3 de jun de 2011

Informativo Cléofas - 02/06/2011- Reenviado

Informativo Cléofas, 02 de junho de 2011 - Ano VI - Número 172

Notícias do site Cléofas

+ A Bíblia e o frei

+ Governo brasileiro suspende distribuição do kit gay, mas não muda de política sobre educação contra "homofobia"

+ Seminário Internacional sobre "O Estado Laico e a Liberdade Religiosa"

+ Papa: católicos devem participar da vida pública

+ De que lado estão os legisladores?

+Discurso do Papa ao Pontifício Conselho para a Nova Evangelização

+ Deputado Jean Wyllys ofende cristãos e declara guerra aos 'inimigos'

+ A Oração é luta de fé que os cristãos vencem quando se abandonam a Deus

+ Catequese do Papa: a oração em todas as épocas

O programa Escola da Fé, é exibido toda quinta-feira às 20h40 na TV Canção Nova (Link)


Para meditar...

Querido leitor, neste mês de junho que se inicia, vamos nos voltar à devoção ao Sagrado Coração de Jesus, devoção esta que surgiu desde os primeiros tempos da igreja, quando se meditava sobre o lado e o coração aberto de Jesus, de onde jorrou sangue e água; "desse coração nasceu a Igreja e por esse coração foram abertas as portas do céu".

Que diante de todas as tempestades que atravessarmos em nossas vidas possamos dizer:

"Sagrado Coração de Jesus, eu confio e espero em vós!"

''No silêncio da minha noite...''

O mês de junho é, pela piedade cristã, dedicado ao Sagrado Coração de Jesus. Este vem a ser o símbolo mais concreto e realista do amor de Deus para com todos os homens,... amor que quis compartilhar a natureza do próprio homem, com seu coração, para pulsar e vibrar através deste na realidade comezinha ou nos altos e baixos de cada dia.

O amor de Deus assim expresso tem algo de paradoxal ou desconcertante: é o Amor primeiro "aquele que primeiro nos amou" (1Jo 4,19), e nos ama, não porque encontre na criatura valores atraentes, mas, sim, porque lhe quer bem gratuitamente e, em conseqüência, lhe deseja suscitar os valores que a criatura não têm.

Para nós, homens, - francamente falando - é difícil relacionarmo-nos com um tal amor. Sempre nos volta a imagem do amor humana de cada dia,... amor que só surge e se exerce quando atraído por valores preexistentes. A experiência dessa dureza, fê-la o grande frade dominicano francês Henri Lacordaire (1802-1861). Aos 25 anos de idade, após uma adolescência acidentada, sentia o chamado para a consagração total ao senhor mediante os votos religiosos e a ordenação sacerdotal. Todavia julgava-se frustrado e estraçalhado, porque todos os caminhos que havia tentado para encontrar, de maneira mais sensível, a Deus, lhe pareciam não ter saída; julgava haver fracassado na procura ardente daquele Senhor cujo chamado ele percebera. Depois de muito haver lutado, finalmente ouviu uma palavra da parte do Senhor que lhe clareou os horizontes, manifestando-lhe o sentido do Amor que o chamava e atraía. Eis o depoimento do próprio Lacordaire:

"Senhor, eu poderia enfeitar, falar bonito,
Mas não quero faltar à verdade.
Meu desabafo é sincero, veraz:
Esvaziei a taça da vida
E a embriagues não veio, a paz não aconteceu.
Chamei pela felicidade a ponto de ficar rouco,
E o eco não me respondeu.
Andei caminhos e descaminhos, estradas possíveis e impossíveis,
E até hoje não achei o que tanto procuro.

Terei errado na escolha da vocação?
O tédio me abate e a angústia retalha.
E sigo cansado, tateando no escuro...
Busquei liberdade, pensando ser ela a grande solução.
Mas sinto nos lábios e no fundo da alma
O trago amargo da frustração.
E com o poeta eu choro:
"Como me pesa hoje o esquife dos meus sonhos mortos !"
É duro, Senhor, caminhar sempre em tua direção,
Quando há tantos outros apelos mais lisonjeiros solicitando minha adesão.

É duro, Senhor, acreditar na oração
E em nenhum momento ter gosto para reza., para fazer meditação.
Bebi, tu sabes em quantas jornadas,
Na fonte da Escritura,
Mas contínuo sedento.
Alimentei-me, tu sabes quantas vezes, do pão eucarístico,
Mas continuo faminto em meu jornadear.
Sorrindo, busquei partilhar as tuas riquezas, Senhor,
Porque em teu reino a gente cresce repartindo.
No entanto, sinto-me tão pobre, subalimentado.
Quanto mais te busco, mais distante me parece estar.
Estarei vocacionalmente em barco errado?
Ando esmagado, ferido e desnorteado.

E no silêncio da minha noite,
Toda feita de incertezas e contradição,
Ouvi uma voz que dizia no fundo de meu coração:
- Oferece-me o teu vazio...
Preciso da tua miséria para manifestar a minha Misericórdia,
De geração em geração!"

