24 de mar de 2009

Liturgia Diária!!!

Terça-feira, dia 24 de Março de 2009
Terça-feira da 4ª semana da Quaresma

Beato Diogo José de Cádiz, religioso, +1801, Santa Catarina da Suécia, virgem, religiosa, +1381



Comentário ao Evangelho do dia feito por
Santo Ambrósio : «Queres ficar são?»

Leituras

Ezeq. 47,1-9.12.
Conduziu-me para a entrada do templo, e eis que saía água da sua parte
subterrânea, em direcção ao oriente, porque o templo estava voltado para
oriente. A água brotava da parte de baixo do lado direito do templo, a sul
do altar.
Fez-me sair pelo pórtico setentrional e contornar o templo por fora, até ao
pórtico exterior oriental; vi rebentar a água do lado direito.
O homem avançou para oriente com o cordel que tinha na mão, e mediu mil
côvados; depois fez-me atravessar a água; ela chegava-me até aos
tornozelos.
Mediu ainda mil côvados e fez-me atravessar a água; ela chegava-me aos
joelhos. Mediu ainda mil côvados e fez-me atravessar a água; chegava-me aos
quadris.
Mediu ainda mil côvados; era uma torrente que eu não conseguia atravessar,
porque a água era tão profunda que era necessário nadar. Efectivamente, era
uma torrente que não se podia atravessar.
E Ele disse-me: "Viste, filho de homem?" E levou-me até à beira da
torrente.
Quando aí cheguei, eis que havia à beira da torrente grande quantidade de
árvores, em cada uma das margens.
Ele disse-me: "Esta água corre para o território oriental, desce para a
Arabá e dirige-se para o mar; quando chegar ao mar, as suas águas
tornar-se-ão salubres.
Por onde quer que a torrente passar, todo o ser vivo que se move viverá. O
peixe será muito abundante, porque aonde quer que esta água chegar,
tornar-se-á salubre; e a vida desenvolver-se-á por toda a parte aonde ela
chegar.
Ao longo da torrente, nas suas margens, crescerá toda a sorte de árvores
frutíferas, cuja folhagem não murchará e cujos frutos nunca cessam:
produzirão todos os meses frutos novos, porque esta água vem do Santuário.
Os frutos servirão de alimento e as folhas, de remédio."


Salmos 46(45),2-3.5-6.8-9.
Deus é o nosso refúgio e a nossa força, ajuda permanente nos momentos de
angústia.
Por isso, não temos medo, mesmo que a terra trema, mesmo que as montanhas
se afundem no mar;
Um rio, com os seus canais, alegra a cidade de Deus, a mais santa entre as
moradas do Altíssimo.
Deus está no meio dela, não pode vacilar; Deus irá em seu auxílio, ao
romper do dia.
O SENHOR do universo está connosco! O Deus de Jacob é a nossa fortaleza!
Vinde e contemplai as obras do SENHOR, as maravilhas que Ele realizou na
terra.


João 5,1-3.5-16.
Depois disto, havia uma festa dos judeus e Jesus subiu a Jerusalém.
Em Jerusalém, junto à Porta das Ovelhas, há uma piscina, em hebraico
chamada Betzatá. Tem cinco pórticos,
e neles jaziam numerosos doentes, cegos, coxos e paralíticos.
Estava ali um homem que padecia da sua doença há trinta e oito anos.
Jesus, ao vê-lo prostrado e sabendo que já levava muito tempo assim,
disse-lhe:«Queres ficar são?»
Respondeu-lhe o doente: «Senhor, não tenho ninguém que me meta na piscina
quando se agita a água, pois, enquanto eu vou, algum outro desce antes de
mim».
Disse-lhe Jesus: «Levanta-te, toma a tua enxerga e anda.»
E, no mesmo instante, aquele homem ficou são, agarrou na enxerga e começou
a andar. Ora, aquele dia era de sábado.
Por isso os judeus diziam ao que tinha sido curado: «É sábado e não te é
permitido transportar a enxerga.»
Ele respondeu-lhes: «Quem me curou é que me disse: 'Toma a tua enxerga e
anda'.»
Perguntaram-lhe, então: «Quem é esse homem que te disse: 'Toma a tua
enxerga e anda'?»
Mas o que tinha sido curado não sabia quem era, porque Jesus se tinha
afastado da multidão ali reunida.
Mais tarde, Jesus encontrou-o no templo e disse-lhe: «Vê lá: ficaste
curado. Não peques mais, para que não te suceda coisa ainda pior.»
O homem foi-se embora e comunicou aos judeus que fora Jesus quem o tinha
curado.
E foi por isto, por Jesus realizar tais coisas em dia de sábado, que os
judeus começaram a persegui-lo.


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

Santo Ambrósio (c. 340-397), Bispo de Milão e Doutor da Igreja
Sobre os mistérios, 24s (trad. breviário rev.)

«Queres ficar são?»

O paralítico da piscina de Betzatá esperava um homem [para o ajudar a
descer à piscina]. Quem era esse homem, a não ser o Senhor Jesus, nascido
da Virgem? Com a Sua vinda, Ele não prefigurou apenas a cura de algumas
pessoas; Ele era a própria verdade que cura todos os homens. Por
conseguinte, era Ele que se esperava que descesse, Ele de Quem Deus Pai
disse a João Baptista: «Aquele sobre Quem vires o Espírito descer e
permanecer é que baptiza no Espírito Santo» (Jo 1, 33). [...] Então, por
que desceu o Espírito como uma pomba, se não para que tu a visses e
reconhecesses que a pomba enviada da arca por Noé, o justo, era uma imagem
desta outra pomba, de modo a que nela reconhecesses a prefiguração do
sacramento do Baptismo? [...]

Podes estar ainda na dúvida, quando o Pai proclama para ti de maneira
indubitável no Evangelho: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus todo
o Meu agrado» (Mt 3, 17); quando o Filho o proclama, Ele sobre Quem o
Espírito Santo se manifestou sob forma de pomba; quando o Espírito Santo
também o proclama, Ele que desceu sob forma de pomba; quando David o
proclama: «A voz do Senhor ressoa sobre as águas, o Deus glorioso faz ecoar
o seu trovão, o Senhor está sobre a vastidão das águas» (Sl 28, 3)? A
Escritura atesta também que, às preces de Gedeão, o fogo desceu do céu; e
que, à prece de Elias, o fogo foi enviado para consagrar o sacrifício (Jg
6, 21; 1R 18, 38).

Não consideres o mérito pessoal dos sacerdotes, mas a sua função [...]. Por
conseguinte, acredita que o Senhor Jesus está lá, invocado pela oração dos
sacerdotes, Ele que disse: «Pois, onde estiverem dois ou três reunidos em
Meu nome, Eu estou no meio deles» (Mt 18, 20). Por maioria de razão, onde
está a Igreja, onde estão os mistérios, é lá que Ele se digna conceder-nos
a Sua presença. Desceste ao baptistério. Recorda o que disseste: que crês
no Pai, que crês no Filho, que crês no Espírito Santo. [...] Pelo mesmo
compromisso da tua palavra, quiseste crer no Filho da mesma maneira que
crês no Pai, acreditar no Espírito Santo da mesma maneira que crês no
filho, apenas com a diferença que professas que é necessário crer na cruz
do único Senhor Jesus.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.