31 de mar de 2010

Semana Santa

SEMANA SANTA
Saiba mais...


TEMPO DE ORAÇÃO E REFLEXÃO

Filmes indicados para este Tempo
---------------------------------------------
Cantos Litúrgicos:

Ginecologista Sábio...




O melhor ginecologista:

Uma mulher chega apavorada no consultório de seu ginecologista e diz: 

- Doutor, o senhor terá que me ajudar num problema muito sério. Este meu bebê ainda não completou um ano e já estou grávida novamente. Não quero filhos em tão curto espaço de tempo, mas num espaço grande entre um e outro...
O médico então perguntou:

- Muito bem.. O que a senhora quer que eu faça? 
A mulher respondeu:
- Desejo interromper esta gravidez e conto com a sua ajuda.
O médico então pensou um pouco e depois de algum tempo em silêncio disse para a mulher:
- Acho que tenho um método melhor para solucionar o problema. E é menos perigoso para a senhora. 
A mulher sorriu, acreditando que o médico aceitaria seu pedido. 
Ele então completou:
-Veja bem minha senhora, para não ter que ficar com dois bebês de uma vez, em tão curto espaço de tempo, vamos matar este que está em seus braços.
Assim, a senhora poderá descansar para ter o outro, terá um período de descanso até o outro nascer. Se vamos matar, não há diferença entre um e outro. Até porque sacrificar este que a senhora tem nos braços é mais fácil, pois a senhora não correrá nenhum risco... 

A mulher apavorou-se e disse:
- Não doutor! Que horror! Matar uma criançaé crime. 
- Também acho minha senhora, mas me pareceu tão convencida disso, que por um momento pensei em ajudá-la.
O médico sorriu e, depois de algumas considerações, viu que a sua lição surtira efeito. Convenceu a mãe que não há a menor diferença entre matar a criança que nasceu e matar uma ainda por nascer, mas já viva no ventre materno.

O CRIME É EXATAMENTE O MESMO!!!!!

Máquina Digital do MINEIRO....



Um mineiro que morava no Rio de Janeiro comprou uma câmera digital.

Em uma viagem de visita a seus pais, ele levou a câmera digital para a "roça". Chegando lá, mostrou a novidade paratodos. Nunca ninguém tinha visto algo igual.

Para mostrar como o trem funcionava, o mineirinho resolveu tirar um retrato da família reunida. Pediu que todos ficassem bem juntinhos perto de uma cerca de arame farpado, debaixo de uma mangueira.

Então, ele se afastou da turma, escolheu um lugar para deixar a câmera, programou o temporizador, clicou e correu para junto de todos com a intenção de também sair na foto . . . . .

Foi um "Deus-nos-acuda". Todos saíram correndo também,atravessaram a cerca de arame farpado de qualquer jeito, rasgando as roupas e machucando-se.

Depois do desastre, o mineirinho pergunta:
- Uai, gente! Qué qui deu n'ocês prá desimbestá dessi jeito, sô?

E sua tia, com as duas orelhas cortadas e a roupa toda rasgada, responde:

- Se ocê, qui cunhece esse trem, teve medo e saiu correndu, magina nóis qui num cunhece ! ! ! Cê besta sô ! ! !

30 de mar de 2010

Carta aos senadores sobre o PNDH – 3


Estimados senadores,
Dirijo-me a vós com uma cordial e afetuosa saudação e ao mesmo tempo com grande pesar sobre a aprovação do Plano Nacional de Direitos Humanos que atualmente tem sucitado um forte debate na sociedade. Como vós bem o sabeis tal plano do governo tem o dever de zelar pelo bem comum dos cidadãos brasileiros e garantir-lhes o direito à vida. Direito este que não pode ser ab-rogado por nenhum governante, nenhuma instituição e nenhum cidadão. Mas no presente debate vemos, com razão, os ataques feitos ao plano. A defesa da vida sede lugar a falsos interesses pelo povo, que na verdade escondem em si interesses desleais, onde prevalece um jogo político de se manipular os costumes éticos e morais, e tem criado inacessíveis barreiras para um verdadeiro desenvolvimento. Com efeito, de modo algum o respeito pela vida pode ser posto à parte das questões do desenvolvimento dos povos: Só há verdadeiro desenvolvimento quando reconhece-se que este traz em seu bojo o respeito pela dignidade de cada ser humano, dignidade esta que é rompida com o desrespeito pela vida, pela indissolubilidade do matrimônio e pela imoralidade de união entre pessoas do mesmo sexo.
Nunca é sucinto o tema da vida e da dignidade de cada homem e mulher; do contrário: este tem norteado discurssões entre povos, religiões e nações. Tornou-se e tonar-se-á cada dia mais necessário debatê-lo. O Papa Bento XVI, na sua mais recente encíclica Caritas in Veritate, sobre o desenvolvimento humano integral na caridade e na verdade, escreve: “A abertura à vida está no centro do verdadeiro desenvolvimento” (nº 28). Pergunto-me então: como pode o Brasil desenvolver-se se alguns dos nossos governantes tramam planos hediondos na calada da noite, às surdinas, para que o povo não se-lhes torne impecílio? O povo torna-se, então, algo secundário, e o que conta a partir daí são os desejos daqueles que na verdade foram escolhidos para representar a sociedade, e portanto são “empregados do povo”.
78,3% da população é contra o aborto. Várias religiões, inclusive a Igreja Católica, tem se colocado veementemente em defesa da vida. Porém parece-me – a mim e a outros – que o governo pretende impor tais leis. Ora, permanecemos durante 25 anos na ditadura e finalmente chegamos a uma democracia. No entanto parece-nos que está esta a ser destruída aos poucos da sociedade. Estamos sendo tomados por pragas como o aborto, eutanásia, inseminação artificial, manipulação de embriões, uso da “camisinha”, da pílula abortiva do dia seguinte, a união entre pessoas do mesmo sexo, a corrupção. E sabemos que “quando uma sociedade começa a negar e a suprimir a vida, acaba por deixar de encontrar as motivações e energias numéricas para trabalhar a serviço do verdadeiro bem do homem” (idem).
No plano podemos notar que se fala de uma “autonomia”, criada pelo governo, da mulher sobre o seu corpo. Que autonomia é esta que permite a pessoa tonar-se assassíno?
Por isso a Igreja não hesita em afirmar que: “Quem defende o aborto nega sua condição de católico”, proclamava bem alto o Papa João Paulo II (Ev.V 62). Mas poderia expandir estas palavras: “Quem aborta nega a sua condição de ser humano”. Nem mesmo poder-se-á comparar aos animais, já que nem estes abortam seus filhotes.
Aquele que tem verdadeira autonomia do nosso corpo é o Espírito Santo. O nosso corpo nos foi emprestado e logo será devolvido: “Acaso ignorais que vosso corpo é templo do Espírito Santo que mora em vós e que recebestes de Deus? Ignorais que não pertenceis a vós mesmos? De fato , fostes comprados, e por preço muito alto” (1Cor 6,19-20). O “preço” foi o sangue de Jesus derramado pela salvação dos homens. “Portanto, se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá, pois o templo de Deus é santo, e esse templo sois vós” (ibid., 3,17).
Deixemos a prepotência, a arrogância de lado e reconheçamos a voz de Deus que clama incessantemente no mundo de hoje, dizendo: “Não matarás” (Ex 20,13). “Aquele que matar será condenado pelo tribunal” (Mt 5,21). Já não vos peço só como católico, mas também como cidadão indignado com tal Plano.
Mais uma vez reafirmo, em nome dos católicos indignados e da Igreja, que deploramos as leis anti-vida e repletas de imoralidade. Que possam estas leis serem revistas e não empregadas abitrariamente ao povo.
Confiando em novas medidas, peço que o Senhor vos proteja e abençoe.
Ian Farias de Carvalho
Dário Meira, 12 de fevereiro de 2010

