5 de jun de 2009

ANEL DE PUREZA EXALTA A VIRGINDADE E VIRA MODA

Bastou os ‘irmãos bom partido’ Jonas Brothers passarem por aqui para que o voto de castidade, simbolizado pelo anel da pureza, virasse febre entre fãs da banda. Os irmãos Joe, 19 anos, Kevin, 21, e Nick, 16 — que atraíram um batalhão de jovens à Apoteose —, prometeram: sexo, só depois do casamento. Inspiradas no trio, Natasha, Marianne, Angelica e muitas outras fãs, também. Os pais e a Igreja disseram amém à nova moda.

A partir do momento em que um adolescente decide usar esse anel, ele promete permanecer virgem até casamento religioso.
O anel é colocado geralmente na mão esquerda (ele será substituído pela aliança).

Há vários tipos de anéis: existe um pequeno de diamante com uma pequena pedra, gravado "True Love Waits" ( "O grande amor espera") ou "One Life, One Love" ( " Uma vida, um amor "). Mas muitos cristãos escolhem aqueles que carregam uma pequena cruz (referência a Jesus Cristo).

Verdades absolutas - Nos Estados Unidos, o TLW é alvo constante de críticas. Especialistas acreditam que estes jovens ainda não têm maturidade para optar pela abstinência.

O coordenador discorda. “Acredito que os críticos não dão crédito suficiente para a nossa juventude. Quando os moços são conscientizados sobre as conseqüências físicas, emocionais e espirituais que uma vida sexual ativa engloba, eles se tornam capazes de tomar a decisão correta”.


Fetiche - Usar o “anel da pureza”, tornando pública a opção pela abstinência sexual não é tarefa das mais fáceis. Muitas vezes estes jovens acabam virando alvo de gozação de amigos que consideram o pensamento ultrapassado.


Marketing - O coordenador do TLW diz “celebrar” o fato de que artistas famosos preguem a castidade. “Ficamos satisfeitos com a postura dos Jonas Brothers. Mas ela é tão importante quanto a do garoto que vive numa comunidade rural e passa a idéia adiante”, compara Hester.

QUALQUER ANEL VALE
Na falta de uma réplica do anel exato usado pelos meninos, vale escolher qualquer modelo. O que importa é a simbologia. “Quem ama espera. Acredito nisso e vou fazer o mesmo. Meu namorado vai ter que esperar”, decretou Angelica. Para reforçar o compromisso, as amigas o repetem para as outras, como um pacto. “Mesmo que os Jonas quebrem a promessa, continuamos com o voto”, prometeu Natasha.

“Estratégia de marketing ou não, esse movimento, se tiver mesmo como objetivo a pureza do amor, pode ser o início de uma grande retomada de valores cristãos”, crê o reitor da PUC, o padre Jesus Hortal. De acordo com ele, essa já foi uma das bandeiras que os jovens cristãos mais defenderam. Mas, nas últimas décadas, ela se foi com a chegada da liberação sexual. “Perdemos esses valores com a revolução sexual, a pílula e a ilusão do chamado sexo seguro. Ver os jovens resgatando isso, incentivados por seus ídolos ou não, me deixa feliz”, festeja o religioso.

Vânia Novaes, mãe de uma das adolescentes que usam o anel, faz coro: “É um sinal de que o amor voltou a ser valorizado. Tomara que esses meninos não sejam só um fenômeno e passem rápido demais”. Meus pais apoiaram”, revela a jovem fã dos ‘brothers’, que surgiram em musical da Disney e já venderam 8 milhões de CDs.

A mestre em Sociologia Vera Filgueiras fala aos namorados. “Pode ser modismo. Talvez alguns jovens sigam fiéis. No entanto, tudo o que propõe uma reflexão sobre a vida sexual é salutar, ainda mais na nossa cultura”, analisa ela.

A moda do anel da pureza nasceu nos Estados Unidos nos anos 90, com o programa True Love Waits (Quem ama espera), que prega a abstinência sexual até o casamento. O projeto até hoje percorre escolas e instituições ligadas à juventude. A campanha começou com a Igreja Batista, mas depois foi adotado por diferentes crenças em mais 13 países.

Por incrível que pareça, tal prática é comum no meio cristão evangélico e seguido a risca pelos jovens que verdadeiramente seguem a Palavra de Deus.

Testemunhos de milhares de jovens que se converteram ao evangelho se casam virgens.
Para estes, pode não ser um modismo; já que a Bíblia é atemporal. Mas, já para os fãs, é algo para se esperar.

Teemix, G1

2 comentários:

  1. Contratos; casamento religioso; casamento civil.

    O casamento dos nossos primeiros «pais» teve apenas YHWH DEUS como testemunha. Nessa altura não havia religião nem governos.

    Aos se constituires as primeiras clãs o casamento passou a ser presidido pelo chefe de uma das clãs, especialmente o chefe da clã da noiva. O pai da noiva introduzia o noivo no quarto da filha de pois de um dia de festa nupcial e abençoava a sua união.

    Com o tempo, os governantes (imperadores,reis ...), ao recenciarfem os seus súbditos, tambem se meteram nas questões matrimoniais. Assim, podiam mais facilmente controlar os seus súbditos exigir e cobrar impostos.

    Os chefes religiosos, passaram também a fazer o mesmo com a desculpa de que estavam a abençoar a ligação matrimonial e até se criaram leis e proibições.
    Em particular a «igreja católica romana» só considera válido a união se tiver o testemunho de uma pessoa qualificada do clero (padre). Se isto acontecer, o matrimónio católico fica legalmente indissoluvel, caso contrário não. Eu fiquei surprendido como a igreja não pôs nenhum obstáculo ao casamento do principe espanhol com uma plebeia divorciada civilmente. É que ela apesar de católica não tinha validado oseu primeiro matrimónio pelas autoridades clericais, por isso a igreja considerou-o como que inválido.

    Conclusão, o matrimónio, na capa de sacramento, tornou-se uma forma muito eficaz de domínio dos que ostentam o poder. É que a família é o calcanhar de Aquiles de uma sociedade, e quem dominar as famílias tem o povo nas mãos. ... ... ... ... ... ...

    O resto é treta ... ... ... ... ...

    ResponderExcluir
  2. Esses são jovens de atitude!
    Realmente, quem ama espera.
    Deus os abençõe!

    ResponderExcluir

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.