22 de dez de 2016

Novena de Natal - 9º dia

Nascimento de Jesus em Belém

Encerramos hoje nossa novena de Natal. Que as bênçãos buscadas sejam derramadas em abundância sobre nós e nossas famílias! - Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo. Amém!


Oração Inicial
Espírito Santo, que orienta e conduz nossa vida, ajudai-me a rezar esta novena com muito amor e que eu alcance as graças que busco para minha vida! Ajudai-me a amar cada vez mais Jesus Cristo, o Filho Único de Deus, nascido de Maria, na cidade de Belém! Dai-me ser caridoso e compassivo para com todos, especialmente para com nossos irmãos e irmãs mais necessitados! Amém!



Evangelho
O anjo aparece aos pastores e diz: “Não temais, pois vos anuncio uma grande alegria, que é para todo o povo: nasceu-vos hoje um Salvador, que é o Cristo Jesus”.



Lucas 2,1-7: "Naqueles tempos apareceu um decreto de César Augusto, ordenando o recenseamento de toda a terra. Este recenseamento foi feito antes do governo de Quirino, na Síria. Todos iam alistar-se, cada um na sua cidade. Também José subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à Cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, para se alistar com a sua esposa Maria, que estava grávida.
Estando eles ali, completaram-se os dias dela. E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria."





Reflexão do Dia
Como posso viver de verdade o espírito do Natal em minha vida?

Orações Finais
Pai Nosso, que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra como no Céu. O Pão-Nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém!


Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto em Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre, Amém!

8º dia

21 de dez de 2016

Novena de Natal - 8º dia

Jesus no Templo
Hoje rezamos o penúltimo dia de nossa novena de Natal. Chega a hora de acolher Jesus Menino entre nós e com isso, renovar as esperanças de uma vida melhor!

+ Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo. Amém!

Oração Inicial
Espírito Santo, que orienta e conduz nossa vida, ajudai-me a rezar esta novena com muito amor e que eu alcance as graças que busco para minha vida! Ajudai-me a amar cada vez mais Jesus Cristo, o Filho Único de Deus, nascido de Maria, na cidade de Belém! Dai-me ser caridoso e compassivo para com todos, especialmente para com nossos irmãos e irmãs mais necessitados! Amém!

Evangelho
Aos 12 anos, Jesus perde-se dos pais durante festa da Páscoa em Jerusalém, Desesperados saem à procura do menino. Só depois de três dias o encontram. Jesus estava no Templo, entre os doutores, ouvindo e fazendo perguntas. E todos se admiravam de sua inteligência e de suas respostas.

Lucas 2,41-52:"Seus pais iam todos os anos a Jerusalém para a festa da Páscoa. Tendo ele atingido doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa. Acabados os dias da festa, quando voltavam, ficou o menino Jesus em Jerusalém, sem que os seus pais o percebessem. Pensando que ele estivesse com os seus companheiros de comitiva, andaram caminho de um dia e o buscaram entre os parentes e conhecidos. Mas não o encontrando, voltaram a Jerusalém, à procura dele. 
Três dias depois o acharam no templo, sentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. Todos os que o ouviam estavam maravilhados da sabedoria de suas respostas. Quando eles o viram, ficaram admirados. E sua mãe disse-lhe: Meu filho, que nos fizeste?! Eis que teu pai e eu andávamos à tua procura, cheios de aflição. Respondeu-lhes ele: Por que me procuráveis? Não sabíeis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai? Eles, porém, não compreenderam o que ele lhes dissera. Em seguida, desceu com eles a Nazaré e lhes era submisso. Sua mãe guardava todas estas coisas no seu coração. E Jesus crescia em estatura, em sabedoria e graça, diante de Deus e dos homens."

Reflexão do Dia
Sou capaz de usar minha inteligência para proclamar as maravilhas de Deus?

Orações Finais
Pai Nosso, que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra como no Céu. O Pão-Nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém!

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto em Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre, Amém!

7º dia9º dia

20 de dez de 2016

Novena de Natal - 7º dia

O Massacre dos Inocentes
Rezar faz bem para nossa vida! A novena de Natal que estamos rezando é capaz de transformar minha vida para melhor! 

+ Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo. Amém!


Oração Inicial
Espírito Santo, que orienta e conduz nossa vida, ajudai-me a rezar esta novena com muito amor e que eu alcance as graças que busco para minha vida! Ajudai-me a amar cada vez mais Jesus Cristo, o Filho Único de Deus, nascido de Maria, na cidade de Belém! Dai-me ser caridoso e compassivo para com todos, especialmente para com nossos irmãos e irmãs mais necessitados! Amém!


Evangelho
Enquanto todos queriam ver o recém-nascido para adorá-lo, o rei Herodes o procurava para matá-lo. Avisado em sonho sobre o perigo que estava correndo, José toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito.

Mateus 2,13-21: "Depois de sua partida, um anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse: Levanta-te, toma o menino e sua mãe e foge para o Egito; fica lá até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o menino para o matar. José levantou-se durante a noite, tomou o menino e sua mãe e partiu para o Egito. Ali permaneceu até a morte de Herodes para que se cumprisse o que o Senhor dissera pelo profeta: Eu chamei do Egito meu filho (Os 11,1).