Entrevista com Padre Paulo Ricardo - Tríduo Pascal



Padre Paulo Ricardo
Padre Paulo Ricardo

"No Tríduo Pascal o sentimento de uma única celebração é tal que fazemos o sinal da cruz no início da Missa do Lava-pés e só vamos torná-lo a fazer no final da Vigília Pascal"

Estamos na Semana Maior do Cristianismo e a Igreja nos convida para celebrarmos bem o mistério da nossa salvação: a Páscoa de Nosso Senhor Jesus Cristo. “O Tríduo Pascal são os três dias fundamentais dos quais se deu o mistério da nossa salvação. Liturgicamente corresponde a uma única celebração, que percorre três dias”, afirma padre Paulo Ricardo, reitor do Seminário Cristo Rei da Arquidiocese de Cuiabá (MT), que explica, nesta entrevista, a dinâmica da celebração do Tríduo Pascal.

No Podcast abaixo você confere em áudio esta entrevista na íntegra



cancaonova.com: O ano litúrgico é igual ao ano civil? Qual a diferença? 


Padre Paulo: O ano litúrgico está todo centrado no ministério pascal. A Páscoa é uma festa que acontece todos os anos no domingo e as pessoas sempre se perguntam por que ela [Páscoa] sempre muda de data. É porque se trata de um cálculo feito a partir da primavera lá na terra de Jesus. Quando se inicia a primavera na terra onde Cristo viveu nós olhamos no calendário e procuramos a primeira lua cheia, no domingo seguinte é a Páscoa. É assim que se faz o cálculo dessa festa. Uma vez fixada a festa pascal, daí é que decorre o resto do ano litúrgico. Assim como os planetas giram ao redor do sol, o ano litúrgico gira ao redor da Páscoa, que é o foco da vida cristã.


cancaonova.com:Por que a Páscoa é a festa mais importante para a Igreja Católica e não o Natal, por exemplo?

Padre Paulo: Porque é na Páscoa que nós celebramos o grande mistério da nossa salvação. É evidente que não haveria Páscoa sem o Natal, não haveria redenção sem a encarnação, mas a Páscoa é a finalidade pela qual Jesus se encarnou. Na verdade, é a encarnação que está em função da Páscoa e não o contrário. Cristo se torna homem para descer até o pecado da humanidade. É sempre o mesmo fenômeno de descida, o mesmo dinamismo de descida. Como diria São Paulo, na Carta aos Filipenses no capítulo 2, é um esvaziamento. O Senhor desce e o apóstolo dos gentios descreve esse movimento dizendo: “Ele se fez servo, se esvaziou assumindo a figura de servo, se fez obediente até a morte. E uma morte na cruz”. Nós vemos que degraus vamos descendo, o Senhor se faz homem em forma de servo, obediente e morre na cruz. É o mecanismo de descida até os infernos dos nossos pecados, para, então, de lá nos resgatar para que possamos ir para Deus. São Paulo descreve essa saída do abismo da morte dizendo: “E por isso Deus o exaltou e deu a Ele o nome que está acima de qualquer nome para que todo o joelho se dobre e proclame para glória de Deus Pai que Jesus Cristo é o Senhor”. Este hino de Filipenses, capítulo 2, descreve esta dinâmica pascal, que é a nossa salvação. Portanto, Páscoa e reencarnação não são dois conceitos contraditórios, mas, na verdade, são a mesma dinâmica de descida de Cristo ao inferno do nosso pecado para dali nos resgatar e levar para Deus.
"A Páscoa é a finalidade pela qual Jesus se encarnou"
Foto: Wesley Almeida/CN


cancaonova.com: O senhor pode explicar um pouco sobre o Tríduo Pascal?

Padre Paulo: Se nós olharmos dentro da história, nos envolvimentos no ano litúrgico, o que havia inicialmente eram dois domingos, o Domingo da Paixão e o Domingo da Páscoa. É por isso que ainda hoje nós chamamos o Domingo de Ramos de Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor, porque naquele domingo celebramos a Morte de Nosso Senhor Jesus. O Evangelho que é lido nesse dia é o Evangelho da Paixão, no domingo seguinte celebramos, então, a Ressurreição. São estes dois domingos que, inicialmente, eram o ciclo de celebração da passagem da morte para a vida, do pecado para a vida nova. Porém, as pessoas começaram, por devoção, a imitar, nas celebrações, a última semana de Jesus e foi sendo criada a ideia de Semana Santa. Durante essa semana nós temos o Tríduo Pascal, que são aqueles três dias nos quais se deram o mistério da nossa salvação e da nossa redenção.

Vamos aprender a contar o Tríduo Pascal:

Primeiro dia: Os judeus começavam as contagens dos dias a partir do aparecer da primeira estrela, ou seja, no pôr do sol quando aparece a primeira estrela, ali começou o dia. Isso quer dizer que, na quinta-feira à noite, quando apareceu a primeira estrela, Jesus estava no cenáculo celebrando a Eucaristia com os discípulos. A instituição da Eucaristia na quinta à noite, na verdade, não é na quinta, pois, de acordo com o comportamento do judeu, já estamos da sexta-feira. Ou seja, Jesus instituiu a Eucaristia no mesmo dia em que Ele morreu na cruz. Naquele mesmo dia em que Jesus a instituiu Ele morreu e foi sepultado na Sexta-feira [Santa]; este é o primeiro dia.

