28 de mar de 2011

086F36 - Aborto - Parte 1



O Aborto é o tipo de extermínio que mata mais seres humanos que todas as guerras juntas e todas as catástrofes da história no mundo inteiro! Segundo a Organização Mundial da Saúde, são feitos uns 120.000 abortos por dia no mundo!
Neste debate você conhecerá detalhes sobre o aborto que talvez você nunca tenha ouvido antes.
Baixe, escute, divulgue!

(Esta postagem é retirada de nosso Podcast CEFAScast. Visite-nos: http://www.cefascast.org/ )

(A menina na foto é a Vitória, um bebê encontrado no lixo na Praia do Morro em Guarapari, Espírito Santo, e que tive a graça de conhecê-la pessoalmente neste início de ano. Para ver a reportagem sobre clique aqui)



Renomear mp3 para:
086F36 - Aborto - Parte 1.mp3

+

22 de mar de 2011

O sexo é um dom de Deus, afirma pesquisador

 

Fonte: http://www.cristoatividade.com//noticia.php?id=423

Gracielle Reis
Da Redação


Arquivo
Christopher West é membro do Instituto Teologia do Corpo, palestrante, autor de livros. Ele e a esposa Wendy têm cinco filhos e vivem nos EUA
“O sexo é um evento religioso”. É desta forma que o pesquisador e docente do Instituto Teologia do Corpo*, Christopher West, define a relação sexual no matrimônio, em seu livro Good News About Sex and Marriage: Answers to Your Honest Questions About Catholic Teaching (tradução livre: “A Boa Nova sobre o sexo e o casamento: Respostas às suas perguntas sinceras sobre o Magistério da Igreja Católica”). 


O autor afirma que o “sexo não é um assunto periférico”, pois, é através dele, que o homem e a mulher expressam o amor matrimonial, numa entrega gratuita, fiel e total. Ele ressalta ainda que o sexo faz com que os esposos participem da vida e do amor divino, uma vez que a relação torna visível e concreto o mistério do amor de Deus.
 
“Deus nos deu o desejo sexual como um instrumento para aprendermos como Ele nos ama, para participarmos de sua vida divina e alcançarmos o sentido da nossa existência”, explica.
 
A assessora do setor pré-matrimonial da Pastoral Familiar, na Arquidiocese do Rio de Janeiro, Tatiana Melo, enfatiza, a partir do escritos do Papa João Paulo II, que o corpo tem valor e que este é não uma “carapaça” que impede o ser humano de viver as coisas celestes. “O nosso corpo é parte da nossa identidade, do nosso ser. Com o nosso corpo, masculino ou feminino, nós somos chamados a amar como Deus nos ama”, elucida.
 


Ela destaca ainda que a prova de que o corpo humano tem valor é a encarnação de Jesus Cristo. Ao recordar as palavras do futuro beato quando destaca que o “Verbo Divino se fez carne e habitou no meio de nós”, a assessora enfatiza que a teologia precisou “abrir as portas” para o corpo humano entrar e transmitir a toda a Igreja que, com o corpo, homens e mulheres podem viver na dignidade de filhos de Deus. 
 
Christopher West reforça a ideia de que o sexo é algo sagrado, criado por Deus e, por isso, o casamento não pode ser visto como algo “relativo”, em que as pessoas escolhem como ele deve ser. “Para que haja, de fato, o matrimônio, é preciso que ele esteja de acordo com a vontade de Deus e não com as minhas vontades”, defende.
 
E para conceituar o que é verdadeiramente o casamento e se distanciar de qualquer lógica relativista, o docente se utiliza das palavras de João Paulo II:
 
“O sacramento (do matrimônio), como sinal visível, é constituído da masculinidade e da feminilidade. O corpo, e somente o corpo, é capaz de tornar visível o que é invisível: o espiritual e o divino. Ele foi criado para transferir para a realidade visível do mundo o mistério escondido pela eternidade em Deus e do qual é sinal”. 
 
Como elucida a assessora da Pastoral Familiar, quando o sexo é vivido da forma certa, ele representa uma prévia do que vai se experimentar no céu: “Nós estamos repetindo, começando a experimentar o que é um pouco desse gozo divino, que é esse casamento místico que Deus quer fazer com todos nós”.
 