Esta poesia tem alto significado precisamente por causa do seu estilo paradoxal... Ela nos diz que a miséria da criatura que procura sinceramente a Deus, mas julga não o encontrar, tem valor aos olhos do Senhor. É, sim, a ocasião para que Deus aja mais pura e evidentemente na criatura, manifestando nesta a sua misericórdia ou o seu amor. Justamente a palavra misericórdia vem de miser e cor e significa "coração voltado para a miséria a fim de lhe dar o que ela não tem".

Caro leitor, se descobriste um pouco de ti e da tua história na descrição da miséria proposta por Lacordaire, podes também, com todo o direito, sentir-te interpelado pela palavra de luz que se lhe segue: o teu Deus é o Deus que, para se dar, não espera senão um coração de pobre e pequenino, vazio de si, mas sequioso do Amor que desde toda a eternidade nos disse um Sim divino, isto é, irreversível, para todo o sempre!

Revista: "PERGUNTE E RESPONDEREMOS"
Autor: Estevão Bettencourt, Osb
Nº 210, Ano 1977, p. 233

 

 


Blog do Prof. Felipe Aquino

Não tenham medo da vida!

A Revista VEJA (ed. 2217; ano 44, n.20 de 18/5/2011, pg. 66) publicou a seguinte notícia, muito importante:

“No mundo há um desperdício de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos anualmente, o que equivale a 1/3 da produção global”.

Preste bem atenção nestes dados. Se considerarmos que uma pessoa consuma cerca de 1 kg de alimento por dia, só esse desperdício daria para alimentar 1,3 trilhão de pessoas em um ano, ou 3,56 bilhões por dia durante um ano inteiro.

Considerando que o mundo tem cerca de 6,2 bilhões de pessoas, só esse desperdício daria para manter mais da metade da população do mundo comendo durante um ano!. Conclusão: Não há falta de alimento no mundo! Sobra!

O que falta então? Falta amor; falta distribuição; falta o que João Paulo II chamava de “globalização da solidariedade”.

+Leia mais


Livro da Semana

Uma História que não é contada

 

A nossa Civilização moderna, gerada no bojo do Cristianismo que nos deu o milagre das ciências modernas, a saudável economia de livre mercado, a segurança das leis, a caridade como uma virtude, o esplendor da arte e da música, uma filosofia assentada na razão, a agricultura, a arquitetura, as universidades, as catedrais e muitos outros dons que nos fazem reconhecer em nossa Civilização a mais bela e poderosa Civilização da História.

O Dr. Thomas Woods, PhD de Harvard (2005) e muitos historiadores e pesquisadores como A.C. Crombie, David Lindberg, Edward Grant, Stanley Jaki, Thomas Goldstein, J. L. Heilbron, Rodney Stark, Kenneth Pennington, Daniel Rops e muitos outros mostraram a grande contribuição da Igreja para o desenvolvimento de nossa atual Civilização.

Neste livro você poderá constatar, através das palavras de muitos desses historiadores modernos, que sem o trabalho lento e persistente da Igreja Católica, por mais de dez séculos, após a queda do Império Romano (476) e a ameaça dos bárbaros, o Ocidente não seria o mesmo, não existiria a Nossa Civilização.

 

Ficha Técnica
Editora: Cléofas
ISBN:978-85-88158-32-0
Ano: 2010
Edição: 7
Número de páginas: 272
Idioma: Português BR
Acabamento: Brochura
Formato: 16×23 cm

Em breve a estréia do Novo Programa do Prof. Felipe Aquino: "PERGUNTE E RESPONDEREMOS", na TV Canção Nova.

Aguarde...


* Caso não deseje mais receber a newsletter, entre em contato e escolha o assunto "Newsletter - REMOVER".
Lançamento



Como fazer a vontade de Deus?

14x21 cm - 240 páginas


Shopping Cléofas



O Socorro de Deus para as aflições da alma

14x21 cm - 176 páginas



Vida Sexual no casamento

14x21 cm - 144 páginas


EVENTOS

Acampamento para Namorados e Noivos na Canção Nova em Cachoeira Paulista

"Eu quero um amor de verdade"

De 3 a 5 de junho

Presenças de:

Prof. Felipe Aquino, Pe. José Augusto, Ricardo e Eliana Sá, Celina, Gerson Abarca e Amor e Adoração.

 


© 2011 - Editora Cléofas

2 de jun de 2011

Manifestação contra PLC 122 sofre descaso da imprensa


Em apenas 7 dias, Silas Malafaia recolhe 1 milhão de assinaturas contra projeto de ditadura gay

Cerca de 20 mil pessoas estiveram presentes no evento de hoje contra o PLC 122 em frente do Congresso Nacional em Brasília. Em comparação, um recente ato público homossexual a favor do PLC 122 atraiu pouco mais de mil gays.

