15 de fev de 2012

Informativo Cléofas - 15/02/2012

Informativo Cléofas, 15 de fevereiro de 2012- ano VII- Número 206

 

 

 

 

Notícias do Site Cléofas

 

+Divórcio e filhos: novo estudo confirma a gravidade do trauma

+O governo Obama voltou atrás na tentativa de impor abortivos nos centros religiosos

+Nova ministra das mulheres confessa que já abortou e treinou para fazer abortos

+Bispo contesta a ministra que defende o aborto

+Bispos nos EUA pedem ao presidente Obama total anulação de mandato abortista

+ Na Turquia anticristã é descoberta a tumba do apóstolo São Felipe

+ Catequistas deverão cadastrar-se no site da CNBB

+ Papa Bento XVI nomeia novo Núncio Apostólico para o Brasil

+ Chineses que tiveram segundo filho em Hong Kong serão multados

+ A Bioética cristã é a mais preparada para responder ao homem de hoje

 


Para Meditar...


A preciosa e indispensável Benção de Deus

“Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a constroem” (Sl 126,1).

Há um Salmo na Bíblia que nos dá um dos mais preciosos ensinamentos para a nossa vida: “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a constroem. Se o Senhor não guardar a cidade, debalde vigiam as sentinelas” (Sl 126,1). 

Não é por acaso que o título desse salmo é “A fonte de todo bem”, isto é, a bênção de Deus. Muitas vezes, nosso trabalho não produz o que esperamos e nossas obras não dão o fruto que planejamos, porque confiamos apenas em nós mesmos e nos esquecemos de pedir a Bênção Daquele que é o Senhor de tudo e de todos, e que “tem o mundo em Suas mãos”. Tantas vezes Deus permite que nossos projetos fracassem para que aprendamos que sem a Sua Bênção nada podemos fazer. 

É próprio daquele que é humilde pedir a Bênção de Deus para sua vida e atividades. Da mesma forma, é próprio daquele que é orgulhoso e auto-suficiente contar apenas consigo mesmo e esquecer-se da graça de Deus. Muitos, após inúmeros sofrimentos e insucessos, acabam, pela própria graça de Deus, encontrando a face do Senhor entre os acontecimentos da vida. Outros, lamentavelmente, persistem em não querer ver a face daquele que tudo criou.  

“Deus não fala, mas tudo fala de Deus”. Basta olharmos a natureza e ouviremos Sua voz. “São insensatos por natureza todos os que desconheceram a Deus, e, através dos bens visíveis, não souberam conhecer Aquele que é, nem reconhecer o Artista, considerando suas obras” (Sb 13,1). 

Ser humilde é reconhecer que “toda dádiva boa e todo dom perfeito vem de cima: desce do Pai das luzes” (Tg 1,17) e que, portanto, não temos motivo algum para orgulho, vaidade e auto-suficiência. Da mesma forma, ser humilde é não se desesperar com a própria fraqueza, miséria ou impotência, uma vez que se reconhece que toda a força vem da bênção de Deus. O livro dos Provérbios ensina que “Deus despreza os soberbos mas concede a graça aos humildes” (Pr 3,34). Ele não ouve a oração do soberbo e, conseqüentemente, não lhe dá a Sua bênção. Por outro lado, Deus ama aquele que reconhece a própria fraqueza, e lhe dá a Sua graça. (...)

 

+Leia mais


Pergunte e Responderemos

Pode a alma sair do corpo e voltar?


Algumas pessoas narram certas experiências que teriam vivido, segundo as quais a sua alma teria deixado o corpo e viajado pelo espaço, de tal modo que a pessoa viu o seu corpo estando fora dele. Isto é real, pode acontecer?

Bem, a Igreja Católica diz que somos formados de duas realidades unidas: corpo e alma; cuja separação significa a morte da pessoa. O Catecismo da Igreja explica que: "A unidade da alma e do corpo é tão profunda que se deve considerar a alma como a "forma do corpo" (Concílio de Viena, 1312: DS 902); ou seja, é graças à alma espiritual que o corpo constituído de matéria é um corpo humano vivo; o espírito e a matéria no homem não são duas naturezas unidas, mas a união deles forma uma única natureza" (§365).

Portanto, se a alma deixar o corpo, a pessoa experimenta a morte. Se esta voltar ao corpo, será então um caso de milagre de ressurreição, como Jesus fez com Lázaro, a menina Talita,  o filho da viúva de Naim e outros casos.

Assim, não tem base teológica a afirmação de que algumas pessoas viveram a experiência de "sair do corpo", e continuaram vivas. Isto pode ser devido a alguma sugestão ou algo que a ciência deva explicar.

No dia 24 de agosto de 2007, o jornal  "Folha de São Paulo", publicou uma matéria sobre neurociência, sob o título "Realidade virtual faz pessoa se sentir "fora do corpo""  (Eduardo Geraque) sobre uma matéria publicada na Revista "Science", onde se diz o seguinte
...


Prof. Felipe Aquino

+Leia mais

 

 


Blog do Prof. Felipe Aquino

 

O que é a Teologia da Libertação?

 

Em face da condenação de um livro de Jon Sobrinho, um dos teólogos líderes da teologia da libertação, pela Sagrada Congregação da Doutrina da Fé, do Vaticano, a discussão sobre esta teologia voltou a campo.

