14 de jan de 2016

Ler Gilbert Keith Chesterton



Irmãos, porque ler G.K.Chesterton? Quem é esse camarada?
Talvez você nunca tenha ouvido falar nele mas saiba que há a possibilidade de abertura de um processo de beatificação dele (veja mais aqui) e mais: esse sujeito foi um dos maiores escritores do século XX; cito abaixo alguns trechos do artigo de Dale Ahlquist:

Chesterton "foi o homem que escreveu a obra intitulada O Homem Eterno, que levaria um jovem ateu chamado C.S. Lewis a tornar se cristão. Foi ele quem escreveu um romance intitulado O Napoleão de Nothing Hill, que inspiraria Michael Collins a liderar o movimento pela independência da Irlanda. E foi também ele o autor de um artigo no Illustrated London News que inspiraria Mohandas Gandhi a liderar o movimento que pôs fim ao domínio colonial inglês na Índia".

"Chesterton discutiu com muitos dos mais célebres intelectuais do seu tempo: George Bernard Shaw, H.G. Wells, Bertrand Russell, Clarence Darrow. Segundo os relatos da época, costumava sair vencedor dessas disputas. O mundo, porém, imortalizou os seus oponentes e esqueceu Chesterton, de modo que hoje só nos dão a ouvir um dos lados da argumentação e nos obrigam a aturar as heranças do socialismo, do relativismo, do materialismo e do ceticismo. A ironia disso é que todos os seus oponentes tratavam Chesterton com a máxima consideração e estima; Shaw, por exemplo, chegou a dizer: O mundo não agradeceu o suficiente a Chesterton."

"Os seus escritos foram aplaudidos e elogiados por Ernest Hemingway, Graham Greene, Evelyn Waugh, Jorge Luis Borges, Gabriel García Márquez, Karel Capek, Marshall McLuhan, Paul Claudel, Dorothy L. Sayers, Agatha Christie, Sigrid Undset, Ronald Knox, Kingsley Amis, W.H. Auden, Anthony Burgess, E.F. Schumacher, Neil Gaiman e Orson Welles, para só citar alguns poucos. E T.S. Eliot afirmou que Chesterton merece o direito perpétuo à nossa lealdade."

(...)

"Chesterton debateu de forma eloquente todas as variadas ideologias surgidas no século XX: o materialismo, o determinismo científico, o relativismo moral e o agnosticismo invertebrado. Além disso, combateu tanto o socialismo quanto o capitalismo, mostrando porque ambos têm sido inimigos da liberdade e da justiça na sociedade moderna."

"Mas a que coisas ele era favorável? O que defendia? Defendia o homem comum e o bom senso. Defendia o pobre. Defendia a família. Defendia a beleza. E defendia a Cristandade e a Fé Católica. Temas que não andam muito em voga nas salas de aula, na mídia ou no debate público. E é provavelmente por isso que ele é desprezado. O mundo moderno prefere escritores que sejam esnobes, que tenham idéias exóticas e bizarras, que glorifiquem a decadência, que ridicularizem os católicos, que neguem a dignidade dos pobres e que digam que liberdade não implica nenhuma responsabilidade."

"Mas, mesmo que Chesterton já não seja ensinado nas escolas, você não pode considerar ser educado enquanto não ler o Chesterton completo. Além disso, ler todo o Chesterton é por si só uma educação quase completa. Chesterton é realmente um professor, e dos melhores. Ele não irá somente surpreendê lo. Não irá operar apenas o prodígio de fazer você pensar. Ele irá mais além: fará você rir."

Há muito, muito mais a se dizer sobre ele. Gostaria de reunir aqui uma lista para leitura sobre sua vida e outra lista de recomendação da leitura de alguns dos seus livros. Você não vai se arrepender! No final divulgo alguns sites dedicados exclusivamente à vida e obra de Chesterton e a oração pela beatificação dele.


Para ler sobre a vida de Gilbert Keith Chesterton:

Artigo completo de Dale Ahlquist

Chesterton, da 'heterodoxia' à Ortodoxia

Biografia


Livros de Chesterton disponíveis em português para ler:

Principais:

Hereges (1905)

Ortodoxia (1908)

O Homem eterno (1925)

Série de ficção Padre Brow:

A Inocência do Padre Brow (1911)

A Sabedoria do Padre Brow (1914)

Biografias:

São Francisco de Assis

São Tomás de Aquino

Autobiografia

Outros:

O Homem que era quinta-feira (1908)

A Superstição do Divórcio

O Napoleão de Notting Hill

O Que Há de Errado Com o Mundo?

A Barbária de Berlim aqui e aqui

Tremendas trivialidades

O defensor

Considerando todas as coisas

Todos os caminhos levam a Roma

O sobrenatural é natural

Disparates do mundo

Como se escreve um romance policial

Alguns livros para baixar aqui.


Sites dedicados a Chesterton em português:

http://www.sociedadechestertonbrasil.org/

http://sociedadechestertonportugal.blogspot.com.br/

http://chestertonbrasil.blogspot.pt/

http://chestertonbrasil.blogspot.com.br/

http://chestertonbrasil2.blogspot.com.br/

http://www.chestertonlivros.com.br/

http://www.chestertonbrasil.org/





Oração pela beatificação de Chesterton
+

Deus Nosso Pai,
Tu que enchestes a vida de teu Servo Gilbert Keith Chesterton com aquele sentido de assombro e alegria, e lhe destes aquela fé que foi o fundamento de seu incessante trabalho, aquela esperança que nascia de sua perene gratidão pelo dom da vida humana, aquela caridade para com todos os homens, particularmente em relação aos seus adversários; faz com que sua inocência e seu riso, sua constância em combater pela fé cristã em um mundo descrente, sua devoção de toda a vida pela Santíssima Virgem Maria e seu amor por todos os homens, especialmente pelos pobres, concedam alegria a aqueles que se encontram sem esperança, convicção e ardor aos crentes tíbios e o conhecimento de Deus àqueles que não tem fé.
Te rogamos que nos outorgue os favores que te pedimos por sua intercessão, (e especialmente por....), de maneira que sua santidade possa ser reconhecida por todos e a Igreja possa proclamá-lo Beato.
Tudo isto te pedimos por Cristo Nosso Senhor.
Amém.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.