Vendo, então, Herodes que tinha sido enganado pelos magos, ficou muito irado e mandou massacrar em Belém e nos seus arredores todos os meninos de dois anos para baixo, conforme o tempo exato que havia indagado dos magos. Cumpriu-se, então, o que foi dito pelo profeta Jeremias: Em Ramá se ouviu uma voz, choro e grandes lamentos: é Raquel a chorar seus filhos; não quer consolação, porque já não existem (Jer 31,15)!
Com a morte de Herodes, o anjo do Senhor apareceu em sonhos a José, no Egito, e disse: Levanta-te, toma o menino e sua mãe e retorna à terra de Israel, porque morreram os que atentavam contra a vida do menino. José levantou-se, tomou o menino e sua mãe e foi para a terra de Israel."


Reflexão do Dia
Tenho sido capaz de gestos de humildade e desapego ou só penso em buscar cada vez mais poder e dinheiro?

Orações Finais
Pai Nosso, que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra como no Céu. O Pão-Nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém!

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto em Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre, Amém!

6º dia8º dia

19 de dez de 2016

Meditação sobre a fé da Virgem Maria

Em clima de preparação para o Natal, posto aqui a sábia meditação feita por Bento XVI:
"No caminho do Advento, a Virgem Maria ocupa um lugar especial, como Aquela que de maneira singular esperou a realização das promessas de Deus, acolhendo na fé e na carne Jesus, o Filho de Deus, em plena obediência à vontade divina. Hoje, gostaria de meditar brevemente convosco a propósito da fé de Maria, a partir do grande mistério da Anunciação.
«Chaîre kecharitomene, ho Kyrios meta sou», «Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo!» (Lc 1, 28). São estas as palavras — citadas pelo evangelista Lucas — com as quais o arcanjo Gabriel se dirige a Maria. À primeira vista, o termo chaîre, “ave”, parece uma saudação normal, usual no âmbito grego, mas estas palavras, se forem lidas no contexto da tradição bíblica, adquirem um significado muito mais profundo. Este mesmo termo aparece quatro vezes na versão grega do Antigo Testamento e sempre como anúncio de alegria pela vinda do Messias (cf. Sf 3, 14; Gl 2, 21; Zc 9, 9; Lm 4, 21). Portanto, a saudação do anjo a Maria constitui um convite à alegria, a um júbilo profundo, anuncia o fim da tristeza que existe no mundo, diante do limite da vida, do sofrimento, da morte, da maldade e da obscuridade do mal que parece ofuscar a luz da bondade divina. Trata-se de uma saudação que marca o início do Evangelho, da Boa Nova.
Mas por que Maria é convidada a alegrar-se deste modo? A resposta encontra-se na segunda parte da saudação: “o Senhor está contigo”. Também aqui, para compreender bem o sentido desta expressão, devemos consultar o Antigo Testamento. No Livro de Sofonias encontramos esta expressão: «Alegra-te, filha de Sião... O rei de Israel, que é o Senhor, está no meio de ti... O Senhor teu Deus está no meio de ti como Salvador poderoso» (3, 14-17). Nestas palavras existe uma promessa dupla feita a Israel, à filha de Sião: Deus virá como Salvador e fará a sua morada precisamente no meio do seu povo, no ventre da filha de Sião. No diálogo entre o anjo e Maria realiza-se exatamente esta promessa: Maria é identificada com o povo desposado por Deus, é verdadeiramente a Filha de Sião em pessoa; é nela que se cumpre a expectativa da vinda definitiva de Deus, é nela que o Deus vivo faz a sua morada.
Na saudação do anjo, Maria é chamada «cheia de graça»; em grego o termo «graça», charis, tem a mesma raiz linguística da palavra «alegria». Também nesta expressão é ulteriormente esclarecida a nascente do alegrar-se de Maria: o júbilo provém da graça, ou seja, deriva da comunhão com Deus, do facto de manter um vínculo tão vital com Ele, a ponto de ser morada do Espírito Santo, totalmente plasmada pela obra de Deus. Maria é a criatura que de modo singular abriu totalmente a porta ao seu Criador, colocando-se nas suas mãos sem quaisquer limites. Ela vive inteiramente da e na relação com o Senhor; põe-se em atitude de escuta, atenta a captar os sinais de Deus no caminho do seu povo; está inserida numa história de fé e de esperança nas promessas de Deus, que constitui o tecido da sua existência. E submete-se de maneira livre à palavra recebida, à vontade divina na obediência da fé.
O evangelista Lucas narra a vicissitude de Maria através de um paralelismo requintado com a vicissitude de Abraão. Do mesmo modo como o grande Patriarca é o pai dos crentes, que respondeu à chamada de Deus para sair da terra em que vivia, das suas seguranças, para começar a percorrer o caminho rumo a uma terra desconhecida e possuída só na promessa divina, assim Maria entrega-se com plena confiança à palavra que lhe anuncia o mensageiro de Deus, tornando-se modelo e mãe de todos os crentes.
Gostaria de sublinhar mais um aspecto importante: a abertura da alma a Deus e à sua obra na fé inclui também o elemento da obscuridade. A relação do ser humano com Deus não cancela a distância entre Criador e criatura, não elimina aquilo que o apóstolo Paulo afirma perante as profundezas da sabedoria de Deus: «Quão impenetráveis são os seus juízos e inexploráveis os seus caminhos!» (Rm 11, 33). Mas precisamente aquele que — como Maria — está aberto de modo total a Deus, consegue aceitar a vontade divina, ainda que seja misteriosa, embora muitas vezes não corresponda à própria vontade e seja uma espada que trespassa a alma, como profeticamente o velho Simeão dirá a Maria no momento em que Jesus é apresentado no Templo (cf. Lc2, 35). O caminho de fé de Abraão abrange o momento de alegria pelo dom do filho Isaac, mas inclusive o momento da obscuridade, quando deve subir ao monte Moriá para cumprir um gesto paradoxal: Deus pede-lhe que sacrifique o filho que lhe tinha acabado de doar. No monte, o anjo ordena-lhe: «Não estendas a tua mão sobre o menino, e não lhe faças nada; agora sei que temes a Deus, e não me negaste o teu filho, o teu único filho» (Gn 22, 12); a confiança plena de Abraão no Deus fiel às promessas não esmorece nem sequer quando a sua palavra é misteriosa e difícil, quase impossível, de aceitar. É assim que acontece para Maria, pois a sua fé vive a alegria da Anunciação, mas passa inclusive através da obscuridade da crucifixão do seu Filho, para poder chegar até à luz da Ressurreição.