Segundo dia: O sábado, que é o grande dia do silêncio, é um dia alitúrgico por não existir nenhuma celebração para ser feita nesse dia. O sábado é o dia do silêncio, porque é o dia em que a pedra rolou sobre o túmulo. É então, quando o sol se põe no sábado à noite, ao aparecer da primeira estrela, que nós já estamos no Domingo de Páscoa, que é o terceiro dia. Então a Vigília Pascal é o momento em que nós celebramos a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ficou uma linguagem um pouco antiquada chamar o sábado de “Sábado de Aleluia”. Antes da reforma litúrgica, que foi realizada pelo Papa Pio XII, na década de 50, a Vigília Pascal era celebrada no sábado de manhã, por causa do escrúpulo que as pessoas tinham em função do jejum, pois havia uma lei afirmando que o jejum Eucarístico precisava ser guardado desde a meia-noite até a hora da comunhão. Então é evidente que se o jejum começava meia-noite seria muito difícil as pessoas celebrarem uma Santa Missa na noite do sábado, porque significariam quase 24 horas de espera sem comer nada. Por isso, a Missa era celebrada no sábado de manhã. Pio XII mudou esta lei e transferiu a Missa da Vigília Pascal para a noite entre o sábado e o domingo, que é a noite na qual Jesus ressuscitou, porque não tinha sentido nenhum fazer uma Vigília Pascal e entrar na igreja cantando: “Eis a luz de Cristo” em pleno sábado de manhã com o sol brilhando lá fora. Então foi uma reforma que veio em boa hora.

Este é o Tríduo Pascal, são estes três dias em que nós celebramos a Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Estes três dias coincidem com esses três dias em que Cristo permaneceu no túmulo. No primeiro dia o Senhor institui a Eucaristia, morre na cruz e é sepultado. No segundo dia é o dia em que Ele fica completamente no túmulo. No terceiro dia é o dia em que Jesus ressuscita, Ele estava no túmulo, mas sai ressuscitado para a nossa salvação.

:.Confira a programação do Acampamento de Semana Santa

cancaonova.com: Poderíamos dizer então que o Tríduo constitui uma única celebração da Páscoa?

Padre Paulo: Sim. Liturgicamente o Tríduo Pascal é uma única celebração. É preciso também recordar uma outra realidade canônica: a Igreja pede que nós estejamos na Missa todos os domingos, portanto, a obrigação canônica de guardar os domingos e os dias santos é a obrigação de ir à Santa Missa no Domingo de Páscoa. É importante que os fiéis saibam que não existe obrigação canônica de ir à celebração da Sexta-feira Santa ou da Quinta-feira Santa, ou mesmo à celebração da Vigília Pascal. A obrigação canônica é de ir à Santa Missa no Domingo de Páscoa. Se você foi à Missa na Vigília Pascal o domingo está guardado, se você foi à Missa durante o período pascal o domingo está guardado. Essa é a realidade canônica.

Agora, a realidade litúrgica e espiritual diz que é muito importante participar das celebrações litúrgicas do Tríduo Pascal. Não é uma obrigação canônica, mas nós não fazemos somente aquilo que é obrigatório, nós aquilo que nos faz bem e é bom para nós. Nós iniciamos o Tríduo com a Missa de Quinta-feira Santa, a instituição da Eucaristia e de lava-pés, quando este [Tríduo] começa. É importante notar que fazemos o sinal da cruz no início da celebração da Quinta-feira Santa e só vamos fazer esse sinal outra vez no final da Santa Missa da Vigília Pascal, como se fosse realmente uma única celebração, que começou com o sinal da cruz na Quinta à noite e termina com esse sinal na Missa da Vigília na noite de Sábado para Domingo.

Neste intervalo de tempo, no missal, não está previsto nenhum sinal da cruz, porque a Missa de lava-pés termina em silêncio e sem bênção final. A celebração da adoração da santa cruz, na Sexta-feira Santa, começa e termina sem traçar o sinal da cruz. A Vigília Pascal, no Sábado à noite, começa sem o sinal da cruz e, então, somente no final desta [Vigília] é que se recebe a bênção pascal, a bênção do Ressuscitado. É interessante ver que existe uma grande harmonia nestas várias celebrações, estão todas ligadas umas com as outras. Estamos falando de celebrações litúrgicas, é evidente que existem celebrações paralitúrgicas e devocionais como as procissões do Senhor morto, as Vias-sacras, procissões do encontro em que a Virgem Maria se encontra com Jesus, que carrega a cruz, etc. Todas essas celebrações são celebrações paralitúrgicas e devocionais.

PACIÊNCIA TEM RECOMPENSA



No parque, uma mulher sentou-se ao lado de um homem.
Ela disse:
Aquele ali é meu filho, o de suéter vermelho deslizando no escorregador.

- Um bonito garoto - respondeu o homem - e completou: - Aquela de vestido branco, pedalando a bicicleta, é minha filha.

Então, olhando o relógio, o homem chamou a sua filha.

- Melissa, o que você acha de irmos?

Mais cinco minutos, pai. Por favor. Só mais cinco minutos!

O homem concordou e Melissa continuou pedalando sua bicicleta, para alegria de seu coração.

Os minutos se passaram, o pai levantou-se e novamente chamou sua filha:
 - Hora de irmos, agora?

Mas, outra vez Melissa pediu:
 - Mais cinco minutos, pai. Só mais cinco minutos!

O homem sorriu e disse:
 - Está certo!

 - O senhor é certamente um pai muito paciente - comentou a mulher ao seu lado.

O homem sorriu e disse:

- O irmão mais velho de Melissa foi morto no ano passado por um motorista bêbado, 

quando montava sua bicicleta perto daqui.   Eu nunca passei muito tempo com meu filho e agora eu daria qualquer coisa por apenas mais cinco minutos com ele.

Eu me prometi não cometer o mesmo erro com Melissa.
 Ela acha que tem mais cinco minutos para andar de bicicleta.
Na verdade, eu é que tenho mais cinco minutos para vê-lá brincar...

Em tudo na vida estabelecemos prioridades.
 Quais são as suas?

Lembre-se: nem tudo o que é importante é prioritário, e nem tudo o que é necessário é indispensável!

Dê, hoje, a alguém que você ama mais cinco minutos de seu tempo.
 


