9 de abr de 2009

Liturgia Diária!!!

Quinta-feira, dia 09 de Abril de 2009
5a-FEIRA DA SEMANA SANTA. Missa vespertina da Ceia do Senhor

Ceia do Senhor
Santa Cacilda, princesa moura, eremita, +1007



Comentário ao Evangelho do dia feito por
Papa Bento XVI : «Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos seus amigos» (Jo 15, 13)

Leituras

Ex. 12,1-8.11-14.
O Senhor disse a Moisés e a Aarão na terra do Egipto:
«Este mês será para vós o primeiro dos meses; ele será para vós o primeiro
dos meses do ano.
Falai a toda a comunidade de Israel, dizendo que, aos dez deste mês, tomará
cada um deles um animal do rebanho para a família, um animal do rebanho por
casa.
Se a família for pouco numerosa para um animal do rebanho, tomar-se-á com o
vizinho mais próximo da casa, segundo o número das pessoas; calculareis o
animal do rebanho conforme o que cada um puder comer.
O animal do rebanho para vós será sem defeito, um macho, filho de um ano, e
tomá-lo-eis de entre os cordeiros ou de entre os cabritos.
Vós o tereis sob guarda até ao dia catorze deste mês, e toda a assembleia
da comunidade de Israel o imolará ao crepúsculo.
Tomar-se-á do sangue e colocar-se-á sobre as duas ombreiras e sobre o
dintel da porta das casas em que ele se comerá.
Comer-se-á a carne naquela noite; comer-se-á assada no fogo com pães sem
fermento e ervas amargas.
Comê-la-eis desta maneira: os rins cingidos, as sandálias nos pés, e o
cajado na mão. Comê-la-eis à pressa. É a Páscoa em honra do Senhor.
E Eu atravessarei a terra do Egipto naquela noite, e ferirei todos os
primogénitos na terra do Egipto, desde os homens até aos animais, e contra
todos os deuses do Egipto farei justiça, Eu, o Senhor.
E o sangue será para vós um sinal nas casas em que vós estais. Eu verei o
sangue e passarei ao largo; e não haverá contra vós nenhuma praga de
extermínio, quando Eu ferir a terra do Egipto.
Aquele dia será para vós um memorial, e vós festejá-lo-eis como uma festa
em honra do Senhor. Ao longo das vossas gerações, a deveis festejar como
uma lei perpétua.


Salmos 116(115),12-13.15-16.17-18.
Como retribuirei ao SENHOR todos os seus benefícios para comigo?
Elevarei o cálice da salvação, invocando o nome do SENHOR.
preciosa aos olhos do SENHOR a morte dos seus fiéis.
SENHOR, sou teu servo, filho da tua serva; quebraste as minhas cadeias.
Hei-de oferecer-te sacrifícios de louvor, invocando, SENHOR, o teu nome.
Cumprirei as minhas promessas feitas ao SENHOR na presença de todo o seu
povo,


1 Cor. 11,23-26.
Com efeito, eu recebi do Senhor o que também vos transmiti: o Senhor Jesus
na noite em que era entregue, tomou pão
e, tendo dado graças, partiu-o e disse: «Isto é o meu corpo, que é para
vós; fazei isto em memória de mim».
Do mesmo modo, depois da ceia, tomou o cálice e disse: «Este cálice é a
nova Aliança no meu sangue; fazei isto sempre que o beberdes, em memória de
mim.»
Porque, todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes deste cálice,
anunciais a morte do Senhor, até que Ele venha.


