25 de jul de 2016

A Sabedoria em Eclesiástico - parte 2



Vamos continuar a refletir sobre a importância da Sabedoria, Conhecimento e Ciência, dons do Espírito Santo, através das Sagradas Escrituras no livro do Eclesiástico.

Esta postagem é a segunda numa série de três. Se ainda não leu a primeira parte, clique aqui.


Deus nos ilumine e esclareça:


ECLESIÁSTICO 19

19.O hábito de praticar o mal não é sabedoria; o modo de agir dos pecadores não é prudência.

20.Há uma malícia hábil que é execrável, e há uma estupidez que é apenas falta de sabedoria.

21.Mais vale o homem que tem pouca sabedoria, e a quem falta o senso, mas que tem o temor (de Deus), do que o homem que possui uma grande inteligência, e que transgride a lei do Altíssimo.

22.Há uma habilidade que não falha o alvo, mas que é iníqua.

23.Há quem fale com segurança e só diz a verdade, e há quem se humilhe maliciosamente, cujo coração está cheio de embuste.

24.Há quem se rebaixe com excesso em profunda humilhação, e quem abaixe a cabeça, fingindo não ver o que está oculto.

25.Se a fraqueza o impede de cometer o mal, não deixará de pecar, logo que houver ocasião.

26.Pelo semblante se reconhece um homem; pelo seu aspecto se reconhece um sábio.

27.As vestes do corpo, o riso dos dentes, e o modo de andar de um homem fazem-no revelar-se.

28.Há uma falsa correção na cólera de um insolente; há um modo de julgar que muitas vezes não é justo; e aquele que se cala dá prova de prudência.



ECLESIÁSTICO 21

9.Quem constrói a sua casa às custas de outrem, é como aquele que amontoa pedras para (construir) no inverno.

10.A reunião dos pecadores é como um amontoado de estopas: seu fim será a fogueira.

11.O caminho dos pecadores é calçado de pedras unidas, mas ele conduz à região dos mortos, às trevas e aos suplícios.

12.Aquele que guarda a justiça penetrará o espírito dela.

13.A sabedoria e o bom senso são a consumação do temor a Deus.

14.Jamais tornar-se-á hábil aquele que não é sábio no bem,

15.pois há uma sabedoria que produz muito mal. E o bom senso não está onde está a amargura.

16.A ciência do sábio espalha-se como a água que transborda, e o conselho que ele dá permanece como fonte de vida.

17.O coração do insensato é como um cântaro lascado, nada retém da sabedoria.

18.Qualquer palavra sábia que ouça o homem sensato, ele a louvará e dela se aproveitará. Que a ouça um voluptuoso, e ela lhe desagradará, e ele a arremessará para trás de si.

19.A conversa do insensato é como um fardo para carregar, mas o encanto se acha nos lábios do homem sensato.

20.A conversação do homem prudente é procurada na sociedade; todos relembrarão suas palavras em seus corações.

21.A sabedoria é para o insensato como uma casa arruinada; a ciência do insensato é feita de palavras incoerentes.

22.A instrução é para o insensato como peias nos pés e como algemas nas mãos.

23.O insensato eleva a voz quando ri, mas o homem sábio sorri discretamente.

24.Para o homem prudente a ciência é um ornato de ouro, uma pulseira que traz no braço direito.

25.O insensato põe facilmente os pés na casa do vizinho, mas aquele que tem educação hesita em visitar um poderoso.

26.O insensato olha dentro de uma casa pela janela; o homem bem educado permanece fora.

27.É sinal de loucura escutar a uma porta; o homem prudente indigna-se com tal grosseria.

28.Os lábios dos imprudentes só proferem tolices, mas as palavras do sábio têm peso na balança.

29.O coração dos insensatos está na boca, a boca dos sábios está no coração.

30.Quando o ímpio amaldiçoa o adversário, amaldiçoa-se a si mesmo.

31.O delator macula-se a si próprio, e é odiado por todos; o que mora com ele será odioso, mas o homem sensato que se cala será honrado.



ECLESIÁSTICO 24

1.A sabedoria faz o seu próprio elogio, honra-se em Deus, gloria-se no meio do seu povo.

2.Ela abre a boca na assembléia do Altíssimo, gloria-se diante dos exércitos do Senhor,

3.é exaltada no meio do seu povo, e admirada na assembléia santa.

4.Entre a multidão dos eleitos, recebe louvores, e bênçãos entre os abençoados de Deus.

5.Ela diz: Saí da boca do Altíssimo; nasci antes de toda criatura.

