27 de fev de 2009

Liturgia Diária!!!

Sexta-feira, dia 27 de Fevereiro de 2009
Sexta-feira depois das Cinzas

S. Gabriel de Nossa Senhora das Dores, confessor, +1862, S. Leandro, bispo, +600



Comentário ao Evangelho do dia feito por
S. Pedro Crisólogo : «Qual é o jejum que Me agrada? [...] Não é partilhares o teu pão com quem tem fome?» (Is 58, 6-7)

Leituras

Is. 58,1-9.
Grita em voz alta, sem te cansares. Levanta a tua voz como uma trombeta.
Denuncia ao meu povo as suas faltas, aos descendentes de Jacob, os seus
pecados.
Consultam-me dia após dia, mostram desejos de conhecer o meu caminho, como
se fosse um povo que praticasse a justiça, e não abandonasse a lei de Deus.
Pedem-me sentenças justas, querem aproximar-se de Deus.
Dizem-me: «Para quê jejuar, se vós não fazeis caso? Para quê humilhar-nos,
se não prestais atenção?» É porque no dia do vosso jejum só cuidais dos
vossos negócios, e oprimis todos os vossos empregados.
Jejuais entre rixas e disputas, dando bofetadas sem dó nem piedade. Não
jejueis como tendes feito até hoje, se quereis que a vossa voz seja ouvida
no alto.
Acaso é esse o jejum que me agrada, no dia em que o homem se mortifica?
Curvar a cabeça como um junco, deitar-se sobre saco e cinza? Podeis chamar
a isto jejum e dia agradável ao SENHOR?
O jejum que me agrada é este: libertar os que foram presos injustamente,
livrá-los do jugo que levam às costas, pôr em liberdade os oprimidos,
quebrar toda a espécie de opressão,
repartir o teu pão com os esfomeados, dar abrigo aos infelizes sem casa,
atender e vestir os nus e não desprezar o teu irmão.
Então, a tua luz surgirá como a aurora, e as tuas feridas não tardarão a
cicatrizar-se. A tua justiça irá à tua frente, e a glória do SENHOR atrás
de ti.
Então invocarás o SENHOR e Ele te atenderá, pedirás auxílio e te dirá:
«Aqui estou!» Se retirares da tua vida toda a opressão, o gesto ameaçador e
o falar ofensivo,


Salmos 51(50),3-4.5-6.18-19.
Tem compaixão de mim, ó Deus, pela tua bondade; pela tua grande
misericórdia, apaga o meu pecado.
Lava me de toda a iniquidade; purifica me dos meus delitos.
Reconheço as minhas culpas e tenho sempre diante de mim os meus pecados.
Contra ti pequei, só contra ti, fiz o mal diante dos teus olhos; por isso é
justa a tua sentença e recto o teu jul
Não te comprazes nos sacrifícios nem te agrada qualquer holocausto que eu
te ofereça.
O sacrifício agradável a Deus é o espírito contrito; ó Deus, não desprezes
um coração contrito e arrependido.


Mateus 9,14-15.
Depois, foram ter com Ele os discípulos de João, dizendo: «Porque é que nós
e os fariseus jejuamos e os teus discípulos não jejuam?»
Jesus respondeu-lhes: «Porventura podem os convidados para as núpcias estar
tristes, enquanto o esposo está com eles? Porém, hão-de vir dias em que
lhes será tirado o esposo e, então, hão-de jejuar.»


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

S. Pedro Crisólogo (c. 406-450), bispo de Ravena, Doutor da Igreja
Homilia sobre a oração, o jejum e a esmola; PL 52, 320 (trad. Breviário)

«Qual é o jejum que Me agrada? [...] Não é partilhares o teu pão com quem tem fome?» (Is 58, 6-7)

Quem pratica o jejum deve compreender o jejum: deve simpatizar com o homem
que tem fome se quer que Deus simpatize com a sua própria fome; deve ser
misericordioso se espera obter misericórdia. [...] O que perdemos pela
desatenção, devemos conquistá-lo pelo jejum; imolemos as nossas vidas pelo
jejum, porque não há nada mais importante que possamos oferecer a Deus,
como prova o profeta quando diz: «O sacrifício que agrada a Deus é um
espírito contrito; Deus não desprezará um espírito humilhado e contrito»
(Sl 50, 19). Oferece pois a tua vida a Deus, oferece a oblação do jejum
para que tenhas aí uma oferta pura, um sacrifício santo, uma vítima viva
que inste em teu favor. [...]

Mas, para que estes dons sejam agradáveis, é preciso que venha em seguida a
misericórdia. O jejum não dá fruto se não for regado pela misericórdia; o
jejum torna-se menos árido pela misericórdia; o que a chuva é para a terra,
é a misericórdia para o jejum. Quem jejua pode cultivar o coração,
purificar a carne, arrancar os vícios, semear as virtudes; mas, se não
verter ondas da misericórdia, não recolhe frutos.

Ó tu que jejuas, o teu campo jejuará também se for privado da misericórdia;
ó tu que jejuas, o que espalhas pela tua misericórdia reflectir-se-á na tua
granja. Para não desperdiçares pela avareza, recolhe pela generosidade.
Dando ao pobre, dás a ti próprio; porque aquilo que não entregas a outrem,
não o terás.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.