15 de nov de 2008

Liturgia Diária!!!

Sabado, dia 15 de Novembro de 2008
Sábado da 32a semana do Tempo Comum

Santo Alberto Magno, bispo, Doutor da Igreja, +1280



Comentário ao Evangelho do dia feito por
São Basílio : «Jesus disse uma parábola sobre a necessidade de orar sempre»

Leituras

3 João 1,5-8.
Caríssimo, em tudo o que fazes aos irmãos, mesmo sendo estrangeiros, tu
procedes como é próprio de um fiel.
Eles deram testemunho da tua caridade, diante da igreja. Farás bem em os
prover do necessário para a sua viagem, de um modo digno de Deus,
pois foi pelo seu nome que eles se puseram a caminho, sem nada receberem
dos gentios.
Por isso, nós devemos acolhê-los, a fim de sermos cooperadores da causa da
verdade.


Salmos 112(111),1-2.3-4.5-6.
Feliz o homem que teme o SENHOR e se compraz nos seus mandamentos.
sua descendência será poderosa sobre a terra, e bendita, a geração dos
justos.
Haverá na sua casa abundância e riqueza e a sua prosperidade durará para
sempre.
Brilha para os homens rectos como luz nas trevas: ele é piedoso, clemente e
compassivo.
Feliz o homem que se compadece e empresta e administra os seus bens com
justiça.
Este jamais sucumbirá. O justo deixará memória eterna.


Lucas 18,1-8.
Depois, disse-lhes uma parábola sobre a obrigação de orar sempre, sem
desfalecer:
«Em certa cidade, havia um juiz que não temia a Deus nem respeitava os
homens.
Naquela cidade vivia também uma viúva que ia ter com ele e lhe dizia:
'Faz-me justiça contra o meu adversário.'
Durante muito tempo, o juiz recusou-se a atendê-la; mas, um dia, disse
consigo: 'Embora eu não tema a Deus nem respeite os homens,
contudo, já que esta viúva me incomoda, vou fazer-lhe justiça, para que me
deixe de vez e não volte a importunar-me.'»
E o Senhor continuou: «Reparai no que diz este juiz iníquo.
E Deus não fará justiça aos seus eleitos, que a Ele clamam dia e noite, e
há-de fazê-los esperar?
Eu vos digo que lhes vai fazer justiça prontamente. Mas, quando o Filho do
Homem voltar, encontrará a fé sobre a terra?»


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

São Basílio (c. 330-379), monge e bispo de Cesareia, na Capadócia, doutor da Igreja
Homilia sobre a humildade, 5-6

«Jesus disse uma parábola sobre a necessidade de orar sempre»

Não podemos limitar a oração a pedidos em palavras. Com efeito, Deus não
precisa apenas que Lhe façam discursos; mesmo que nada Lhe peçamos, sabe
aquilo de que precisamos. O que dizer? A oração não consiste em fórmulas;
antes abarca a vida toda. «Quer comais, quer bebais, quer façais qualquer
outra coisa, fazei tudo para glória de Deus», diz o apóstolo Paulo (1 Cor
10, 31). Estás à mesa? Reza: ao pegar no pão, agradece Àquele que to
concede; ao beber o vinho, lembra-te Daquele que te proporcionou este dom,
para te alegrar o coração e te consolar das tristezas. Terminada a
refeição, não te esqueças de te recordar do teu benfeitor. Quanto vestes a
túnica, agradece Àquele que ta deu; quanto vestes a capa, testemunha o teu
afecto a Deus, que nos proporciona vestes adequadas ao inverno e ao verão,
para nos proteger a vida.

Terminado o dia, agradece Àquele que te deu o sol para os trabalhos da
jornada e o fogo para te iluminar o escuro e prover às tuas necessidades. A
noite dá-te motivos de acção de graças; olhando o céu e contemplando a
beleza das estrelas, reza ao Senhor do universo, que fez todas as coisas
com tal sabedoria. Quando vês a natureza adormecida, adora Aquele que, por
meio do sono, nos reconforta de todas as fadigas e nos devolve, através do
repouso, o vigor das forças.

Deste modo, rezarás sem descanso, se a tua oração não se limitar a
fórmulas, mas pelo contrário te mantiveres unido a Deus no decurso de toda
a tua existência, de maneira a fazeres da vida uma oração incessante.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.