  

"Aquele que procura um amigo sem defeitos termina sem amigos." (Provérbio Turco)

29 de mar de 2010

Caixas de correio customizadas


Exposição que celebra aniversário dos Correios mostra versões de diferentes artistas

Por Casa e Jardim Online
Divulgação
Na versão lúdica de Carlos Dercoles, uma mão sai de dentro da caixa para
receber a carta

Uma exposição no centro de São Paulo traz caixas de correio customizadas por artistas da Associação Brasileira de Artistas Plásticos de Colagem, em comemoração aos 41 anos dos Correios. A proposta era que os artistas reinventassem o objeto da maneira que quisessem, e os resultados foram do tradicional ao exagerado. A exposição fica em cartaz até 20 de abril. Confira alguns trabalhos abaixo.

Exposição Caixas de Correios
27 de março a 20 de abril, das 9h às 17h.
Prédio Histórico dos Correios
Av. São João, s/no , piso mezanino - Centro, Vale do Anhangabaú, São Paulo.
Segunda a sexta, das 9h às 17h
Tel: (11) 3326-9858
Entrada gratuita 
Divulgação
A caixa de Elza Carvalho encanta com tons pastel e borboletas
Divulgação
Domingos Abreu apresenta uma caixa elaborada com lembrancinhas turísticas


Divulgação
Na versão de Barbara Altsadt, as cartas ficam apoiadas entre a boca e o dedo
Divulgação
Thereza Carvalho aposta na simplicidade rústica

Divulgação
Vera Farro cria uma caixa com clima de filme de terror
Divulgação
A pintura dá um toque alegre à caixa de correio de Luigi Mauro
Fonte: Casa e jardim

Vício em Internet


Asiáticos estão preocupados com vício em internet

Um casal foi preso por deixar a filha de três meses morrer de fome em casa, enquanto participava de um jogo, numa lan house, em que o objetivo era cuidar de uma criança virtual.
Na Coreia do Sul, um casal foi responsabilizado pela morte do filho, mas, nesse caso, o que chama a atenção é a causa dessa morte e também as medidas anunciadas pelo governo para evitar a repetição dessa tragédia. 
Em vez da vida real, uma vida virtual. No Japão, muita gente transformou as lan houses na própria casa.

Além de conexão super-rápida com a internet, elas oferecem camas, comida e bebida e até banheiro com chuveiro.

Umas meninas disseram que estavam pesquisando uma viagem de férias e que na lan house é mais divertido e confortável do que em casa.

O problema é que muita gente exagera. Joga ou navega na internet a maior parte do dia e da noite também. O gerente conta que o número de pessoas que vai dormir na lan house está aumentando.

Para muitos governos, médicos e psicólogos da Ásia, isso pode ser um tipo de vício, se interferir na vida pessoal, atrapalhando o trabalho e o estudo, por exemplo. Muitos médicos alertam que não é culpa da internet ou das lan houses: o vício seria sintoma de outros problemas.

Segundo a uma pesquisa feita no país, os principais motivos são: falta de comunicação com os pais, insegurança em relação ao futuro, insatisfação com a vida atual e sentimento de isolamento.

Na Coreia do Sul, um caso chocou o país no começo deste mês: um casal foi preso por deixar a filha de três meses morrer de fome em casa, enquanto participava de um jogo, numa lan house, em que o objetivo era cuidar de uma criança virtual.

Na Coreia do Sul, de cada 10 adultos, um estaria viciado em internet. O governo sul-coreano decidiu agir oferecendo ajuda. Serão distribuídos programas de computador que limitam o uso diário da internet e terá atendimento psicológico de graça para 300 mil pessoas.

Jornal Nacional

28 de mar de 2010

Fazer a vontade de Deus


Fazer a vontade de Deus
Jesus, Deus e homem verdadeiro, enquanto homem afirmou: “Não procuro fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou” (Jo 5, 30). A exemplo de Cristo, cumpre sempre realizar o que Deus quer. Já Davi assim se expressava: “ Eu quero fazer tua vontade, meu Deus; e tua lei está no fundo do meu coração” (Sl 40,8).  O salmista desejava que a verdade estivesse no seu íntimo e, por isto, ele  pedia ao Todo-Poderoso: “ Faz penetrar a sabedoria dentro de mim” (Sl 51,6). Sem as luzes do Espírito Santo é impossível discernir o que Deus deseja de cada um em particular, dado que para todos ele declarou a sua lei expressa no Decálogo, a qual se acha, outrossim, impressa na consciência de todo ser humano. Como o ser racional é frágil e sua inteligência está obnubilada por força do pecado original, eis o pedido que está no salmo 143: “Ensina-me a fazer tua vontade; porque tu és o meu Deus. É tão bom o teu  espírito , que ele me conduza por vereda  plana” (Sl 143,10). Assim procedem os que amam o Senhor e almejam fazer em tudo seu santo desígnio. Portanto, submissão e obediência ao Ser Supremo devem caracterizar o verdadeiro imitador de Jesus. O cristão deve estar consciente de que não há nenhuma alegria profunda, nenhuma felicidade perfeita longe de tudo que a sabedoria divina  traceja para cada um. O próprio Deus assim se expressou através do profeta Isaías: “Ai de vós, filhos rebeldes,  diz o Senhor, que executais intentos que não vos sugeri e que estreitais ligas que eu não inspirei! (Is 30,1) Fazer a própria vontade é ser cativo do mal, pois só é livre quem adere inteiramente a Deus. Impõe-se então uma questão: Como saber se estamos fazendo sempre a vontade do Senhor? A resposta é dada por São Paulo que assim escreveu aos Colossenses: “Não cessamos de orar por vós e de pedir que vos seja concedida a plenitude do conhecimento da vontade de Deus com toda a sabedoria e inteligência espiritual. Assim podereis comportar-vos de maneira digna do Senhor e agradar-lhe inteiramente, produzindo frutos de toda a espécie de boas obras e progredindo no conhecimento de Deus.” (1 Col 9,-10). É que Deus sempre manifestou e patenteou sua vontade,  a questão é saber se nós queremos, de fato, fazer o que ele deseja, mas isto com toda sinceridade. Conhecer esta vontade é penetrar fundo nas mensagens bíblicas, sobretudo em tudo que Jesus ensinou. Lemos na Carta aos Hebreus: “Muitas vezes e de diversos modos outrora falou Deus  aos nossos pais pelos profetas. Ultimamente nos falou por seu Filho, que constituiu herdeiro universal, pelo qual criou todas as coisas” (Hb 1,1-2). São Paulo, que perscrutou as Escrituras com rara acuidade, resumiu  numa frase esplendorosa o que é estar de acordo com o Criador de tudo: “Esta é a vontade de Deus a vossa santificação” (1 Ts 4,3). Esta consiste na união com Cristo que afirmou: “O meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra” (Jo 4,34). Eis por que o Concílio Vaticano II doutrinou: “Por causa de sua mais íntima união com Cristo, os bem-aventurados consolidam toda a Igreja na santidade” (LG 49). Trata-se, pois, a santidade de uma realidade vivida deliberadamente, que penetra a existência da pessoa justamente porque, com a riqueza do seu ser e com a espontaneidade de sua vontade livre, se une a Deus entregando-se a ele com o calor do amor. É o caminho segurissimo que conduz à salvação eterna. Deste modo, sendo a vontade de Deus a santificação do cristão a santidade de vida significa, em conseqüência, a total entrega a Deus. A incorporação a Cristo obriga o batizado a estar totalmente disposto ao sacrifício mais sublime do amor a Deus e ao próximo. Todo cristão por ser cristão é chamado, portanto, a ser santo no sentido estrito da palavra, fazendo, como Jesus, em tudo, o que Deus quer, como está expresso na Sua  palavra revelada a qual se encontra nas Escrituras e nas inspirações contínuas do Espírito Santo. * Professor no Seminário de Mariana durante 40 anos. 
 