Um grupo de teólogos desta linha acaba de publicar um livro contestando a ação do Vaticano e do Papa. São eles: Marcelo Barros, Leonardo Boff, Teófilo Cabestrero, Oscar Campana, Víctor Codina, José Comblin , Confer de Nicaragua, Lee Cormie, Eduardo de la Serna, José Estermann, Benedito Ferraro, Eduardo Frades, Luis Arturo Garcia Dávalos, Ivone Gebara, Eduardo Hoornaert, Diego IrarrázavaI, Jung Mo Sung, Paul Kmitter, João Batista Libânio, María y José Ignacio López Vigil, Carlos Mesters, Ricardo Renshaw, Jean Richard, Pablo Richard, Luis Rivera Págan, José Sánchez, Stefan Silber, Ezequiel Silva, Afonso Mª Ligório Soares, José Sols, Paulo Suess, Luiz Carlos Susin, Faustino Teixeira, Tissa Balasuriya, e José María Vigil.
A Associação Ecumênica de Teólogos/as do Terceiro Mundo  Mundo publicou o livro “Bajar de la cruz a los pobres: cristología de la liberación”.

Muitos perguntam, o que é afinal, esta teologia da libertação? Vou responder esta pergunta com a resposta que deu a ela a autoridade da Igreja Católica; o Cardeal Joseph Ratzinguer, escolhido pelo Papa João Paulo II, em 1981, para ser o Prefeito da Sagrada Congregação da Doutrina da Fé; aquela que está encarregada de cuidar da “sã doutrina” (1Tm1,10; 4,6; Tt1,9; 2,1;2,7; 2Tm4,3), que com tanta ênfase São Paulo recomendava a Timóteo e a Tito. Hoje o então Cardeal Ratzinger é o Papa Bento XVI.

A teologia da libertação surgiu, mais especificamente, na América Latina, na década de 60, e ganhou adeptos principalmente nas Comunidades Eclesiais de Base. A partir dos anos 80 pudemos sentir mais de perto a sua ação. Foi então que o Cardeal Ratzinger, escreveu um importante artigo intitulado “Eu vos explico a teologia da libertação” (Revista PR,n. 276, set-out, 1984, pp354-365), onde deixou claro todo o seu perigo. Analisando este artigo, D.Estevão Bettencourt, afirma: “O autor  mostra  que a teologia da libertação não trata apenas de desenvolver a ética social cristã em vista da situação socioeconômica da América Latina, mas revolve todas as concepções do Cristianismo: doutrina da fé, constituição da Igreja, Liturgia, catequese, opções morais, etc.(...)

+Leia mais


Livro da Semana

OS DOGMAS DA FÉ


A palavra dogma quer dizer verdade. É uma verdade “revelada por Deus”, que pode estar na Bíblia ou na Tradição da Igreja. Não são verdades inventadas pela Igreja. Isso é feito por uma definição solene da Igreja (magistério extraordinário) por um Papa quando se expressa como “pastor e doutor supremo de todos os fiéis” (CIC §891), ou pelo ensinamento do magistério ordinário. A Igreja, “coluna e sustentáculo da verdade” (1Tm 3,15), recebeu dos Apóstolos o solene mandamento de Cristo de pregar a verdade da salvação. “Deus quer que todos se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade” (1Tm 3,15). Para a Igreja Católica, um dogma é uma verdade absoluta, definitiva, imutável, infalível e inquestionável; não uma “cadeia”, mas “Janelas abertas para o infinito” (Bento XVI). Nenhum dogma pode ser revogado ou negado, nem mesmo pelo Papa ou por um Concílio; e isto nunca aconteceu na História da Igreja. Eles são a base de toda a doutrina católica e a segurança para os teólogos em seus estudos.

Ficha Técnica
Editora: Cléofas
ISBN: 978-85-88158-79-5
Ano: 2011
Edição: 1
Número de páginas: 392
Idioma: Português (BR)
Acabamento: Brochura
Formato: 14x21 cm

 

 


Assista ao novo Programa do Prof.Felipe Aquino:

PERGUNTE E RESPONDEREMOS

Toda sexta-feira às 15h30 na TV Canção Nova

Participe! Envie sua pergunta!

Obs.:Nesta sexta-feira (17/02)não haverá programa.


Você já conhece os podcasts do Prof. Felipe Aquino?

Acesse o link e ouça o PODCAST da semana:

Mandamentos, parte 03: Guardar domingos e festas de guarda


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LANÇAMENTOS

Palestra- Cura e Libertação pela Eucaristia

Palestra- A Fé e a Razão em harmonia

Palestra- A Igreja Mãe e Mestra

Palestra- Como vencer a Depressão?

Coleção Família- Com 9 palestras abordando diversos temas sobre família
2 Cd's-Mp3

Coleção Curso Bíblico- Do Gênesis ao Apocalipse
11 Cd's-Mp3

 

Coleção Catecismo da Igreja Católica
11 Cd´s-Mp3


 

 


SHOPPING CLÉOFAS

 

Os Pecados e as Virtudes Capitais
14x21-128 páginas

O que são as Indulgências?
14x21-104 páginas

 

A Moral Católica
14x21-200 páginas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Shopping virtual
 

* Caso não deseje mais receber a newsletter, entre em contato e escolha o assunto "Newsletter - REMOVER".

Editora Cléofas - 2012

 

Um comentário:

  1. eu queria saber se existe documentos historiadores do primeiro seculo que fala de São Pedro em roma

    ResponderExcluir

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12