Manifestação cristã pacífica contra ditadura gay no Brasil
Claro que essa enorme diferença não levou a mídia a debochar: “Olha só, os ativistas gays não conseguem reunir nem dez por cento da manifestação dos cristãos!”
Apesar da realidade, o deboche foi dado contra os cristãos. O Portal Terra, em atitude de menosprezo, reduziu o número de participantes para apenas 10 mil. O Terra não deu explicação para esse corte drástico.
Outros sites de notícias se ocuparam com artigos sobre homens que se sentem à vontade fazendo sexo com outros homens. Faz pouca diferença olhar sites seculares ou sites gays, pois ambos falam a mesma linguagem homossexualista.
Semanas atrás, o site homossexual ParouTudo já estava debochando da manifestação cristã. Tudo o que a mídia secular precisou fazer foi seguir o bonde de seus aliados.
O site ParouTudo foi denunciado por mim em 2007 por publicar o artigo “Amando Garotos: Pedofilia e a Intolerância Contemporânea”, escrito por Denílson Lopes, homossexual e professor universitário.
A mesma mídia que não reduz seu respeito por indivíduos e sites homossexuais que defendem publicamente a pedofilia reduz sistematicamente o valor dos cristãos e seu testemunho na construção de uma sociedade sem mentiras e sem violência.
A manifestação gay a favor do PLC 122, que ocorreu em 18 de maio, não atraiu nem 2 mil homossexuais, mas obteve uma atenção espetacular da imprensa, que em grande parte omitiu a manifestação cristã.
Mesmo com toda a hostilidade da mídia secular e gay, Silas Malafaia arrebentou. Ele rasgou o PLC 122/06 em cima do trio elétrico e declarou que não haverá acordo com esse “lixo”.
No evento, que começou às 15h diante do Congresso, o Pr. César Augusto disse que se o PLC 122 for aprovado Dilma passará seu governo inteiro construindo cadeias.
Mas, evidentemente, no que depender da mídia secular e gay, pouco importa se os cristãos forem presos. Ativistas gays estavam presentes no evento, fazendo provocações contra os cristãos, que não reagiram. A imprensa não criticou os provocadores.

Ativistas gays provocam cristãos na frente do Congresso
Essa é uma tremenda guerra espiritual e, antes de vencermos no mundo natural, temos de guerrear no mundo espiritual, contra as potestades.
Um caminho para começarmos a quebrar o poder das potestades é orando para que a liderança cristã, católica e evangélica, renuncie às suas alianças com o socialismo e com o governo do PT. Com o resultado que vir, nem as portas do inferno conseguirão impedir o avanço da justiça verdadeira e a derrota das ideologias ditatoriais.

Fonte: http://diasimdiatambem.wordpress.com/2011/06/01/como-foi-a-manifestacao-contra-o-plc-122/

1 de jun de 2011

Seminário de Vida no Espírito




Estão abertas as inscrições para o Seminário de Vida Plena no Espírito Santo, que será realizado pelo GONJ, com início em 2 de Julho, às 18h, na Comunidade Stª Rita de Cássia.
São nove sábados de muito louvor, interiorização e espiritualidade. Se você nunca viveu essa experiência, não perca tempo e venha sentir o fogo do Espírito Santo arder em você. E você que já participou desse maravilhoso encontro, venha nos ajudar a transformar a vida de outras pessoas também.

Participe e convide seus amigos e familiares. Venha viver esse grande amor.

Ministério de Comunicação Social
Grupo de Oração Nova Jerusalem
Com. Santa Rita de Cássia
Itapebussu - Guarapari - ES

