16 de set de 2011

Transnacional abortista dá testemunho sobre conversão


Ramona Treviño se uniu à lista de homens e mulheres que sofreu uma conversão radical enquanto trabalhava para abortistas. Em sua primeira aparição pública, protagonizou uma vigília de oração em frente ao seu ex-centro de trabalho durante a qual assegurou que como católica só quer dar glória a Deus e salvar vidas.
“Minha mensagem é que devemos glorificar a Deus, glorificar as coisas maravilhosas que todos vocês estão fazendo e seguiremos fazendo”, disse aos participantes da vigília nos subúrbios de um centro da transnacional abortista Planned Parenthood (PP) em Sherman, Texas.
“Há pessoas como eu em todo mundo esperando um milagre”, afirmou Treviño quem até maio foi gerente deste centro do PP, encarregado de conduzir as grávidas às clínicas abortistas da cadeia.
No dia 6 de maio ela renunciou ao trabalho que exerceu por três anos e à “metade dos ganhos da minha família”. Ela admite que durante todo o tempo que serviu no PP sentia um “puxão em meu coração, dentro e fora, e me envergonha dizer que o ignorei”.
Com efeito, embora na clínica de Treviño não sejam praticados abortos, ela “tinha que fornecer as referências (às grávidas que procuram abortar). Tinha que dar o número, difundir a informação sobre os lugares… onde podiam obter um aborto”.
Em uma entrevista, Treviño deu mais detalhes de sua história, assegurou que tentou em vão conciliar sua fé católica com seu trabalho no Planned Parenthood e descreveu que sua conversão coincidiu com a beatificação do Papa João Paulo II.
“Fui criada católica, mas em realidade não tive muita formação na fé. Quando eu era menina… sentia-me como se estivesse sendo chamada à vida religiosa. Mas não tinha a formação, como menina pequena, para responder a esse chamado”, recordou.
Em lugar de ser freira, Treviño ficou grávida durante a
secundária. Abandonou os estudos e anos depois contraiu matrimônio católico. Treviño obteve então um trabalho de tempo parcial no Planned Parenthood.
Embora tivesse recebido formação católica para preparar-se para o matrimônio, ainda carecia de uma adequada compreensão dos problemas relacionados com a sexualidade e a vida humana, assim como da liderança do Planned Parenthood na indústria do aborto.
Treviño admite que se sentia incômoda em seu trabalho e seu momento mais difícil foi dar pela primeira vez um catálogo a uma mulher que queria abortar.
Treviño tinha encontrado a maneira de calar sua consciência rezando pelas mulheres e procurando justificar suas ações para não sentir-se responsável.
“Constantemente busquei alimentar minhas mentiras. Com o tempo percebia que não estava buscando salvar suas vidas, já não poderia negar isso a mim mesma”.
O ponto de quebra ocorreu em dezembro de 2010 quando escutou em uma rádio católica as experiências pós-aborto de várias mulheres que tinham terminado com as vidas de seus filhos em clínicas do Planned Parenthood.
Conheceu logo o caso de Abby Johnson, também ex-empregada do Planned Parenthood convertida agora em líder pró-vida.
Começou a rezar o Terço durante a Quaresma e, sem maior explicação –como ela sustenta–, compreendeu que não podia seguir trabalhando lá.
“Foi no domingo da Misericórdia, o dia em que beatificaram o Papa João Paulo II eu disse que deixaria de trabalhar. Quando recordei que era Domingo da Divina Misericórdia… não pude conter minhas lágrimas. Nesse momento senti que Deus me chamava”, indicou.
Fonte: ACI Digital
Assim Seja!

Não tenha medo do matrimônio fiel e indissolúvel


Em seu discurso a um numeroso grupo de fiéis na Praça do Plebiscito na localidade italiana de Ancona, o Papa Bento XVI alentou este fim de semana os namorados que logo se casarão, a não terem medo do matrimônio que se caracteriza por ser fiel, indissolúvel e doador de vida.

Assim o indicou o Santo Padre neste encontro, logo depois de ter se reunido com sacerdotes e famílias na Catedral local. Em um sentido discurso, o Papa assinalou que “em alguns aspectos, o nosso tempo não é fácil, sobre tudo para vós, jovens”.

“A mesa está preparada com tantas coisas deliciosas, mas, como no episódio evangélico das bodas de Caná, parece que veio a faltar o vinho da festa. Sobretudo a dificuldade de encontrar um trabalho estável estende um véu de incerteza sobre o futuro”.
“Essa condição contribui para adiar a tomada de decisões definitivas, e incide de modo negativo sobre o crescimento da sociedade, que não chega a valorizar plenamente a riqueza das energias, das competências e da criatividade da vossa geração”, continuou.

“Falta o vinho da festa também em uma cultura que tende a prescindir de claros critérios morais: na desorientação, cada um é forçado a mover-se de maneira individual e autônoma, muitas vezes apenas no perímetro do presente”.

