12 de mai de 2009

Liturgia Diária!!!

Terça-feira, dia 12 de Maio de 2009
Terça-feira da 5ª semana da Páscoa

Beata Joana de Portugal, virgem, +1490



Comentário ao Evangelho do dia feito por
Bem-aventurado João XXIII : «Dou-vos a Minha paz»

Leituras

Actos 14,19-28.
Apareceram, então, vindos de Antioquia e de Icónio, alguns judeus que
aliciaram o povo, apedrejaram Paulo e, julgando-o morto, arrastaram-no para
fora da cidade.
Mas, como os discípulos o tivessem rodeado, ele ergueu-se e voltou para a
cidade. No dia seguinte, partiu para Derbe com Barnabé.
Depois de terem anunciado a Boa-Nova àquela cidade e de terem feito
numerosos discípulos, Paulo e Barnabé voltaram a Listra, Icónio e
Antioquia.
Fortaleciam a alma dos discípulos, encorajavam-nos a manterem-se firmes na
fé, porque, diziam eles: «Temos de sofrer muitas tribulações para entrarmos
no Reino de Deus.»
Depois de lhes terem constituído anciãos em cada igreja, pela imposição das
mãos, e de terem feito orações acompanhadas de jejum, recomendaram-nos ao
Senhor, em quem tinham acreditado.
A seguir, atravessaram a Pisídia, chegaram à Panfília e,
depois de anunciarem a palavra em Perga, desceram a Atália.
De lá, foram de barco para Antioquia, de onde tinham partido, confiados na
graça de Deus, para o trabalho que agora acabavam de realizar.
Assim que chegaram, reuniram a igreja e contaram tudo o que Deus fizera com
eles, e como abrira aos pagãos a porta da fé.
E demoraram-se bastante tempo com os discípulos.


Salmos 145(144),10-11.12-13.21.
Louvem-te, SENHOR, todas as tuas criaturas; todos os teus fiéis te
bendigam.
Dêem a conhecer a glória do teu reino e anunciem os teus feitos poderosos,
para mostrar aos homens as tuas proezas e o esplendor glorioso do teu
reino.
teu reino é um reino para toda a eternidade e o teu domínio estende-se por
todas as gerações.
Cante a minha boca os louvores do SENHOR, e todo o ser vivo bendiga o seu
santo nome para sempre!


João 14,27-31.
«Deixo-vos a paz; dou-vos a minha paz. Não é como a dá o mundo, que Eu
vo-la dou. Não se perturbe o vosso coração nem se acobarde.
Ouvistes o que Eu vos disse: 'Eu vou, mas voltarei a vós.' Se me tivésseis
amor, havíeis de alegrar-vos por Eu ir para o Pai, pois o Pai é mais do que
Eu.
Digo-vo-lo agora, antes que aconteça, para crerdes quando isso acontecer.
Já não falarei muito convosco, pois está a chegar o dominador deste mundo;
ele nada pode contra mim,
mas o mundo tem de saber que Eu amo o Pai e actuo como o Pai me mandou.
Levantai-vos, vamo-nos daqui!»


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

Bem-aventurado João XXIII (1881-1963), Papa
Encíclica «Pacem in Terris», §§ 164-170

«Dou-vos a Minha paz»

Cada cristão deve ser na sociedade humana uma centelha de luz, um foco de
amor, um fermento para toda a massa (Mt 5, 14; 13, 33). Tanto mais o será,
quanto mais na intimidade de si mesmo viver unido com Deus. Em última
análise, só haverá paz na sociedade humana, se ela estiver presente em cada
um dos seus membros, se em cada um se instaurar a ordem querida por Deus.
[...] Este intento é tão nobre e elevado, que homem algum, embora
louvavelmente animado de toda a boa vontade, o poderá levar a efeito só com
as próprias forças. Para que a sociedade humana seja espelho o mais fiel
possível do Reino de Deus, é grandemente necessário o auxílio do alto. É natural, pois, que nestes dias sagrados, elevemos suplicante
prece a Quem com a Sua dolorosa paixão e morte venceu o pecado, factor de
dissensões, misérias e desequilíbrios. [...] Porque Ele é a nossa paz.
[...] Veio e anunciou paz a vós que estavam longe, e a paz aos que estavam
perto (Ef. 2, 14-17). Nos ritos litúrgicos destes dias de Páscoa ressoa a
mesma mensagem: Nosso Senhor Jesus Cristo ressuscitado, de pé no meio dos
seus discípulos, disse: «Deixo-vos a paz, dou-vos a Minha paz. Não é como a
dá o mundo que Eu vo-la dou» (Jo 14, 27).Esta paz, peçamo-la
com ardentes preces ao Redentor divino que no-la trouxe. Afaste Ele dos
corações dos homens quanto pode pôr em perigo a paz, e os transforme a
todos em testemunhas da verdade, da justiça e do amor fraterno. Ilumine com
Sua luz a mente dos responsáveis dos povos, para que, juntamente com o
justo bem-estar dos próprios concidadãos, lhes garantam o belíssimo dom da
paz. Inflame Cristo a vontade de todos os seres humanos, para abaterem as
barreiras que dividem, para corroborarem os vínculos da caridade mútua,
para se compreenderem os outros, para perdoarem aos que lhes tiverem feito
injúrias. Sob a inspiração da Sua graça, tornem-se todos os povos irmãos e
floresça neles e reine para sempre essa tão suspirada paz.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.