Informativo Cléofas - 02/06/2011

Informativo Cléofas - 02/06/2011

30 de mai de 2011

A ”revolução silenciosa” de Bento XVI, monjas “que dançam” e a Verdade dos fatos

John L. Allen Jr.- National Catholic Reporter
Uma coisa engraçada aconteceu com a história do recente fechamento de um lendário mosteiro de Roma, ordenado pelo Vaticano, na imprensa de língua inglesa. E digo isso literalmente – a história se transformou em uma piada, obscurecendo assim a sua real importância.
Para aqueles que tem olhos para ver, a supressão da abadia cisterciense na Basílica da Santa Cruz em Jerusalém (foto), um dos sete maiores locais tradicionais de peregrinação em Roma, merece muito mais do que a sua colocação em uma coluna de “notícias bizarras”. Ao contrário, é o capítulo mais recente do que se poderia chamar de “Revolução Silenciosa” sob o Papa Bento XVI, referindo-se a uma reforma da cultura clerical começando por Roma e irradiando-se para muito além.
A sua essência é esta: é o fim da lógica “pelos frutos os conhecereis” que uma vez se traduzia em um passe livre, ou pelo menos em um forte benefício da dúvida, para clérigos superestrelas e grupos de alto perfil acusados de má conduta. Uma vez, a hipótese de trabalho no oficialismo eclesial geralmente era que, se alguém está fazendo um grande bem para a Igreja, então as alegações de impropriedade sexual ou financeira contra eles eram provavelmente falsas, e levá-las muito a sério apresentava o risco de incentivar os inimigos da fé.
Sem grande alarde, Bento XVI deixou claro que, hoje, uma nova regra se aplica. Não importa quão talentosa uma pessoa ou instituição possa ser, se também estiver envolvida no que o pontífice memoravelmente chamou uma vez de “sujeira” na Igreja, eles não estão fora de alcance de serem atingidos pela punição.
Esse é o profundo significado da recente ação do Vaticano com relação aos cistercienses da Basílica da Santa Cruz em Jerusalém, embora você certamente não chegaria a essa conclusão a partir da grande maioria da cobertura midiática em inglês. A manchete da BBC da quinta-feira era típica: “Papa fecha mosteiro das danças eróticas”, dizia, fazendo referência ao fato de que uma ex-dançarina de casa noturna que se tornou freira católica, Anna Nobili, uma vez apresentou na basílica algo chamado de “dança sacra”, diante de um público que incluía dignitários vaticanos.
Na realidade, porém, a basílica dificilmente era uma piada recorrente.
Acima de tudo, os cistercienses estavam na basílica há quase cinco séculos, desde 1561, e, em um período, o Abade da Santa Cruz também foo Abade Geral de toda a ordem. Dado o fino senso de tradição de Bento XVI, assim como sua reverência pela vida monásticaseria necessário mais do que uma freira dançarina para desencadear a supressão de toda a abadia.
Além disso, até muito recentemente, a basílica era vista, na realidade, como uma grande história de sucesso. O consenso era de que um renascimento se desdobrava sob o abade cisterciense Simone Maria Fioraso, uma influente figura eclesiástica. As vocações eram crescentes, e a basílica se tornou um ponto de encontro para a nobreza italiana, VIPs políticos e ícones da cultura pop.
No outono de 2008, Fioraso fez a sua maior ação bem-sucedida de relações públicas. Ele organizou uma leitura de seis dias de toda a Bíblia, chamada “A Bíblia, dia e noite”, transmitido ao vivo pela TV estatal italiana. A maratona foi lançada por Bento XVI e concluída pelo secretário de Estado do Vaticano, o cardeal italiano Tarcisio Bertone. Uma série de outros potentados vaticanos participaram, junto com celebridades como o ator Roberto Benigni e o ex-presidente da Itália, Carlo Azeglio Ciampi. (Os cardeais norte-americanos William Joseph Levada, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, e Daniel DiNardo, de Houston, também participaram. DiNardo estava na cidade para Sínodo sobre a Bíblia, que foi a ocasião para o festival de leitura da Bíblia).
É difícil superestimar a impressão midiática que o evento constituiu na Itália. As manchetes proclamavam: “Santa Cruz em Jerusalém torna-se uma superestrela”.
“Relações inapropriadas”
No entanto, nessa mesma época, começaram a surgir boatos de que algo não estava muito certo. Alguns críticos acusaram Fioraso de parecer mais interessado em adular as elites sociais do que as tradicionais disciplinas da vida monástica, enquanto outros levantavam questões sobre a gestão do dinheiro, especialmente levando em conta que os monges administravam uma loja e um hotel de sucesso, aparentemente sem uma clara contabilidade do fluxos de receita. E, o que é pior, havia rumores de “relações inapropriadas” praticadas por alguns monges, entendendo-se como o código para algum tipo de má conduta sexual.
Tudo isso, antes, podia ser descartado como inveja ou difamação, especialmente dada a reputação de Fioraso como uma estrela em ascensão, mas não desta vez. A Congregação vaticana para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica lançaram uma Visitação Apostólica, que terminou com a dramática decisão de suprimir completamente a abadia e de mandar embora os cerca de 30 monges. O decreto foi assinado pelo arcebispo brasileiro João Braz de Aviz, prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, e pelo arcebispo norte-americano Joseph Tobin, seu secretário, e foi aprovado por Bento XVI.
Como é sua prática, o Vaticano não forneceu uma explicação pública. No jargão tipicamente eufemístico, as autoridades dizem apenas que há “inúmeras alegações de conduta incompatível com a vida consagrada”. O ponto principal é que houve problemas reais na abadia, tanto em termos de responsabilidade financeira, quanto de personalidade moral.
Um padrão de conduta para “limpar a casa”
A supressão faz parte de um padrão de Bento XVI, que começou com a repressão contra os clérigos de alto perfil como Gino Burresi, fundador das Servas do Coração Imaculado de Maria, e Marcial Maciel Degollado, fundador dos Legionários de Cristo. Mais recentemente, em setembro de 2008, Bento laicizou um padre muito conhecido de Florença, Lelio Cantini, cuja paróquia Rainha da Paz foi considerada uma das mais dinâmicas do país. No início deste ano, Bento removeu Fernando Karadima permanentemente do ministério, um lendário padre do Chile conhecido como guia espiritual para uma grande parte do clero e do episcopado.
Todos esses casos, e outros como esses que poderiam ser mencionados, centravam-se na acusação de má conduta e abuso sexual.
Também fazem parte desse quadro as medidas políticas de Bento XVI para agilizar os procedimentos para remover os abusadores do sacerdócio, incluindo um recente conjunto de revisões do Direito Canônico, assim como a sua decisão no início deste ano de criar uma nova autoridade de fiscalização financeira, com o poder de supervisionar as entidades uma vez intocáveis como o Banco do Vaticano ou a Propaganda Fide. A impressão geral é que este é um papa cansado de escândalos, fazendo o que pode para limpar a casa.