Assim, prosseguiu o Santo Padre, “também as escolhas de fundo, portanto, tornam-se frágeis, expostas a uma perene revogabilidade, que muitas vezes é tida como expressão de liberdade, mesmo que assinale, mais que tudo, a carência”.

“Pertence a uma cultura privada do vinho da festa também a aparente exaltação do corpo, que, na realidade, banaliza a sexualidade e tende a fazê-la viver fora de um contexto de comunhão de vida e de amor”.
O Papa fez logo uma enérgica e afetuosa exortação: “queridos jovens, não tenhais medo de afrontar esses desafios! Não percais nunca a esperança. Tendes coragem, também nas dificuldades, permanecendo firmes na fé. Estais certos de que, em cada circunstância, sois amados e protegidos pelo amor de Deus, que é a nossa força”.

“Nada nos pode separar do amor de Deus! Estejais certos, pois, que também a Igreja vos é próxima, vos sustenta, não cessa de olhar para vós com grande confiança. Ela sabe que tendes sede de valores, aqueles verdadeiros, sobre os quais vale a pena construir a vossa casa! O valor da fé, da fé, da família, das relações humanas, da justiça”, assegurou.
“Não vos desencorajeis diante das carências que parecem tirar a alegria da mesa da vida. Nas núpcias de Caná, quando vem a faltar o vinho, Maria convidou os servos a dirigir-se a Jesus e deu-lhes uma indicação preciosa: “Fazei o que ele vos disser””, animou o Papa.

“Como namorados, vos encontrais a viver uma época única, que abre à maravilha do encontro e faz descobrir a beleza de existir e de ser preciosos para alguém, de poder-vos dizer reciprocamente: tu és importante para mim. Vivais com intensidade, gradualidade e verdade esse caminho. Não renuncieis a perseguir um ideal alto de amor, reflexo e testemunho do amor de Deus!”
“Gostaria de dizer-vos, antes de tudo, que eviteis vos trancar em relacionamentos íntimos, falsamente tranquilizadores; façais, mais que tudo, que a vossa relação torne-se levedo de uma presença ativa e responsável na comunidade”.

“Não esqueçais, pois, que, para ser autêntico, também o amor exige um caminho de amadurecimento: a partir da atração da inicial e do “sentir-se bem” com o outro, educai-vos a “querer bem” ao outro. O amor vive de gratuidade, de sacrifício de si, de perdão e de respeito pelo outro”, afirmou o Papa Bento.
O Santo Padre explicou também que “cada amor humano é sinal do Amor eterno que nos criou, e cuja graça santifica a escolha de um homem e de uma mulher em dar-se reciprocamente a vida no matrimônio. Vivais esse tempo do namoro na expectativa confiante de tal dom, que é acolhido percorrendo uma estrada de consciência, de respeito, de atenções que não deveis nunca ferir: somente nessa condição a linguagem do amor permanecerá significativa também ao passar dos anos”.

Por isso é necessário que os jovens se preparem adequadamente para “escolher com convicção o “para sempre” que conota o amor: a indissolubilidade, antes que condição, é dom a ser desejado, pedido e vivido, para além de todas as mutáveis situações humanas”.

“A fidelidade e a continuidade do vosso querer-vos bem vos tornarão capazes também de ser abertos à vida, de serem pais: a estabilidade da vossa união no Sacramento do Matrimônio permitirá aos filhos que Deus desejar vos dar crescer confiantes na bondade da vida. Fidelidade, indissolubilidade e transmissão da vida são os pilares de cada família, verdadeiro bem comum, patrimônio precioso para toda a sociedade”.
Desde já, continuou o Pontífice, “fundai sobre tudo isso o vosso caminho rumo ao matrimônio e testemunhai-o também aos vossos coetâneos: é um serviço precioso! Sejais gratos a quantos, com compromisso, competência e disponibilidade vos acompanham na formação: são sinal da atenção e do cuidado que a comunidade cristã vos reserva. Não sejais sós: busqueis e acolheis por primeiro a companhia da Igreja”.
“A experiência do amor tem no seu interior a tensão rumo a Deus. O verdadeiro amor promete o infinito! Fazei, portanto, deste vosso tempo de preparação ao matrimônio um itinerário de fé: redescubrais para a vossa vida de casal a centralidade de Jesus Cristo e do caminhar na Igreja”, afirmou.
Maria, recordou o Papa Bento, “ensina-nos que o bem de cada um depende do escutar com docilidade a palavra do Filho. Em quem se confia n’Ele, a água da vida cotidiana transforma-se no vinho de um amor que torna boa, bela e fecunda a vida. Caná, de fato, é anúncio e antecipação do dom do vinho novo da Eucaristia, sacrifício e banquete no qual o Senhor nos alcança, renova e transforma”.

