19 de jan de 2009

Há incoerência em Deus?

O valor de Maria.

Nós, os cristãos, sempre acreditamos que o nosso Deus é o Deus do impossível. Acreditamos que enviou ao mundo Seu filho muito amado para salvar a humanidade de toda miséria, de todo erro, de todo pecado. Sabemos que o Cristo nasceria de uma virgem e a cada ano aguardamos Sua chegada no tempo do advento, quando nos preparamos para a renovação desse mistério.

Sim, mistério, uma vez que somente pela fé, pelos olhos da alma é que O aguardamos. Afinal, a cada mês de dezembro Ele renasce em nossos corações, Jesus menino, enquanto ansiosos esperamos Sua vinda gloriosa e definitiva.

O que aconteceria, então, se Jesus não tivesse nascido de uma virgem, como tantos acreditam? Seria impossível uma virgem dar a luz a um filho? Seria impossível essa virgem permanecer intacta, mesmo após seu casamento e após o parto? Qual seria o conceito de virgindade se Deus não o houvesse imposto à humanidade? Não é Ele o autor da vida? Não é através de Seus mandamentos que sabemos o que é virgindade (Não pecar contra a castidade)?

Se dissermos, pois, que Ele é o Deus do impossível, ao mesmo tempo discordando de Seus planos, de Suas verdades, de Seu poder absoluto, estaremos sendo totalmente incoerentes - coisa que Deus não é!

Surge para nós, então, a importantíssima figura de Maria. Mãe plena, completa, pura e verdadeira. sem a mancha do pecado original que ocasionou a perda do paraíso a nossos primeiros pais. Maria - senhora soberana - é o mais perfeito exemplar da criação divina. É aquela que diz um "SIM" obediente, inconseqüente. Totalmente abertaà realização da obra do Pai, entrega em Suas mãos o rumo da própria vida. Por isso ela é a Bem-Aventurada e dela se diz"Bendita és tu entre as mulheres". Afinal, foi o próprio mensageiro de Deus quem lhe disse: "Ave, ó cheia de graça! O Senhor é contigo!"

Conhecida também como a Onipotência Suplicante, intercede junto a Deus por nós, ainda que nem todos lhe supliquem seus favores e as graças de Deus. Afinal, nas bodas de Caná, Maria pediu a Jesus um socorro para os noivos, apressando assim Seu primeiro milagre, realizado em atenção a Sua Santa Mãe.

Precisamos deixar de lado o orgulho. Sejamos humildes e reconheçamos que ninguém pode ignorar Maria. Afinal, o próprio Deus precisou dela para assumir nossas fraquezas.

Se Maria não tivesse dado seu sim a Deus, Jesus não existiria. E nós, pobres mortais, estaríamos até hoje batendo cabeça nos muros da vida, sem fé e sem esperança em Deus, já que por diversas vezes havíamos rompido a aliança com Ele.

O que nos restaria, então? Só Deus sabe!

Iara Pereira Filho

Aracaju - SE

iaragui@bol.com.br

Iara Pereira Filho
iaragui@bol.com.br
16/12/2008 - Aracaju⁄SE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.