7 de abr de 2009

Liturgia Diária!!!

Terça-feira, dia 07 de Abril de 2009
3a-FEIRA DA SEMANA SANTA

S. João Baptista de la Salle, presbítero, fundador, +1719



Comentário ao Evangelho do dia feito por
São Romão : A negação de Pedro

Leituras

Is. 49,1-6.
«Ouvi-me, habitantes das ilhas, prestai atenção, povos de longe. Quando
ainda estava no ventre materno, o SENHOR chamou-me, quando ainda estava no
seio da minha mãe, pronunciou o meu nome.
Fez da minha palavra uma espada afiada, escondeu-me na concha da sua mão.
Fez da minha mensagem uma seta penetrante, guardou-me na sua aljava.
Disse-me: «Israel, tu és o meu servo, em ti serei glorificado.»
Eu dizia a mim mesmo: «Em vão me cansei, em vento e em nada gastei as
minhas forças.» Porém, o meu direito está nas mãos do SENHOR, e no meu Deus
a minha recompensa.
E agora o SENHOR declara-me que me formou desde o ventre materno, para ser
o seu servo, para lhe reconduzir Jacob, e para lhe congregar Israel. Assim
me honrou o SENHOR. O meu Deus tornou-se a minha força.
Disse-me: «Não basta que sejas meu servo, só para restaurares as tribos de
Jacob, e reunires os sobreviventes de Israel. Vou fazer de ti luz das
nações, para que a minha salvação chegue até aos confins da terra.»


Salmos 71(70),1-2.3-4.5-6.15.17.
Em ti, SENHOR, me refugio, jamais serei confundido.
Pela tua justiça, livra me e protege me; inclina para mim os teus ouvidos e
salva me.
Sê a minha protecção e o refúgio onde me acolho. Tu prometeste salvar-me,
pois és o meu rochedo e a minha
Meu Deus, livra me das mãos do ímpio, das mãos do opressor e do violento.
Tu és a minha esperança, ó Senhor DEUS, e a minha confiança desde a
juventude.
Em ti me apoio desde o seio materno, desde o ventre materno és o meu
protector; és o objecto contínuo do m
A minha boca proclamará a tua justiça, e todo o dia anunciarei a tua
salvação, sabendo bem que ela é inen
Instruíste me, ó Deus, desde a minha juventude e até hoje anunciei sempre
as tuas maravilhas.


João 13,21-33.36-38.
Tendo dito isto, Jesus perturbou-se interiormente e declarou: «Em verdade,
em verdade vos digo que um de vós me há-de entregar!»
Os discípulos olhavam uns para os outros, sem saberem a quem se referia.
Um dos discípulos, aquele que Jesus amava, estava à mesa reclinado no seu
peito.
Simão Pedro fez-lhe sinal para que lhe perguntasse a quem se referia.
Então ele, apoiando-se naturalmente sobre o peito de Jesus, perguntou:
«Senhor, quem é?»
Jesus respondeu: «É aquele a quem Eu der o bocado de pão ensopado.» E
molhando o bocado de pão, deu-o a Judas, filho de Simão Iscariotes.
E, logo após o bocado, entrou nele Satanás. Jesus disse-lhe, então: «O que
tens a fazer fá-lo depressa.»
Nenhum dos que estavam com Ele à mesa entendeu, porém, com que fim lho
dissera.
Alguns pensavam que, como Judas tinha a bolsa, Jesus lhe tinha dito:
'Compra o que precisamos para a Festa', ou que desse alguma coisa aos
pobres.
Tendo tomado o bocado de pão, saiu logo. Fazia-se noite.
Depois de Judas ter saído, Jesus disse: «Agora é que se revela a glória do
Filho do Homem e assim se revela nele a glória de Deus.
E, se Deus revela nele a sua glória, também o próprio Deus revelará a
glória do Filho do Homem, e há-de revelá-la muito em breve.»
«Filhinhos, já pouco tempo vou estar convosco. Haveis de me procurar, e,
assim como Eu disse aos judeus: 'Para onde Eu for vós não podereis ir',
também agora o digo a vós.
Disse-lhe Simão Pedro: «Senhor, para onde vais?» Jesus respondeu-lhe: «Para
onde Eu vou, tu não me podes seguir por agora; hás-de seguir-me mais
tarde.»
Disse-lhe Pedro: «Senhor, porque não posso seguir-te agora? Eu daria a vida
por ti!»
Replicou Jesus: «Darias a vida por mim? Em verdade, em verdade te digo: não
cantará o galo, antes de me teres negado três vezes!»


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

São Romão, o Melodioso (?-c.560), compositor de hinos
Hino 34 (trad. SC 128, p. 111s)

A negação de Pedro

Bom Pastor, que deste a vida pelas Tuas ovelhas (Jo 10, 11), apressa-Te, ó
santo, a salvar o Teu rebanho. [...]Após a refeição, Cristo
disse: Meus filhos, Meus queridos discípulos, esta noite todos Me negareis
e fugireis de Mim (Jo 16, 32). E, tendo todos ficado estupefactos, Pedro
exclamou: Mesmo que todos Te neguem, eu não Te negarei. Eu estarei conTigo,
e conTigo morrerei exclamando: Apressa-Te, ó Santo, a salvar o Teu
rebanho.Que dizes, Mestre? Eu, negar-Te? Eu, abandonar-Te e
fugir? E o Teu chamamento, e a honra que me fizeste, esquecer-me-ei deles?
Ainda me recordo de me teres lavado os pés e Tu dizes: Hás-de negar-Me?
Vejo-Te aproximar, com uma bacia na mão, Tu que sustentas a terra e seguras
o céu. Com essas mãos com que fui moldado são lavados os meus pés, e Tu
declaras que cairei e que não voltarei a exclamar: Apressa-Te, ó Santo, a
salvar o Teu rebanho? [...]Ao ouvir estas palavras, o Criador
do homem respondeu a Pedro: Que Me dizes, Pedro, Meu amigo? Que não Me
negarás? Que não fugirás de Mim? Que não Me rejeitarás? Também Eu gostaria
muito de que assim fosse, mas a tua fé é vacilante e não resistes às
tentações. Não te lembras de que por pouco não te afogavas, se Eu não te
estendesse a mão? Andaste sobre as águas, tal como Eu, mas logo hesitaste e
depressa sucumbiste (Mt 14, 28 ss.). E Eu acorri em teu auxílio, quando
gritaste: Apressa-Te, ó Santo, a salvar o Teu rebanho.Eis que
te digo: antes de o galo cantar, três vezes Me trairás e, deixando-te
abater por todos os lados e deixando submergir o teu espírito como que
pelas vagas do mar, três vezes Me negarás. Tu que então exclamaste e que
agora hás-de chorar, tu já não Me terás junto de ti, para te dar a mão como
da primeira vez, pois dessa mão Me servirei para escrever uma carta de
remissão em favor de todos os descendentes de Adão. Da Minha carne que vês
farei um papel, do Meu sangue a tinta, para nela escrever o dom que
distribuo sem demora a quantos exclamam: Apressa-Te, ó Santo, a salvar o
Teu rebanho!




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.