2 de jul de 2011

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

                             ***************
            A devoção ao Sagrado Coração de Jesus consiste primariamente na consideração e aceitação da inexaurível fonte de misericórdia e de amor de Deus por nós através do coração trespassado de Cristo.
            O Sagrado Coração de Jesus simboliza o amor de Deus por nós de maneira humana, concreta, profunda e atractiva.
            Esta devoção nasceu primeiramente no século XII.
            Enquanto os teólogos, como S. Boaventura, deram o nome a esta devoção, ela foi propagada primariamente através das experiências e dos escritos dos místicos, como Santa Matilde de Madburgo, Santa Juliana da Noruega e Santa Catarina de Sena.
            No século XVII teve um grande incremento e muita popularidade e foi objecto de uma especial devoção.
            Tanto S. Francisco de Sales como S. João Eudes, foram os grandes promotores.
            A religiosa Visitandina Santa Margarida Maria Alacoque teve visões especiais do Sagrado Coração de Jesus em(1673-1675) em Paray-le-Monial e recebeu um conjunto de 12 promessas que viriam a ter uma grande influência na devoção popular católica ao Sagrado Coração de Jesus.
            A devoção ao Sagrado Coração de Jesus foi, na verdade, um meio providencial para a renovação da vida cristã.
            O Protestantismo no século XVI e o Jansenismo no século XVII haviam, com efeito, desfigurado uma das verdades essenciais do Cristianismo, o amor de Deus para com todos os homens.
            Tornava-se, por isso, necessário que o Espírito de amor, que dirige a Igreja, encontrasse um meio, que permitisse à Esposa de Cristo impedir a infiltração da heresia.
            E a devoção ao Coração de Cristo foi esse meio providencial, pelo qual o Povo de Deus reagiu contra a concepção excessivamente rigorista das relações entre Deus e o homem - concepção que, levada às suas últimas consequências, seria o renascer da ideia pagã de um Deus vingador e, portanto, a anulação da história da salvação e da incessante misericórdia divina.
            Liturgicamente, a observância da festa do Sagrado Coração de Jesus foi autorizada pela Igreja em 1765 pelo papa Clemente XIII e, a partir daí, difundida pelos papas Pio IX, Leão XIII, e Pio XI.
            Em 1856 Pio IX (1846-1878) estendeu a festa do Sagrado Coração de Jesus a toda a Igreja.
            Em 16 de Junho de 1875, consagrou o mundo católico ao Sagrado Coração de Jesus.
            Em 1928 Pio XI (1922-1939), definiu a festa do Sagrado Coração como a característica do seu tempo.
            Em resposta às visões da irmã Droste-Vishering, e seguindo o exemplo do seu antecessor, Leão XIII, no Ano Jubilar de 1900, consagrou de novo a raça humana ao Sagrado Coração de Jesus.
            Depois da reforma Litúrgica do Concílio Vaticano II a festa do Sagrado Coração de Jesus começou a ser celebrada como Solenidade na Sexta-Feira da segunda semana depois do Pentecostes, na Sexta-Feira depois da festa do Corpo de Deus..
             Em relação com esta devoção andam :
-          Primeiras Sextas-Feiras de 9 meses consecutivos.
-          Apostolado da Oração.
-          Cruzada Eucarística das Crianças.
-          Hora Santa.
-          Promessas do Sagrado Coração de Jesus.
-          Solenidade do Sagrado Coração de Jesus que este ano é no dia 1 de Julho.
           
            Santa Margarida Maria Alacoque.
            Nasceu em França em 1647 e, como seu pai faleceu quando ela tinha 8 anos, mandaram-na para uma escola do convento.
            Era muito piedosa e fez a Primeira comunhão com 9 anos, o que não era vulgar naquele tempo.
            Dois anos depois voltou para casa por motivos de doença e esteve retida no seu leito vários anos.
            Quiseram que ela se casasse mas ela sempre recusou e aos 24 anos entrou na clausura da Visitação do convento de Paray-le-Monial.
            Entre 1673 e 1675 teve uma série de visões de Deus, pedindo a devoção ao Sagrado Coração de Jesus com um conjunto de 12 promessas.
            Quando ela contou as suas visões à Madre Superiora, ela não acreditou, tratando-a com desprezo e humilhação, e também sofreu semelhantes humilhações das irmãs da Comunidade.
            Mas um dia, quando, pela oração humilde obteve a cura de uma enfermidade mortal, a superiora foi levada a acreditar.
            Quando foi nomeada outra Superiora, Margarida foi escolhida para Mestra das Noviças e aproveitou esta posição para divulgar a devoção ao Sagrado Coração de Jesus.
            Durante vários anos a Comunidade celebrou a festa do Sagrado Coração de Jesus no dia 21 de Junho e foi construída uma capela em honra do Sagrado Coração de Jesus.
            Esta devoção e esta festa passaram para outros conventos em toda a França até que a Igreja a estendeu a todo o mundo.
            Santa Margarida faleceu em 1690 e foi canonizada em 1920 por Bento XV (1914-1922).
                      ....................................
            O Mistério do Coração de Cristo é o caminho para a plena libertação do homem, libertação tantas vezes  procurada através de caminhos que só conduzem à degradação da mesma dignidade humana.

                                                          John 
                                             Nascimento
__._,_.___

--
 
Fiquem com Deus,

Catequista Bruno Velascowww.catequistabruno.com
Sigam-nos no Twitter: www.twitter.com/CatequistaBruno

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.