Não é diferente inclusive para o caminho de fé de cada um de nós: encontramos momentos de luz, mas vivemos também outros nos quais Deus parece ausente; o seu silêncio pesa no nosso coração e a sua vontade não corresponde à nossa, àquilo que nós gostaríamos. Mas quanto mais nos abrirmos a Deus, acolhermos o dom da fé, depositarmos totalmente nele a nossa confiança — como Abraão e como Maria — tanto mais Ele nos torna capazes, mediante a sua presença de viver cada situação da vida na paz e na certeza da sua fidelidade e do seu amor. No entanto, isto significa sair de nós mesmos e dos nossos projetos, a fim de que a Palavra de Deus seja a lâmpada orientadora dos nossos pensamentos e das nossas ações.
Gostaria de refletir ainda sobre um aspecto que sobressai das narrações sobre a Infância de Jesus, escritas por são Lucas. Maria e José levam o Filho a Jerusalém, ao Templo, para o apresentar e consagrar ao Senhor, como prescreve a lei de Moisés: «Todo o primogênito varão será consagrado ao Senhor» (cf. Lc 2, 22-24). Este gesto da Sagrada Família adquire um sentido ainda mais profundo, se o interpretarmos à luz da ciência evangélica de Jesus com doze anos que, depois de três dias de procura, é encontrado no Templo a dialogar com os doutores. Às palavras cheias de preocupação de Maria e José: «Filho, porque nos fizeste isto? Olha que teu pai e eu andávamos aflitos à tua procura», corresponde a resposta misteriosa de Jesus: «Por que me procuráveis? Não sabíeis que devia estar em casa de meu Pai?» (Lc 2, 48-49). Ou seja, na propriedade do Pai, na casa do Pai, como o é um filho. Maria deve renovar a fé profunda com que disse «sim» na Anunciação; deve aceitar que a precedência seja do verdadeiro Pai de Jesus; deve saber deixar livre aquele Filho que gerou, a fim de que siga a sua missão. E o «sim» de Maria à vontade de Deus, na obediência da fé, repete-se ao longo de toda a sua vida, até ao momento mais difícil da Cruz.
Diante de tudo isto, podemos interrogar-nos: como foi que Maria conseguiu viver este caminho ao lado do Filho, com uma fé tão sólida, também nas obscuridades, sem perder a confiança completa na obra de Deus? Existe uma atitude de fundo que Maria assume perante aquilo que se verifica na sua vida. Na Anunciação, Ela sente-se perturbada ao ouvir as palavras do anjo — trata-se do temor que o homem sente quando é tocado pela proximidade de Deus — mas não é a atitude de quantos têm medo diante daquilo que Deus pode pedir. Maria medita, interroga-se a respeito do significado de tal saudação (cf. Lc 1, 29). O termo grego utilizado no Evangelho para definir este «meditar», «dielogizeto», evoca a raiz da palavra «diálogo». Isto significa que Maria entra em diálogo íntimo com a Palavra de Deus que lhe foi anunciada, não a considera superficialmente, mas detém-se, deixa-a penetrar na sua mente e no seu coração para compreender aquilo que o Senhor deseja dela, o sentido do anúncio. Outra referência à atitude interior de Maria diante da obra de Deus encontramo-la, ainda no Evangelho de são Lucas, no momento da Natividade de Jesus, depois da adoração dos pastores. Afirma-se que Maria «conservava todas estas coisas, ponderando-as no seu coração» (Lc2, 19); em grego, o termo é symballon; poderíamos dizer que Ela «mantinha unidos», «reunia» no seu coração todos os eventos que lhe estavam a acontecer; colocava cada um dos elementos, cada palavra, cada acontecimento no interior do tudo confrontando-o, conservando-o e reconhecendo que tudo deriva da vontade de Deus. Maria não se limita a uma primeira compreensão superficial daquilo que acontece na sua vida, mas sabe olhar em profundidade, deixa-se interpelar pelos eventos, elabora-os, discerne-os e alcança aquele entendimento que só a fé pode garantir. É a humildade profunda da fé obediente de Maria, que acolhe em si mesma também aquilo que não compreende no agir de Deus, deixando que seja Deus quem abre a sua mente e o seu coração. «Feliz daquela que acreditou que teria cumprimento as coisas que lhe foram ditas da parte do Senhor» (Lc1, 45), exclama a sua prima Isabel. É precisamente pela sua fé, que todas as gerações lhe chamarão ditosa.
Caros amigos, a solenidade do Natal do Senhor, que daqui a pouco celebraremos, convida-nos a viver esta mesma humildade e obediência de fé. A glória de Deus não se manifesta no triunfo e no poder de um rei, não resplandece numa cidade famosa, num palácio luxuoso, mas faz a sua morada no ventre de uma virgem, revela-se na pobreza de um menino. A omnipotência de Deus, também na nossa vida, age com a força, muitas vezes silenciosa, da verdade e do amor. Então, a fé diz-nos que no final o poder indefeso daquele Menino vence o ruído das potências do mundo."
Fonte: Papa Bento XVI, Audiência Geral: Virgem Maria, ícone da fé obediente (19.12.12). Disponível em: http://w2.vatican.va/content/benedict-xvi/pt/audiences/2012/documents/hf_ben-xvi_aud_20121219.html