Por isso, disse o Papa, é importante não descuidar “a importância vital desse encontro: a assembleia litúrgica dominical vos encontre plenamente participantes; da Eucaristia brota o sentido cristão da existência e um novo modo de viver”.
“Não tenhais, então, medo de assumir a comprometedora responsabilidade da escolha conjugal; não temais em entrar neste “grande mistério”, no qual duas pessoas tornam-se uma só carne”, concluiu.
fonte: portalcot.com/ noticias da igreja

15 de set de 2011

Estudo sobre a Dei Verbum

Neste programa, Denis Duarte nos mostra por que precisamos estudar a Dei Verbum e ressalta sua importância para todo cristão católico. 




__________________________________

A Dei Verbum em seu primeiro capítulo fala sobre a Revelação Divina, e Denis Duarte, nesse programa, explica um pouco mais sobre essa revelação.



_________________________________

Um dos pontos a se estudar na Dei Verbum trata da Tradição Apostólica nas Sagradas Escrituras. Assista esse vídeo e nos acompanhe nesta série "A Dei Verbum", no programa Por trás das palavras, com Denis Duarte.



__________________________________

A Dei Verbum também trata da importância que a Tradição Oral tem sobre o ensinamento e estudo da Bíblia, e Denis Duarte usa como exemplo os ensinamento de Santo Agostinho. Acompanhe!



___________________________________

Outro ponto que a Dei Verbum aborda e a grande relação entre Sagradas Escrituras, Tradição e Magistério. Denis Duarte esclarece a importância de manter clara essa relação.



___________________________________

Denis Duarte, cientista da religião e especialista em Bíblia, nos fala nesse vídeo sobre a Inspiração e a Interpretação da literatura bíblica, utilizando para isso a Dei Verbum.



___________________________________

Continuando a série "A Dei Verbum", Denis Duarte hoje nos fala sobre a importância do Antigo Testamento para o estudo e o entendimento Bíblico.



___________________________________

O que a Dei Verbum nos ensina sobre o Novo Testamento? Denis Duarte explica a importância dos textos bíblicos do novo testamento e os Evangelhos.



__________________________________

As Sagradas Escrituras na vida da Igreja é o tema que contempla o ultimo capítulo da Dei Verbum em seis tópicos, neste programa, Denis Duarte explicará os três primeiros tópicos.



__________________________________

Ainda estudando o ultimo capítulo da Dei Verbum, onde o tema é a Sagrada Escritura Na Vida Da Igreja, Denis Duarte explica os três tópicos restantes.




Fonte: WEBTVCN



14 de set de 2011

Informativo Cléofas- 15/09/2011

Informativo Cléofas, 14 de setembro de 2011 - Ano VI - Número 187

Notícias do Site Cléofas

+ Ajudar casais em crise é obra de misericórdia

+ Confissão, mão estendida em direção à conversão

+ Elias e a experiência de Deus

+ Exposição inédita com 600 versões de livros do Papa

+ Presidente da FIAMC: Os médicos são os "dedos de Deus", não da morte

+ Pesquisa britânica constata risco maior de distúrbio emocional em mulheres que sofreram aborto

+ Papa aos namorados: não temer o casamento

Conheça também o documento da Igreja:

+ Constituição Sacrosantum Concilium sobre a Liturgia

O programa Escola da Fé, é exibido toda quinta-feira às 20h40 na TV Canção Nova (Link)


Para Meditar...


O 11 de setembro

Em 2001 tivemos o triste fato da destruição das Torres Gêmeas nos Estados Unidos, ocasionando pânico em todo o mundo. Foi a expressão que revelou até que ponto chega a violência entre as pessoas. Como consequência, tivemos a ceifa de tantas vidas.

Diante de um acontecimento como esse, a sensação natural é de vingança. Parece até que não cabe aí a palavra "perdão". A morte de Bin Laden foi consequência disto. No coração de muita gente brotou um sintoma de alívio, de corte do mal pela raiz.

Não só esse fato, mas sofremos tantos atos de violência todos os dias sejam nos assaltos, nos lares, no trânsito, na ação das quadrilhas defendendo pontos de venda de drogas etc. É sinal de que todos nós estamos na vulnerabilidade.

Fomos criados para a vida e a morte natural. Na verdade, a pessoa humana é patrimônio da humanidade. Não existe para ser objeto de violência e de vingança. Nos ensinamentos de Jesus Cristo, a felicidade passa pelo perdão, "até setenta vezes sete".

+Leia mais


Pergunte e Responderemos

Como entender o livro do Apocalipse?

O Apocalipse foi escrito pelo Apóstolo São João, já no final de sua vida, por volta do ano 100, sob a forma de uma carta escrita às Igrejas da Ásia menor, que viviam tempos difíceis de perseguição romana. É um livro bastante enigmático e difícil de ser entendido, e que pode gerar muitos erros de interpretação como já ocorreu muitas vezes na história da Igreja se não observarmos com cuidado como a Igreja o interpreta. O imperador romano Domiciano (81-96) moveu forte perseguição aos cristãos, tendo deportado São João, que era o bispo de Éfeso, para a ilha de Patmos.

