21 de abr de 2009

Liturgia Diária!!!

Terça-feira, dia 21 de Abril de 2009
Terça-feira da 2ª semana da Páscoa

Santo Anselmo de Cantuária, bispo, Doutor da Igreja, +1109,



Comentário ao Evangelho do dia feito por
São Basílio : «A fim de que todo o homem que crê obtenha por Ele a vida eterna»

Leituras

Actos 4,32-37.
A multidão dos que haviam abraçado a fé tinha um só coração e uma só alma.
Ninguém chamava seu ao que lhe pertencia, mas entre eles tudo era comum.
Com grande poder, os Apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor
Jesus, e uma grande graça operava em todos eles.
Entre eles não havia ninguém necessitado, pois todos os que possuíam terras
ou casas vendiam-nas, traziam o produto da venda
e depositavam-no aos pés dos Apóstolos. Distribuía-se, então, a cada um
conforme a necessidade que tivesse.
Assim, um levita cipriota, de nome José, a quem os Apóstolos chamaram
Barnabé, isto é, «filho da consolação»,
possuía uma terra; vendeu-a e trouxe a importância, que depositou aos pés
dos Apóstolos.


Salmos 93(92),1-2.5.
O SENHOR é rei, vestido de majestade; revestido e cingido de poder está o
SENHOR. Firmou o universo, que não vacilará.
O teu trono, SENHOR, está firme desde sempre; e Tu existes desde a
eternidade.
São dignos de fé os teus testemunhos, a tua casa está adornada de santidade
por todo o sempre, ó SENHOR!


João 3,7-15.
Não te admires por Eu te ter dito: 'Vós tendes de nascer do Alto.'
O vento sopra onde quer e tu ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem nem
para onde vai. Assim acontece com todo aquele que nasceu do Espírito.»
Nicodemos interveio e disse-lhe: «Como pode ser isso?»
Jesus respondeu-lhe: «Tu és mestre em Israel e não sabes estas coisas?
Em verdade, em verdade te digo: nós falamos do que sabemos e damos
testemunho do que vimos, mas vós não aceitais o nosso testemunho.
Se vos falei das coisas da terra e não credes, como é que haveis de crer
quando vos falar das coisas do Céu?
Pois ninguém subiu ao Céu a não ser aquele que desceu do Céu, o Filho do
Homem.
Assim como Moisés ergueu a serpente no deserto, assim também é necessário
que o Filho do Homem seja erguido ao alto,
a fim de que todo o que nele crê tenha a vida eterna.


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

São Basílio (c. 330-379), monge e bispo de Cesareia na Capadócia, Doutor da Igreja
Tratado sobre o Espírito Santo, 14 (trad. Bible chrétienne, A. Sigier 1989, t. 1*, p. 227 rev.)

«A fim de que todo o homem que crê obtenha por Ele a vida eterna»

A figura é uma forma de expor, por imitação, as coisas que esperamos. Por
exemplo, Adão é a prefiguração do Adão que iria chegar (1Cor 15, 45) e o
rochedo [no deserto, durante o Êxodo] é figurativamente Cristo; a água que
corre do rochedo é a figura do poder vivificante do Verbo (Ex 17, 6; 1Cor
10, 4), porque Ele disse: «Se alguém tem sede, venha a Mim e beba» (Jo 7,
37). O maná é a prefiguração do «pão vivo que desceu do céu» (Jo 6, 51); e
a serpente colocada sobre um poste é a figura da Paixão, da nossa salvação
consumada na cruz, pois os que olhavam para ela eram salvos (Nm 21, 9). Do
mesmo modo, aquilo que as Escrituras dizem dos Israelitas que saíram do
Egipto foi narrado como uma prefiguração dos que são salvos através do
baptismo; pois os primogénitos dos israelitas foram salvos [...] pela graça
concedida aos que tinham sido marcados com o sangue do cordeiro pascal e
esse sangue prefigurava o sangue de Cristo. [...]

Quanto ao mar e à nuvem (Ex 14), nessa época conduziam à fé pela admiração;
mas para o futuro, figuravam a graça que estava para chegar. «Quem for
sábio compreenderá as coisas!» (Sl 106,43) Compreenderá que o mar,
prefigurando o baptismo, os separava do Faraó como o baptismo nos faz
escapar à tirania do demónio. Outrora o mar sufocou em si o inimigo; hoje
morre a inimizade que nos separava de Deus. Do mar, o povo saiu são e
salvo; e nós saímos das águas como que revivendo de entre os mortos, salvos
pela graça d'Aquele que nos chamou. Quanto à nuvem, ela era a sombra do dom
do Espírito, que nos refresca os membros ao apagar a chama das paixões.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.