2 de dez de 2011

Como preparar o Natal

Quatro semanas preparam o Natal. A Palavra de Deus nos indica o caminho. Ao longo do caminho encontramos o profeta Isaías, o precursor João Batista, a mãe Maria com seu esposo José: todos vão a Belém, e é para lá que eles nos levam. Com eles, vamos ao encontro de Jesus. Na caminhada, há muita coisa a abandonar, há obstáculos a superar, buracos a cobrir, elevações a aplainar…


Primeiro domingo do Advento – Palavra de Deus por boca de Isaías. Façamos nossa sua prece: “Nunca se ouviu dizer nem chegou aos ouvidos de alguém, jamais olhos viram que um Deus, exceto Tu, tenha feito tanto pelos que nele esperam… Senhor, Tu és nosso pai, nós somos barro; Tu, nosso oleiro, e nós todos, obra de tuas mãos” (Isaías 64,3.7).

Sim, o nosso Deus é um Deus que vem ao nosso encontro, é um Deus-conosco. Ele ama suas criaturas, particularmente os seres humanos, feitos à sua imagem e semelhança. Não somos nós que vamos a ele, é Ele que vem a nós. Como vem a nós? No seu Filho Jesus. Tudo, pois, se resume em acolher Deus que vem a nós na pessoa de Jesus. Nesse sentido, podemos aplicar a nós as palavras de Jesus nesse primeiro domingo do Advento: “Cuidado! Ficai atentos, porque não sabeis quando chegará o momento” (Marcos 13,33). Quem “dorme”, quem não vigia, não se encontra com Jesus no Natal!

Segundo domingo do Advento – Isaías é acompanhado por João Batista, o precursor. Isaías levanta a voz e grita: “Preparai no deserto o caminho do Senhor, aplainai na solidão a estrada de nosso Deus. Nivelem-se todos os vales, rebaixem-se todos os montes e colinas; endireite-se o que é torto e alisem-se as asperezas” (Isaías 40,3-4).

João Batista faz eco a Isaías: “Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas” (Marcos 1,3). São Pedro nos exorta: “O Senhor não tarda a cumprir sua promessa… Ele está usando de paciência para convosco. Pois não deseja que alguém se perca. Ao contrário, quer que todos venham a converter-se” (2 Pedro 3,9). Quem não “endireita” os caminhos tortos da vida não celebra o Natal.

Terceiro domingo do Advento – Retornam os profetas Isaías e João Batista. A vinda do Senhor é motivo de alegria: Ele vem nos salvar! Quem é Ele? Aquele do qual Isaías profetizou: “O espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu; enviou-me para dar a boa-nova aos humildes, curar as feridas da alma, pregar a redenção para os cativos e a liberdade para o que estão presos; para proclamar o tempo da graça do Senhor” (Isaías 61,1-2).

Sim, o Salvador é só Jesus. João Batista não é o Messias. O precursor é sincero: “Eu não sou o Messias… No meio de vós está aquele que vós não conheceis” (João 1,20.26). O Deus que vem a nós é Jesus, mas é preciso que nós o procuremos. Encontrando-o, encontramos a alegria. Por isso, São Paulo exclama: “Irmãos, estai sempre alegres!” (1 Tessalonicenses 5,16). “Jesus, alegria dos homens”: conhece a cantata de Bach? Quem não encontra em Jesus a verdadeira alegria não celebra o Natal.

Quarto domingo do Advento – Deus que, em Jesus, vem ao nosso encontro é o Rei dos séculos. Ele vem através do seio de Maria, sua Mãe. o somos levados até a soleira da porta de Belém. Palavra do profeta Samuel a Davi: “Quando chegar o fim dos teus dias e repousares com teus pais, então suscitarei, depois de ti, um filho teu, e confirmarei a sua realeza. Eu serei para ele um pai e ele será para mim um filho” (2 Samuel 12.14).

Palavra do arcanjo Gabriel a Maria: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberá e dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. Ele reinará para sempre… e o seu reino não terá fim” (Lucas 1,30-33). Quem, no caminho para Belém, não acompanha – ou não se faz acompanhar por – Maria, Mãe de Jesus, não celebra o Natal. É com Maria que vamos a Jesus. E Jesus é o Natal!

Autor do texto: Dom Hilário Moser, SDB:

Bispo emérito da Diocese de Tubarão (SC). Doutor em Teologia Dogmática pela Pontificia Università Salesiana, de Roma, lecionou por vários anos no Instituto Teológico Pio XI, de São Paulo. Foi membro da Comisão Episcopal de doutrina da CNBB. Publicou Caminhando com Maria e O sacramento do Matrimônio: guia em perguntas e respostas, entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.