2 de abr de 2009

Liturgia Diária!!!

Quinta-feira, dia 02 de Abril de 2009
Quinta-feira da 5ª da Quaresma

S. Francisco de Paula, eremita, fundador, +1519



Comentário ao Evangelho do dia feito por
Santo Efrém : «Abraão exultou pensando em ver o Meu dia»

Leituras

Gén. 17,3-9.
Abrão prostrou-se com o rosto por terra e Deus disse-lhe:
«A aliança que faço contigo é esta: serás pai de inúmeros povos.
Já não te chamarás Abrão, mas sim Abraão, porque Eu farei de ti o pai de
inúmeros povos.
Tornar-te-ei extremamente fecundo, farei que de ti nasçam povos e terás
reis por descendentes.
Estabeleço a minha aliança contigo e com a tua posteridade, de geração em
geração; será uma aliança perpétua, em virtude da qual Eu serei o teu Deus
e da tua descendência.
Dar-te-ei, a ti e à tua descendência depois de ti, o país em que resides
como estrangeiro, toda a terra de Canaã, em possessão perpétua, e serei
Deus para eles.»
Deus disse a Abraão: «Da tua parte, cumprirás a minha aliança, tu e a tua
descendência, nas futuras gerações.


Salmos 105(104),4-5.6-7.8-9.
Recorrei ao SENHOR e ao seu poder e buscai sempre a sua face.
Recordai as maravilhas que Ele fez, os seus prodígios e as sentenças da sua
boca,
vós, descendentes de Abraão, seu servo, filhos de Jacob, seu escolhido.
Ele é o SENHOR, nosso Deus, e governa sobre a terra!
Ele recordará sempre a sua aliança, a promessa que jurou manter por mil
gerações,
pacto que fez com Abraão e aquele juramento que fez a Isaac.


João 8,51-59.
Em verdade, em verdade vos digo: se alguém observar a minha palavra, nunca
morrerá.»
Disseram-lhe, então, os judeus: «Agora é que estamos certos de que tens
demónio! Abraão morreu, os profetas também, e Tu dizes: 'Se alguém observar
a minha palavra, nunca experimentará a morte'?
Porventura és Tu maior que o nosso pai Abraão, que morreu? E os profetas
morreram também! Afinal, quem é que Tu pretendes ser?»
Jesus respondeu: «Se Eu me glorificar a mim mesmo, a minha glória nada
valerá. Quem me glorifica é o meu Pai, de quem dizeis: 'É o nosso Deus';
e, no entanto, não o conheceis. Eu é que o conheço; se dissesse que não o
conhecia, seria como vós: um mentiroso. Mas Eu conheço-o e observo a sua
palavra.
Abraão, vosso pai, exultou pensando em ver o meu dia; viu-o e ficou feliz.»

Disseram-lhe, então, os judeus: «Ainda não tens cinquenta anos e viste
Abraão?»
Jesus respondeu-lhes: «Em verdade, em verdade vos digo: antes de Abraão
existir, Eu sou!»
Então, agarraram em pedras para lhe atirarem. Mas Jesus escondeu-se e saiu
do templo.


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

Santo Efrém (c. 306-373), diácono na Síria, Doutor da Igreja
Sobre Abraão e Isaac (trad. Sr Isabelle de la Source, Lire la Bible avec les Pères, Médiaspaul 1988, t. 1, p. 72)

«Abraão exultou pensando em ver o Meu dia»

Devido à idade, Abraão e a sua mulher tinham ficado incapazes de dar vida;
nos corpos de ambos, a juventude tinha-se apagado, mas a sua esperança em
Deus continuava bem viva; não enfraquecera, era indestrutível.

Foi por isso que Abraão, contra toda a esperança, gerou Isaac, que é uma
figura do Senhor. Não era natural, com efeito, que o seio já morto de Sara
pudesse conceber Isaac e que ela o alimentasse com o seu leite; como também
não era natural que a Virgem Maria, sem conhecer homem, concebesse o
Salvador do mundo, e O desse à luz sem perder a sua integridade. [...]
Diante da tenda, o anjo disse ao patriarca: «Dentro de um ano, nesta mesma
época, Sara terá já um filho» (Gn 18,14). O anjo também [...] disse a
Maria: «Salve ó cheia de graça hás-de conceber no teu seio e dar à luz um
filho» (Lc 1, 28; 31). Sara riu-se pensando na sua esterilidade, olhando a
sua idade (v. 12); sem crer na palavra, exclamou: «Velha como estou,
poderei ainda ter esta alegria, sendo também velho o meu senhor?» Maria,
pensando na virgindade que queria guardar, hesitou, e disse ao anjo: «Como
será isso, se eu não conheço homem?» (Lc 1, 34) A promessa era, certamente,
contra a natureza, mas Aquele que, contra toda esperança, deu Isaac a Sara,
nasceu realmente, segundo a carne, da Virgem Maria.

Logo que Isaac viu o dia segundo a palavra de Deus, Sara e Abraão ficaram
cheios de alegria. Quando Jesus veio ao mundo segundo o anúncio de Gabriel,
Maria e José ficaram cheios de alegria. [...] «Quem teria dito a Abraão que
Sara na sua velhice aleitaria um filho?» exclamou a estéril. «Quem teria
dito ao mundo que o meu seio virginal alimentaria uma criança com o meu
leite?» exclamou Maria. De facto, não foi por causa de Isaac que Sara se
riu, mas sim por causa Daquele que nasceu de Maria; tal como João Baptista
manifestou a sua alegria estremecendo no seio da sua mãe, Sara manifestou a
sua rindo-se.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.