Fonte: Côn. José Geraldo Vidigal de Carvalho 
Local:Mariana (MG)

27 de mar de 2010

Gostar de santos


Gostar de santos 
Digo com a maior clareza. Eu oro aos santos. Louvo-os por terem sido quem foram e serem quem são. Peço que orem comigo ao Pai em nome de Jesus e a Jesus porque eles estão com Jesus. Confio na oração deles mais do que na oração dos pregadores aqui da Terra. Já estão salvos e os daqui ainda não. Além disso, lá no céu se sabe mais do que aqui sobre o céu e a Terra.

Sei que os eleitos de Deus, que chegaram ao céu, não fazem milagres por conta própria. Sei que invocam o nome de Jesus tanto quanto os que operam milagres e curas neste mundo. Sei, porém, que os santos do céu podem mais do que os santos da Terra.

Gosto de ouvir falar de suas idéias, seus gestos e suas vidas. Para mim, são heróis da fé. Agradeço a Deus por eles terem existido, por sua fé serena e heróica e agradeço-lhes por terem vivido como viveram.. Falo com os santos. Tenho certeza de que eles me ouvem. Nunca pedi a nenhum que me aparecesse. Sei apenas que oram e se importam comigo, assim como Deus se importa comigo.

No céu, um dia, vou conhecer Francisco de Assis, o fundador dos Franciscanos; Tomás de Aquino; Leão Dehon, o fundador de minha congregação; Inácio de Loyola, fundador dos Jesuítas; João Bosco, fundador dos Salesianos; Tiago Alberione, que fundou o instituto das Irmãs Paulinas e dos Padres Paulinos, com quem trabalho; e centenas de outros santos que fizeram o reino de Deus acontecer aqui na Terra. Encontrarei também Gandhi, Luther King e outros cristãos e religiosos não-católicos os quais admiro.

Creio nos santos de minha Igreja e nos santos de outras religiões. Nunca achei que Deus só está com os santos da minha fé. No que me baseio? Em Jesus, que disse ao ladrão arrependido que ele estaria no paraíso, e no Evangelho de Mateus, quando ensina que no céu estão todos os que praticaram o bem e ajudaram o próximo.

Sei de muita gente que está no céu, mas não ouso afirmar que alguém está no inferno. A Igreja canonizou muitos santos, no entanto nunca disse que fulano ou sicrana estão no inferno. Deus é justo, mas também é misericordioso. O que houve na hora decisiva só Deus e aquela pessoa sabem. Mas como o Evangelho não mente, então tenho certeza de que muita gente entrou no céu. Quem amou e fez o bem seguramente está lá, ao lado de Jesus, louvando o Pai e orando por nós. Em resumo: sou católico e gosto de santo! Amem.

Fonte: Pe. Zezinho, scj
Catolicanet

26 de mar de 2010

COMUNHÃO & ADORAÇÃO

Cristiane N. Muniz

É DE EXTREMA IMPORTANCIA SABER A REAL MANEIRA DE
COMUNHÃO & ADORAÇÃO QUE O VATICANO NOS EXORTA...

 