Novena de Natal - 6º dia

Os Reis Magos
Aproxima-se a grande solenidade do Natal. Nosso coração se enche de alegria para receber o Filho de Deus, Jesus, nascido no meio de nós!

+ Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo. Amém!


Oração Inicial
Espírito Santo, que orienta e conduz nossa vida, ajudai-me a rezar esta novena com muito amor e que eu alcance as graças que busco para minha vida! Ajudai-me a amar cada vez mais Jesus Cristo, o Filho Único de Deus, nascido de Maria, na cidade de Belém! Dai-me ser caridoso e compassivo para com todos, especialmente para com nossos irmãos e irmãs mais necessitados! Amém!


Evangelho

Três Reis Magos, Melchior, Gaspar e Baltazar, ficam sabendo que o Menino Jesus havia nascido em Belém da Judéia, e tomam a decisão de ir visitá-lo. Eis que uma estrela aparece no céu servindo de guia. E ela indica o local exato. Entraram na casa e viram o menino com Maria, a mãe. E ajoelhando-se o adoraram. Abriram seus cofres e ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra.

Mateus 2,1-12: "Tendo, pois, Jesus nascido em Belém de Judá, no tempo do rei Herodes, eis que magos vieram do oriente a Jerusalém. Perguntaram eles: Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer? Vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo. A esta notícia, o rei Herodes ficou perturbado e toda Jerusalém com ele. Convocou os príncipes dos sacerdotes e os escribas do povo e indagou deles onde havia de nascer o Cristo. Disseram-lhe: Em Belém, na Judéia, porque assim foi escrito pelo profeta: E tu, Belém, terra de Judá, não és de modo algum a menor entre as cidades de Judá, porque de ti sairá o chefe que governará Israel, meu povo(Miq 5,2). Herodes, então, chamou secretamente os magos e perguntou-lhes sobre a época exata em que o astro lhes tinha aparecido. E, enviando-os a Belém, disse: Ide e informai-vos bem a respeito do menino. Quando o tiverdes encontrado, comunicai-me, para que eu também vá adorá-lo. Tendo eles ouvido as palavras do rei, partiram. E eis que e estrela, que tinham visto no oriente, os foi precedendo até chegar sobre o lugar onde estava o menino e ali parou. A aparição daquela estrela os encheu de profunda alegria.
Entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se diante dele, o adoraram. Depois, abrindo seus tesouros, ofereceram-lhe como presentes: ouro, incenso e mirra. Avisados em sonhos de não tornarem a Herodes, voltaram para sua terra por outro caminho."


Reflexão do Dia
Eu tenho usado os bens que recebi do amor de Deus para auxiliar os mais necessitados? Tenho sido generoso com os pobres?


Orações Finais
Pai Nosso, que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra como no Céu. O Pão-Nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém!

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto em Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre, Amém!

5º dia7º dia

18 de dez de 2016

Novena de Natal - 5º dia

Os Pastores
Estamos já na metade de nossa novena preparatória para o Natal! Ainda é tempo de buscar a conversão, pedir perdão dos pecados e viver com isso, um santo Natal de Jesus!

+ Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo. Amém!


Oração Inicial
Espírito Santo, que orienta e conduz nossa vida, ajudai-me a rezar esta novena com muito amor e que eu alcance as graças que busco para minha vida! Ajudai-me a amar cada vez mais Jesus Cristo, o Filho Único de Deus, nascido de Maria, na cidade de Belém! Dai-me ser caridoso e compassivo para com todos, especialmente para com nossos irmãos e irmãs mais necessitados! Amém!


Evangelho
O anjo do Senhor aparece aos pastores no momento em que estavam cuidando de seu rebanho, e diz: “Não temais, pois vos anuncio uma grande alegria. Nasceu hoje o Salvador”.

Lucas 2,8-20: "Havia nos arredores uns pastores, que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campos durante as vigílias da noite. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor. O anjo disse-lhes: Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: hoje vos nasceu na Cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor. Isto vos servirá de sinal: achareis um recém-nascido envolto em faixas e posto numa manjedoura. E subitamente ao anjo se juntou uma multidão do exército celeste, que louvava a Deus e dizia: Glória a Deus no mais alto dos céus e na terra paz aos homens, objetos da benevolência (divina). 
Depois que os anjos os deixaram e voltaram para o céu, falaram os pastores uns com os outros: Vamos até Belém e vejamos o que se realizou e o que o Senhor nos manifestou. Foram com grande pressa e acharam Maria e José, e o menino deitado na manjedoura. Vendo-o, contaram o que se lhes havia dito a respeito deste menino. Todos os que os ouviam admiravam-se das coisas que lhes contavam os pastores. Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração.
Voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, e que estava de acordo com o que lhes fora dito."