Arquivo pessoal
Tatiana e o marido Ronaldo Melo são assessores na Pastoral Familiar da Arquidiocese do Rio desde 2009
Sexualidade humana


Tatiana Melo, explica que a sexualidade é a capacidade que todo ser humano tem, com suas característica psicológicas, biológicas e espirituais, de expressar o amor e de se relacionar com os outros. Ela acrescenta ainda que, para os cristãos, a sexualidade deve ser sempre associada à virtude da castidade, pois é esta que vai ordenar e equilibrar a outra. 
 
“A Igreja sempre nos orienta que, fora do casamento, a castidade requer a abstinência, e no casamento requer fidelidade a todas as promessas que o casal faz, no momento do Sacramento do Matrimônio, aos pés do altar”, complementa. 
 
A assessora destaca também que a palavra "sexo" não é um verbo, mas um substantivo, isto é, é algo que o ser humano “é”, faz parte da sua identidade, da essência criada por Deus: “Deus, aos nos criar homem ou mulher, não nos criou só enquanto indivíduo, mas enquanto seres complementares, que precisam um do outro para exercitar essa capacidade de amar, não só espiritualmente, não só em alma, mas também fisicamente, através do nosso corpo”. 
 
Homossexualidade
 
“[Deus] nos olha com amor, no momento da concepção, e é Ele quem escolhe de que forma a nossa sexualidade vai nos levar à salvação". É o que ressalta Tatiana, ao afirmar que, no ato da criação, Deus criou o homem e a mulher e foi Ele quem fez esta opção e estabeleceu a união entres eles através do sexo no casamento.

De acordo com o Catecismo da Igreja Católica, "[a sexualidade] só se realiza de maneira verdadeiramente humana se for parte integrante do amor com o qual homem e mulher se comprometem totalmente um para com o outro até à morte" (CIC 2361).

Deste modo, como também explica o Diácono e teólogo Paulo Lourenço, a homossexualidade não estaria associada a esta essência criada por Deus. "[Esta prática], não está regulada à preservação da dignidade da pessoa humana. Portanto, a relação homossexual, denigre a pessoa humana, criada à imagem e semelhança de Deus", explica.

Ainda segundo o Catecismo da Igreja, os atos de homossexualidade, em caso algum, são aprovados pois seriam "intrinsecamente desordenados. São contrários à lei natural, fecham o ato sexual ao dom da vida, não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira" (CIC 2357).

Contudo, o documento enfatiza:

"[Os homens e as mulheres com tendências homossexuais] devem ser acolhidos com respeito, compaixão e delicadeza. Evitar-se-á, em relação a eles, qualquer sinal de discriminação injusta. Estas pessoas são chamadas a realizar na sua vida a vontade de Deus e, se forem cristãs, a unir ao sacrifício da cruz do Senhor as dificuldades que podem encontrar devido à sua condição" (CIC 2358).
 
A Teologia do Corpo - A "revolução sexual" em João Paulo II
 
O Papa João Paulo II dedicou o primeiro grande projeto de ensino de seu pontificado - 129 palestras curtas entre setembro de 1979 e novembro de 1984 - à sexualidade humana e relação sexual no matrimônio. Assim, o projeto foi intitulado por ele "teologia do corpo", em que o Santo Padre busca levar a Igreja e os fiéis ao entendimento da relação íntima entre o sexo e o mistério cristão. 
 
Os estudos sobre o tema também foram evidenciados pelo Sínodo dos Bispos em 1980 sobre a família. Ao fim do Sínodo, os padres conciliares pediram a criação de centros teológicos dedicados ao estudo dos ensinamentos da Igreja sobre matrimônio e família. João Paulo II, de acordo com a proposta, respondeu com o estabelecimento do Instituto Superior para Estudos de Matrimônio e Família e o Conselho Pontifício para a Família.
 
O Instituto foi fundado, portanto, em 13 de maio de 1981, em Roma, pelo Pontífice, e busca ser o líder na formação de especialistas nas áreas de conhecimento relacionadas à pessoa, matrimônio e família. O organismo oferece programas acadêmicos que contam com uma sólida base filosófica e antropológica, aliando-se aos conhecimentos de psicologia, pedagogia, ciências médicas, bioética, Direito Familiar e outras ciências sociais.
 
