22 de mai de 2016

Livro "O Diário do Silêncio" e outras experiências...



Irmãos, Shalom!
Quero compartilhar aqui mais uma experiência de leitura. Este livro maravilhoso "O Diário do Silêncio" me arrancou lágrimas e dias e dias de reflexão, pensamentos, revendo a vida e muitas peculiaridades da nossa pequenina lida diária.


NOSSA SENHORA DA GRAÇA

O livro, escrito de forma formidável pela Ana Lígia Lira, traz relatos históricos e documentais sobre os fatos que circundaram a aparição de Nossa Senhora da Graça em Pernambuco em 1936, Brasil.

Esta aparição de Nossa Senhora não tem nada de extravagante, mas é cheia de sinais extraordinários e simples ao mesmo tempo. A simplicidade, a humildade, a pequenez, o escondimento, o silêncio circundam todos os acontecimentos. Não venha ler com curiosidade sensacionalista, mas venha com o espírito de Maria, assim como ela o fez nos evangelhos: uma Mulher de poucas palavras e grandes sinais, que guardou todos os mistérios de Deus em seu coração...

Gostaria de ressaltar alguns ensinamentos de Nossa Senhora que pra mim foram as mais marcantes no livro:


  • Nossa Senhora disse que o comunismo viria para o Brasil como sinal de um grande mal, um grande castigo. Que para evitá-lo dever-se-ia todos fazer penitência e rezar muito.



  • Sangue seria derramado no Brasil, mas a Igreja não seria vencida.



  • A devoção recomendada por ela é ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria.



  • Nossa Senhora quis dizer algo a respeito de um período de tempo de dois séculos. Não sabemos o quê.


Irmãos, está claro a característica da mensagem ser a mesma em várias outras aparições de Nossa Senhora em toda a história. Uma das coisas marcantes é a mensagem central da necessidade de oração e penitência.

Outra coisa interessante é a insistência do céu de nos alertar dos males terríveis do comunismo. Algo que deixa alguns se mordendo de raiva. Mas parece que Nossa Senhora não está brincando com relação a isso. É algo impossível de se ignorar ou de se ir contra.

Tivemos no Brasil a tentativa de implantação da ditadura comunista na década de 60/70. E atualmente estamos vendo a implantação do pensamento comunista nas instituições de ensino, na cultura, em alguns movimentos da igreja entre outros. O desafio atual é a infiltração de forma subliminar, o que oferece até maior risco, pois deixa todos envolvidos sorrateiramente na teia deste grande mal, nesta grande mentira de satanás nestes tempos finais.

Todos estamos contaminados de alguma forma e vemos cada dia que passa, o arrefecimento da fé, a frieza das relações, o uso da pessoas e o abandono do verdadeiro amor, da verdadeira doação ao próximo, uma infidelidade às verdades fundamentais do depósito sagrado da fé, a destruição da instituição familiar e a desvalorização da vida, seja no ventre das mães, seja dos indefesos doentes e idosos. Vemos a promiscuidade, a prostituição tornando-se lei. A castidade virou um mito e o sexo desregrado uma norma.

A coisa é grave. O pior é que tudo isso não aconteceu fruto de um desenvolvimento aleatório do comportamento da sociedade. Segundo registro claros, temos filósofos e ideólogos do comunismo arquitetando todo um plano desde há muito anos que cumpriu-se à risca (coincidência?) nos mínimos detalhes com o apoio da mídia, grandes organismos mundiais, instituições e outras religiões.

Futuramente trarei aqui toda uma bibliografia existente que denuncia claramente tudo isso. Uma bibliografia, não de "teóricos da conspiração", mas formada por pessoas de grande respeito trazendo conteúdos sólidos e históricos incontestáveis. Como já dizem, "contra fatos não há argumentos".


O PODER DA ABNEGAÇÃO

Mas eu gostaria de alertar para algo que mais me tocou neste livro que é algo bem diferente de tudo que falei até aqui. O que mais me tocou foi a vida simples do Padre José Kehrle, o que acompanhou de perto todos os fatos desta aparição. A narração da Ana Lígia da sua chegada na pequenina cidade onde ele foi "isolado", sua vida simples, seu amor a Deus e Nossa Senhora, sua fidelidade, mesmo em isolamento, sua humildade, seu esforço por construir uma cidade melhor, com água, uma congregação, uma igreja decente... isso me fez derramar muitas lágrimas...