28 de mai de 2011

Premiado, longa-metragem “Lourdes” estreia na cidade de Porto, em Portugal

Porto (Sexta-feira, 27-05-2011, Gaudium Press) Estreou nesta quinta-feira, 26, no Teatro do Campo Alegre, na cidade do Porto, em Portugal, o filme "Lourdes", que narra a história de uma mulher enferma e sua peregrinação até o famoso santuário católico francês em busca de um milagre: a cura de sua moléstia. A película será exibida até o dia 1º de junho, com sessões durante todos os dias, às 18h30 e as 22h.
Lourdes.jpg
Película é uma realização conjunta entre França, Áustria e Alemanha
Produzido em 2009, numa realização conjunta entre França, Áustria e Alemanha, o longa-metragem de 96 minutos de duração foi dirigido pela austríaca Jessica Hausner e já recebeu diversos prêmios e distinções. A atriz principal do filme, Sylvie Testud, foi laureada por sua atuação pela Academia Europeia de Cinema, e Jessica Hausner por sua realização pelo festival austríaco Vienalle.
Além disso, a película recebeu uma distinção da Federação Internacional da Imprensa Cinematográfica e da Associação Católica Mundial para a Comunicação (Signis).
Em texto publicado no site da Agência Ecclesia, a crítica portuguesa de cinema, Margarida Ataíde, define o filme como "curioso e nada linear", que "opta por uma abordagem não explicitamente confessional". Segundo a crítica, a protagonista do filme embarca numa excursão ao santuário mariano que se transforma em uma "peregrinação interior".
O filme "Lourdes" já está em exibição na capital portuguesa, Lisboa.
Com informações da Agência Ecclesia.

27 de mai de 2011

Governo não fará ‘propaganda de opção sexual’, diz Dilma sobre kit

‘Eu não concordo com o kit’ anti-homofobia, afirmou presidente.
Segundo ela, governo não pode interferir na vida privada das pessoas.

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (26) que não aprova o kit anti-homofobia que estava em elaboração pelo Ministério da Educação para ser distribuído como material didático às escolasSegundo ela, o governo não pode interferir na vida privada dos brasileiros. Nesta quarta-feita (25), ela suspendeu a produção e entrega das cartilhas e vídeos contidos no kit.
“O governo defende a educação e também a luta contra práticas homofóbicas. No entanto, não vai ser permitido a nenhum órgão do governo fazer propaganda de opções sexuais”, afirmou, após cerimônia de assinatura de termos de compromisso para a construção de 138 creches.
Segundo Dilma, a função do governo é apenas educar para que se evite agressões e desrespeitos à diferença. “Nós não podemos interferir na vida privada das pessoas . Agora, o governo pode sim fazer uma educação de que é necessário respeitar a diferença, que você não pode exercer práticas violentas contra aqueles que são diferentes de você”, disse.
O kit seria composto por vídeos que tratavam de transexualidade e bissexualidade e que deveriam ser exibidos e debatidos em salas de aula do ensino médio no segundo semestre deste ano. O objetivo do material, composto de três filmes e um guia de orientação aos professores, seria trazer para o ambiente de 6 mil escolas o “tema gay” como forma de reconhecimento da diversidade sexual e enfrentamento do preconceito.
Logo depois do evento, o ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou que os vídeos do kit anti-homofobia poderão ser integralmente refeitos.
“A presidenta entendeu que esse material não combate a homofobia. Não foi desenhado de maneira apropriada para promover aquilo que ele pretende, que é o combate a violência. (…) Os vídeos poderão ser integralmente refeitos”, afirmou Haddad.
De acordo com Haddad, o kit anti-homofobia ainda não tinha sido aprovado pelo comitê de publicações do Ministério da Educação. Mesmo depois da rejeição da presidente, o material será avaliado pelo ministério e pela Presidência da República para que seja refeito, mas não será distribuído.
Bancada religiosa
Na quarta, após protestos das bancadas religiosas no Congressso, a presidente determinou nesta quarta-feira a suspensão do kit, informou o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho.
Diante da decisão de Dilma, o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (PR-RJ), que participou da reunião com Carvalho, afirmou que estão suspensas as medidas anunciadas pelas bancadas religiosas em protesto contra o “kit anti-homofobia”. Em reunião, os parlamentares haviam decidido colaborar com a convocação do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, para que ele explique sua evolução patrimonial.
O ministro Gilberto Carvalho negou ter pedido que os parlamentares desistissem de trabalhar pela convocação de Palocci diante da decisão da presidente sobre o “kit anti-homofobia”.
FONTE: G1