Com a "teologia do corpo" do Papa, como explica Tatiana Melo, os cristãos são chamados a viver uma verdadeira “revolução sexual”, passando de uma sexualidade “reprimida” para uma “redimida”. Ou seja, Cristo ao se entregar na carne pela humanidade fez uma entrega total e, assim, ensina que os esposos são chamados a imitá-Lo, numa doação total, livre e fecunda de si ao outro. 




* Entidade dos Estados Unidos, sem fins lucrativos, cujo objetivo é promover a Teologia do Corpo, a nível popular e nas culturas seculares. Através de cursos de pós-graduação e programas de formação do clero, o Instituto procura penetrar e permear a cultura com uma verdadeira visão da sexualidade, educando homens e mulheres a entender, viver e promover o plano de Deus para a sua sexualidade. Além disso, tem também o objetivo de garantir que os ensinamentos de João Paulo II sejam divulgados com fidelidade e eficácia.

16 de mar de 2011

Fim do Mundo em 2012 - A Arca de Nóe

Um dia, o Senhor chamou Noé que morava no Brasil e ordenou-lhe: 

- Antes de 21.12.2012 , 6 meses antes ,( Novo Fim do Mundo ) farei chover ininterruptamente durante 40 dias e 40 noites, até que o Brasil seja coberto pelas águas. 

Os maus serão destruídos, mas quero salvar os justos e um casal de cada espécie animal. 

Vai e constrói uma arca de madeira. 
No tempo certo, os trovões deram o aviso e os relâmpagos cruzaram o céu. 

Noé chorava, ajoelhado no quintal de sua casa, quando ouviu a voz do Senhor soar furiosa, entre as nuvens: 

 Onde está a arca, Noé?

- Perdoe-me, Senhor suplicou o homem. 
Fiz o que pude, mas encontrei dificuldades imensas: 

Primeiro tentei obter uma licença da Prefeitura, mas para isto, além das altas taxas para obter o alvará, 
me pediram ainda uma contribuição para a campanha para eleição do prefeito. 

Precisando de dinheiro, fui aos bancos e não consegui empréstimo, mesmo aceitando aquelas taxas de juros ... 
O Corpo de Bombeiros 
exigiu um sistema de prevenção de incêndio, mas consegui contornar, subornando um funcionário. 

Começaram então os problemas com o IBAMA e a FEPAM para a extração da madeira. 

Eu disse que eram ordensSUAS, mas eles só queriam saber se eu tinha um "Projeto de Reflorestamento " e um tal de "Plano de Manejo ". 

Neste meio tempo ELES descobriram também uns casais de animais guardados em meu quintal.. 

Além da pesada multa, o fiscal falou em "Prisão Inafiançável " e eu acabei tendo que matar o fiscal, porque, 
para este crime, a lei é mais branda. 

Quando resolvi começar a obra, na raça,apareceu o CREA e me multou porque eu não tinha um Engenheiro Naval responsável pela construção. 

Depois apareceu o Sindicato exigindo que eu contratasse seus marceneiros com garantia de emprego por um ano. 
Veio em seguida a Receita Federal, falando em " sinais exteriores de riqueza " e também me multou. 

Finalmente, quando a Secretaria Municipal do Meio Ambiente pediu o " Relatório de Impacto Ambiental " sobre a zona a ser inundada, mostrei o mapa do Brasil. 
Aí, quiseram me internar num Hospital Psiquiátrico! 

Sorte que o INSS estava de greve... 

Noé terminou o relato chorando, mas notando que o céu clareava perguntou: 

- Senhor, então não irás mais destruir o Brasil? 

- Não! - respondeu a Voz entre as nuvens 

- Pelo que ouvi de ti, Noé, 

cheguei tarde! 
O governo já se encarregou de fazer isso!"

