13 de abr de 2009

Liturgia Diária!!!

Segunda-feira, dia 13 de Abril de 2009
2ª-FEIRA NA OITAVA DA PÁSCOA

2ª feira na oitava da Páscoa (ofício próprio)
S. Martinho I, papa, +656



Comentário ao Evangelho do dia feito por
Papa Bento XVI : «Vai ter com os meus irmãos e diz-lhes que subo para o meu Pai, que é vosso Pai, para o meu Deus, que é vosso Deus» (Jo 20, 17)

Leituras

Actos 2,14.22-32.
De pé, com os Onze, Pedro ergueu a voz e dirigiu-lhes então estas palavras:
«Homens da Judeia e todos vós que residis em Jerusalém, ficai sabendo isto
e prestai atenção às minhas palavras.
Homens de Israel, escutai estas palavras: Jesus de Nazaré, Homem acreditado
por Deus junto de vós, com milagres, prodígios e sinais que Deus realizou
no meio de vós por seu intermédio, como vós próprios sabeis,
este, depois de entregue, conforme o desígnio imutável e a previsão de
Deus, vós o matastes, cravando-o na cruz pela mão de gente perversa.
Mas Deus ressuscitou-o, libertando-o dos grilhões da morte, pois não era
possível que ficasse sob o domínio da morte.
David diz a seu respeito: 'Eu via constantemente o Senhor diante de mim,
porque Ele está à minha direita, a fim de eu não vacilar.
Por isso o meu coração se alegrou e a minha língua exultou; e até a minha
carne repousará na esperança,
porque Tu não abandonarás a minha vida na habitação dos mortos, nem
permitirás que o teu Santo conheça a decomposição.
Deste-me a conhecer os caminhos da Vida, hás-de encher-me de alegria com a
tua presença.'
Irmãos, seja-me permitido falar-vos sem rodeios: o patriarca David morreu e
foi sepultado, e o seu túmulo encontra-se, ainda hoje, entre nós.
Mas, como era profeta e sabia que Deus lhe prometera, sob juramento, que um
dos descendentes do seu sangue havia de sentar-se no seu trono,
viu e proclamou antecipadamente a ressurreição de Cristo por estas
palavras: 'Não foi abandonado na habitação dos mortos e a sua carne não
conheceu a decomposição.'
Foi este Jesus que Deus ressuscitou, e disto nós somos testemunhas.


Salmos 16(15),1-2.5.7-8.9-10.11.
Defende me, ó Deus, porque em ti me refugio.
Digo ao SENHOR: "Tu és o meu Deus, és o meu bem e nada existe acima de ti."
SENHOR, minha herança e meu cálice, a minha sorte está nas tuas mãos.
Bendirei o SENHOR porque Ele me aconselha; até durante a noite a minha
consciência me adverte.
Tenho sempre o SENHOR diante dos meus olhos; com Ele a meu lado, jamais
vacilarei.
Por isso, o meu coração se alegra e a minha alma exulta e o meu corpo
repousará em segurança.
Pois Tu não me entregarás à morada dos mortos, nem deixarás o teu fiel
conhecer a sepultura.
Hás-de ensinar me o caminho da vida, saciar me de alegria na tua presença,
e de delícias eternas, à tua direita.


Mateus 28,8-15.
Afastando-se rapidamente do sepulcro, cheias de temor e de grande alegria,
as mulheres correram a dar a notícia aos discípulos.
Jesus saiu ao seu encontro e disse-lhes: «Salve!» Elas aproximaram-se,
estreitaram-lhe os pés e prostraram-se diante dele.
Jesus disse-lhes: «Não temais. Ide anunciar aos meus irmãos que partam para
a Galileia. Lá me verão.»
Enquanto elas iam a caminho, alguns dos guardas foram à cidade participar
aos sumos sacerdotes tudo o que tinha acontecido!
Eles reuniram-se com os anciãos; e, depois de terem deliberado, deram muito
dinheiro aos soldados,
recomendando-lhes: «Dizei isto: 'De noite, enquanto dormíamos, os seus
discípulos vieram e roubaram-no.'
E, se o caso chegar aos ouvidos do governador, nós o convenceremos e
faremos com que vos deixe tranquilos.»
Recebendo o dinheiro, eles fizeram como lhes tinham ensinado. E esta
mentira divulgou-se entre os judeus até ao dia de hoje.


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

Papa Bento XVI
Homilia (trad. © L'Osservatore Romano rev.)

«Vai ter com os meus irmãos e diz-lhes que subo para o meu Pai, que é vosso Pai, para o meu Deus, que é vosso Deus» (Jo 20, 17)

Na atmosfera da alegria pascal, a liturgia conduz-nos ao sepulcro onde,
como nos conta São Mateus, Maria de Magdala e a outra Maria, conduzidas
pelo amor que tinham por Jesus, tinham ido visitar o seu túmulo. O
evangelista narra que Ele veio ao encontro delas e que lhes disse: «Não
temais, ide anunciar aos meus irmãos que devem ir até à Galileia; lá me
verão.» Foi realmente uma alegria indescritível que elas demonstraram ao
rever o Senhor e, cheias de entusiasmo, foram a correr participar o
acontecimento aos discípulos.

A ressurreição repete-nos a nós também, como a estas mulheres que
permaneceram junto de Jesus durante a Sua paixão, que não tenhamos medo de
nos tornarmos mensageiros para anunciar a ressurreição. Aquele que encontra
Jesus ressuscitado e que se entrega a Ele docilmente não tem nada a temer.
Tal é a mensagem que os cristãos são chamados a difundir até aos confins da
terra. A fé cristã, como sabemos, nasce, não da aceitação de uma doutrina,
mas do encontro com uma pessoa, com Cristo morto e ressuscitado. Na nossa
existência quotidiana, temos diversas ocasiões de comunicar a nossa fé aos
outros de uma maneira simples e convicta, de tal forma que a fé possa
nascer neles devido à nossa atitude.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.