Ao mesmo tempo os cristãos eram hostilizados pelo judeus e aguardavam a volta de Cristo, que não acontecia, para livrá-los de todos os males. Foi neste contexto que o Apóstolo escreveu o Apocalipse para confortar e animar os cristãos das já inúmeras comunidades da Ásia Menor. Apocalipse, em grego "apokálypsis"( revelação), era um gênero literário que se tornou usual entre os judeus após o exílio da Babilônia (587-535 a.C.), e descreve os fins dos tempos onde Deus vai julgar os homens. Essa intervenção de Deus abala a natureza (fenômenos cósmicos), com muita simbologia e números. O Apocalípse não pretende dar uma descrição antecipada dos acontecimentos do futuro, mas de apresentar uma mesma realidade sob vários símbolos diferentes; e tudo é feito com uma linguagem intencionalmente figurada para despertar a atenção do leitor, que estava acostumado ao gênero apocalíptico usado pelos judeus.

 


 

Blog do Prof. Felipe Aquino

É hora do povo ir para as ruas

 
 

O poeta Olavo Bilac dizia que “a praça pertence ao povo assim como os céus pertencem ao condor”.

Nenhuma mídia supera ainda o povo nas ruas exigindo seus direitos desde que cumpra seus deveres. A corrupção no Brasil extrapolou todos os limites imaginários. Como dizia o Pe. Antonio Vieira, “conjuga-se o ver roubar em todos os tempos, modos e pessoas”.

A impunidade se tornou tão lamentável que o roubo e a corrupção são estimulados já que ninguém é punido. Desde o mensalão, os dólares nas cuecas, os maços de dinheiro colocados nos paletós – e devidamente filmados – …tudo é permitido, muitas vezes denunciados pela Imprensa, mas ninguém é punido. O governo se limita num jogo de cena substituir os ministros dos transportes, da agricultura, do turismo, mas tudo continua no mesmo. Quem foi punido? Quem foi para a cadeia? Digam os nomes. A copa do mundo promete um mar de lama…

Um editorial da REVISTA VEJA (27/7/2011) – intitulado “CADÊ A INDIGNAÇÃO” diz que “o relatório da maior investigação já realizada pelo Tribunal de Contas da União sobre o sistema de compras do governo federal, esquadrinhou 142.000 contratos do governo Lula, envolvendo gastos totais superiores a 100 bilhões de reais. Os auditores encontraram mais de 80.000 indícios de irregularidades que foram catalogadas em sete modalidades principais de fraude.”(...)

Quaisquer que sejam os motivos que impedem uma ação popular, organizada, madura e ordeira, com o povo nas ruas, exigindo respeito pelo bem público e pelo dinheiro dos impostos – cada vez mais escorchantes -, a única maneira de quebrar a corrupção institucionalizada nos órgãos dos governos, será uma forte manifestação da opinião pública
.

 

+Leia mais


Livro da Semana

O SOCORRO DA VIRGEM MARIA E AS SUAS SETE DORES?

São Bernardo, doutor da Igreja, dizia: “Olha para a Estrela, chama por Maria!”.

Antes de morrer Jesus nos deu a Sua Mãe para nossa Mãe; “filho, eis ai a tua Mãe” (Jo 19,27); ela nos gera para a vida divina assim como nossa mãe terrena nos gerou para a terrena.

Precisamos do seu Socorro materno, sobretudo nas horas amargas da vida.  Esta boa Mãe sabe “adocicar” o nosso sofrimento diário e nos dar forças e consolo para não desanimar diante das lutas da vida. Ela não tira os olhos dos seus filhos. Quem caminha com Maria nunca desanima; por isso devemos fazer tudo com ela e por ela. Este livro mostra como esta preciosa Mãe nos socorre nos momentos mais difíceis da vida.

 

Ficha Técnica
Editora: Cléofas
ISBN: 978-85-88158-65-8
Ano: 2011
Edição: 3
Número de páginas: 176
Idioma: Português (BR)
Acabamento: Brochura
Formato: 14x21 cm

 



 

 


* Caso não deseje mais receber a newsletter, entre em contato e escolha o assunto "Newsletter - REMOVER".
Lançamento



Os Dogmas da Fé

14x21 cm - 392 páginas


Shopping Cléofas



Credo do Povo de Deus
11x18 cm - 96 páginas



A Intercessão e o culto dos santos
14x21 cm - 144 páginas



Por que sou católico?
14x21 cm - 192 páginas


_______________________________

A PROMOÇÃO CONTINUA...

