9 de mai de 2009

Liturgia Diária!!!

Sabado, dia 09 de Maio de 2009
Sábado da 4ª semana da Páscoa

Santa Catarina de Bolonha, virgem, mística, +1463



Comentário ao Evangelho do dia feito por
São Cipriano : Invocar o nome de Jesus ao pedir

Leituras

Actos 13,44-52.
No sábado seguinte, quase toda a cidade se reuniu para ouvir a palavra do
Senhor.
A presença da multidão encheu os judeus de inveja, e responderam com
blasfémias ao que Paulo dizia.
Então, desassombradamente, Paulo e Barnabé afirmaram: «Era primeiramente a
vós que a palavra de Deus devia ser anunciada. Visto que a repelis e vós
próprios vos julgais indignos da vida eterna, voltamo-nos para os pagãos,
pois assim nos ordenou o Senhor: Estabeleci-te como luz dos povos, para
levares a salvação até aos confins da Terra.»
Ao ouvirem isto, os pagãos encheram-se de alegria e glorificavam a palavra
do Senhor; e todos os que estavam destinados à vida eterna abraçaram a fé.
Assim, a palavra do Senhor divulgava-se por toda aquela região.
Mas os judeus incitaram as senhoras devotas mais distintas e os de maior
categoria da cidade, desencadeando uma perseguição contra Paulo e Barnabé,
e expulsaram-nos do seu território.
Estes, sacudindo contra eles o pó dos pés, foram para Icónio.
Quanto aos discípulos, estavam cheios de alegria e do Espírito Santo.


Salmos 98,1.2-3.4.
Cantai ao SENHOR um cântico novo, porque Ele fez maravilhas! A sua mão
direita e o seu santo braço lhe deram a vitória.
O SENHOR anunciou a sua vitória, revelou aos povos a sua justiça.
Lembrou se do seu amor e da sua fidelidade em favor da casa de Israel.
Todos os confins da terra presenciaram o triunfo libertador do nosso Deus.
Aclamai o SENHOR, terra inteira, exultai de alegria e cantai.


João 14,7-14.
Se ficastes a conhecer-me, conhecereis também o meu Pai. E já o conheceis,
pois estais a vê-lo.»
Disse-lhe Filipe: «Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta!»
Jesus disse-lhe: «Há tanto tempo que estou convosco, e não me ficaste a
conhecer, Filipe? Quem me vê, vê o Pai. Como é que me dizes, então,
'mostra-nos o Pai'?
Não crês que Eu estou no Pai e o Pai está em mim? As coisas que Eu vos digo
não as manifesto por mim mesmo: é o Pai, que, estando em mim, realiza as
suas obras.
Crede-me: Eu estou no Pai e o Pai está em mim; crede, ao menos, por causa
dessas mesmas obras.
Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim também fará as obras que
Eu realizo; e fará obras maiores do que estas, porque Eu vou para o Pai,
e o que pedirdes em meu nome Eu o farei, de modo que, no Filho, se
manifeste a glória do Pai.
Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, Eu o farei.»


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

São Cipriano (c. 200-258), Bispo de Cartago e mártir
A Oração do Senhor, 2-3 (trad. DDB 1982, p. 41 rev.; cf. breviário)

Invocar o nome de Jesus ao pedir

Entre recomendações salutares e preceitos divinos através dos quais proveu
à salvação do Seu povo, o Senhor deu-nos ainda o modelo de oração; Ele
próprio nos ensinou o que devemos pedir nas nossas preces. Ele, que nos dá
a vida, também nos ensina a rezar, com aquela mesma bondade que O levou a
conceder-nos tantos outros benefícios. Assim, quando falamos ao Pai através
da oração que o Senhor nos ensinou, somos mais facilmente escutados. Ele
previra que viria a hora em que: «os verdadeiros adoradores hão-de adorar o
Pai em espírito e verdade» (Jo 4, 23) e cumpriu o que anunciara.
Santificados pelo Espírito e pela verdade que vêm Dele, podemos igualmente,
graças ao que nos ensinou, adorar em espírito e verdade.

Uma vez que foi graças a Cristo que recebemos o Espírito que oração poderia
ser mais espiritual do que aquela que Ele nos deu? Que oração pode ser mais
verdadeira do que aquela que saiu da boca do Filho, que é a própria
Verdade?

Por isso, irmãos bem-amados, rezemo-la como o Mestre no-la ensinou. Clamar
a Deus com palavras Dele é súplica que Lhe é amável e filial; é fazer-Lhe
chegar aos ouvidos a oração de Cristo. Que o Pai reconheça a voz do Filho
quando Lhe dirigimos o nosso pedido. Que Aquele que vive no nosso coração
seja também a nossa voz. Ele é nosso advogado junto do Pai: intercede pelos
nossos pecados quando nós, pecadores, lhe pedimos perdão pelas nossas
faltas. Pronunciemos, então, as palavras do nosso advogado, porque é Ele
quem nos diz: «Se pedirdes alguma coisa ao Pai em Meu nome, Ele vo-la dará»
(Jo 16, 23).





Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.