13 de out de 2015

8º DIA DA NOVENA MEDITATIVA A SANTA TERESA D’AVILA

Lutas, separação e alcance
Depois de muitas lutas, incompreensões e perseguições, obteve de Roma uma ordem superior que estabelecia uma separação dentro da Ordem do Carmo: os Carmelitas Descalços não estariam mais sob a jurisdição do Provincial dos Calçados.
Na época dessa separação, 1580, Santa Teresa tinha 65 anos e sua saúde já estava muito debilitada. Isto não impediu que ela ainda fundasse outros dois conventos de cumprimento exímio das regras. Os mosteiros fundados sob inspiração da reforma influenciada por Teresa -é bom que se ressalte isso-- não eram simplesmente um refúgio, um descanso para as almas contemplativas, cumpridoras das regras e que procuravam apenas a santificação pessoal.
Eles sempre foram uma "escola de amor de Deus" que se espalhava não só pelos outros mosteiros, mas que influenciavam almas fora deles. O viver a vida religiosa reformada influenciou a vida para além dos muros dos mosteiros. Um novo estado de espírito difundiu-se pela sociedade toda.
Nos mosteiros a ação de Teresa teve uma outra consequência também muito importante: fez nascer uma espécie desejo de reparação pelos males e destroços causados nos mosteiros pela revolução protestante em todos os lugares, porém, mais especialmente na Inglaterra e Alemanha.
• Para aprofundamento leia “Não é outra coisa: oração mental”:
http://www.paravosnaci.com/230/activos/texto/wtere_informacion_adicional_0468-21zZNWJT4oWQggLg.pdf

8° DIA: ANDAR COM ALEGRIA
Santa Teresa de Jesus tinha muitas virtudes e, entre elas, destacava a alegria e o bom humor. Uma santa dotada de verdadeiras graças naturais como a jovialidade, a espontaneidade, a cordialidade, a afabilidade e a sensatez. A vida de oração deve estar intimamente ligada à alegria, pois, para a Santa tanto a oração quanto a recreação tem sua importância. A alegria teresiana não é apenas uma emoção, mas fundamentalmente é um estado. É a capacidade de entender e viver a vida na plenitude de nossa humanidade, encontrando alegrias nos problema da vida.
“Andai alegres, servindo no que vos é mandado, como eu disse, e se vossa humildade for verdadeira, felizes de vós que servis na vida ativa, pois não murmurareis senão de vós mesmas. Deixai as outras com sua guerra, que não é pequena; porque, embora nas batalhas o alferes não peleje, nem por isso deixa de correr grande perigo e, no seu íntimo, deve lutar mais do que todos, já que, portando o estandarte, não se pode defender e, mesmo que o façam em pedaços, não pode soltá-lo.
Assim, os contemplativos devem levar erguida a bandeira da humildade e sofrer todos os golpes sem dar nenhum; porque o seu ofício é padecer como Cristo, levantar bem alto a cruz, não a deixar sair das mãos por mais perigos em que se vejam; não devem eles dar mostras de fraqueza no sofrimento, pois para suportá-lo receberam esse honroso ofício. Eles devem ver o que fazem, porque, se largam a bandeira, perdida está a batalha. Logo, creio ser muito prejudicial para os que não estão tão adiantados o ver que, naqueles por eles já considerados capitães e amigos de Deus, as obras não correspondem ao ofício de que se desincumbem.” (Caminho de Perfeição 18,5)
A Alegria:
Hás de procurá-la com liberdade, singeleza e espontaneidade.
A alegria carece de luxo e pose.
É descansada, serena, humilde e agradecida.
Não é invejosa e se fixa sempre no bem.
É austera, obediente, serviçal e sofrida!
Regozija-se e satisfaz-se com o bem do outro,
Nasce do interior do coração.
A alegria é criativa, imaginativa e não conhece o medo.
É mais forte que a morte, como o Amor,
A alegria é plenitude, satisfação de quem tem a Deus,
Porque “Só Deus Basta”.
(Eusebio Gómez Navarro)
Pai Nosso…, Ave Maria…, Glória ao Pai…
Rogai por nós Santa Madre Teresa de Jesus.
Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
Oração Inicial para todos os dias
Santa Teresa de Jesus, glória da Igreja e do Carmelo, que ensinastes a grande ciência da oração, ficai conosco em cada dia desta novena que fazemos em vosso louvor. Ensinai-nos o caminho da oração, da intimidade com Deus. Ajudai-nos a praticar as virtudes, atendei os pedidos que fazemos, com toda confiança, pela Santa Igreja, pelas nossas famílias, por toda a humanidade e agradecemos confiantes vossa proteção.
Santa Teresa de Jesus, Mestra do amor, da oração,
Mostrai o caminho que conduz ao Senhor à Salvação.
Oração final para todos os dias
Oração: Ó Deus, que pelo Espírito Santo fizestes surgir santa Teresa, para recordar à Igreja o caminho da perfeição, dai-nos encontrar sempre alimento em sua doutrina celeste e sentir em nós o desejo da verdadeira santidade. Por nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho na unidade do Espírito Santo. Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12