6.Eu fiz levantar no céu uma luz indefectível, e cobri toda a terra como que de uma nuvem.

7.Habitei nos lugares mais altos: meu trono está numa coluna de nuvens.

8.Sozinha percorri a abóbada celeste, e penetrei nas profundezas dos abismos. Andei sobre as ondas do mar,

9.e percorri toda a terra. Imperei sobre todos os povos

10.e sobre todas as nações.

11.Tive sob os meus pés, com meu poder, os corações de todos os homens, grandes e pequenos. Entre todas as coisas procurei um lugar de repouso, e habitarei na moradia do Senhor.

12.Então a voz do Criador do universo deu-me suas ordens, e aquele que me criou repousou sob minha tenda.

13.E disse-me: Habita em Jacó, possui tua herança em Israel, estende tuas raízes entre os eleitos.

14.Desde o início, antes de todos os séculos, ele me criou, e não deixarei de existir até o fim dos séculos; e exerci as minhas funções diante dele na casa santa.

15.Assim fui firmada em Sião; repousei na cidade santa, e em Jerusalém está a sede do meu poder.

16.Lancei raízes no meio de um povo glorioso, cuja herança está na partilha de meu Deus; e fixei minha morada na assembléia dos santos.

17.Elevei-me como o cedro do Líbano, como o cipreste do monte Sião;

18.cresci como a palmeira de Cades, como as roseiras de Jericó.

19.Elevei-me como uma formosa oliveira nos campos, como um plátano no caminho à beira das águas.

20.Exalo um perfume de canela e de bálsamo odorífero, um perfume como de mirra escolhida;

21.como o estoraque, o gálbano, o ônix e a mirra, como a gota de incenso que cai por si própria, perfumei minha morada. Meu perfume é como o de um bálsamo sem mistura.

22.Estendi meus galhos como um terebinto, meus ramos são de honra e de graça.

23.Cresci como a vinha de frutos de agradável odor, e minhas flores são frutos de glória e abundância.

24.Sou a mãe do puro amor, do temor (de Deus), da ciência e da santa esperança,

25.em mim se acha toda a graça do caminho e da verdade, em mim toda a esperança da vida e da virtude.

26.Vinde a mim todos os que me desejais com ardor, e enchei-vos de meus frutos;

27.pois meu espírito é mais doce do que o mel, e minha posse mais suave que o favo de mel.

28.A memória de meu nome durará por toda a série dos séculos.

29.Aqueles que me comem terão ainda fome, e aqueles que me bebem terão ainda sede.

30.Aquele que me ouve não será humilhado, e os que agem por mim não pecarão.

31.Aqueles que me tornam conhecida terão a vida eterna.

32.Tudo isso é o livro da vida, a aliança do Altíssimo, e o conhecimento da verdade.

33.Moisés deu-nos a lei com os preceitos da justiça, a herança da casa de Jacó e as promessas feitas a Israel.

34.(Deus) prometeu a seu servo Davi que faria sair dele um rei muito poderoso, o qual se sentaria eternamente num trono de glória.

35.(A lei) faz transbordar a sabedoria como o Fison, e como o Tigre na época dos frutos novos;

36.ela espalha a inteligência como o Eufrates, e uma inundação como a do Jordão no tempo da colheita.

37.É ela quem derrama a ciência como o Nilo, soltando as águas como o Geon no tempo da vindima.

38.Foi ele quem primeiro a conheceu perfeitamente, essa sabedoria impenetrável às almas fracas.

39.O seu pensamento é mais vasto do que o mar, e seu conselho, mais profundo do que o grande abismo.

40.Eu, a sabedoria, fiz correr os rios.

41.Sou como o curso da água imensa de um rio, como o canal de uma ribeira, e como um aqueduto saindo do paraíso.

42.Eu disse: Regarei as plantas do meu jardim, darei de beber aos frutos de meu prado;

43.e eis que meu curso de água tornou-se abundante, e meu rio tornou-se um mar.

44.Pois a luz da ciência que eu derramo sobre todos é como a luz da manhã, e de longe eu a torno conhecida.

45.Penetrarei em todas as profundezas da terra, visitarei todos aqueles que dormem, e alumiarei todos os que confiam no Senhor.

46.Continuarei a espalhar a minha doutrina como uma profecia, e deixá-la-ei aos que buscam a sabedoria, e não abandonarei seus descendentes até o século santo.

47.Considerai que não trabalhei só para mim, mas para todos aqueles que buscam a verdade.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12