Reflexão do Dia
Eu valorizo as pessoas mais simples? dou atenção àqueles que são mais humildes? 

Orações Finais

Pai Nosso, que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra como no Céu. O Pão-Nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém!


Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto em Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!


Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre, Amém!


17 de dez de 2016

A família de Nazaré

A proximidade do Natal torna mais evidente a importância da família pois o próprio Deus quis uma família para Si. Vejamos o que Papa Francisco tem a nos ensinar sobre isso.
"A encarnação do Filho de Deus abre um novo início na história universal do homem e da mulher. E este novo início tem lugar no seio de uma família, em Nazaré. Jesus nasceu numa família. Ele podia ter vindo de modo espetacular, ou como um guerreiro, um imperador... Mas não: veio como filho, numa família. Isto é importante: ver no presépio esta cena tão bonita!
Deus quis nascer numa família humana, que Ele mesmo formou. Forjou-a num longínquo povoado da periferia do Império romano. Não em Roma, que era a capital do Império, não numa cidade grande, mas numa periferia quase invisível, aliás, bastante famigerada. Recordam-no também os Evangelhos, praticamente como um modo de dizer: «Pode porventura vir algo de bom de Nazaré?» (Jo 1, 46). Talvez, em muitas regiões do mundo, nós mesmos ainda falemos assim, quando ouvimos o nome de um lugar periférico de uma cidade grande. Pois bem, precisamente aí, na periferia do grande Império, começou a história mais santa e boa, a de Jesus entre os homens! E essa família vivia ali.
Jesus permaneceu naquela periferia durante trinta anos. O evangelista Lucas assim resume este período: Jesus «vivia submetido a eles» [ou seja, a Maria e José]. E poder-se-ia dizer: «Mas este Deus que vem para nos salvar perdeu trinta anos ali, naquela periferia de má fama?». Perdeu trinta anos! Ele quis que fosse assim. O caminho de Jesus era no seio daquela família. «A Mãe conservava tudo isto no seu coração, e Jesus crescia em sabedoria, idade e graça diante de Deus e dos homens» (2, 51-52). Não se fala de milagres ou curas, de pregações — não fez alguma nessa época — de multidões que acorrem; Em Nazaré tudo parece acontecer «normalmente», segundo os costumes de uma família israelita piedosa e diligente: trabalhava-se, a mãe cozinhava, ocupava-se dos afazeres de casa, passava a ferro... coisas de mãe. O pai, carpinteiro, labutava, ensinava o filho a trabalhar. Trinta anos. «Mas que desperdício, Padre!». Os caminhos de Deus são misteriosos. Mas ali o importante era a família! E isto não constituía um desperdício! Eram grandes santos: Maria, a mulher mais santa, Imaculada, e José, o homem mais justo... A família.
Sem dúvida, enternece-nos a narração do modo como Jesus, adolescente, enfrentava os encontros da comunidade religiosa e os deveres da vida social; saber como, jovem operário, trabalhava com José; e depois, o seu modo de participar na escuta das Escrituras, na oração dos Salmos e em muitos outros hábitos da vida diária. Na sua sobriedade, os Evangelhos nada falam sobre a adolescência de Jesus, deixando esta tarefa à nossa meditação afectuosa. A arte, a literatura e a música percorreram este caminho da imaginação. Sem dúvida, não é difícil imaginar o que as mães poderiam aprender do esmero de Maria pelo seu Filho! E quanto os pais poderiam aprender do exemplo de José, homem justo, que dedicou a sua vida para apoiar e defender o Menino e a Esposa — a sua família — nas horas difíceis! Sem mencionar quanto os jovens poderiam ser encorajados por Jesus adolescente a entender a necessidade e a beleza de cultivar a sua vocação mais profunda, e de fazer sonhos grandiosos! E nestes trinta anos Jesus cultivou a sua vocação, para a qual o Pai o enviara. E nessa época Jesus nunca desanimou, mas cresceu em coragem, para ir em frente com a sua missão.
Cada família cristã — como Maria e José — pode primeiro acolher Jesus, ouvi-lo, falar com Ele, conservá-lo, protegê-lo e crescer com Ele, e assim melhorar o mundo. Deixemos espaço ao Senhor no nosso coração e nos nossos dias. Assim fizeram também Maria e José, mas não foi fácil: quantas dificuldades tiveram que superar! Não era uma família fictícia, nem uma família irreal. A família de Nazaré compromete-nos a redescobrir a vocação e missão da família, de cada família. E, come aconteceu naqueles trinta anos em Nazaré, assim também pode ocorrer para nós: fazer com que o amor se torne normal, e não o ódio, fazer com que se a entreajuda se torne comum, não a indiferença ou a inimizade. Então, não é por acaso que «Nazaret» significa «Aquela que conserva», como Maria, que — diz o Evangelho — «conservava tudo isto no seu coração» (cf. Lc 2, 19.51). A partir de então, quando uma família preserva este mistério, até na periferia do mundo, entra em acção o mistério do Filho de Deus, o mistério de Jesus que vem salvar-nos. E vem para salvar o mundo. Esta é a grande missão da família: deixar lugar a Jesus que vem, acolher Jesus na família, na pessoa dos filhos, do marido, da esposa, dos avós... Jesus está aí. É preciso acolhê-lo ali, para que cresça espiritualmente naquela família. Que o Senhor nos conceda tal graça nestes últimos dias antes do Natal. "