15 de mar de 2011

A advertência de Nossa Senhora de Akita e o terremoto no Japão

Em 1973, Nossa Senhora se manifestou em Japão à Irmã Agnes Katsuko Sasagawa, que então tinha 42 anos de idade, no convento das Servas da Ssma. Eucaristia na localidade de Yuzawadai, perto de Akita, província de Sendai.
Quer dizer na região mais atingida pelo terremoto que acaba de causar formidáveis danos no Japão.
Akita fica na mesma latitude do epicentro do colossal abalo sísmico, porém do lado ocidental da ilha, a uma distância de 150 kms de Sendai, a cidade mais atingida, e que fica no lado oriental do arquipélago do Sol Nascente.
As fotos das pavorosas ruínas da cidade de Sendai e vizinhanças estão em todos os jornais, TVs e sites da Internet.
Akita foi atingida pelo terremoto, mas não pelo devastador tsunami. O santuário de Nossa Senhora não sofreu danos relevantes.
O terremoto e o tsunami trouxeram de volta à memória as solenes advertências de Nossa Senhora ao clero e ao mundo em 1973. Desde aquela data, a imagem de Nossa Senhora chorou lágrimas, segundo testemunhas, mais de uma centena de vezes e verteu sangue em diversas ocasiões.
O fenômeno místico foi analisado pela hierarquia eclesiástica.
Em abril de 1984, Dom João Shojiro Ito, Bispo de Niihata, Japão, após anos de exaustiva investigação, declarou que os acontecimentos de Akita são de origem sobrenatural e autorizou para a diocese inteira a veneração da Santa Mãe de Deus de Akita.
Em junho de 1988, o Cardeal Ratzinger, Prefeito da Congregação da Doutrina da Fé, deu julgamento definitivo sobre os acontecimentos e mensagens de Akita e os declarou dignos e merecedores de fé.
O mesmo Cardeal Ratzinger ‒ hoje Bento XVI ‒ segundo publicou a revista italiana Jesus em 11 de novembro de 1984, comentou que as mensagens de Fátima e de Akita são “essencialmente a mesma”.
Aqueles que lembram as gravíssimas advertências de Nossa Senhora no Japão e, sugestivamente, na região hoje sinistrada, ficaram impressionados pela similitude do profetizado em 1973 com o hoje acontecido.
Mais ainda, ficaram estarrecidos com o que pode vir. Porque Nossa Senhora preanunciou em Akita castigos ainda mais terríveis do que este enorme terremoto, se o clero católico e o mundo não se arrependiam e mudavam de vida.
Nossa Senhora não foi ouvida, é doloroso constatá-lo. Mais ainda, sua maternal intervenção foi esquecida.
Este é um momento extraordinariamente oportuno para voltarmos para ela e lhe dar a atenção e obediência que merece, com toda a confiança posta na inesgotável misericórdia da Mãe de Deus.
Mas, o que disse e o que pediu Nossa Senhora em Akita?
O apelo de Nossa Senhora no Japão
O jornal “The Wanderer”, em 17 de fevereiro de 1994, publicou exaustiva matéria baseada no “Official Akita Book” (“O livro oficial de Akita”) de autoria do Pe. Teiji Yasuda, O.S.V.
É dali que extraímos a seguinte matéria de tal maneira eloqüente que qualquer comentário pode parecer supérfluo.
Uma das mensagens mais impressionantes de Nossa Senhora de Akita foi feita a 13 de outubro de 1973. Nela, a Santíssima Virgem afirmou:
“Se os homens não se arrependerem e não melhorarem, o Pai infligirá um terrível castigo para a humanidade. Será uma punição maior do que o dilúvio, nunca vista antes.

Fogo cairá do céu e destruirá grande parte da humanidade, tanto os bons quanto os maus, não poupando nem sequer aos sacerdotes ou fiéis. Os sobreviventes se acharão de tal maneira desolados que terão inveja dos mortos. 
“As únicas armas que restarão serão o Rosário e o Sinal deixado pelo meu Filho. Todo dia recite as orações do Rosário. Com o Rosário, reze pelo Papa, pelos bispos e padres.
A obra do demônio se infiltrará até mesmo dentro da Igreja de tal modo que veremos Cardeais se opondo a Cardeais, bispos contra bispos.
“Os padres que Me veneram serão escarnecidos, menosprezados e combatidos pelos seus confrades (outros padres).
Igrejas e altares serão pilhados.
A Igreja estará cheia daqueles que aceitam compromissos e o demônio afligirá muitos padres e almas consagradas a deixarem o serviço do Senhor.
“O demônio será particularmente implacável contra as almas consagradas a Deus. A idéia da perda de tantas almas é a causa de minha tristeza.
“Se os pecados aumentarem em número e gravidade, em breve não haverá perdão para eles.
“Reze muito as orações do Rosário. Eu sozinha ainda sou capaz de salvá-los das calamidades que se aproximam.
Aqueles que colocam sua confiança em Mim serão salvos”.