EXORTAÇÃO APOSTÓLICA
PÓS-SINODAL
SACRAMENTUM CARITATISDE SUA SANTIDADE
BENTO XVIAO EPISCOPADO, AO CLERO
ÀS PESSOAS CONSAGRADAS
E AOS FIÉIS LEIGOS
SOBRE A EUCARISTIA
FONTE E ÁPICE DA VIDA
E DA MISSÃO DA IGREJA
A reverência à Eucaristia
65. Um sinal convincente da eficácia que a catequese eucarística tem sobre os fiéis é seguramente o crescimento neles do sentido do mistério de Deus presente entre nós; podemos verificá-lo através de específicas manifestações de reverência à Eucaristia, nas quais o percurso mistagógico deve introduzir os fiéis.(190) Penso, em geral, na importância dos gestos e posições, como, por exemplo, ajoelhar-se durante os momentos salientes da Oração Eucarística. Embora adaptando-se à legítima variedade de sinais que tem lugar no contexto das diferentes culturas, cada um viva e exprima a consciência de encontrar-se, em cada celebração, diante da majestade infinita de Deus, que chega até nós humildemente nos sinais sacramentais.
A relação intrínseca entre celebração e adoração
66. Um dos momentos mais intensos do Sínodo vivemo-lo quando fomos à Basílica de São Pedro, juntamente com muitos fiéis, fazer adoração eucarística. Com aquele momento de oração, quis a assembleia dos bispos não se limitar às palavras na sua chamada de atenção para a importância da relação intrínseca entre a celebração eucarística e a adoração. Neste significativo aspecto da fé da Igreja, encontra-se um dos elementos decisivos do caminho eclesial que se realizou após a renovação litúrgica querida pelo Concílio Vaticano II. Quando a reforma dava os primeiros passos, aconteceu às vezes não se perceber com suficiente clareza a relação intrínseca entre a Santa Missa e a adoração do Santíssimo Sacramento; uma objecção então em voga, por exemplo, partia da ideia que o pão eucarístico nos fora dado não para ser contemplado, mas comido. Ora, tal contraposição, vista à luz da experiência de oração da Igreja, aparece realmente destituída de qualquer fundamento; já Santo Agostinho dissera: « Nemo autem illam carnem manducat, nisi prius adoraverit; (...) peccemus non adorando – ninguém come esta carne, sem antes a adorar; (...) pecaríamos se não a adorássemos ».(191) De facto, na Eucaristia, o Filho de Deus vem ao nosso encontro e deseja unir-Se connosco; a adoração eucarística é apenas o prolongamento visível da celebração eucarística, a qual, em si mesma, é o maior acto de adoração da Igreja: (192) receber a Eucaristia significa colocar-se em atitude de adoração d'Aquele que comungamos. Precisamente assim, e apenas assim, é que nos tornamos um só com Ele e, de algum modo, saboreamos antecipadamente a beleza da liturgia celeste. O acto de adoração fora da Santa Missa prolonga e intensifica aquilo que se fez na própria celebração litúrgica. Com efeito, « somente na adoração pode maturar um acolhimento profundo e verdadeiro. Precisamente neste acto pessoal de encontro com o Senhor amadurece depois também a missão social, que está encerrada na Eucaristia e deseja romper as barreiras não apenas entre o Senhor e nós mesmos, mas também, e sobretudo, as barreiras que nos separam uns dos outros ».(193)
A prática da adoração eucarística
67. Juntamente com a assembleia sinodal, recomendo, pois, vivamente aos pastores da Igreja e ao povo de Deus a prática da adoração eucarística tanto pessoal como comunitária.(194) Para isso, será de grande proveito uma catequese específica na qual se explique aos fiéis a importância deste acto de culto que permite viver, mais profundamente e com maior fruto, a própria celebração litúrgica. Depois, na medida do possível e sobretudo nos centros mais populosos, será conveniente individuar igrejas ou capelas que se possam reservar propositadamente para a adoração perpétua. Além disso, recomendo que na formação catequética, particularmente nos itinerários de preparação para a Primeira Comunhão, se iniciem as crianças no sentido e na beleza de demorar-se na companhia de Jesus, cultivando o enlevo pela sua presença na Eucaristia.
Formas de devoção eucarística
68. O relacionamento pessoal que cada fiel estabelece com Jesus, presente na Eucaristia, recondu-lo sempre ao conjunto da comunhão eclesial, alimentando nele a consciência da sua pertença ao corpo de Cristo. Por isso, além de convidar cada um dos fiéis a encontrar pessoalmente tempo para se demorar em oração diante do sacramento do altar, sinto o dever de convidar as próprias paróquias e demais grupos eclesiais a promoverem momentos de adoração comunitária.

25 de mar de 2010

Abuso sexual na igreja

Vaticano admite denúncias de abuso sexual no Brasil

CIDADE DO VATICANO (AFP) - O Vaticano reconheceu, nesta terça-feira, a existência de denúncias de abuso sexual de menores no Brasil, admitindo que três sacerdotes brasileiros são suspeitos de molestar menores e, por isso, são investigados pelas autoridades e pela instituição. "Eram padres", afirmou o porta-voz da Santa Sé, Federico Lombardi, ao se referir às informações divulgadas no programa de televisão do canal SBT "Conexão Repórter" no qual vários coroinhas relatam casos de abusos por parte de "dois monsenhores e um sacerdote".



Graças ao rigor de Bento XVI se obtém justiça para as vítimas de abusos

ROMA, 16 Mar. 10 (ACI) .- Dom Giuseppe Versaldi, Bispo de Alexandria (Itália) e ordinário emérito de direito canônico e psicologia na Pontifícia Universidade Gregoriana, afirmou que graças ao rigor do Papa Bento XVI, "diversas conferências episcopais estão agindo sobre os casos de abuso sexual, colaborando também com as autoridades civis para obter justiça para as vítimas". Em um artigo titulado "O rigor de Bento XVI contra a sujeira da Igreja", Dom Versadi afirmou em um artigo escrito no L'Osservatore Romano que nos casos de abuso sexual cometidos por pessoas da Igreja, "nas quais se põe uma especial confiança de parte dos fiéis e particularmente das crianças, então o escândalo se faz mais grave e execrável". O visitador apostólico à Legião de Cristo na Itália, Israel, Filipinas e Coréia do Sul, disse que "a Igreja não pretende tolerar nenhuma incerteza quanto à condenação do delito e o afastamento do ministério de quem resulta ser manchado por tanta infâmia, junto à justa reparação para as vítimas". A linha rigorosa e clara assumida pela Santa Sé deve então ser recebida na Igreja – e não só nela– para garantir a verdade, a justiça e a caridade para todos", conclui.

24 de mar de 2010

Com traços de cocaína, refrigerante da Red Bull é proibido na Alemanha


MATÉRIA RETIRADA DA UOL NOTÍCIAS


25/05/2009 - 09h27

Com traços de cocaína, refrigerante da Red Bull é proibido na Alemanha

Marcio Damasceno
De Berlim para a BBC Brasil










Cinco Estados alemães proibiram a venda do refrigerante Red Bull Cola, depois que especialistas encontraram vestígios de cocaína na bebida.

As autoridades afirmaram que a dose encontrada é considerada mínima e não apresenta risco à saúde.

Entretanto, ressalvam que os vestígios da substância fazem com que a bebida deixe de ser um produto alimentício para, legalmente, se tornar um entorpecente, sujeito a uma autorização especial para ser comercializado.

Análises do Instituto Estadual para Saúde e Trabalho do Estado de Renânia-Palatinado constataram no refrigerante uma concentração considerada pequena, de 0,4 microgramas de cocaína por litro.

"O instituto examinou Red Bull Cola em um processo químico minucioso e realmente encontrou traços de cocaína", confirmou o diretor do departamento de segurança alimentar do ministério alemão para Defesa do Consumidor, Bernhard Kühnle.

"A quantidade é absolutamente irrelevante", reconheceu Wilhelm Deitermann, porta-voz da Secretaria de Saúde do Estado de Renânia do Norte-Vestfália.

"Não é possível tomar tanto, a ponto de a bebida fazer mal", disse. Entretanto, a substância é proibida por lei.

Exagero
Na Alemanha, os Estados deliberam autonomamente sobre assuntos envolvendo proteção ao consumidor.

O produto foi retirado das prateleiras nos estados alemães de Hesse, Renânia do Norte-Vestfália, Turíngia, Renânia-Palatinado e Baviera. Outros Estados alemães também estudam a suspensão da venda de Red Bull Cola.

Os traços de cocaína não são frutos de contaminação e derivam da própria fórmula da bebida, que inclui um extrato de folhas de coca em que a cocaína é retirada.

