranjai amigos com o dinheiro desonesto, para que, quando
este faltar, eles vos recebam nas moradas eternas», diz o Senhor no
Evangelho. [...]
Como saberás tu, aliás, se não é a Deus quem tu recebes, ainda que penses
estar apenas frente a homens? Abraão acolhe viajantes; na realidade, recebe
em sua casa o próprio Deus e seus anjos. Também tu, quando recebes um
estrangeiro, é a Deus que recebes. O Senhor Jesus o atesta no Evangelho:
«Era peregrino e recolhestes-me. [...] Sempre que fizestes isto a um destes
meus irmãos mais pequeninos, a mim mesmo o fizestes» (Mt 25,35.40).




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.