11 de mar de 2011

QUARESMA ORTODOXA

RÚSSIA: TEM INÍCIO O GRANDE JEJUM
◊   Moscou, 11 mar (RV) - “Não vamos substituir o trabalho com o ócio que não alimenta a alma. A ociosidade é um passatempo vazio”. Com estas palavras, o Patriarca de Moscou e de todas as Rússias, Kirill, abriu na última segunda-feira na Catedral da Santíssima Trindade, no Mosteiro de São Daniel, em Moscou, o “Grande Jejum” ortodoxo, o equivalente à Quaresma católica. “A alma de um homem preguiçoso”, prosseguiu o patriarca, “é uma coisa perigosa para a sua vida física e espiritual”, enquanto a ociosidade muitas vezes gera ódio contra o gênero humano.

“O trabalho é uma das maiores virtudes cristãs e é um instrumento também para trabalhar sobre si mesmo, enquanto uma pessoa ociosa é também uma pessoa desarmada que não tem armas para combater o mal”.

No mesmo dia, refere a agência de notícias AsiaNews, o líder da Igreja Ortodoxa russa falou sobre a importância da esperança, ”o mais impressionante fruto da fé”. “A esperança em Deus”, advertiu Kirill, “não exime a pessoa de assumir as suas responsabilidades. A fé nos dá a força para resolver qualquer problema, enquanto aqueles que negam a fé e a esperança são propensos a cair no desânimo, que é uma força negativa que destrói a vida humana”.

O Grande Jejum recorda os 40 dias de Jesus no deserto depois de seu batismo. Trata-se, como para os católicos, de sete semanas de oração, arrependimento e abstinência. Este é o período do ano litúrgico mais rigoroso para os fiéis: proibida a carne, ovos, peixe, lacticínios e álcool. O longo período de preparação de corpo e a alma à Ressurreição, culmina com o domingo de Páscoa, festa central do calendário ortodoxo e que este ano coincide com a Páscoa da Igreja Católica, 24 de abril. (SP)

TERREMOTO E TSUNAMI ASSOLAM O JAPÃO


◊   Tóquio, 11 mar (RV) Um terremoto de magnitude de 8.9 graus na escala Richter atingiu a costa Nordeste do Japão às 14h46min desta sexta-feira (hora local japonesa). O sismo foi seguido por outras réplicas também de altas magnitudes. A força do terremoto gerou um potente tsunami. Fontes oficiais dizem que a onda teve picos de 10 metros. O epicentro do terremoto foi localizado na costa da ilha de Honshu, a mais populosa do Japão, numa profundidade de aproximadamente 24 quilômetros e a cerca de 370 quilômetros de Tóquio sacudindo também a capital japonesa. Os dados são do centro de estudos geológicos dos Estados Unidos.

A força dos tremores foi impressionante, relata Dom Alberto Bottari de Castello diretamente de Tóquio, Núncio Apostólico no Japão, contatado pela Rádio Vaticana pouco depois do terremoto. Segundo ele, graças aos critérios anti-sísmicos utilizados na construção da maioria dos prédios japoneses, o balanço das vítimas e danos é menor quando comparado ao que seriam registrados em outros países menos preparados para enfrentar terremotos.

