26 de mar de 2009

Liturgia Diária!!!

Quinta-feira, dia 26 de Março de 2009
Quinta-feira da 4ª da Quaresma

S. Ludgero, bispo, +809



Comentário ao Evangelho do dia feito por
São João Crisóstomo : «Se acreditásseis em Moisés, talvez acreditásseis em Mim, porque ele escreveu a Meu respeito»

Leituras

Ex. 32,7-14.
O Senhor disse a Moisés: «Vai, desce, porque o teu povo, aquele que tiraste
do Egipto, está pervertido.
Desviaram-se bem depressa do caminho que lhes prescrevi. Fizeram um bezerro
de metal fundido, prostraram-se diante dele, ofereceram-lhe sacrifícios e
disseram: «Israel, aqui tens o teu deus, aquele que te fez sair do Egipto.»

O Senhor prosseguiu: «Vejo bem que este povo é um povo de cerviz dura.
Agora, deixa-me; a minha cólera vai inflamar-se contra eles e
destruí-los-ei. Mas farei de ti uma grande nação.»
Moisés implorou ao Senhor, seu Deus, dizendo-lhe: «Porquê, Senhor, a tua
cólera se inflamará contra o teu povo, que fizeste sair do Egipto com tão
grande poder e com mão tão poderosa?
Não é conveniente que se possa dizer no Egipto: 'Foi com má intenção que
Ele os fez sair, foi para os matar nas montanhas e suprimi-los da face da
Terra!' Não te deixes dominar pela cólera e abandona a decisão de fazer mal
a este povo.
Recorda-te de Abraão, de Isaac e de Israel, teus servos, aos quais juraste
por ti mesmo: tornarei a vossa descendência tão numerosa como as estrelas
do céu e concederei à vossa posteridade esta terra de que falei, e eles
hão-de recebê-la como herança eterna.»
E o Senhor arrependeu-se das ameaças que proferira contra o seu povo.


Salmos 106(105),19-20.21-22.23.
Fizeram um bezerro de ouro no Horeb e adoraram um ídolo de metal fundido.
Trocaram assim o seu Deus glorioso pela figura de um animal que come feno.
Esqueceram a Deus, que os salvara, que realizara prodígios no Egipto,
maravilhas do país de Cam, feitos gloriosos no Mar dos Juncos.
Deus decidiu aniquilá-los. Moisés, porém, seu escolhido, intercedeu junto
dele, para acalmar a sua ira destruidora.


João 5,31-47.
«Se Eu testemunhasse a favor de mim próprio, o meu testemunho não teria
valor;
há outro que testemunha em favor de mim, e Eu sei que o seu testemunho,
favorável a mim, é verdadeiro.
Vós enviastes mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade.
Não é, porém, de um homem que Eu recebo testemunho, mas digo-vos isto para
vos salvardes.
João era uma lâmpada ardente e luminosa, e vós, por um instante, quisestes
alegrar-vos com a sua luz.
Mas tenho a meu favor um testemunho maior que o de João, pois as obras que
o Pai me confiou para levar a cabo, essas mesmas obras que Eu faço, dão
testemunho de que o Pai me enviou.
E o Pai que me enviou mantém o seu testemunho a meu favor. Nunca ouvistes a
sua voz, nem vistes o seu rosto,
nem a sua palavra permanece em vós, visto não crerdes neste que Ele enviou.

Investigai as Escrituras, dado que julgais ter nelas a vida eterna: são
elas que dão testemunho a meu favor.
Vós, porém, não quereis vir a mim, para terdes a vida!
Eu não ando à procura de receber glória dos homens;
a vós já vos conheço, e sei que não há em vós o amor de Deus.
Eu vim em nome de meu Pai, e vós não me recebeis; se outro viesse em seu
próprio nome, a esse já o receberíeis.
Como vos é possível acreditar, se andais à procura da glória uns dos
outros, e não procurais a glória que vem do Deus único?
Não penseis que Eu vos vou acusar diante do Pai; há quem vos acuse: é
Moisés, em quem continuais a pôr a vossa esperança.
De facto, se acreditásseis em Moisés, talvez acreditásseis em mim, porque
ele escreveu a meu respeito.
Mas, se vós não acreditais nos seus escritos, como haveis de acreditar nas
minhas palavras?»


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

São João Crisóstomo (c. 345-407), presbítero em Antioquia, depois Bispo de Constantinopla, Doutor da Igreja
2º Sernão sobre o Génesis

«Se acreditásseis em Moisés, talvez acreditásseis em Mim, porque ele escreveu a Meu respeito»

No princípio dos tempos, o Senhor, que tinha criado o homem, falava
directamente ao homem e este era capaz de O compreender. Era assim que Deus
conversava com Adão [...], como depois conversaria com Noé e com Abraão. E,
mesmo depois de o género humano se ter precipitado no abismo do pecado,
Deus não cortou por completo relações com ele, ainda que as que mantinha
tivessem, naturalmente, menos familiaridade, porque os homens tinham-se
tornado indignos delas. Consentiu, pois, em renovar relações de
benevolência com eles, mas através de missivas, como se faz com um amigo
ausente; desta maneira, podia também, na Sua bondade, atrair novamente a Si
todo o género humano. O portador dessas missivas que Deus nos enviava era
Moisés.Abramos essas cartas e leiamos as primeiras palavras:
«No princípio, criou Deus o céu e a terra.» Que coisa admirável! [...]
Moisés, que veio ao mundo muitos séculos depois, foi verdadeiramente
inspirado do alto para nos contar as maravilhas que Deus fez ao criar o
mundo. [...] Dá mesmo a impressão de que se dirige a nós directamente,
dizendo: «Foram os homens que me ensinaram o que vou revelar-vos? De
maneira nenhuma, foi o Criador, Aquele que realizou estas maravilhas; é Ele
que dirige a minha língua para vo-lo ensinar. Peço-vos que silencieis todas
as reclamações dos raciocínios humanos. Não oiçais este relato como se
fosse apenas a palavra de Moisés, pois é o próprio Deus que vos fala.
Moisés é apenas o intérprete de Deus.» [...]Irmãos, acolhamos a
Palavra de Deus de coração reconhecido e humilde. [...] Porque foi Deus
quem tudo criou, é Ele que prepara todas as coisas e as dispõe com
sabedoria. [...] É Ele que conduz o homem, por meio daquilo que é visível,
ao conhecimento do Criador do universo. É Ele que ensina o homem a
contemplar o Artífice supremo nas Suas obras, a fim de que o homem saiba
adorar o seu Criador.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.