27 de abr de 2009

A tentação de parar no "Oásis"

Imagem de Destaque
E ficarmos parados para sempre

O encontro com o Senhor Jesus é o mais comprometedor e difícil de superar. São poucos os que conseguem chegar a esta dimensão e permanecer nela.

Jesus diz: “ Nem todo aquele que me diz 'Senhor, Senhor' entrará no Reino dos céus” (Mt 7,21).

O encontro com Jesus que cura não é a chegada, mas o começo da nossa caminhada. Isto não deve, de forma nenhuma, tirar nossa coragem, porque o que interessa é que estamos caminhando.

Geralmente, durante o percurso, chegamos ao deserto que, como explicam os místicos, é uma etapa essencial para uma real maturação espiritual. No entanto, o maior risco que corremos é o de chegarmos ao “oásis” e pararmos de forma definitiva.

O que é um Oásis?

É uma área do deserto onde a terra produz vegetação; tem água, palmas, árvores, etc. Em suma, existe tudo que serve para sobreviver.

Moisés, encarregado por Deus de conduzir os israelenses do Egito para a Terra Prometida, durante a viagem, que durou quarenta anos, encontrou diversos oásis como o de Jericó. Em tais ocasiões, Deus sugerira a Moisés parar para descansar.

Descansar no oásis é muito prazeroso, mas, após o descanso, chegava a nova ordem: “Enrolar as tendas e recomeçar a caminhada”. Mas o povo de Israel, diante desta ordem, muitas vezes se rebelou.

Hoje, na nossa vida acontece a mesma coisa; queremos ficar para sempre no oásis e o procedimento é simples: tentamos evitar os pecados graves; se caímos, corremos, imediatamente, para nos confessar; tentamos participar da Missa aos domingos e nos esforçamos para fazer o bem. Isto é o suficiente para nos salvar! Por que, então, recomeçar a caminhada? É dessa forma que ficamos parados para sempre.

Atenção! Para evitar esse perigo é bom que a alma, decidida a começar uma caminhada séria, escolha um guia espiritual que possa ajudá-la a distinguir um oásis de chegada e o ajude durante a longa e fatigosa viagem espiritual. Mas, às vezes, até o guia espiritual pode ser enganado pelo demônio, chegando a ser um verdadeiro perigo para as almas a ele confiadas.

Uma vez, um casal me procurou dizendo ter recebido um chamado bastante original: o Senhor tinha feito com que eles entendessem que deviam abandonar tudo para evangelizar, vivendo apenas da providência.Tentei convencê-los a não fazer isso, porque, a meu ver, era uma grave imprudência. Graças a Deus, não fui escutado e eles fizeram o que sentiam no coração. Atualmente, são dois evangelizadores incansáveis que fundaram escolas de evangelização no mundo todo.

Isso prova que podemos ser deletérios quando não estamos abertos para o Espírito Santo.

Do livro 'Cura do mal e libertação do maligno'

Frei Elias Vella

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.