Fonte: 
Papa Francisco. Audiência geral: A Família - 1. Nazaré (17.12.14). Disponível em: http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/audiences/2014/documents/papa-francesco_20141217_udienza-generale.html

Novena de natal - 4º dia

João Batista e o Batismo de Jesus
Estamos vivendo a Novena de Natal. Rezando com fé nos aproximamos mais de Deus e somos capazes de amar mais os que estão ao nosso redor!

+ Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo. Amém!

Oração Inicial
Espírito Santo, que orienta e conduz nossa vida, ajudai-me a rezar esta novena com muito amor e que eu alcance as graças que busco para minha vida! Ajudai-me a amar cada vez mais Jesus Cristo, o Filho Único de Deus, nascido de Maria, na cidade de Belém! Dai-me ser caridoso e compassivo para com todos, especialmente para com nossos irmãos e irmãs mais necessitados! Amém!

Evangelho
João batizou Jesus nas águas do Rio Jordão. Preparou o povo para um novo tempo. Pregou um batismo de conversão para o perdão dos pecados. Anunciou e exortou: “Eu vos batizo com água, mas virá outro mais forte e poderoso do que eu e vos batizará no Espírito Santo”.


Mateus 3,1-4;13-17: "Naqueles dias, apareceu João Batista, pregando no deserto da Judeia. Dizia ele: Fazei penitência porque está próximo o Reino dos céus. Este é aquele de quem falou o profeta Isaías, quando disse: Uma voz clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas (Is 40,3). João usava uma vestimenta de pêlos de camelo e um cinto de couro em volta dos rins. Alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre. (...) 


Da Galiléia foi Jesus ao Jordão ter com João, a fim de ser batizado por ele. João recusava-se: Eu devo ser batizado por ti e tu vens a mim! Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por agora, pois convém cumpramos a justiça completa. Então João cedeu. Depois que Jesus foi batizado, saiu logo da água. Eis que os céus se abriram e viu descer sobre ele, em forma de pomba, o Espírito de Deus. E do céu baixou uma voz: Eis meu Filho muito amado em quem ponho minha afeição.

Reflexão do Dia
Eu tenho vivido minha missão de batizado, anunciando Jesus por onde eu passo?

Orações Finais
Pai Nosso, que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra como no Céu. O Pão-Nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém!

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto em Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre, Amém!


16 de dez de 2016

Novena de Natal - 3º dia

Magnificat
Nossa novena de Natal nos prepara para melhor celebrar o nascimento de Jesus. Deixemos que o Espírito Santo oriente nossos corações!

+ Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo. Amém!

Oração Inicial

Espírito Santo, que orienta e conduz nossa vida, ajudai-me a rezar esta novena com muito amor e que eu alcance as graças que busco para minha vida! Ajudai-me a amar cada vez mais Jesus Cristo, o Filho Único de Deus, nascido de Maria, na cidade de Belém! Dai-me ser caridoso e compassivo para com todos, especialmente para com nossos irmãos e irmãs mais necessitados! Amém!

Evangelho

Maria faz uma longa viagem para visitar Isabel, sua prima, que também estava grávida. Logo que entrou na casa e a saudou, o menino, João Batista, pulou no ventre de Isabel e ela ficou cheia do Espírito Santo. Maria retribui a saudação com o cântico do Magnificat!


Lc 1,46-56: "E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações, porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo. Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem. Manifestou o poder do seu braço: desconcertou os corações dos soberbos. 52.Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes. Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os ricos. Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia, conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade, para sempre. Maria ficou com Isabel cerca de três meses. Depois voltou para casa.


Reflexão do Dia
Eu sou capaz de agradecer a Deus pelas maravilhas que ele realiza em minha vida?

Orações Finais
Pai Nosso, que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra como no Céu. O Pão-Nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém!

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto em Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre, Amém!

15 de dez de 2016

Novena de Natal - 2º dia

Maria visita sua prima Isabel
Seguimos hoje com nossa novena de Natal. Nossa prece nos prepara para o momento do encontro com Jesus-Menino, o Amor nascido para nos salvar!

+ Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo. Amém!


Oração Inicial

Espírito Santo, que orienta e conduz nossa vida, ajudai-me a rezar esta novena com muito amor e que eu alcance as graças que busco para minha vida! Ajudai-me a amar cada vez mais Jesus Cristo, o Filho Único de Deus, nascido de Maria, na cidade de Belém! Dai-me ser caridoso e compassivo para com todos, especialmente para com nossos irmãos e irmãs mais necessitados! Amém!


Evangelho

Isabel, grávida de João Batista, recebe em sua casa a prima Maria, grávida de Jesus. Ao ouvir a saudação de Maria, a criança exultou de alegria no ventre de Isabel.

Lc 1,39-45: "Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor? Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio. Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas!"

Reflexão do Dia
Como tenho exercido em minha vida minha capacidade de servir os mais necessitados?