Dom Castello relatou que o tremor foi longo e muito intenso. "Nos cinco anos que estou aqui no Japão nunca havia tido uma experiência como esta. Logo depois do terremoto começamos a ouvir as primeiras sirenes, helicópteros e depois tudo passou, a vida está voltando ao normal aqui em Tóquio. Muitos vizinhos procuraram abrigo no nosso jardim, que é o único por aqui. Penso que agora o perigo já passou. Pelo que posso ver, não tem nenhum prédio que ruiu aqui por perto. Eu vi os prédios aqui em torno que se moviam, digo, prédios inteiros que se moviam, é impressionante! O homem sente realmente o que é quando se depara com a força da natureza, com a força do Senhor", concluiu. (RB)

Jejum

Fonte: Canção Nova

Em todo o período quaresmal renovam-se os apelos à conversão, ao abandono do pecado, à renovação da fé, à produção de frutos de justiça e caridade, ao avanço no conhecimento de Jesus Cristo e à correspondência ao Seu amor, visando uma vida santa.

Durante esse tempo, a Igreja exorta todos os cristãos a realizarem os exercícios quaresmais, entre eles, o jejum. Naturalmente, essa prática deve fazer parte da vida do cristão ao longo de todo o ano, mas, na Quaresma, deve ser exercida mais intensamente, também como forma de penitência. 


Pelo jejum recorda-se que "não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que vem da boca de Deus" (Mt 4,4). Por meio dessa penitência, o cristão é estimulado a desapegar o coração de todos os bens que acaso o impeça de amar e servir a Deus acima de todas as coisas. Praticar, retamente, a abstinência de alimentos o faz sentir a precariedade e a fugacidade da vida neste mundo e o ajuda a ordenar a existência para Deus. O jejum corporal faz parte das práticas espirituais de quase todas as religiões, dando-lhes um significado sagrado. 

O jejum no tempo quaresmal também expressa nossa solidariedade a Cristo, preso, torturado, flagelado, coroado de espinhos, condenado à morte, crucificado e morto.

Ao jejuar, o cristão deve concentrar-se não somente na abstenção de alimentos ou de bebidas como também no significado mais profundo dessa prática. O alimento e as bebidas são indispensáveis para o homem viver, disso se serve e deve servir-se, mas não lhe é lícito abusar seja da forma que for. O jejum tem como finalidade nos levar a um equilíbrio necessário e ao desprendimento daquilo que podemos chamar de “atitude consumista”, característica da nossa civilização. 

É preciso entender que a renúncia às sensações, aos estímulos, aos prazeres e ainda ao alimento ou às bebidas, não é um fim em si mesmo, mas apenas um “meio” a fim de preparar o caminho para conquistas mais profundas. A renúncia do alimento deve servir para criar condições para a vivência dos valores transcendentais. Por isso, essa prática espiritual não pode ser algo triste, enfadonho, mas uma atividade feliz e libertartadora.



O jejum e a Palavra de Deus


A Bíblia recomenda muito o jejum tanto no Antigo como no Novo Testamento. Jesus o realizou por quarenta dias no deserto antes de enfrentar o demônio e começar a vida pública; e o recomendou por diversas ocasiões. “Quanto a esta espécie de demônio, só se pode expulsar à força de oração e de jejum” (Mt 17,20). “Boa coisa é a oração acompanhada de jejum, e a esmola é preferível aos tesouros de ouro escondidos” (Tb 12,8).

Na "palavra de ordem" supracitada no livro do profeta Joel (cf. Jl 2, 12-13), Deus diz que é muito mais necessário "rasgar o coração" do que as vestes. Esta Palavra se aplica muito bem ao jejum, porque muito mais do que ficar sem comer isso ou aquilo, deve-se repassar para os menos favorecidos tudo o que não é consumido e o que é excedente. O jejum bem feito também nos dá a possibilidade de reconhecer as nossas faltas e misérias, porque, por meio dele, vemos o quanto ainda somos egoístas e mesquinhos.

A Igreja chama o jejum de “remédio contra o pecado”; pois essa atividade ajuda a todos a vencer o maior mal deste mundo: o pecado. Essa prática fortalece o espírito contra as tentações da carne, liberta e abre o ser para os valores superiores da alma. 

A Igreja Católica Apostólica Romana coloca como preceito o jejum na Sexta-feira da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo e na Quarta-feira de Cinzas, no entanto, é possível e recomendável lançar mão dessa arma eficaz todas as sextas-feiras, como pede Nossa Senhora em suas aparições em Fátima, Portugal.