João 13,1-15.
Antes da festa da Páscoa, Jesus, sabendo bem que tinha chegado a sua hora
da passagem deste mundo para o Pai, Ele, que amara os seus que estavam no
mundo, levou o seu amor por eles até ao extremo.
O diabo já tinha metido no coração de Judas, filho de Simão Iscariotes, a
decisão de o entregar.
Enquanto celebravam a ceia, Jesus, sabendo perfeitamente que o Pai tudo lhe
pusera nas mãos, e que saíra de Deus e para Deus voltava,
levantou-se da mesa, tirou o manto, tomou uma toalha e atou-a à cintura.
Depois deitou água na bacia e começou a lavar os pés aos discípulos e a
enxugá-los com a toalha que atara à cintura.
Chegou, pois, a Simão Pedro. Este disse-lhe: «Senhor, Tu é que me lavas os
pés?»
Jesus respondeu-lhe: «O que Eu estou a fazer tu não o entendes por agora,
mas hás-de compreendê-lo depois.»
Disse-lhe Pedro: «Não! Tu nunca me hás-de lavar os pés!» Replicou-lhe
Jesus: «Se Eu não te lavar, nada terás a haver comigo.»
Disse-lhe, então, Simão Pedro: «Ó Senhor! Não só os pés, mas também as mãos
e a cabeça!»
Respondeu-lhe Jesus: «Quem tomou banho não precisa de lavar senão os pés,
pois está todo limpo. E vós estais limpos, mas não todos.»
Ele bem sabia quem o ia entregar; por isso é que lhe disse: 'Nem todos
estais limpos'.
Depois de lhes ter lavado os pés e de ter posto o manto, voltou a sentar-se
à mesa e disse-lhes:
«Compreendeis o que vos fiz? Vós chamais-me 'o Mestre' e 'o Senhor', e
dizeis bem, porque o sou.
Ora, se Eu, o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar
os pés uns aos outros.
Na verdade, dei-vos exemplo para que, assim como Eu fiz, vós façais também.



Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

Papa Bento XVI
Exortação Apostólica «Sacramentum caritatis», §§ 1-2

«Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos seus amigos» (Jo 15, 13)

Sacramento da Caridade, a santíssima Eucaristia é a doação que Jesus Cristo
faz de Si mesmo, revelando-nos o amor infinito de Deus por cada homem.
Neste sacramento admirável, manifesta-se o amor «maior»: o amor que leva a
«dar a vida pelos amigos» (Jo 15, 13). De facto, Jesus «amou-os até ao fim»
(Jo 13, 1). Com estas palavras, o evangelista introduz o gesto de infinita
humildade que Ele realizou: na vigília da Sua morte por nós na cruz, pôs
uma toalha à cintura e lavou os pés aos Seus discípulos. Do mesmo modo, no
sacramento eucarístico, Jesus continua a amar-nos «até ao fim», até ao dom
do Seu corpo e do Seu sangue. Que enlevo se deve ter apoderado do coração
dos discípulos à vista dos gestos e palavras do Senhor durante aquela Ceia!
Que maravilha deve suscitar, também no nosso coração, o mistério
eucarístico!Com efeito, neste sacramento, Jesus torna-Se
alimento para o homem, faminto de verdade e de liberdade. Uma vez que só a
verdade nos pode tornar verdadeiramente livres (Jo 8, 36), Cristo faz-Se
alimento de Verdade para nós. [...] De facto, todo o homem traz dentro de
si o desejo insuprimível da verdade última e definitiva. Por isso, o Senhor
Jesus, «caminho, verdade e vida» (Jo 14, 6), dirige-Se ao coração anelante
do homem que se sente peregrino e sedento, ao coração que suspira pela
fonte da vida, ao coração mendigo da Verdade. Com efeito, Jesus Cristo é a
Verdade feita Pessoa, que atrai a Si o mundo. [...] No
sacramento da Eucaristia, Jesus mostra-nos de modo particular a verdade do
amor, que é a própria essência de Deus. Esta é a verdade evangélica que
interessa a todo o homem e ao homem todo. Por isso a Igreja, que encontra
na Eucaristia o seu centro vital, esforça-se constantemente por anunciar a
todos, em tempo propício e fora dele (cf. 2 Tm 4, 2), que Deus é amor.
Exactamente porque Cristo Se fez alimento de Verdade para nós, a Igreja
dirige-se ao homem convidando-o a acolher livremente o dom de Deus.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.