Orações Finais

Pai Nosso, que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra como no Céu. O Pão-Nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém!

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto em Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!


Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre, Amém!


14 de dez de 2016

Novena de Natal - 1º dia

Iniciamos hoje a novena de Natal. E nos guiaremos pelo texto dos Redentoristas do Santuário Nacional de Aparecida - SP.


Anunciação do anjo Gabriel à Virgem Maria

+ Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo. Amém!



Oração Inicial

Espírito Santo, que orienta e conduz nossa vida, ajudai-me a rezar esta novena com muito amor e que eu alcance as graças que busco para minha vida! Ajudai-me a amar cada vez mais Jesus Cristo, o Filho Único de Deus, nascido de Maria, na cidade de Belém! Dai-me ser caridoso e compassivo para com todos, especialmente para com nossos irmãos e irmãs mais necessitados! Amém!


Evangelho

O anjo Gabriel, enviado por Deus, aparece a Maria e anuncia que ela foi escolhida para ser a mãe de Jesus.
Lc 1,26-38"No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria.
Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.
Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. 
O anjo disse-lhe:
Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.

Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem?
Respondeu-lhe o anjo: o Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, porque a Deus nenhuma coisa é impossível. 
Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra.
E o anjo afastou-se dela."
Reflexão do Dia

Tenho sido capaz de ouvir o que Deus me fala por meios das pessoas, dos acontecimentos e de tantos outros sinais do meu cotidiano?



Orações Finais
Pai Nosso, que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra como no Céu. O Pão-Nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém!

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto em Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre, Amém!


12 de dez de 2016

Oração de São João Paulo II à Virgem de Guadalupe

Hoje, a Igreja Católica celebra a festa de Nossa Senhora de Guadalupe.  E, para comemorar essa data, compartilho aqui a oração feita por São João Paulo II para ela:


"Ó Virgem Imaculada, 
Mãe do verdadeiro Deus e Mãe da Igreja!
Vós, que, deste lugar, manifestais
a vossa clemência e a vossa compaixão 
por todos os que imploram o vosso amparo: 
ouvi a oração que com filial confiança Vos dirigimos 
e apresentai-a ao vosso Filho Jesus, único Redentor nosso.
Mãe de misericórdia, Mestra do sacrifício escondido e silencioso, 
a Vós, que vindes ao encontro de nós todos, pecadores, 
consagramos, neste dia, todo o nosso ser e todo o nosso amor. 
Consagramo-Vos também a nossa vida, 
os nossos trabalhos, as nossas alegrias, 
as nossas doenças e os nossos sofrimentos.
Dai a paz, a justiça e a prosperidade aos nossos povos, 
já que tudo o que nós temos e o que somos 
o deixamos ao vosso cuidado, 
Mãe e Senhora nossa,
Queremos ser totalmente vossos 
e convosco desejamos percorrer 
o caminho de uma fidelidade plena a Jesus Cristo 
na sua Igreja: 
não nos deixeis desprender da vossa mão amorosa.
Virgem de Guadalupe, Mãe das Américas, 
pedimo-Vos por todos os Bispos, 
a fim de que eles conduzam os fiéis 
por veredas de intensa vida cristã, 
de amor e de humilde serviço a Deus e às almas.
Contemplai esta seara imensa 
e intercedei por que o Senhor infunda fome de santidade 
em todo o Povo de Deus 
e conceda abundantes vocações de sacerdotes e religiosos 
fortes na .fé 
e zelosos dispensadores dos mistérios de Deus.
Concedei aos nossos lares 
a graça de amarem e respeitarem a vida nascente, 
com o mesmo amor com que Vós em vosso seio concebestes 
a vida do Filho de Deus.
Virgem Santa Maria, Mãe do Amor Formoso, 
protegei as nossas famílias, 
para que elas estejam sempre muito unidas, 
e abençoai a educação dos nossos filhos.
Esperança nossa, 
olhai-nos com compaixão 
ensinai-nos a ir continuamente para Jesus 
e, se cairmos, ajudai-nos 
a levantarmo-nos e a voltarmos para Ele, 
mediante a confissão das nossas culpas e dos nossos pecados 
no sacramento da Penitência que traz sossego à alma.
Suplicamo-Vos que nos concedais 
um amor muito grande a todos os santos Sacramentos 
que são como que as marcas que o vosso Filho 
nos deixou na terra.
Assim, nossa Mãe Santíssima, 
com a paz de Deus na consciência,
com os nossos corações livres do mal e de ódios, 
poderemos levar a todos 
a alegria verdadeira e a verdadeira paz, 
as quais vêm do Vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo 
que, com Deus Pai e com o Espírito Santo, vive e reina pelos séculos dos séculos.
Ámen."