COMPRANDO OS DOIS LANÇAMENTOS DO PROF. FELIPE AQUINO:

(" OS DOGMAS DA FÉ" E "COMO FAZER A VONTADE DE DEUS?")

ganhe um livro de presente e frete grátis (via PAC)*

_______________________________

 

 


© 2011 - Editora Cléofas

O maravilhoso mundo dos anjos


São dez horas da noite. Na silenciosa Roma – estamos no século XIV -. uma distinta dama reza na capela de seu palácio. Algumas poucas velas iluminam o recinto sagrado. De repente, uma forte luz toma conta do ambiente como se fosse meio-dia. A nobre senhora eleva seus olhos e contempla a face resplandecente de seu filho João Batista, falecido há alguns meses.
- Meu filho, de onde vens? . Venho da Corte Celeste, onde tenho a ventura de sempre contemplar a face indizivelmente bela de nosso Criador. Esta é a maior felicidade dos bem-aventurados, meus companheiros eternos de glória! . E quem é esse varão que te acompanha? . Minha mãe, este é um anjo que pertence ao oitavo coro angélico, o coro dos Arcanjos, acima dos Anjos da Guarda, St Patrick Cathedral, New York_anjos.jpgque formam o nono coro angélico. Como vês, é muito mais belo do que eu, pois está mais próximo de Deus. O Divino Redentor envia este celeste protetor para que, a partir de hoje, te acompanhe e proteja dia e noite.
Santa Francisca Romana . pois é dela que se trata . estava inundada de indizível felicidade. A partir dessa memorável noite, gozou da visão ininterrupta de seu Arcanjo protetor. Mas era tão resplandecente a beleza do celeste mensageiro, que ele tinha de graduar sua luz para que a santa pudesse fitar sua face. Com efeito, conforme afirmam os inúmeros santos que receberam a graça de ver algum anjo, o brilho deles é superior ao do sol.
A existência dos anjos, uma verdade de fé
Claro está que a visão, neste mundo, das criaturas angélicas é um excepcional privilégio. Mas muito consoladora é a doutrina católica a respeito dos anjos.
Em primeiro lugar, a existência deles é uma verdade de fé. O testemunho da Escritura a esse respeito é tão claro quanto a unanimidade da Tradição, como o afirma o Catecismo da Igreja Católica..
Grandes comentadores das Sagradas Escrituras, como São Jerônimo e São Tomás de Aquino, afirmam que toda criança, no momento de seu nascimento recebe de Deus um Anjo da Guarda. .Desde o início até a morte, a vida humana é cercada por sua proteção e por sua intercessão., ensina o Catecismo (nº 336). .Cada fiel é ladeado por um anjo como protetor e pastor para conduzi-lo à vida., escreve São Basílio (apud CIC, 336). E não são apenas as crianças batizadas que recebem um anjo custódio, mas todo recém-nascido.
A Providência Divina, que tudo governa com grande misericórdia, concede igualmente aos grupos humanos um anjo protetor. As famílias, as cidades, as províncias e as nações, na opinião da grande maioria dos teólogos, recebem também do Criador um Anjo da Guarda.
Sempre ao nosso lado
Não são raros os casos de anjos que apareceram para livrar seus protegidos de grandes perigos, ou simplesmente para aliviar-lhes os sofrimentos.
Santa Gema Galgani, falecida aos 25 anos em 1903, via freqüentemente o seu Anjo da Guarda. Na sua infância, certa noite estava ela tão triste que não conseguia dormir. Apareceu-lhe então o anjo, pôs-lhe a mão na testa e lhe disse: .Dorme, pobre criança.. Ditas com tanta ternura, essas simples palavras restituíram a paz à menina, que adormeceu suavemente.
Quando moça, permaneceu, um dia, até muito tarde rezando numa igreja.
Ao sair do templo, viu o bom anjo que a acompanhou até sua casa. São Policarpo, discípulo de São João Evangelista, viajava para Esmirna, cidade da qual era bispo. Teve de pernoitar numa hospedaria, juntamente com um companheiro. Na calada da noite, foi o santo bispo despertado por uma misteriosa voz, que lhe dizia que a casa ia desmoronar. Policarpo levantou-se, acordou seu companheiro, mas esse se recusou a sair.
Apareceu então visivelmente o Anjo da Guarda de São Policarpo, ordenando aos dois viajantes que saíssem imediatamente da hospedaria. Mal saíram os dois, desabou a casa com grande estrondo.
Nosso Anjo da Guarda, embora de forma invisível, está tão real e verdadeiramente ao nosso lado como o de Santa Francisca Romana ou o de Santa Gema Galgani. Ele leva nossas orações até o trono de Deus. É uma trombeta celeste que amplia o som de nossas preces, purifica-as, torna-as mais belas, mais agradáveis a Deus.
A Sagrada Escritura descreve a comovedora história do jovem Tobias, que precisou fazer uma longa e perigosa viagem, para atender os desejos de seu velho pai, que estava cego. Logo no início da caminhada enviou-lhe Deus um anjo, disfarçado sob a forma de um esbelto moço. Foi um abnegado companheiro de Tobias, livrando- o de inúmeros perigos e ciladas.
Retornou com ele à casa do venerando pai, e curou-o da cegueira. Ante a admiração maravilhada da família, revelou o fiel amigo de Tobias que seu nome era Rafael, um dos mais elevados anjos da corte celeste, e explicou porque Deus o mandara socorrer Tobit, pai do jovem: .Quando tu oravas com lágrimas e enterravas os mortos, quando deixavas a tua refeição e ias ocultar os mortos em tua casa durante o dia, para sepultá-los quando viesse a noite, eu apresentava as tuas orações ao Senhor. Mas porque eras agradável ao Senhor, foi preciso que a tentação te provasse. Agora o Senhor enviou-me para curar-te. (Tb 12, 12-St Patrick Cathedral, New York_.jpg 14)
O Universo repleto de anjos
O Profeta Daniel, o Evangelista São João e o Apóstolo São Paulo, referindo- se ao número dos anjos criados por Deus, falam de milhões e milhões, das miríades e miríades de anjos que eles contemplaram no céu.
Com belíssimas palavras descreve o Profeta Davi, em seus Salmos, a solicitude cheia de ternura com que os anjos nos protegem: .Escolheste por asilo o Altíssimo. Nenhum mal te atingir á, porque aos seus anjos Ele ordenou que te guardem em todos os teus caminhos. Eles te sustentarão em suas mãos, para que teus pés não tropecem em alguma pedra. (Sl 90, 11-12).
Ensina-nos o grande Doutor da Igreja, Santo Ambrósio de Milão, que .tudo está repleto de anjos: o ar, a terra, o mar e as igrejas a eles sujeitas..
Milhões deles permanecem constantemente na Corte Celeste. Outros receberam de Deus a missão de velar pela admirável ordem do universo: é graças à sua sábia intervenção que o Sol, a Lua, as estrelas e os rios seguem maravilhosamente os seus cursos.
Recordemos, por fim, o que sucedeu ao seráfico São Francisco de Assis.
Seu Anjo da Guarda fê-lo ouvir, embora durante apenas dois minutos, um trecho de uma das incontáveis melodias que se entoam continuamente na Corte Celeste. O Santo ficou inebriado de tal felicidade que confidenciou a seus irmãos de vocação: .Estou disposto a jejuar durante mil anos, para experimentar novamente em minha alma aquela felicidade, impossível de ser descrita com a linguagem desta terra.
Fonte:

