1 de set de 2009

Liturgia Diária!!!

Terça-feira, dia 01 de Setembro de 2009
Terça-feira da 22ª semana do Tempo Comum

Santa Beatriz da Silva, virgem, fundadora. +1490



Comentário ao Evangelho do dia feito por
Diádoco de Foticeia : «Cala-te e sai desse homem!»

Leituras

1 Tess. 5,1-6.9-11.
Irmãos, quanto aos tempos e aos momentos, não precisais que vos escreva.
Com efeito, vós próprios sabeis perfeitamente que o Dia do Senhor chega de
noite como um ladrão.
Quando disserem: «Paz e segurança», então se abaterá repentinamente sobre
eles a ruína, como as dores de parto sobre a mulher grávida, e não
escaparão a isso.
Mas vós, irmãos, não estais nas trevas, de modo que esse dia vos surpreenda
como um ladrão.
Na verdade, todos vós sois filhos da luz e filhos do dia. Não somos nem da
noite nem das trevas.
Não durmamos, pois, como os outros, mas vigiemos e sejamos sóbrios.
De facto, Deus não nos destinou à ira mas à posse da salvação por meio de
Nosso Senhor Jesus Cristo
que morreu por nós, a fim de que, quer durmamos, quer estejamos vigilantes,
com Ele vivamos unidos.
Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vos reciprocamente, como já o
fazeis.


Salmos 27,1.4.13-14.
O SENHOR é minha luz e salvação: de quem terei medo? O SENHOR é o baluarte
da minha vida: quem me assustará?
Uma só coisa peço ao SENHOR e ardentemente a desejo: é habitar na casa do
SENHOR todos os dias da minha vida, para saborear o seu encanto e ficar em
vigília no seu templo.
Creio, firmemente, vir a contemplar a bondade do SENHOR, na terra dos
vivos.
Confia no SENHOR! Sê forte e corajoso, e confia no SENHOR!


Lucas 4,31-37.
Desceu, depois, a Cafarnaúm, cidade da Galileia, e a todos ensinava ao
sábado.
E estavam maravilhados com o seu ensino, porque falava com autoridade.
Encontrava-se na sinagoga um homem que tinha um espírito demoníaco, o qual
se pôs a bradar em alta voz:
«Ah! Que tens que ver connosco, Jesus de Nazaré? Vieste para nos arruinar?
Sei quem Tu és: o Santo de Deus!»
Jesus ordenou-lhe: «Cala-te e sai desse homem!» O demónio, arremessando o
homem para o meio da assistência, saiu dele sem lhe fazer mal algum.
Dominados pelo espanto, diziam uns aos outros: «Que palavra é esta? Ordena
com autoridade e poder aos espíritos malignos, e eles saem!»
A sua fama espalhou-se por todos os lugares daquela região.


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por

Diádoco de Foticeia (c. 400-?), bispo
Cem Capítulos Sobre o Conhecimento, 78-80, da Filocalia (tradução a partir da de Bellefontaine 1987, t. 8, p. 159 rev.)

«Cala-te e sai desse homem!»

O Baptismo, banho de santidade, lava as manchas do pecado, mas não altera a
dualidade da nossa vontade e não impede que os espíritos do mal nos
combatam ou nos enredem nas suas ilusões. [...] Mas a graça de Deus tem a
sua morada na profundidade da alma, ou seja, no entendimento. Com efeito,
diz-se que a filha do rei e as donzelas suas amigas «avançam com alegria e
júbilo e entram com alegria no palácio real» (Sl 44, 16): entram para o
interior, não se mostram aos demónios. Por isso, quando nos recordamos de
Deus com fervor, sentimos brotar o desejo do divino do fundo do nosso
coração. Mas, nessa altura, os espíritos malignos atacam os sentidos
corporais e aí se ocultam, aproveitando o relaxamento da carne. [...] Desta
forma, o nosso interior, como diz o divino apóstolo Paulo, rejubila
continuamente na lei do Espírito (Rom 7, 22), mas os sentidos desejam
deixar-se levar pela propensão para os prazeres [...].

«A luz brilhou nas trevas, mas as trevas não a receberam» (Jo 1, 5) [...]:
o Verbo de Deus, verdadeira Luz, no Seu incomensurável amor pelo Homem,
considerou oportuno manifestar-Se à Criação em carne e osso, acendendo em
nós a luz do Seu conhecimento divino. O espírito do mundo não acolheu o
desígnio de Deus, isto é, não O reconheceu. [...] No entanto, como
maravilhoso teólogo, o evangelista João acrescenta: «O Verbo era a luz
verdadeira que, ao vir ao mundo, a todo o homem ilumina. Ele estava no
mundo e por Ele o mundo veio à existência, mas o mundo não O reconheceu.
Veio para o que era Seu e os Seus não O receberam. Mas, a quantos O
receberam, aos que Nele crêem, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de
Deus» (vv. 9-12). [...] Quando diz que o mundo não recebeu a verdadeira
Luz, o evangelista não se refere a Satanás, que lhe é estranho, visto que A
rejeitou desde o início. Com esta afirmação, São João acusa justamente os
homens que compreendem os poderes e as maravilhas de Deus mas, devido aos
corações obscurecidos, não se querem aproximar da claridade do Seu
conhecimento.




Gerir directamente o seu abono (ou a sua subscrição) neste endereço : www.evangelhoquotidiano.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.