O jejum que agrada a Deus vai muito além das práticas de mortificação ou abstinência. O verdadeiro jejum deve partir do coração, provocar libertação e mudança de vida, ou seja, de comportamento. Senão, de nada vale, visto que a maior prova da vida de oração e jejum é o bem comum, cujo objetivo deve mudar o comportamento de quem o pratica com Deus e com os irmãos. De que adianta rezar muito e fazer exercícios espirituais se o comportamento de quem os pratica não muda?

Os santos sempre fizeram do jejum uma arma poderosa contra as forças malignas. A fé exige atos práticos e concretos, que revelem os resultados da conversão. 

Quem pode fazer jejum

Todos podem jejuar. Sejam idosos ou estejam cansados ou doentes; sejam gestantes, mães que amamentam, jovens ou adultos. Todos podem praticá-lo sem que isso lhes faça mal. Muitas pessoas não jejuam, porque não sabem fazê-lo. Imaginam que seja uma coisa muito difícil e dolorosa, que não vão conseguir fazer.

É muito importante dizer que o jejum não existe para que as pessoas passem fome. Muitas delas, nesses dias [de jejum], acabam pecando mais do que em outros dias, porque não levam em conta seus limites físicos, biológicos, e não se alimentando corretamente, ficam mal-humoradas, colhendo deste dia de "jejum" somente frutos de mal-estar, brigas e indisposição para rezar. Um erro muito comum é jejuar sem tomar café da manhã. Ao agir dessa forma, na verdade, começa-se a jejuar a partir da última refeição feita, na véspera, e não pela manhã.

Essas pessoas, mal-informadas, acabam passando mal e ficando com dor de cabeça, que em geral começa bem cedo. Ora, mal-estar não é o objetivo do jejum. Além disso, trata-se de uma coisa que deixa a pessoa indisposta o resto do dia, que a torna irritadiça e sempre pronta a perder a paciência. E isso é totalmente oposto ao que se espera conseguir jejuando.

Existem várias modalidades de jejum. No entanto, serão apresentados somente os quatro tipos mais comuns que poderão ser de grande proveito.

Deus abençoe o seu jejum!

Terremoto e Tsunami: Alerta Urgente! Oremos!

Fonte: G1 : http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/03/alerta-de-tsunami-vale-para-toda-costa-pacifica-exceto-eua-e-canada.html


Onda gigante pode atingir Américas Central e do Sul, diz agência dos EUA.

Ela foi provocada por terremoto de magnitude 8,9 na costa do Japão.

Do G1, com agências internacionais

O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico, dos EUA, emitiu um alerta que vale para toda a costa do Atlântico, exceto para as partes continentais de EUA e Canadaá, em decorrência do forte tremor que abalou a costa do Japão nesta sexta-feira (11).
O alerta inclui o Havaí e vai do México até as costas da América Central e América do sul, disse o centro.
O alerta vale para os seguintes países: Japão, Rússia, Ilhas Marcus, Ilhas Marianas do Norte, Guam, Ilhas Wake, Taiwan, Yap, Filipinas, Ilhas MArshall, Belau, Ilhas Midway, Pohnpei, Chuuk, Kosrae, Indonésia, Papua-Nova Guiné, Nauru, Ilhas Johnston, Ilhas Salomão, Kiribati, Howland-baker, Havaí, Tuvalu, Ilhas Palmyra, Vanuatu, Tokelau, Ilhas Jarvis, Wallis-futuna, Samoa, Samoa Americana, Ilhas Cook, Niue, Fiji, Nova Caledônia, Tonga, Mexico, Ilhas Kermadec, Polinésia Francesa, Pitcairn, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Antártica, Panamá, Honduras, Chile, Equador, Colômbia e Peru.
Imagem divulgada pelas autoridades meteorológicas dos EUA mostra a previsão de como o tsunami vai viajar pelo Oceano Pacífico nesta sexta-feira (11). O tremor ocorreu às 14h46 locais, 2h46 de Brasília deste sexta-feira (11).  (Foto: AFP PHOTO/NOAA/HO)Imagem divulgada pelas autoridades meteorológicas dos EUA mostra a previsão de como o tsunami vai viajar pelo Oceano Pacífico nesta sexta-feira (11). O tremor ocorreu às 14h46 locais, 2h46 de Brasília. (Foto: AFP PHOTO/NOAA/HO)
As autoridades do Havaí ordenaram a retiradas dos moradores nas regiões costeiras. O alerta afirmava que todas as ilhas do estado americano corriam risco de ser atingidas.
As autoridades norte-americanas também determinaram a retirada das pessoas das áreas baixas da ilha de Guam, no oeste do Pacífico, onde os moradores receberam a instrução de se deslocarem para locais que estejam pelo menos 15 metros acima do nível do mar e a 30 metros da costa.
As autoridades chilenas emitiram um alerta para toda a costa do país.
A Cruz Vermelha alertou para o risco de o tsunami "varrer" ilhas do Pacífico despreparadas para esse tipo de emergência.

