27 de jul de 2011

Informativo Cléofas- 27/07/2011

Informativo Cléofas, 27 de julho de 2011 - Ano VI - Número 180

Notícias do Site Cléofas

+ Saudação aos avós

+ Cadê a Indignação?

+ Compromisso com jovens

+ Casado se prepara melhor para a velhice

+ Diocese de Lorena inicia Ano Jubilar no próximo dia 31 de julho

+ É esforço, esperteza ou dom?

+ Mulher canadense com morte cerebral desperta depois que sua família se recusa a doar órgãos dela

+ "Frankenstein": Cientistas da Inglaterra alertam sobre pesquisas secretas de híbridos de seres humanos com animais

+ O problema do mal

+ Igreja deve aprender linguagem dos jovens

+ Pílula anticoncepcional dobra o risco de contrair AIDS

O programa Escola da Fé, é exibido toda quinta-feira às 20h40 na TV Canção Nova (Link)


Para meditar...

 

A importância da disciplina

As pessoas mais produtivas são aquelas que se organizam

O Papa João Paulo II disse – na Carta às Famílias, escrita em 1994 –, que “o ato de educar o filho é o prolongamento do ato de gerar”. O ser humano só pode atingir a sua plenitude, segundo a vontade de Deus, se for educado; e essa missão é, sobretudo, dos pais. É um direito e uma obrigação deles ao mesmo tempo. É pela educação que a criança aprende a disciplina, por isso os genitores não podem se descuidar dela, deixando-a abandonada a si mesma. Se isso ocorrer, essa criança será como um terreno baldio onde só nasce mato, sujeira, lixo e bichos venenosos. Sem disciplina não se consegue fazer nada de bom nesta vida.

Muitas pessoas não conseguem vencer os problemas e vícios pessoais porque não são disciplinadas. Muitas não conseguem ser perseverantes em seus bons propósitos porque lhes falta essa virtude [disciplina]. Para vencer um vício ou para dominar um mau hábito é preciso disciplina. É por ela que aprendemos a nos dominar. Vale mais um homem que se domina do que o que conquista uma cidade, diz a Bíblia.

A disciplina depende evidentemente da força de vontade; e esta é fortalecida pela graça de Deus. São Paulo diz que é Deus “ que opera em nós o querer e o fazer” (cf. Fl 2,13). As grandes organizações, fortes e duradouras, como, por exemplo, a Igreja, apoiam-se em uma rígida disciplina. É isso que lhes dá condições de superar os modismos e as ameaças de enfraquecimento. Também as grandes empresas fazem o mesmo.

Em primeiro lugar, é preciso organizar a sua vida. Defina e marque, com clareza, todas as suas atividades; sejam elas profissionais, religiosas ou de lazer. Deve haver um tempo definido para cada coisa; o improviso é a grande causa da perda de tempo e de insucesso. As pessoas mais produtivas são aquelas que se organizam. Essas fazem muitas coisas em pouco tempo. Não deixam para depois o que deve ser feito agora.

Não adianta você ter muitos livros se eles não estiverem arrumados por assunto, assim você não vai encontrar um livro que desejar. Não adianta você ter muitos artigos guardados se eles não estiverem classificados e indexados. No meio da bagunça não se pode achar nada, e perde-se muito tempo. Então, aprenda a arquivar tudo com capricho. O povo diz que um homem prevenido vale por dois. Então, seja prudente, cauteloso, previdente. Se você sabe que a sua memória falha, então carregue com você uma caneta e papel, e anote tudo o que deve fazer durante do seu dia, ou sua ida à cidade.

Muitos fracassam em seus projetos porque não sabem fazer um bom planejamento, com critérios, organização e método, porque não são disciplinados. A pressa atropela o planejamento, por falta de disciplina; é um perigo. Sem disciplina não se consegue fazer um bom planejamento. Muitas obras são construídas repletas de defeitos, e custam mais, porque faltou planejamento, disciplina e ordem. Lembre-se: é muito mais fácil, rápido e barato, fazer uma obra planejada, do que fazer tudo às pressas e depois ter que ficar remendando os erros cometidos.

Foi muito feliz quem escreveu em nossa bandeira: “Ordem e Progresso”. Disciplina significa você fazer tudo com ordem, critério, método e organização. Então, disciplina é uma virtude que se adquire desde a infância, em casa com os pais, na escola, na Igreja, no trabalho…

Sem disciplina gastamos muito mais tempo para fazer as coisas e pode-se ficar frustrado de ver o tempo passar sem acabar o que se pretendia fazer. Por isso, é preciso aprender a organizar a vida, o armário e a casa, arrumar a mesa de trabalho, a agenda de compromissos, etc. A disciplina se adquire com o hábito. Habitue-se a fazer tudo com planejamento, ordem, capricho, etapa por etapa, sem atropelos. Deus nos dá o tempo certo e suficiente para fazer o que precisamos fazer.