Fonte: Papa João Paulo II, Oração do Santo Padre à Nossa Senhora de Guadalupe (México, Janeiro de 1979). Disponível em: https://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/speeches/1979/january/documents/hf_jp-ii_spe_19790125_preghiera-guadalupe.html


9 de dez de 2016

Mensagem às Mulheres

Na "Carta do Papa João Paulo II às Mulheres", o Santo Papa faz um ato de agradecimento às mulheres. Por considerá-lo bonito, eu o compartilho aqui:
"(...) gostaria agora de me dirigir diretamente a cada mulher, para refletir com ela sobre os problemas e perspectivas da condição feminina no nosso tempo, detendo-me em particular sobre o tema essencial da dignidade e dos direitos das mulheres, considerados à luz da Palavra de Deus.
O ponto de partida deste diálogo ideal não pode ser senão um obrigado (...)
O obrigado ao Senhor pelo seu desígnio sobre a vocação e a missão da mulher no mundo, torna-se também um concreto e direto obrigado às mulheres, a cada mulher, por aquilo que ela representa na vida da humanidade.
Obrigado a ti, mulher-mãe, que te fazes ventre do ser humano na alegria e no sofrimento de uma experiência única, que te torna o sorriso de Deus pela criatura que é dada à luz, que te faz guia dos seus primeiros passos, amparo do seu crescimento, ponto de referência por todo o caminho da vida.
Obrigado a ti, mulher-esposa, que unes irrevogavelmente o teu destino ao de um homem, numa relação de recíproco dom, ao serviço da comunhão e da vida.
Obrigado a ti, mulher-filha e mulher-irmã, que levas ao núcleo familiar, e depois à inteira vida social, as riquezas da tua sensibilidade, da tua intuição, da tua generosidade e da tua constância.
Obrigado a ti, mulher-trabalhadora, empenhada em todos os âmbitos da vida social, econômica, cultural, artística, política, pela contribuição indispensável que dás à elaboração de uma cultura capaz de conjugar razão e sentimento, a uma concepção da vida sempre aberta ao sentido do « mistério », à edificação de estruturas econômicas e políticas mais ricas de humanidade.
Obrigado a ti, mulher-consagrada, que, a exemplo da maior de todas as mulheres, a Mãe de Cristo, Verbo Encarnado, te abres com docilidade e fidelidade ao amor de Deus, ajudando a Igreja e a humanidade inteira a viver para com Deus uma resposta "esponsal", que exprime maravilhosamente a comunhão que Ele quer estabelecer com a sua criatura.
Obrigado a ti, mulher, pelo simples facto de seres mulher! Com a percepção que é própria da tua feminilidade, enriqueces a compreensão do mundo e contribuis para a verdade plena das relações humanas.(...)"

Fonte: Carta do Papa João Paulo II às Mulheres (29 de junho de 1995). Disponível em: https://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/letters/1995/documents/hf_jp-ii_let_29061995_women.html

8 de dez de 2016

Oração de São Pio X à Virgem Imaculada



"Virgem santa que agradastes ao Senhor a ponto de tornar-se sua Mãe, Virgem Imaculada em vosso corpo, em vossa alma, em vossa fé, em vosso amor, olhai com bondade os infelizes que imploram vossa poderosa proteção. A serpente infernal contra a qual foi lançada a primeira maldição continua a combater e a tentar os pobres filhos de Eva.
Vós, nossa Mãe abençoada, nossa rainha, nossa advogada, vós que esmagastes a cabeça do inimigo desde o primeiro instante de vossa Conceição, recebei nossas orações e, nós vos suplicamos, unidos num único coração, apresentai-as diante do trono de Deus, para que nunca nos deixemos cair nas armadilhas que nos são preparadas, mas que cheguemos todos ao porto da Salvação e que, no meio de tantos perigos, a Igreja e a sociedade cristã cantem mais uma vez o hino da liberdade, da vitória e da paz. Amém" (Pio X)


Oração de Papa Francisco à Imaculada Maria

Oremos esta linda prece, feita por Papa Francisco, no Ato de Veneração à Imaculada Conceição na Praça de Espanha, em 8 de dezembro de 2013.



"Virgem Santa e Imaculada

que sois a honra do nosso povo
e a guardiã solícita da nossa cidade,
a Vós nos dirigimos com amorosa confidência.

Toda sois Formosa, ó Maria!
Em Vós não há pecado.

Suscitai em todos nós um renovado desejo de santidade:
na nossa palavra, refulja o esplendor da verdade,
nas nossas obras, ressoe o cântico da caridade,
no nosso corpo e no nosso coração, habitem pureza e castidade,
na nossa vida, se torne presente toda a beleza do Evangelho. 

Toda sois Formosa, ó Maria!
em Vós Se fez carne a Palavra de Deus.

Ajudai-nos a permanecer numa escuta atenta da voz do Senhor:
o grito dos pobres nunca nos deixe indiferentes,
o sofrimento dos doentes e de quem passa necessidade não nos encontre distraídos,
a solidão dos idosos e a fragilidade das crianças nos comovam,
cada vida humana sempre seja, por todos nós, amada e venerada.

Toda sois Formosa, ó Maria!
Em Vós, está a alegria plena da vida beatífica com Deus.

Fazei que não percamos o significado do nosso caminho terreno:
a luz terna da fé ilumine os nossos dias,
a força consoladora da esperança oriente os nossos passos,
o calor contagiante do amor anime o nosso coração,
os olhos de todos nós se mantenham bem fixos em Deus, onde está a verdadeira alegria.

Toda sois Formosa, ó Maria!

Ouvi a nossa oração, atendei a nossa súplica:
esteja em nós a beleza do amor misericordioso de Deus em Jesus,
seja esta beleza divina a salvar-nos a nós, à nossa cidade, ao mundo inteiro.
Amen."1.




Nota

1. Papa Francisco, Oração à Imaculada. Disponível em: http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/prayers/documents/papa-francesco_preghiere_20131208_solennita-immacolata.html

"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12