10 de mar de 2011

MENSAGEM DO PAPA BENTO XVI AO PRESIDENTE DA CONFERÊNCIA DOS BISPOS DO BRASIL POR OCASIÃO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE DE 2011

Ao Venerado Irmão
Dom Geraldo Lyrio Rocha
Arcebispo de Mariana (MG) e Presidente da CNBB
É com viva satisfação que venho unir-me, uma vez mais, a toda Igreja no Brasil que se propõe percorrer o itinerário penitencial da quaresma, em preparação para a Páscoa do Senhor Jesus, no qual se insere a Campanha da Fraternidade cujo tema neste ano é: “Fraternidade e vida no Planeta”, pedindo a mudança de mentalidade e atitudes para a salvaguarda da criação.
Pensando no lema da referida Campanha, “a criação geme em dores de parto”, que faz eco às palavras de São Paulo na sua Carta aos Romanos (8,22), podemos incluir entre os motivos de tais gemidos o dano provocado na criação pelo egoísmo humano. Contudo, é igualmente verdadeiro que a “criação espera ansiosamente a revelação dos filhos de Deus” (Rm 8,19). Assim como o pecado destrói a criação, esta é também restaurada quando se fazem presentes “os filhos de Deus”, cuidando do mundo para que Deus seja tudo em todos (cf. 1 Co 15, 28).
O primeiro passo para uma reta relação com o mundo que nos circunda é justamente o reconhecimento, da parte do homem, da sua condição de criatura: o homem não é Deus, mas a Sua imagem; por isso, ele deve procurar tornar-se mais sensível à presença de Deus naquilo que está ao seu redor: em todas as criaturas e, especialmente, na pessoa humana há uma certa epifania de Deus. «Quem sabe reconhecer no cosmos os reflexos do rosto invisível do Criador, é levado a ter maior amor pelas criaturas» (Bento XVI, Homilia na Solenidade da Santíssima Mãe de Deus, 1 de Janeiro de 2010). O homem só será capaz de respeitar as criaturas na medida em que tiver no seu espírito um sentido pleno da vida; caso contrário, será levado a desprezar-se a si mesmo e àquilo que o circunda, a não ter respeito pelo ambiente em que vive, pela criação. Por isso, a primeira ecologia a ser defendida é a “ecologia humana” (cf. Bento XVI, Encíclica Caritas in veritate, 51). Ou seja, sem uma clara defesa da vida humana, desde sua concepção até a morte natural; sem uma defesa da família baseada no matrimônio entre um homem e uma mulher; sem uma verdadeira defesa daqueles que são excluídos e marginalizados pela sociedade, sem esquecer, neste contexto, daqueles que perderam tudo, vítimas de desastres naturais, nunca se poderá falar de uma autêntica defesa do meio-ambiente.
Recordando que o dever de cuidar do meio-ambiente é um imperativo que nasce da consciência de que Deus confia a Sua criação ao homem não para que este exerça sobre ela um domínio arbitrário, mas que a conserve e cuide como um filho cuida da herança de seu pai, e uma grande herança Deus confiou aos brasileiros, de bom grado envio-lhes uma propiciadora Bênção Apostólica.
Vaticano, 16 de Fevereiro de 2011
BENEDICTUS PP. XVI

"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.