2 de jul de 2010

O anticristo portoriquenho na mira da justiça


.
Para desespero dos que acreditam que José Luiz de Jesus Miranda é mesmo a reencarnação de Jesus, há inúmeras denúncias de enriquecimento ilícito e problemas conjugais envolvendo o líder portoriquenho. Essas denúncias foram trazidas à tona pelo jornal Miami Herald, que investigou a fundo o Ministério Cresciendo em Gracia, organização essa fundada em 1986 por Miranda. Tais denúncias põem em cheque uma vez por todas as pretensões de Miranda, pois revelam fatos até então desconhecidos do público em geral e dos seguidores da seita. Há uma blindagem no sentido de impedir que tais informações cheguem ao conhecimento de brasileiros e colombianos, povos alvos no trabalho de proselitismo na América do Sul.
As poucas informações disponíveis em português revelam todas uma mesma faceta de José Luiz de Jesus Miranda: um falso profeta. Não há, entretanto, nada que mostre a cronologia dos erros e as denúncias que correm contra ele em tribunais nos Estados Unidos, Colômbia e América Central. Nos próximos artigos iremos delinear cada uma dessas denúncias e apresentá-las ao povo brasileiro. São denúnicas sérias, e que poderão levar a outras em curso no território nacional.
Contradições
A vida de José Luiz de Jesus Miranda é recheada de contradições e mentiras. Seus discípulos tentam ao máximo que podem esconder tais contradições, alegando que seu líder não tinha convicção (à época) de sua verdadeira vocação. Mesmo diante das negações, existem documentos que provam que Miranda jamais poderia ser Jesus (pelo menos não o do Novo Testamento).
A revelação
Segundo José Miranda, sua trajetória como “Cristo” teria começado em 1973, em Massachusetts, EUA, quando dois anjos (ou pessoas, segundo algumas versões) apareceram e revelaram que ele era o Messias, o Cristo reencarnado que deveria trazer salvação completa aos homens. Foi a partir daí que ele começou a sua trajetória “messiânica”, buscando convencer a quem lhe desse ouvidos que ele era o Cristo “reencarnado” e que somente através dele o homem poderia alcançar a vida eterna. Foi por essa época que ele fez uma de suas mais criticas afirmações: “Eu sou maior que Jesus… eu ensino melhor que Jesus”. Obviamente, tal declaração é rechaçada pelos adeptos da seita que afirmam que José Miranda jamais disse ser Jesus. O reconhecimento – da divindade de Miranda – se deu, segundo eles, pela própria Igreja Creciendo en Gracia.
Um Jesus diferente
Se José Luiz de Jesus Miranda é mesmo Jesus (ou maior que este, segundo declarações feitas pelo próprio Miranda), ele é um Jesus diferente. Os relatos que temos de sua juventude não são nada que se possam chamar de condutas “típicamente messiânicas”.
Entorpecente - era viciado em heroína
Roubo - permaneceu encarcerado durante anos devido um roubo (ou furto) praticado em território portoriquenho.
Direção perigosa - ele aparece em uma lista da NNDB como uma das personalidades americanas pegas dirigindo embriagado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.