A vida simples desse homem de Deus me tocou sobremaneira. Comecei a notar quantas pessoas que trabalham no escondimento e fazem muito, muito, muito mais do que outros que estão nos holofotes. Pensei em tantas mulheres que se doam aos filhos, à casa, dão o sangue, na maioria das vezes muito mais que os homens... Essa vida de mortificação, penitência, escondimento, oblação é acolhida por Deus e receberá uma recompensa mil vezes melhor do que todo o apostolado feito no meio da luzes e holofotes. Não estou desmerecendo os trabalhos missionários que estão à vista, no clima do sucesso, apenas estou dizendo que a doação feita no escondimento será recompensada totalmente por Deus, algumas vezes só na outra vida, e Deus é extraordinariamente justo e recompensador.

Irmãos, participei de um aprofundamento de dons este final de semana e me derramei em lágrimas ao ver, por exemplo, um amigo e irmão meu pregando, o Fabrício. E pensei que pra ele estar ali em missão, nas reuniões do núcleo e outras coisas, tem uma esposa dando suporte por tràs, cuidando das filhas, que deu a vida e dá para ele ser um homem de Deus; ao vê-lo, pensei na minha vida, em quantas vezes minha esposa deu sua vida pelos nosso filhos e por mim, pensei em tantos outros missionários homens e mulheres. Pensei também nas donas de casa mais simples que se doam porque seus maridos a deixaram, que dão a vida para cuidar dos filhos e ainda tentar arrumar sustento para casa.

Quando já estava assim em meditação destas situações da vida que nos impactam profundamente, minha amiga Sandra dá seu testemunho de vida que reflete tudo isso que disse até aqui. Uma vida de cruz, se doando para missão, tentando criar seu filho com todo amor e atenção, apesar do marido a ter deixado, perdeu a mãe, e cuidando do pai que tinha acabado de descobrir um câncer... tendo também que trabalhar fora entre outras coisas que todos nós testemunhamos por aí em muitas "mártires".

Pessoas abnegadas no meio de uma sociedade egoísta e hedonista. São pessoas simples, cheia de defeitos, mas que tais fraquezas são eclipsadas pelo grande amor, doação, oblação de amor de suas vidas a favor do próximo...

É, irmãos... Deus nos fala de forma fortíssima... basta ter ouvidos para ouvir... basta olhar com mais amor ao seu redor...

Me desculpem o desabafo, mas peço a Deus que o Padre José Kehrle possa interceder por nós. Peço a ele, que com certeza está lá ao lado de Nossa Senhora, ele que faleceu 17 dias antes do meu nascimento, possa interceder por mim e por quem estiver lendo este texto para que possamos ser mais desprendidos, amorosos, simples, dedicados, abnegados para com Deus, os desígnios do céu, para o outro, os mais pobres e necessitados ao nosso redor, que precisam de algo que nós possamos dar.

Só peço isso, mas nada. Sei que se fizer isso, posso viver no escondimento o resto da minha vida, só não posso uma coisa: deixar de amar!

Obrigado, Deus,
Obrigado, minha Mãe do céu,
Obrigado, minha mãe da terra,
Obrigado, minha esposa,
Obrigado, Padre Kehrler,
Obrigado, Cristiane Torrente,
Obrigado, Ana Lígia,
Obrigado a todas as pessoas que são exemplos de humildade para nós...



Deixo aqui neste final um vídeo que o Padre Paulo Ricardo fez sobre estas aparições:





Shalom, Deus nos abençoe!

Um comentário:

  1. Alessandro, descobri o blog de vocês recentemente, sou de Montes Claros, Norte de Minas. Eu e mais um grupo de amigos estamos com esta mesma preocupação: "A coisa é grave. O pior é que tudo isso não aconteceu fruto de um desenvolvimento aleatório do comportamento da sociedade. Segundo registro claros, temos filósofos e ideólogos do comunismo arquitetando todo um plano desde há muito anos que cumpriu-se à risca (coincidência?) nos mínimos detalhes com o apoio da mídia, grandes organismos mundiais, instituições e outras religiões.". Temos discutido essas questões em grupos de Wattsapp e acompanhado canais do YouTube, mas o que vemos é a nossa Igreja se calar diante de tudo que está acontecendo, à exceção de questões relacionadas ao aborto, que, de novo, voltou à tona. O problema é que estão tratando os sintomas, mas não à causa. Gostaria de entrar em contato, converse com os outros membros, precisamos nos unir em oração, mas estabelecer redes de contato em todo o País para alertar às pessoas sobre o perigo que nos ronda - o comunismo/socialismo, não somente revolucionário (marxista/stalinista/leninista), mas o gramsciano e marcusiano. Temos catalogado profecias de santos, anjos e Nossa Senhora, você tem toda razão: o comunismo é assunto recorrente em muitas delas, ao lado da maçonaria e, eu acredito, do islamismo. Deus tenha misericórdia de nós. Abraço.

    ResponderExcluir

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12