23 de mar de 2009

Liturgia Diária!!!

Segunda-feira, dia 23 de Março de 2009
Segunda-feira da 4ª semana da Quaresma

S. Turíbio de Mogrovejo, bispo, +1606



Comentário ao Evangelho do dia feito por
Gregório de Narek : «Se não virdes sinais extraordinários e prodígios, não acreditais»

Leituras

Is. 65,17-21.
Olhai, Eu vou criar um novo céu e uma nova terra; o passado não será mais
lembrado e não voltará mais à memória.
Alegrem-se e rejubilem para sempre por aquilo que vou criar. Olhai, vou
criar uma Jerusalém cheia de alegria e um povo cheio de entusiasmo.
Eu mesmo me alegrarei com esta Jerusalém e me entusiasmarei com o meu povo.
Doravante não se ouvirão nela choros nem lamentos.
Não haverá ali criança que morra de tenra idade, nem adulto que não chegue
à velhice, pois será ainda novo aquele que morrer aos cem anos, e quem não
chegar aos cem anos será como um amaldiçoado.
Construirão casas e habitarão nelas, plantarão vinhas e comerão o seu
fruto.


Salmos 30,2.4.5-6.11-13.
SENHOR, eu te enalteço, porque me salvaste e não permitiste que os inimigos
se rissem de mim.
SENHOR, livraste a minha alma da mansão dos mortos, poupaste me a vida,
para eu não descer ao túmulo.
Cantai salmos ao SENHOR, vós que o amais, e dai-lhe graças, lembrando a sua
santidade.
A sua indignação dura apenas um instante, mas a sua benevolência é para
toda a vida. Ao cair da noite, vem o pranto; e, ao amanhecer, volta a
alegria.
Ouve me, SENHOR, tem compaixão de mim; SENHOR, vem em meu auxílio.
Tu converteste o meu pranto em festa, tiraste me o luto e vestiste me de
júbilo.
Por isso o meu coração te cantará sem cessar. SENHOR, meu Deus, eu te
louvarei para sempre.


João 4,43-54.
Passados aqueles dois dias, Jesus partiu dali para a Galileia.
Ele mesmo tinha declarado que um profeta não é estimado na sua própria
terra.
No entanto, quando chegou à Galileia, os galileus receberam-no bem, por
terem visto o que fizera em Jerusalém durante a festa; pois eles também
tinham ido à festa.
Veio, pois, novamente a Caná da Galileia, onde tinha convertido a água em
vinho. Ora havia em Cafarnaúm um funcionário real que tinha o filho doente.

Quando ouviu dizer que Jesus vinha da Judeia para a Galileia, foi ter com
Ele e pediu-lhe que descesse até lá para lhe curar o filho, que estava a
morrer.
Então Jesus disse-lhe: «Se não virdes sinais extraordinários e prodígios,
não acreditais.»
Respondeu-lhe o funcionário real: «Senhor, desce até lá, antes que o meu
filho morra.»
Disse-lhe Jesus: «Vai, que o teu filho está salvo.» O homem acreditou nas
palavras que Jesus lhe disse e pôs-se a caminho.
Enquanto ia descendo, os criados vieram ao seu encontro, dizendo: «O teu
filho está salvo.»
Perguntou-lhes, então, a que horas ele se tinha sentido melhor.
Responderam: «A febre deixou-o há pouco, depois do meio-dia.»
O pai viu, então, que tinha sido exactamente àquela hora que Jesus lhe
dissera: «O teu filho está salvo». E acreditou ele e todos os da sua casa.
Jesus realizou este segundo sinal miraculoso ao ir da Judeia para a
Galileia..


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

Gregório de Narek (cerca de 944- cerca de 1010), monge e poeta arménio
O Livro das Orações, 12, 1 (trad. SC 78, p. 102 rev.)

«Se não virdes sinais extraordinários e prodígios, não acreditais»

«Todo aquele que invocar o nome do Senhor
será salvo» (Jl 3,5; Rm 10,13).
Quanto a mim, não apenas O invoco
mas, antes de tudo, creio na Sua grandeza.

Não é pelos Seus presentes
que persevero nas minhas súplicas:
é que Ele é a Vida verdadeira
e n'Ele respiro;
Sem Ele não há movimento nem progresso.

Não é tanto pelos laços de esperança:
é pelos laços de amor que sou atraído.
Não é dos dons:
é do Doador que tenho perpétua nostalgia.
Não é à glória que aspiro:
é ao Senhor glorificado que quero abraçar.
Não é de sede da vida que constantemente me consumo,
é da lembrança d'Aquele que dá a vida.

Não é pelo desejo de felicidade que suspiro,
que do mais profundo do meu coração rompo em soluços:
é porque anelo por Aquele que a prepara.
Não é o repouso que procuro,
é a face d'Aquele que aquietará o meu coração suplicante.
Não é por causa do festim nupcial que feneço,
é pelo anseio do Esposo.

Na esperança certa do Seu poder
apesar do fardo dos meus pecados,
creio, com uma esperança inabalável,
que, confiando-me na mão do Todo-Poderoso,
não somente obterei o perdão
mas que O verei em pessoa,
graças à Sua misericórdia e à Sua piedade
e que, conquanto justamente mereça ser proscrito,
herdarei o Céu.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.