23 de nov de 2011

Informativo Cléofas - 23/11/2011 *

Informativo Cléofas, 23 de novembro de 2011 - Ano VI - Número 197

Notícias do Site Cléofas

+34.000 católicos a mais por dia

+A parte de cada um na evangelização

+Aumento do câncer de próstata ligado à pílula anticoncepcional

+Pacientes "vegetativos" podem estar plenamente conscientes: estudo da revista Lancet

+ Oração em desagravo ao Santíssimo Corpo de Nosso Senhor

+ A Igreja Ortodoxa Russa proclamou santos a mais de 1500 mártires

+ Mulher argentina agradece à sua mãe biológica por ter rejeitado o aborto e "ter dito sim à vida"

+ "O cyberespaço deve ser considerado uma grande oportunidade de evangelização", diz Dom Claudio Maria Celli

+  Vaticano permite consulta a documentos inéditos da Igreja

+Historiador judeu revela: de maneira pessoal e encoberta Pio XII salvou milhares de judeus

 

Conheça também o documento da Igreja:

+Exortação Apostólica pós-sinodal Verbum Domini do Papa Bento XVI (Parte 8)

 

O programa Escola da Fé, é exibido toda quinta-feira às 20h40 na TV Canção Nova (Link)


Para Meditar...


Santificados na família

Deus nos criou para vivermos em família. Ele mesmo é uma Família, Três Pessoas distintas em uma única natureza, e quis que de certa forma isso se reproduzisse na terra, em cada lar. Quando o Catecismo fala da família, começa dizendo que:
'A família cristã é uma comunhão de pessoas, vestígio e imagem da comunhão do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Sua atividade procriadora e educadora é o reflexo da obra criadora do Pai' (nº 2205).

A família é assim, por vontade de Deus, 'imagem' da Santíssima Trindade; por isso ela é sagrada, e meio especial de nossa santificação.

Jesus, ao vir ao mundo, não precisava necessariamente viver em uma família, mas Ele assim o quis, para deixar-nos o seu exemplo e ensinamento sobre a nobreza e santidade da família. Quis ter uma mãe e um pai (adotivo), e foi obediente e submisso a eles (cf Lc 2,51). Jesus não precisava ter um pai terreno, já que o Seu Pai é o próprio Deus. Mas Ele quis ter um pai adotivo, legal, como chamavam os judeus. Quando José quis abandonar Maria, em silêncio, para não difama-la, Deus mandou o Anjo dizer-lhe: 'José, filho de Davi, não temas receber Maria por esposa, pois, o que nela foi concebido veio do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho a quem tu porás o nome de Jesus' (Mt 1,20-21). É como se Deus dissesse a José: eu preciso de você, eu quero você para ser o pai diligente da sagrada Família. Os pais geram os filhos, mais aqui é o Filho quem escolhe o seu pai. (...)

+Leia mais

 

 


Pergunte e Responderemos

O que é Escatologia ?

 

O estudo da Escatologia individual diz respeito aos acontecimentos que afetarão cada indivíduo no fim de sua jornada terrestre. São eles: Morte, Juízo Particular, Purgatório, Inferno e Céu.

E a Escatologia coletiva trata dos acontecimentos relacionado com o fim dos tempos, a saber: Parousia (2a. vinda de Cristo), Ressurreição da Carne, Juízo Final ou Universal e os "Novos Céus e Nova Terra". Bíblia, quando Deus muda o nome de alguém, Ele está dando-lhe uma função especial, explica D. Estevão Bettencourt .(...)

+Leia mais


 

Blog do Prof. Felipe Aquino

 

Instituto Humanae Vitae: Estudo sobre a homossexualidade

 

Há 15 anos atrás uma jovem me procurou por problemas em sua sexualidade. Era lésbica. Tomei como desafio o atendimento e procurei estudar mais profundamente o assunto para ajudá-la melhor. Descobrir que não sabendo do problema da homossexualidade, a ajuda ia ficando mais difícil e me especializei no tema me tornando sexólogo e mestre em sexologia humana tendo como tema central de estudo a homossexualidade.

Décadas se passaram, desde que a Associação Psiquiátrica Americana (APA, 1980) retirou a homossexualidade da sua Classificação de Doença Mentais e a Organização Mundial de Saúde (OMS,1993), através da 10ª edição da Classificação Internacional de Doenças, CID-10, profissionais da saúde não estão, em sua totalidade, aptos para trabalharem com esse novo referencial, “isso decorre de arraigados conceitos e tendências que repercutem, muitas vezes e infelizmente, na conduta médica” (Carmita Abdo, 2000).

Percebo também, que as famílias estão perdidas e desinformadas no que diz respeito aos problemas da homossexualidade e não sabem como mediar esta situação quando aparece no seio familiar.(...)

+Leia mais


Livro da Semana

OS DOGMAS DA FÉ


A palavra dogma quer dizer verdade. É uma verdade “revelada por Deus”, que pode estar na Bíblia ou na Tradição da Igreja. Não são verdades inventadas pela Igreja. Isso é feito por uma definição solene da Igreja (magistério extraordinário) por um Papa quando se expressa como “pastor e doutor supremo de todos os fiéis” (CIC §891), ou pelo ensinamento do magistério ordinário. A Igreja, “coluna e sustentáculo da verdade” (1Tm 3,15), recebeu dos Apóstolos o solene mandamento de Cristo de pregar a verdade da salvação. “Deus quer que todos se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade” (1Tm 3,15). Para a Igreja Católica, um dogma é uma verdade absoluta, definitiva, imutável, infalível e inquestionável; não uma “cadeia”, mas “portas abertas para o infinito” (Bento XVI). Nenhum dogma pode ser revogado ou negado, nem mesmo pelo Papa ou por um Concílio; e isto nunca aconteceu na História da Igreja. Eles são a base de toda a doutrina católica e a segurança para os teólogos em seus estudos.

Ficha Técnica
Editora: Cléofas
ISBN: 978-85-88158-79-5
Ano: 2011
Edição: 1
Número de páginas: 392
Idioma: Português (BR)
Acabamento: Brochura
Formato: 14x21 cm

 


 


* Caso não deseje mais receber a newsletter, entre em contato e escolha o assunto "Newsletter - REMOVER".
Lançamentos



Por que confessar? Como confessar?

11x18 cm - 88 páginas

Como preparar-se bem para comungar
11x18 cm - 136 páginas



Shopping Cléofas



Para ser feliz
16x23 cm - 264 páginas



O Socorro de Deus
14x21 cm - 176 páginas

Sabedoria em Parábolas
14x21 cm - 200 páginas


_______________________________

 

 


© 2011 - Editora Cléofas

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.