13 de set de 2011

Guia de Curiosidades Católicas

Beatificada religiosa vicentina guilhotinada durante a Revolução Francesa


Realizou-se em 19 de junho na cidade de Dax, França, a cerimônia de beatificação da Irmã Margarida Rutan, religiosa filha da caridade guilhotinada durante a Revolução Francesa no dia 7 de abril de 1794. O ato litúrgico foi presidido pelo Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato.
rutan copy
Margarida Rutan nasceu em 1736 na cidade francesa de Metz, e aos 21 anos ingressou na Congregação das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo. Assumindo em 1779 o cargo de superiora do Hospital de Santo Eutrópio, em Dax, ali trabalhou incansavelmente em favor das crianças pobres, dos enfermos e das jovens mães abandonadas.
Acusada de “aristocracia, fanatismo e superstição”, foi presa com as demais religiosas da comunidade nas vésperas do Natal de 1793, submetida a uma farsa de processo, condenada à morte em 9 de abril de 1794 e executada no mesmo dia.

9 de set de 2011

Cientistas encontram rio escondido embaixo do Rio Amazonas


Rio Amazonas
O Rio Amazonas é um dos maiores do mundo e, de acordo com cientistas, guarda um grande segredo embaixo de suas águas: um rio subterrâneo, segundo oGuardian.

Cerca de 4 quilômetros abaixo do Rio, os cientistas encontraram um novo curso d´água que está sendo chamado de Rio Hamza, em homenagem ao líder do grupo. Ele tem o dobro da largura do rio Amazonas e é tão longo quanto.

O Rio Amazonas tem largura entre 1 a 100 quilômetros, enquanto o Rio Hamza tem entre 200 e 400 quilômetros. O rio suberrâneo é mais lento do que o Amazonas - enquanto no rio que conhecemos as águas correm a cerca de 5 metros por segundo, no Rio Hamza elas vão a cerca de um milímetro por hora.


Fonte: 
http://olhardigital.uol.com.br/produtos/digital_news/noticias/cientistas_encontram_rio_escondido_embaixo_do_rio_amazonas

Kelly Patrícia em Guarapari!


MÊS DA BIBLIA: A transmissão através do tempo

Muito bom!


