28 de jun de 2011

"Bote Fé": músicos católicos se unem pela evangelização da juventude

Nos últimos dias, a expressão “Bote Fé” tem gerado curiosidade nas redes sociais. No Twitter, por exemplo, muitos músicos católicos postaram frases usando a tag “#BoteFé”. Afinal de contas, qual é o significado do uso dessas palavras?
Trata-se de uma grande campanha promovida pela Comissão Episcopal Pastoral para Juventude da CNBB, em parceria com dioceses, pastorais, movimentos eclesiais, novas comunidades e gravadoras católicas. O principal objetivo desta campanha é chamar a atenção dos brasileiros para a importância da evangelização da juventude.
Dentro das iniciativas desse projeto está um encontro realizado no dia 21, na sede da gravadora Paulinas-Comep, em São Paulo, com mais de 80 músicos católicos de expressão nacional, que manifestaram que "botam fé" na juventude do Brasil. Nomes e vozes católicas conhecidas se uniram num só coro para cantar "Bote Fé".
Formação
O encontro histórico foi um momento de partilha entre os artistas e missionários da música, mas também uma oportunidade de formação. Dom Eduardo Pinheiro da Silva, bispo auxiliar de Campo Grande (MS) e presidente da Comissão para a Juventude da CNBB, apresentou aos músicos como é organizado o trabalho da Igreja junto aos jovens no Brasil.
Dom Eduardo também recordou as várias conquistas do Setor Juventude da CNBB, desde a publicação do Documento 85, sobre Evangelização da Juventude, em 2007, até a própria aprovação da criação da Comissão para a Juventude, na última assembléia geral da CNBB, em maio. Outra conquista foi a escolha do tema “Fraternidade e juventude” para Campanha da Fraternidade de 2013.
Especificamente aos músicos, o bispo destacou a preocupação da CNBB para que os cantores e compositores trabalharem em suas músicas temas que favoreçam o encontro entre os jovens, bem como a necessidade de expressar em suas canções as diferentes obras sociais que os próprios jovens realizam na Igreja. “A Igreja Católica faz muitas coisas bonitas para a sociedade e para cultura e às vezes não comunicamos isto”, afirmou.
O assessor nacional da Juventude, padre Carlos Sávio da Costa Ribeiro, também ressaltou que este momento privilegiado pelo qual passa a evangelização da juventude no país é confirmado pelo recorde de participação brasileira na Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em Madri, entre os dias 16 e 21 de agosto. O número de brasileiros inscritos já passou de 12 mil. Só de bispos mais de 60 confirmaram a participação no maior evento católico do mundo.
Para o padre Sávio, a campanha “Bote Fé”, também tem o objetivo da dar continuidade à graça que a juventude brasileira viverá na JMJ, quando todos os jovens serão enviados pelo Papa Bento XVI para anunciarem a boa nova em seus países.
O momento formativo também contou com a presença do padre José Carlos Sala, assessor de música litúrgica, da Comissão Episcopal de Liturgia da CNBB, que também participa desse projeto. Ele lembrou que o Papa Bento XVI recentemente recordou seu predecessor Paulo VI, ao definir os artistas como “anunciadores e testemunhas da esperança para humanidade e guardiões da beleza”. “A liturgia é o espaço privilegiado de beleza e quanta beleza é comunicada através da música litúrgica”, ressaltou o padre, que agradeceu, em nome da CNBB, ao trabalho dos músicos e os motivou a produzirem sempre mais músicas que privilegiem o rito e os textos bíblicos com uma sólida fundamentação teológica. “Nunca devemos descuidar da formação. O artista que pensa que está pronto já morreu”, salientou.
O padre Joãozinho, cantor e compositor famoso, foi convidado pela Comissão para a Juventude para a missão de promover a unidade entre as diferentes expressões da música católica neste projeto de evangelização da juventude.
Para ele, este encontro foi um verdadeiro “milagre de comunhão”. Ele contou que a maneira mais fácil para reunir esses cantores foi pelas redes sociais, sobretudo o Twitter. “Na verdade, nós já estávamos conectados, mas não estávamos interconectados. Não estávamos todos organizados em comunhão de Igreja convocados pela CNBB.

Um sonho realizado
Certamente quem mais sonhou com a concretização de um momento como esse, no qual diferentes músicos católicos do país estivessem juntos para um momento de partilha, foi aquele que é considerado o precursor da chamada música católica de mensagem no Brasil, padre Zezinho.
“Seria lindo se tivéssemos todos os anos um encontro como este entre os cantores da fé. Para fazermos o que experimentamos aqui. Um passa para outro suas preocupações. Um criticando o outro e elogiando o outro”.
Padre Zezinho ressaltou a importância dos músicos católicos na missão da Igreja, uma vez que eles podem chegar, por meio de suas canções, aonde os pregadores e catequistas muitas vezes não chegam.
O músico com mais de 40 anos de carreira e ministério não deixou de dar o seu conhelho de pai, ressaltando que os jovens músicos privilegiam aquilo que a Igreja tem de melhor que é o louvor. Porém, segundo padre Zezinho, “a Igreja também prega a doutrina, o sofrimento, a cruz, a solidariedade, a salvação do próximo, a transformação da sociedade”. “Isto não está nas canções”, chamou a atenção.
Para o cantor e compositor, missionário da Comunidade Canção Nova, Dunga, este encontro foi um momento único para a música católica. “A festa que estamos fazendo entre nós, esta fraternidade e esta emoção é muito especial. Sempre nos encontramos no aeroportos pelo Brasil a fora, mas nunca temos um tempo maior para nos relacionarmos. Aqui é a oportunidade de um mergulho na amizade na alegria.”
“Foi um presente de Deus para mim. Fiquei muito feliz de ver a música católica dando estes frutos maravilhosos. Acho que não foi um sonho só do padre Zezinho, mas de muitos de nós”, relatou a cantora Olívia Ferreira, que participa do projeto Louvor Acústico.
Para o cantor e compositor Walmir Alencar, do Ministério Adoração e Vida, o encontro foi um momento de muita emoção. “Quando eu ouvi o timbre de todos os cantores cantando juntos eu fiquei arrepiado. Eu cheguei a relatar ao padre Joãozinho que talvez esta seja a única vez que conseguimos tirar um timbre assim. A graça que Deus derramou sobre nós nesse dia foi única”.
O cantor mineiro Eros Biondini também se emocionou com o encontro. “Acredito que dentro da proposta de nova evangelização já apresentada pelo Papa João Paulo II , a música se encaixa como uma luva. A música católica que nós cantamos é a trilha sonora da nova geração, dessa história de salvação, de manifestação da fé de um povo que realmente abriu seu coração para Cristo”, disse.
Bote Fé em São Paulo
Dentro desse projeto de evangelização estão previstos grandes eventos. O primeiro deles será na cidade de São Paulo, no dia 18 de setembro, com a participação de muitos desses cantores católicos em uma grande celebração eucarística em um local a ser definido.

Por Fernando Geronazzo
Fotos: Rejane Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.