Escapulário de Nossa Senhora do Carmo

O Escapulário do Carmo é definido como sendo “Tira de pano que os frades e freiras de certas ordens trazem sobre o peito” (Dicionário Aurélio). Também conhecido como bentinho. Normalmente quando se fala de escapulário se refere ao Escapulário do Carmo, que é reconhecido como sacramental pela Igreja e que todos os Papas do século XX usaram.
O Escapulário do Carmo está ligado a uma venerável tradição carmelita, a saber, à “visão” de São Simão Stock. Segundo esta tradição Nossa Senhora teria aparecido a São Simão Stock, trazendo o escapulário na mão, dizendo: «Hoc tibi et tuis privilegium: in hoc moriens salvabitur». Em outras palavras: aquele que fizesse parte da Ordem (e receber e usar o hábito era sinal dessa pertença) seria salvo definitivamente.
Outra questão, ligada ao Escapulário, é a da bula de Papa João XXII (que tem o relato de uma visão sua e o chamado “privilegio sabatino”). Esta bula, analisada pela recente crítica histórica, foi considerada como não autêntica e infundada.
Vastíssima foi a difusão da devoção do Escapulário entre os fiéis a partir do século XV. Assim o escapulário tem servido de instrumento para estender a Família Carmelitana para além do círculo dos frades e freiras, com a ampla agregação de devotos do Escapulário.
Além de sinal de agregação à Ordem do Carmo, o escapulário é também sinal de pertença a Maria; é símbolo próprio, como sacramental, para exprimir devoção à Mãe de Jesus, bem como a filiação dos fiéis à Família Carmelitana. Para os leigos, hoje em dia foi substituído por uma pequena tira de pano ou mesmo medalha metálica que se usa após uma singela cerimônia de imposição.
Sinal externo, exprime a convicção do afiliado de viver consagrado a Maria e sob a sua proteção. Recorda àquele que o usa o compromisso da mesma Ordem e o seu jeito para viver a dimensão mariana do carisma carmelitano, que se caracteriza por uma vida de familiaridade com Maria, impregnada de oração, imitação e presença.
Concretamente, como meio de consagração, o escapulário fala – como dizia Pio XII – de humildade, de castidade, de oração contínua e de todas as virtudes da Mãe, das quais o devoto deve se revestir e é convidado a uma íntima união com Deus e ao serviço humilde do próximo na Igreja.
A devoção dos católicos afirma que com seu materno amor, Maria cuida dos irmãos de seu Filho que ainda peregrinam, vivendo no meio de perigos e dificuldades, até que cheguem à Pátria celeste. A doutrina mariana afirma: «um verdadeiro devoto de Maria se salva». O Escapulário, assim entendido, concretiza a maternidade espiritual de Maria que protege na vida, salva na morte e intercede depois a morte.

26 de mai de 2011

Informativo Cléofas - 25/05/2011

Informativo Cléofas, 25 de Maio de 2011 - Ano VI - Número 171

Notícias do Programa "ESCOLA DA FÉ"

+ Zurique vota a favor do suicídio assistido

+ COMBATE À FOME - Desperdício de alimentos

+ Igrejas fecham as portas na Holanda

+ A Holanda e a “nova” tendência religiosa: a religião sem crença

+ Vaticano apresenta catequese para Encontro Mundial das Famílias Milão 2012

+ Embriões híbridos de homens e animais

+Bento XVI diz que universidades católicas devem ser “especialistas em humanidades

+ Cardeal Ouellet: É preocupante a perseguição contra os cristãos

+ ANO MARIANO: Petição Eletrônica ao Papa!

+ "Os Gays e a Bíblia"

O programa Escola da Fé, é exibido toda quinta-feira às 20h40 na TV Canção Nova (Link)


Para meditar...

Querido leitor, o mês de maio está chegando ao fim. Mas podemos dedicar muito mais que um mês à Maria, não acha?!

Confiemos sempre nossas vidas nas mãos de Nossa Senhora e deixemo-nos guiar por Ela. Já dizia São Bernardo, sacerdote e doutor da Igreja: "Se as iras, ou a avareza, ou os prazeres carnais se abaterem sobre a tua barca, olha para Maria.", ou ainda, "Quem recorreu à Vossa proteção e foi por vós desamparado, ó Maria?";entreguemos a Ela nossos problemas, nossas necessidades, nossas fraquezas e principalmente o nosso coração.

Que nunca nos esqueçamos de pedir a intercessão de Maria para alcançarmos todas as graças necessárias, todos os dias de nossas vidas.


Que Maria sempre enfeite sua alma com as flores e o perfume de novas virtudes e coloque a mão materna sobre sua cabeça. Fique sempre e cada vez mais perto de nossa Mãe celeste, pois ela é o mar que deve ser atravessado para se atingir as praias do esplendor eterno no reino do amanhecer.” (Padre Pio)

“Que Maria seja toda a razão da sua existência e o guie ao porto seguro da eterna salvação. Que Ela lhe sirva de doce modelo e inspiração na virtude da santa humildade.”(Padre Pio)

