5 de jun de 2009

Liturgia Diária!!!

Sexta-feira, dia 05 de Junho de 2009
Sexta-feira da 9ª semana do Tempo Comum

São Bonifácio, bispo, mártir, +754



Comentário ao Evangelho do dia feito por
Santo Ambrósio : «O próprio David chama-Lhe Senhor»

Leituras

Tob. 11,5-17.
Entretanto, Ana estava sentada e olhava para o caminho, procurando
descobrir o filho.
Quando o viu, ao longe, disse ao marido: «Repara, aí vem o nosso filho, e
com ele o seu companheiro.»
Antes, porém, que Tobias chegasse junto do pai, disse-lhe Rafael: «Sei, com
certeza, que os seus olhos se abrirão de novo.
Unge-lhos com o fel do peixe: ao sentir ardor, esfregá-los-á, as cataratas
desprender-se-ão e ele verá.»
Ana deitou a correr e lançou-se ao pescoço do filho, dizendo: «Volto a
ver-te, meu filho. Agora, já posso morrer!» E pôs-se a chorar.
Tobite, tropeçando, encaminhou-se para a porta do pátio.
Então o filho correu ao seu encontro, agarrou-o e derramou-lhe o fel nos
seus olhos, dizendo: «Coragem, pai !»
Enquanto lhe ardiam os olhos, esfregou-os, e as escamas desprenderam-se.
Ao ver o filho, Tobite lançou-se-lhe ao pescoço e, chorando, disse:
«Vejo-te, filho, tu que és a luz dos meus olhos!»
E continuou: «Bendito seja Deus e bendito o seu grande nome! Benditos os
seus santos anjos! Que seu nome esteja sobre nós e benditos sejam todos os
seus anjos, pelos séculos sem fim! Ele puniu-me, mas eis que volto a ver
Tobias o meu filho.»
Tobias entrou, cheio de alegria, e glorificou a Deus. Contou ao pai todas
as maravilhas que tinham acontecido na sua viagem; disse-lhe que trazia o
dinheiro e que tomara Sara, filha de Raguel, por esposa: «Ela já aí vem,
está muito perto das portas de Nínive.»
Ao ouvir isto, Tobite, cheio de alegria e louvando a Deus, foi às portas de
Nínive, ao encontro da nora. Vendo-o andar assim, com toda a segurança e
sem ninguém o guiar pela mão, os habitantes de Nínive admiraram-se. Tobite,
então, anunciava-lhes em alta voz que Deus fora misericordioso para com ele
e lhe abrira os olhos.
Assim que Tobite se encontrou com Sara, esposa do seu filho Tobias,
abençoou-a e disse-lhe: «Sê bem-vinda, minha filha! Bendito seja Deus, que
te trouxe para junto de nós e bendito seja o teu pai! Bendito seja Tobias,
meu filho, e bendita sejas tu, filha! Entra e sê bem-vinda à tua casa;
entra em bênção e alegria, filha!»


Salmos 146,2.7.8-9.10.
Hei-de louvar o SENHOR, enquanto viver; enquanto existir, hei-de cantar
hinos ao meu Deus.
Ele é eternamente fiel à sua palavra; salva os oprimidos, dá pão aos que
têm fome; o SENHOR liberta os prisioneiros.
SENHOR dá vista aos cegos, o SENHOR levanta os abatidos; o SENHOR ama o
homem justo.
SENHOR protege os que vivem em terra estranha e ampara o órfão e a viúva,
mas entrava o caminho aos pecadores.
SENHOR reinará eternamente! O teu Deus, ó Sião, reinará por todas as
gerações!


Marcos 12,35-37.
Ensinando no templo, Jesus tomou a palavra e perguntou: «Como dizem os
doutores da Lei que o Messias é filho de David?
O próprio David afirmou, inspirado pelo Espírito Santo: Disse o Senhor ao
meu Senhor: 'Senta-te à minha direita, até que ponha os teus inimigos
debaixo dos teus pés'.
O próprio David chama-lhe Senhor; como é Ele seu filho?» E a numerosa
multidão ouvia-o com agrado.


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

Santo Ambrósio (v. 340-397), Bispo de Milão e Doutor da Igreja
Sermão sobre o salmo 35, 4-5 (trad. Sr Isabelle de la Source, Lire la Bible, t. 6, p. 124)

«O próprio David chama-Lhe Senhor»

Presta atenção ao mistério de Cristo! Ele nasceu do seio da Virgem, quer
como Servo quer como Senhor; Servo para executar, Senhor para mandar, para
enraizar no coração dos homens um Reino para Deus. Ele tem uma dupla
origem, mas é um só ser. Não é um quando vem do Pai e outro quando vem da
Virgem. Ele é o mesmo, nascido do Pai antes de todos os séculos, que
encarnou pela Virgem no tempo. Eis a razão pela qual é chamado Servo e
Senhor: Servo por nossa causa; mas, devido à unidade da substância divina,
Deus de Deus, Príncipe dos Príncipes, Filho igual em tudo ao Pai, Seu
igual. O Pai não criou um Filho estranho a Si mesmo, este Filho sobre quem
declarou: «N'Ele pus todo o Meu agrado» (Mt 3, 17). [...]

O servo mantém sempre os títulos da sua dignidade. Deus é grande, e grande
é o Seu servo: ao tomar carne, Ele não perde esta «grandeza que não tem
limites» (Sl 144, 3). [...] «Ele, que era de condição divina, não
reivindicou o direito de ser equiparado a Deus. Mas despojou-Se a Si mesmo
tomando a condição de servo» (Fil 2, 6-7). [...] Ele é portanto igual a
Deus, como Filho de Deus; tomou a condição de Servo ao encarnar;
experimentou a morte (Heb 2, 9), Ele cuja «grandeza não tem limites».
[...]

É boa, esta condição de servo, que nos libertou a todos! Sim, é boa! Ela
valeu-Lhe «o nome que está acima de todo o nome»! É boa, esta humildade!
Ela conseguiu que «ao nome de Jesus, todo o joelho se dobre, nos céus, na
terra e nos infernos e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor
para glória de Deus Pai» (Fil 2, 10-11).




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.