8 de set de 2011

Veja o itinerário da peregrinação da Cruz da Jornada e do Ícone de Nossa Senhora pelo Brasil


Fonte: 
Mapa-peregrinacao
“Meus queridos jovens, na conclusão do Ano Santo, eu confio a vocês o sinal deste Ano Jubilar: a Cruz de Cristo! Carreguem-na pelo mundo como um símbolo do amor de Cristo pela humanidade, e anunciem a todos que somente na morte e ressurreição de Cristo podemos encontrar a salvação e a redenção”.
Foi com essas palavras que o Beato João Paulo II entregou aos jovens em Roma, no dia 22 de abril de 1984, aquela que ficaria conhecida como Cruz da Jornada, ou Cruz dos Jovens. Desde então, ela começou a peregrinar mundo afora, sempre levada pela juventude. Em 2003 junto com ela passou a peregrinar também o Ícone de Nossa Senhora.
Pela primeira vez, os dois símbolos máximos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) vão peregrinar pelo Brasil. Serão meses num itinerário que percorrerá todo o país e também passará pelos vizinhos do Cone Sul. Ao longo desse trajeto, os jovens terão a oportunidade de reavivar a fé e de sentir o gostinho do que será a JMJ 2013, que acontecerá no Rio de Janeiro.
A Cruz da JMJ e o Ícone de Maria chegam ao Brasil no dia 18 de setembro e serão recebidos em São Paulo com uma grande festa, o Bote Fé. A partir daí iniciam a peregrinação, que será concluída no Rio de Janeiro. A ideia é que os dois símbolos passem por todos os 17 regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Estão também previstas 19 grandes festas nas capitais brasileiras, todas com o nome "Bote Fé".
Depois do dia 18 de setembro, a Cruz e o Ícone vão peregrinar, até o dia 30 de outubro, pelas sete províncias eclesiásticas do Regional Sul 1 da CNBB, que corresponde ao estado de São Paulo – o mais populoso do país e o que tem o maior número de dioceses, 50. Daí os símbolos seguem para o Regional Leste 2, composto por Minas Gerais e Espírito Santo, onde ficarão ao longo de todo o mês de novembro. No mês seguinte, será a vez do Regional Nordeste 3, composto pelos estados da Bahia e de Sergipe.
A peregrinação seguirá ao longo de todo o ano de 2012. Em dezembro, a Cruz e o Ícone deixam o Brasil e visitam Paraguai, Uruguai, Chile e Argentina. Já em Janeiro de 2013 retornam para concluir o itinerário no Sul do Brasil. A etapa final acontecerá no Sul de Minas, no Vale do Paraíba (SP) e, finalmente, no estado do Rio de Janeiro, onde os símbolos chegam em abril de 2013.
Veja, no quadro a seguir, quando a Cruz e o Ícone visitarão cada regional. Fiquem atentos, pois o siteJovens Conectados divulgará os roteiros específicos da peregrinação dentro de cada regional à medida em que eles forem definidos.
Peregrinao_da_cruz

Informativo Cléofas- 08/09/2011

Informativo Cléofas, 08 de setembro de 2011 - Ano VI - Número 187

Notícias do Site Cléofas

+Ter fé é bom para a Pátria

+Alemanha: cada vez menos crianças

+ A favor da maternidade, contra discriminação de gênero

+ "Cristãos, não deixem de peregrinar à Terra Santa"

+Cresce o número de americanas grávidas de gêmeos que decidem - dentro da lei - abortar um dos fetos. O que pensar disso?

+ Autoridade vaticana: Leis da Igreja vêm da vontade de Deus

+ Médicos do mundo são convidados a ter Jesus como modelo em sua profissão

+ Bento XVI se preocupa com os jovens que não acham seu caminho

+ Dorothy Stang: Justiça manda prender fazendeiro

+ II Campanha de Consagrações a Santíssima Virgem

Conheça também o documento da Igreja:

+ Constituição Sacrosantum Concilium sobre a Liturgia

O programa Escola da Fé, é exibido toda quinta-feira às 20h40 na TV Canção Nova (Link)


Para Meditar...


Setembro, mês da Bíblia

Estamos em setembro, e no Brasil já é uma tradição que este mês seja lembrado como o "Mês da Bíblia". Setembro foi escolhido pelos Bispos do Brasil como o mês da Bíblia, em razão da festa de São Jerônimo, celebrada no dia 30. São Jerônimo, que viveu entre 340 e 420, foi o secretário do papa Dâmaso e por ele encarregado de revisar a tradução latina da Sagrada Escritura.

Essa versão latina feita por São Jerônimo recebeu o nome de Vulgata, que, em latim, significa popular e o seu trabalho é referência nas traduções da Bíblia até os nossos dias.

Ao celebrar o mês da Bíblia, a Igreja nos convida a conhecer mais a fundo a Palavra de Deus, a amá-la, cada vez mais, e a fazer dela, cada dia, uma leitura meditada e rezada. É essencial ao discípulo missionário o contato com a Palavra de Deus para ficar solidamente firmado em Cristo e poder testemunhá-lo no mundo presente, tão necessitado de sua presença. "Desconhecer a Escritura é desconhecer Jesus Cristo e renunciar a anunciá-lo. Se queremos ser discípulos e missionários de Jesus Cristo é indispensável o conhecimento profundo e vivencial da Palavra de Deus. É preciso fundamentar nosso compromisso missionário e toda a nossa vida cristã na rocha da Palavra de Deus" (DA 247).