Segundo a Red Bull, extratos de folha de coca "cocainizados" não oferecem risco à saúde, sendo usados como aroma em produtos alimentícios no mundo inteiro e permitidos tanto na União Europeia quanto nos Estados Unidos.

"Nossa opinião é que o produto é plenamente comercializável", garantiu à imprensa alemã Frank Farnsteiner, representante da Red Bull na Alemanha. A companhia anunciou que está em contato com as autoridades para resolver a questão.

Alguns veem exagero na proibição. "Se fôssemos examinar outros produtos alimentícios e bebidas com o mesmo nível de sensibilidade que a usada com a Red Bull Cola, seriam achadas muitas outras coisas", afirmou o farmacologista Fritz Sörgel, diretor do Instituto de Pesquisa de Biomedicina e Farmacologia de Nuremberg.

O especialista em doping e entorpecentes analisou algumas amostras da bebida e também constatou a presença de cocaína. Mas a descoberta não o surpreendeu. "Cafés descafeinados também contêm ainda alguma cafeína", comparou.

O refrigterante da Red Bull está no mercado alemão desde o ano passado. A multinacional austríaca anuncia seu produto como uma bebida feita apenas com ingredientes naturais, sem adição de conservantes e outros aditivos sintéticos.

Segundo o fabricante, Red Bull Cola é o único refrigerante tipo cola contendo extratos de folhas de coca e noz-de-coca.

Nos últimos anos, os energéticos da empresa enfrentaram críticas das autoridades sobre possíveis riscos à saúde. No ano passado, o governo alemão alertou sobre os perigos do consumo associado com álcool ou depois da prática de esportes, que poderia levar a distúrbios do ritmo cardíaco ou até a falência dos rins.

Na época, argumentou-se que o refrigerante da Red Bull contém grandes quantidades de cafeína e taurina, substâncias que podem ser perigosas para pessoas com doenças cardíacas, pressão alta ou sensibilidade à cafeína.

23 de mar de 2010

Evento inédito na Canção Nova tem como tema “Namorar certo, dá certo!”



Pela primeira vez no histórico de eventos promovidos pela Canção Nova, a comunidade católica realiza um Acampamento para os Namorados a fim de discutir o papel do casal cristão na sociedade. O encontro acontece de 11 a 13 de junho, na sede da obra de evangelização, em Cachoeira Paulista (SP). 

Com o tema “Namorar certo, dá certo!”, o acampamento vai contar com palestras, testemunhos, adoração, momentos de louvor e show no dia 12 – data em que é comemorado o Dia dos Namorados no país – com o missionário Ricardo Sá. Os assuntos abordados serão: compatibilidade de genes, temperamentos e personalidades, castidade, santidade, testemunhos de casais de namorados cristãos, planos de casamento e amor.

Presenças: 

Felipe Aquino
Professor, escritor e apresentador de programas na TV Canção Nova

Padre José Augusto
Missionário da Canção Nova

Ricardo Sá
Missionário da Canção Nova, cantor e escritor

Thiago Tomé e Edilaine Guimarães
Missionários e casal de namorados da Canção Nova

Marcelo e Gilliana Duarte
Missionários e casal de namorados da Canção Nova

Segundo Robson Luiz, superintendente do Departamento de Eventos, a ideia de promover o acampamento surgiu devido à necessidade de provar para a sociedade que um namoro cristão é possível. “Um namoro no qual existe respeito, cumplicidade, amor verdadeiro, oração, partilha, motivações;  no qual eu faça o outro crescer e ser de Deus é possível!”, explica.

O encontro é gratuito e não há limite de idade para participar. Você pode se hospedar na Pousada Sérgio Abib, que conta com 264 leitos, ou no Camping Canção Nova. Para informações sobre mais locais de alojamento conheça a Associação de Hospedagem Papa Bento XVI e oGrupo de Apoio às Pousadas.

Comunidade Mensageiros da Boa Nova

22 de mar de 2010

UM ÓTIMO NEGÓCIO !!!!

UM ÓTIMO NEGÓCIO !!!!
É PRA RIR OU PRA CHORAR ?
Eu, Claudio Angelo, editor de Ciência da Folha, e Rafael Garcia, repórter do
jornal, decidimos abrir uma igreja.
Com o auxílio técnico do departamento Jurídico da Folha e do escritório
Rodrigues Barbosa, Mac Dowell de Figueiredo Gasparian Advogados, fizemo-lo.
Precisamos apenas de R$ 418,42 em taxas e emolumentos e de cinco dias úteis
(não consecutivos).
É tudo muito simples.
Não existem requisitos teológicos ou doutrinários para criar um culto
religioso. Tampouco se exige número mínimo de fiéis.
Com o registro da Igreja Heliocêntrica do Sagrado Evangélio e seu CNPJ,
pudemos abrir uma conta bancária na qual realizamos aplicações financeiras
isentas de IR e IOF.
Mas esses não são os únicos benefícios fiscais da empreitada.
Nos termos do artigo 150 da Constituição, templos de qualquer culto são
imunes a todos os impostos que incidam sobre o patrimônio, a renda ou os
serviços relacionados com suas finalidades essenciais, as quais são
definidas pelos próprios criadores.
Ou seja, se levássemos a coisa adiante, poderíamos nos livrar de IPVA, IPTU,
ISS, ITR e vários outros "Is" de bens colocados em nome da igreja.
Há também vantagens extratributárias.
Os templos são livres para se organizarem como bem entenderem, o que inclui
escolher seus sacerdotes.
Uma vez ungidos, eles adquirem privilégios como a isenção do serviço militar
obrigatório (já sagrei meus filhos Ian e David ministros religiosos) e
direito a prisão especial.
 VEJAM MAIS EM
http://www1.folha.uol.com.br/folha/pensata/helioschwartsman/ult510u660688.shtml