A Pobreza e a Humildade de Maria

A Igreja ensina que Nossa Senhora foi escolhida por Deus “desde toda a eternidade” (Cat. § 488), para ser a Mãe do Seu Filho. Por causa de sua Maternidade Divina, ela foi sempre ‘Cheia de Graça” (gratia plena), concebida sem o pecado original, permanecendo Sempre Virgem (cf. Cat. §499), e Assunta ao Céu de corpo e alma. Pela altíssima dignidade de escolhida para ser a Mãe do divino Redentor, Maria nunca experimentou o pecado, nem o Original e nem o pessoal. S. Luiz de Montfort, fazendo coro com os Santos Padres, dizia que: “assim como o mar é a reunião de todas as águas, Maria é a reunião de todas as graças. Mas entre todas as virtudes de Nossa Senhora, podemos destacar a humildade e a pobreza. Ela é a Mulher humilde, pobre de espírito – exatamente o oposto de Eva soberba. Santo Irineu de Lião, doutor da Igreja (†202), disse que “a obediência de Maria desatou o nó da desobediência de Eva” (Ad. Haer.). A humanidade foi lançada nas trevas do pecado e da morte, porque nossos primeiros pais foram soberbos e desobedientes a Deus. Pela humildade Jesus se tornou o “novo Adão” e salvou o mundo (Rom 5,12s). “Sendo Ele de condição divina, não se prevaleceu de sua igualdade com Deus, mas aniquilou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e assemelhando-se aos homens. E, sendo exteriormente reconhecido como homem, humilhou-se ainda mais, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz” (Fil 2,6-8). Maria, a mãe do Senhor, tornou-se a “nova Eva”. Os santos ensinam que foi a perfeita humildade de Nossa Senhora que fez com que Deus a escolhesse para a mãe do seu Filho, eleita entre todas as mulheres. Ela mesma canta no Magnificat: “Ele olhou para sua humilde serva” (Lc1,48).

A soberba é o pior pecado. É o que levou também os anjos maus a se rebelarem contra Deus, e levou Adão e Eva à desobediência mortal para toda a humanidade. Alguém disse que o orgulho é tão enraizado em nós, por causa do pecado original, que “só morre meia hora depois do dono”.

Ser humilde é ser santo, é descer do pedestal, é não se auto-adorar, é preferir fazer a vontade dos outros do que a própria, é ser silencioso, discreto, escondido, é fugir das pompas e dos aplausos, como Maria. Sendo Mãe de Deus nunca se orgulhou; mas permaneceu pobre e humilde. São João Batista nos ensina a humildade de Maria: “Importa que Ele cresça e que eu diminua!” (Jo 3,30). Jesus exaltou os “pobres de espírito” (Mt 5, 1) como a Virgem Maria que precisou de muito pouco das coisas materiais para servir o Seu Filho e Senhor, e ser aquela que, como disse João Paulo II, “foi a que mais cooperou para a obra da Redenção da humanidade”. Olhemos e imitemos a Estrela pobre e humilde, que é nossa Mãe.

Prof. Felipe Aquino

"Ó MARIA CONCEBIDA SEM PECADOS, ROGAI POR NÓS QUE RECORREMOS A VÓS".

 


Blog do Prof. Felipe Aquino

Instituto apoia políticos católicos "nas trincheiras"

Amigos e amigas,

Diante da cristianofobia que cresce no mundo foi criado este Instituto cristão em defesa da fé cristã em todo o mundo. Penso que seja do interesse de todos.

Promovendo a dignidade humana e a voz cristã no âmbito público

Por Edward Pentin

ROMA, segunda-feira, 4 de abril de 2011 (ZENIT.org) – Já que a cristãofobia continua se expandindo e a doutrina da Igreja está se tornando um tabu na política do Ocidente, como os políticos cristãos podem se atrever a falar em defesa da fé?

A resposta pode estar no Instituto “Dignitatis Humanae”. Fundado há apenas dois anos por um pequeno grupo de parlamentares e políticos europeus católicos, este organismo é composto por vários grupos de trabalho de vários parlamentos, que se dedicam a difundir seu ponto de vista pelo mundo inteiro.

Seu objetivo, de acordo com Benjamin Harnwell, presidente e fundador do Instituto, é converter-se em uma plataforma através da qual os políticos cristãos possam apresentar, de uma maneira melhor, respostas coerentes, moderadas e orientadas ao número crescente de leigos radicais e extremistas da vida pública.

+Leia mais


Livro da Semana

Vida Sexual no Casamento

 

“Que tipos de carícias são permitidos no relacionamento conjugal? Seria lícito a algum dos cônjuges recusar ao outro o ato conjugal? Quais são os critérios para orientar um casal a respeito do número de filhos? Com perguntas mais ou menos semelhantes a estas e outras tantas, diversos esposos cristãos nos procuram a nós sacerdotes para aconselhar-se a respeito de seu matrimônio, a fim de pautá-lo segundo os desígnios de Deus.

Neste sentido, o leitor tem nas mãos uma obra na qual encontrará uma profunda ressonância da voz da Igreja acerca do amor conjugal. Aliás, este é um dos grandes méritos que o Prof. Felipe Aquino manifesta através da extensa obra que vem publicando ao longo dos últimos anos. O mérito de fazer com que o maravilhoso tesouro da doutrina da Igreja alcance um número bastante considerável de pessoas, muitas das quais não tinham conhecimento algum deste imenso e precioso patrimônio
.

Pe. Demétrio Gomes da Silva

Niterói, 01 de novembro de 2009.

 

Ficha Técnica
Editora: Cléofas
ISBN:978-85-88158-60-3
Ano: 2010
Edição: 3
Número de páginas: 144
Idioma: Português (BR)
Acabamento: Brochura
Formato: 14×21 cm

Está chegando uma novidade...