A Bíblia contém tudo aquilo que Deus quis nos comunicar em relação a nossa salvação. Jesus é o centro e o coração da Bíblia. Em Jesus se cumprem todas as promessas feitas no Antigo Testamento para oPovo de Deus.

Ao lê-la, não devemos nos esquecer que Cristo é o ápice da revelação de Deus. Ele é a Palavra viva de Deus. Todas as palavras da Sagrada Escritura tem seu sentido definitivo Nele, porque é no mistério de sua morte e ressurreição que o plano de Deus para a nossa salvação se cumpre plenamente.

***
Dom Raymundo Cardeal Damasceno Assis
Arcebispo de Aparecida - SP


Pergunte e Responderemos

O que é inspiração Bíblica?

A Bíblia é a Palavra de Deus inspirada. Mas como se dá essa inspiração? Talvez imaginemos um ditado mecânico como a de um chefe à sua datilógrafa. Esta escreve coisas que não entende e que são entendidas apenas pelo chefe e sua equipe. Isso não é a inspiração bíblica. Pois, ela não dispensa certa compreensão do autor humano (o hagiógrafo), nem sua participação na redação do texto sagrado.

A inspiração bíblica também não é revelação de verdades que o autor humano não conheça. Existe sim, o carisma da Revelação, especialmente nos profetas. Mas é diferente da inspiração bíblica. Esta se exercia, por exemplo, quando o hagiógrafo descrevia uma batalha ou outros fatos documentados em fontes históricas, sem receber revelação divina.

 


 

Blog do Prof. Felipe Aquino

O que é ser Feliz?

 
 

A sede de felicidade foi colocada em nosso coração pelo próprio Deus, porque ele nos criou para sermos felizes com Ele. Mas o pecado desvirtuou o sentido da felicidade; e agora, ao invés de buscarmos a felicidade que traz alegria, corremos atrás da felicidade que traz somente o prazer.

Inventaram agora um tal SEGREDO, através do qual você pode satisfazer todos os seus desejos não atendidos até hoje; é um sonho, uma miragem no deserto. A felicidade não é esta proposta por esta magia fantasiosa. A Carta da Felicidade é aquela que Jesus nos ensinou no Sermão da Montanha.

Ser feliz não é ter uma vida perfeita, sem dor e sem lágrimas; mas saber usar as lágrimas para regar a esperança e a alegria de viver. Ser feliz é saber usar as pedras nas quais tropeçamos para reforçar as bases da paciência e da tolerância. Não é apenas se encantar com os aplausos e elogios; mas saber encontrar uma alegria perene no anonimato.

Ser feliz não é voar num céu sem tempestade, caminhar numa estrada sem acidentes, trabalhar sem fadiga e cansaço, ou viver relacionamentos sem decepções; é saber tirar a alegria de tudo isto e apesar de tudo isto.

Ser feliz não é só valorizar o sorriso e a festa, mas saber também refletir sobre o valor da dor e a tristeza. Não é só se rejubilar com os sucessos e as vitórias, mas saber tirar as grandes lições de cada fracasso amargo.

Ser feliz é não se decepcionar e nem desanimar com os obstáculos e dificuldades, mas usá-los para abrir as janelas da inteligência e modelar a maturidade.

 

+Leia mais


Livro da Semana

POR QUE SOU CATÓLICO?

Muitos católicos, infelizmente, acabam abandonando a Igreja Católica, ou vivendo mal a sua fé, porque não conhecem as raízes desta fé e da Igreja. Por causa disto, as seitas vão avançando, fazendo proselitismo, e levando os filhos da única Igreja fundada por Jesus Cristo, para caminhos perigosos, onde não existem os Sacramentos deixados por Jesus para a nossa salvação.

Neste livro você vai encontrar, de maneira clara, objetiva e profunda, as razões da fé católica, e porque a Igreja Católica é a única que Jesus fundou e desejou neste mundo, para levar a humanidade de volta para Deus.

Ficha Técnica
Editora: Cléofas
ISBN: 978-85-88158-33-7
Ano: 2010
Edição: 19
Número de páginas: 192
Idioma: Português (BR)
Acabamento: Brochura
Formato: 14x21 cm



 

 


* Caso não deseje mais receber a newsletter, entre em contato e escolha o assunto "Newsletter - REMOVER".
Lançamento



Os Dogmas da Fé

14x21 cm - 392 páginas


Shopping Cléofas



Sofrendo na Fé
14x21 cm - 200 páginas



Uma História que não é contada
16x23 cm - 273 páginas



Os Anjos
14x21 cm - 160 páginas


_______________________________

A PROMOÇÃO CONTINUA...

COMPRANDO OS DOIS LANÇAMENTOS DO PROF. FELIPE AQUINO:

(" OS DOGMAS DA FÉ" E "COMO FAZER A VONTADE DE DEUS?")

ganhe um livro de presente e frete grátis (via PAC)*

_______________________________

 

 


© 2011 - Editora Cléofas


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12