Alguns curiosos nomes de "igrejas" no Brasil:
 - Igreja da Água Abençoada
- Igreja Adventista da Sétima Reforma Divina
- Igreja da Bênção Mundial Fogo de Poder
- Congregação Anti-Blasfêmias
- Igreja Chave do Éden
-
 Igreja Evangélica de Abominação à Vida Torta (????)
- Igreja Batista Incêndio de Bênçãos  (Nesta houve dificuldades de conseguir a Licença do Corpo de Bombeiros) 
Igreja Batista Ô Glória!  (Oi, já vou!) 
- Congregação Passo para o Futuro  (I'll be back!) 
- Igreja Explosão da Fé   (Nesta houve muuuita dificuldades de conseguir a Licença do Corpo de Bombeiros) 
- Igreja Pedra Viva
Comunidade do Coração Reciclado  (pelo menos protege o meio ambiente...) 
- Igreja Evangélica Missão Celestial Pentecostal
- Cruzada de Emoções
- Igreja C.R.B. (Cortina Repleta de Bênçãos)
- Congregação Plena Paz Amando a Todos
- Igreja A Fé de Gideão
- Igreja Aceita a Jesus
Igreja Pentecostal Jesus Nasceu em Belém (do Pará?????)
- Igreja Evangélica Pentecostal Labareda de Fogo   (Nesta, a Licença foi negada) 
- Congregação J. A. T. (Jesus Ama a Todos)
Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo (quem perder vai ficar!)
- Igreja Pentecostal Uma Porta para a Salvação
- Comunidade Arqueiros de Cristo
- Igreja Automotiva do Fogo Sagrado
Igreja Batista A Paz do Senhor e Anti-Globo  (O Bispo dessa deve ser o Silvio Santos) 
- Assembléia de Deus do Pai, do Filho e do Espírito Santo
- Igreja Palma da Mão de Cristo
- Igreja Menina dos Olhos de Deus  (!!!???!!!) 
- Igreja Pentecostal Vale de Bênçãos
Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D'Água (Só funciona no verão, em São Paulo) 
- Igreja Batista Ponte para o Céu  (Essa ponte deve ter pedágio...) 
- Igreja Pentecostal do Fogo Azul
- Comunidade Evangélica Shalom Adonai, Cristo!
- Igreja da Cruz Erguida para o Bem das Almas
- Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade  (Ai...) 
Igreja Filho do Varão (Opa!!! Se puxar o pai vai se dar bem!!!!)
- Igreja da Oração Eficiente
- Igreja da Pomba Branca
- Igreja Socorista Evangélica
Igreja 'A' de Amor  (mas o que interessa é o "G" de Grana!) 
- Cruzada do Poder Pleno e Misterioso
- Igreja do Amor Maior que Outra Força
- Igreja Dekanthalabassi  (Que isso???) 
Igreja dos Bons Artifícios
- Igreja Cristo é Show
- Igreja dos Habitantes de Dabir
- Igreja 'Eu Sou a Porta'  (... do cofre) 
- Cruzada Evangélica do Ministério de Jeová, Deus do Fogo
- Igreja da Bênção Mundial
- Igreja das Sete Trombetas do Apocalipse
- Igreja Barco da Salvação
- Igreja Pentecostal do Pastor Sassá  (Mutema?) 
- Igreja Sinais e Prodígios
- Igreja de Deus da Profecia no Brasil e América do Sul
- Igreja do Manto Branco
- Igreja Caverna de Adulão
- Igreja Este Brasil é Adventista
- Igreja E.T.Q..B (Eu Também Quero a Bênção) (????????)
Igreja Evangélica Florzinha de Jesus  (Nessa eu não entro...) 
- Igreja Cenáculo de Oração Jesus Está Voltando
- Ministério Eis-me Aqui  (E o quico?) 
- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia
- Igreja Evangélica A Última Trombeta Soará
- Igreja de Deus Assembléia dos Anciãos
- Igreja Evangélica Facho de Luz
- Igreja Batista Renovada Lugar Forte
- Igreja Atual dos Últimos Dias
- Igreja Jesus Está Voltando, Prepara-te
- Ministério Apascenta as Minhas Ovelhas
- I
greja Evangélica Bola de Neve  (Atenção: Não abrimos no verão) 
Igreja Evangélica Adão é o Homem
- Igreja Evangélica Batista Barranco Sagrado   (Atenção: Não abrimos durante chuvas fortes e contínuas) 

- Ministério Maravilhas de Deus
- Igreja Evangélica Fonte de Milagres
- Comunidade Porta das Ovelhas
Igreja Pentecostal Jesus Vem, Você Fica (Êpa, você senta, Jesus levanta????)
Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo (Socorro !!! )
- Igreja Evangélica Luz no Escuro
Igreja Evangélica O Senhor Vem no Fim    (Ahh... então não precisa mais vir!) 
- Igreja Pentecostal Planeta Cristo
- Igreja Evangélica dos Hinos Maravilhosos
- Igreja Evangélica Pentecostal da Bênção Ininterrupta
Assembléia de Deus Batista A Cobrinha de Moisés  (opa!!!) 
Assembléia de Deus Fonte Santa em Biscoitão ( opa !!! opa!!!) 

- "Igreija" Evangélica Muçulmana Javé é Pai
Igreja Abre-te-Sésamo  (Conduzida por Ali Babá e os 40 Pastores) 
- Igreja Assembléia de Deus Adventista Romaria do Povo de Deus
Igreja Bailarinas da Valsa Divina
- Igreja Batista Floresta Encantada
- Igreja da Bênção Mundial Pegando Fogo do Poder
- Igreja do Louvre
- Igreja ETQB, Eu Também Quero a Bênção
- Igreja Evangélica Batalha dos Deuses
- Igreja Evangélica do Pastor Paulo Andrade, O Homem que Vive sem Pecados (é o Cristo em pessoa!!)  (putz...) 
- Igreja Evangélica Idolatria ao Deus Maior
Igreja MTV, Manto da Ternura em Vida (MTV ???)
- Igreja Pentecostal Marilyn Monroe (???????)

Igreja Quadrangular O Mundo É Redondo  (E a cara é de pau!) 
- Igreja Evangélica Florzinha de Jesus (Londrina - PR)
- Igreja Pentecostal Trombeta de Deus (Samambaia - DF)
- Igreja Pentecostal Alarido de Deus (Anápolis - GO)
- Igreja pentecostal Esconderijo do Altíssimo (Anápolis - GO)
- Igreja Batista Coluna de Fogo (Belo Horizonte - MG)
- Igreja de Deus que se Reúne nas Casas (Itaúna - MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal a Volta do Grande Rei (Poços de Caldas - MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia (Uberlândia - MG)
- Igreja Evangélica a Última Trombeta Soará (Contagem - MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal Sinal da Volta de Cristo (Três Lagoas - MS)
- Igreja Evangélica Assembléia dos Primogênitos (João Pessoa -PB)
- Ministério Favos de Mel (Rio de Janeiro - RJ)
Assembléia de Deus com Doutrinas e sem Costumes (Rio de Janeiro - RJ)
Rir ou chorar?
Qual a intenção, origem e motivação por trás de tanta "diversidade"?  

LAVAGEM DE DINHEIRO OU O QUÊ ????

"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12