Em breve a estréia do Novo Programa do Prof. Felipe Aquino: "PERGUNTE E RESPONDEREMOS", na TV Canção Nova.


* Caso não deseje mais receber a newsletter, entre em contato e escolha o assunto "Newsletter - REMOVER".
Lançamento



Como fazer a vontade de Deus?

14x21 cm - 240 páginas


Shopping Cléofas



Família Santuário da Vida

14x21 cm - 232 páginas



Namoro

14x21 cm - 144 páginas


EVENTOS

Acampamento para Namorados e Noivos na Canção Nova em Cachoeira Paulista

"Eu quero um amor de verdade"

De 3 a 5 de junho

Presenças de:

Prof. Felipe Aquino, Pe. José Augusto, Ricardo e Eliana Sá, Celina, Gerson Abarca e Amor e Adoração.

 


© 2011 - Editora Cléofas

Entendendo o Twitter em quinze palavras

Dar um RT, utilizar as hashtags, escrever uma DM … muitas siglas e um vocabulário a aprender. Vamos começar: Twitter significa: “chilro” (som emitido pelos passaros) ex: “Os passarinhos chilreiam pela manhã” uma metáfora que faz referencia ao tamanho muito pequeno das mensagens (140 caracteres)
Essa rede social tem uma filosofia bem diferente do Facebook, menos dentro da “comunidade” e mais dentro do buzz e o atual “quente”. Enquanto o Facebook permite uma maior integração com seus contatos, aqueles mais próximos, o Twitter é um verdadeiro “agora virtual”
O Vocabulário:
Tweet: É uma mensagem. Sua ortografia se distingue do nome da rede social Twitter pelos dois “e” colados.
140 caracteres: É o número máximo de letras e espaços contidos em um “tweet”. Isso para os textos e também para as hashtags e links.
Following: Aqueles que você “segue”. Você pode seguir praticamente quem você quiser, só não aqueles que protegem os seus tweets neste caso tem que pedir autorização. Diferente das outras redes de relacionamento como Facebook por exemplo é que não existe a necessidade de que seja recíproco, ou seja, se você segue alguém, não é necessário que essa pessoa também siga você, para isso vá para outra rede de relacionamento… kkkkkkkk
DM: Mensagens Diretas, é só colocar um ” D ” antes do usuário da pessoa, neste caso sem o @ para pode mandar uma mensagem privada, onde só essa pessoa poderá ver. Ex:. d gugahb Estou precisando marcar uma reunião obs: caso você coloque qualquer coisa errada, irá aparecer na sua timeline, ou seja, não será mais uma DM e sim um tweet
RT: Retweet. Você gostou de uma mensagem ? Você quer ajudar a “circular” uma informação? o RT serve para isso. Com ele pode retuitar um tweet citando sempre o proprietário, a pessoa que tuitou pela primeira vez. E caso você queira você pode colocar ainda um comentário.
HashTag: É uma palavra chave, uma tag, colocada junto com um tweet para facilitar a classificação. ela é obrigatóriamente precedida de um “jogo da velha” ex:. #cancaonova. saiba mais sobre as hashtags aqui
Followers: Esses são os seus seguidores. Agente pode seguir quem quiser, podemos seguir aqueles que praticamente nos interessam, e ao mesmo tempo podemos parar de seguir “unfollow” a qualquer momento também. Ter muitos seguidores, é sinal de uma conta bem ativa e popular.
Resposta: Você pode enviar uma resposta, ou uma #Replis para qualquer pessoa no Twitter, mas cuidado esse seu tweet ficará visivel para todos verem.
Mentions: Sem responder a um tweet, nem dar um RT, é simplesmente mencionar o nome de alguma pessoa no twitter com o @ ex:. @gugahb
Deletando: É possível de deletar seus tweets quando você quiser. Mas este pode continuar em alguns motores de pesquisas, alguns aplicativos, e mesmo se alguém te deu um RT.
LiveTweet: É a ação de entrar em uma “rede” de discussão de alguma coisa, evento esportivo, político, programa de televisão, do qual irá te colocar dentro de um grupo de discussão sobre um determinado assunto
Fotos e Vídeos: É possível colocar fotos e vídeos nos tweets, mas esses não são anexados na mensagem, mas sim um link para um aplicativo. Veja alguns exemplos: Colocar fotos no Twitpic | Colocar audio no Twaudio
Encurtadores de Links: Para ganhar um pouco mais de espaço nos tweets foi criado alguns encurtadores de links, são simples de serem utilizados, basta acessar o serviço, colocar a URL grande e clicar em “Shorten” para os que tem um pouco de conhecimento pode colocar o encurtador do twitter no navegador, clicanco aqui!
#FF ou #FollowFriday: São as suas indicações de sexta-feira no twitter, de pessoas que você segue e acha interessante compartilhar esses com seus seguidores.
Fonte : http://blog.cancaonova.com/gustavo/2011/04/26/entendendo-o-twitter-em-quinze-palavras/

"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12