São Paulo disse aos coríntios que “os atletas se impõem todo tipo de disciplina. Eles assim procedem, para conseguir uma coroa corruptível. Nós o fazemos por um coroa incorruptível”(1Cor 9,25).
Nenhum atleta vence uma competição sem muita disciplina, treinos, regimes, horários rígidos, etc. Ora, na vida espiritual, pela qual desejamos ganhar a “coroa incorruptível”, a disciplina é mais necessária ainda. Ninguém cresce na vida espiritual sem disciplina: horário para rezar, meditar, trabalhar, etc. Estabeleça para você uma rotina de exercícios espirituais diários, e cumpra isto rigorosamente.
Assim Deus vai lentamente ocupando o centro de sua vida, como deve ser com cada cristão. Sem isto você será um cristão inconstante e tíbio.

É preciso insistir e persistir no objetivo definido. Não recue e não abandone aquilo que decidiu fazer. Para isto, pense bem e planeje bem o que vai fazer; não faça nada de maneira afoita, atropelada, movido pelo sentimentalismo ou apenas pela emoção. Não. Só comece uma atividade, física ou espiritual, se tiver antes pensado bem e estiver convencido de que precisa e quer de fato realizá-la. Peça a graça de Deus antes de iniciar a atividade; e prometa a você mesmo não recuar e não desanimar. Cada vez que você começa uma atividade de maneira intempestiva, e logo desiste dela, enfraquece a sua vontade e deixa a indisciplina ganhar espaço em sua vida.


Sem disciplina não se pode chegar à santidade. São Paulo chegou a dizer: “Castigo o meu corpo e o mantenho em servidão, de medo de vir eu mesmo a ser excluído depois de eu ter pregado aos outros” (I Cor 9,27).

 

Prof. Felipe Aquino


Blog do Prof. Felipe Aquino

 

Por que não reagimos?

O jornalista Fernando de Barros e Silva, escreveu na Folha de SP, de 29 de junho de 2011, o artigo que tem o título acima.

(http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz1907201103.htm)

Em poucas palavras ele explicou bem claro porque a corrupção campeia no Brasil e o povo continua sem reagir, como se tudo estivesse bem. Entre outras coisas ele diz:

“Por que os brasileiros não reagem à corrupção? Por que a indignação resulta apenas numa uma carta enviada à Redação ou numa coluna de jornal? Por que ela não se transforma em revolta, não mobiliza as pessoas, não toma as ruas? Por que tudo, no Brasil, termina em Carnaval ou em resmungo?

A pergunta inicial não foi feita por um brasileiro – o que é sintomático. Foi Juan Arias, correspondente do jornal “El País” no Brasil, quem a formulou num artigo recente. “

“Es que los brasileños no saben reaccionar frente a la hipocresía y falta de ética de muchos de los que les gobiernan?”. Y entonces???

Não existe resposta simples aqui. Em primeiro lugar, a vida de milhões de brasileiros melhorou nos últimos anos, mesmo sob intensa corrupção, e apesar dela. Ninguém que leve o materialismo a sério pode desconsiderar esse dado básico.

 

+Leia mais


Livro da Semana

FAMÍLIA, SANTUÁRIO DA VIDA

A família é o “Santuário da Vida”, como disse o Papa João Paulo II, na Carta às Famílias (n. 11).

Após o seu livro “Sereis uma só carne”, que já ajudou a tantos casais a reencontrarem o sentido da vida conjugal, o prof. Felipe Aquino, pregador de Retiros de Aprofundamento para Casais, em todo o país, apresenta agora um estudo profundo sobre a realidade da família no mundo moderno, com as ameaças que tem sofrido de todos os lados.

Toda esta reflexão e estudo está baseada rigorosamente nos ensinamentos da Igreja — “coluna e sustentáculo da verdade” (1 Tm 3,15) — de acordo com o Sagrado Magistério, com as Sagradas Escrituras e com a Sagrada Tradição.

Aqui são enfocados, tanto a vida conjugal (namoro, harmonia conjugal e sexual, diferenças pessoais e demais problemas do casal), bem como os aspectos da educação dos filhos, em face dos graves males que atingem os jovens, fruto da desagregação moral e familiar: violência, drogas, tentativas de suicídio, músicas alienantes, bebidas, ociosidade…

É apresentado ainda um estudo das causas que podem levar a Igreja a reconhecer a nulidade de um matrimônio, segundo as normas do Código de Direito Canônico.


Ficha Técnica


Editora: Cléofas
ISBN: 978-85-88158-59-7
Ano: 2011
Edição: 19
Número de páginas: 232
Idioma: Português (BR)
Acabamento: Brochura


 


* Caso não deseje mais receber a newsletter, entre em contato e escolha o assunto "Newsletter - REMOVER".
Lançamento



OS DOGMAS DA FÉ

14x21 cm - 392 páginas


Shopping Cléofas



POR QUE SOU CATÓLICO?

14x21 cm - 192 páginas



UMA HISTÓRIA QUE NÃO É CONTADA

16x23 cm - 272 páginas


_______________________________

EVENTOS

Acampamento para Casais

TEMA: "Quando a Família Reza"


29 à 31 de julho de 2011

Rincão - (Canção Nova Cachoeira Paulista)

Presenças de:

Pe.Ivan, Pe.Vicente,Pe.José Augusto,Diácono Nelsinho Corrêa e Márcia, Eliana e Ricardo Sá, Prof.Felipe Aquino

Realização:



© 2011 - Editora Cléofas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.