24 de ago de 2016

Missão dos Anjos




Nas Características dos anjos, vimos que  eles são criaturas puramente espirituais, incorpóreas, invisíveis e imortais. Dotados de inteligência e de vontade. E submetem-se à vontade de Deus, exercendo "função de mediação e de ministério nas relações mantidas entre Deus e os homens."1

Assim, há duas missões angélicas3
  • interior - relativa à comunicação entre as instancias, pela qual um anjo ilumina outro. Nessa, todos os anjos são enviados.
  • exterior - em que os anjos fazem algo em relação a alguma criatura corpórea, por ordem divina. E, "para tal missão nem todos os anjos são enviados".
Quando algum dos anjos executa uma missão exterior, sua ação procede de Deus. E essa é a razão de ele ser um "ministro", isto é, um "instrumento inteligente" que, como tal, "é movido por outro e a sua ação se ordena para outro."2. Sendo ministro, suas ações se chamam ministérios. Por isso, se diz que os anjos são "enviados em ministério."2.

A partir dessa distinção, São Tomás de Aquino divide os anjos em assistentes e ministrantes, "à semelhança dos que servem a um rei, dos quais uns sempre lhe assistem e lhe ouvem imediatamente as ordens; outros porém recebem dos assistentes o enunciado das ordens reais. "4

Assim, há três ordens de assistentes e seis ordens de ministrantes no mundo celestial. 

Os assistentes são os Serafins, Querubins e Tronos. Somente dessas três ordens se diz que assistem, pois elas formam a primeira hierarquia, a qual recebe "a iluminação imediatamente de Deus."4. "Todos os assistentes vêm, imediatamente, certas cousas, na claridade da divina essência". Contudo, como vimos anteriormente, " os superiores alcançam mais que os inferiores, e isso lhes transmitem a estes, iluminando-os". Assim como o que acontece com os assessores de um rei, em que uns assessores conhecem mais do que outros os segredos do rei.4.

Quanto aos ministrantes, eles pertencem à segunda e terceira hierarquia. Eles podem sempre assistir ou contemplar a face de Deus, mas não podem "alcançar os segredos dos divinos mistérios, na claridade mesma da divina essência"4 que os da primeira hierarquia podem. São eles:
  • Potestades - ordena "o que deve ser feito pelos súditos"5 e "de que modo"6 o que foi definido deve ser cumprido. Esta ordem, também, afasta "os maus espíritos."6. 
  • Principados - são os primeiros na execução dos ministérios divinos, "por presidirem ao governo dos povos e dos rei­nos."6. Eles comandam e dirigem os outros 6. " São eles que governam os bons espíritos"6
  • Virtudes - Têm poder sobre a "natureza corpórea."6. Nela se compreende a fortaleza, que dá "eficácia aos espíritos inferiores para executarem os divinos ministérios."6. Também opera mila­gres, "pois, o primei­ro dos ministérios divinos é fazer milagres, pre­parando-se, por aí, a via para a anunciação dos Arcanjos e dos Anjos."6
  • Arcanjos - anunciam aos homens grandes acontecimentos, superiores à razão humana. 
  • Anjos - acompanham e protegem as criaturas humanas e anunciam pequenas coisas, "que a razão pode alcançar."6
"É próprio a essas cinco ordens serem mandadas em ministério exterior"7. Eles são enviados em ministério por vontade e autoridade de Deus, em favor daqueles que hão de receber a herança da salvação (Hb 1,13). Eles servem principalmente a Deus e, secundariamente às criaturas humanas. 

As Dominações contam-se entre os anjos ministrantes, não porque executem o ministério, mas porque dispõem e mandam o que deve ser feito pelos outros. Assim como nas construções os arquitetos não fazem nada manualmente, mas só dispõem e ordenam o que os outros devem fazer."7 

O exer­cício das funções angélicas, depois do dia do juízo, "permanecerá de certo modo e, de ou­tro, cessará. Cessará, quanto à condução de certos homens ao fim; permanecerá, porém, no que diz respeito à consecução última do fim. Assim, umas são as funções das ordens militares, na luta, e, outras, no triunfo."8 " Os Principados e as Potestades deixarão de exis­tir, na referida consumação final, no atinente à condução dos fiéis ao fim; pois, conseguido este, já não é necessário tender para ele. " Embora depois do dia do juízo, os homens não precisem mais ser levados à salvação pelo ministério dos anjos, con­tudo, aqueles que já o conseguiram terão algu­ma iluminação por ofício deles."8


Notas
1. Papa João Paulo II, Audiência Geral: "Criador das coisas "invisíveis": os anjos" (30 de julho de 1986). Disponível em: http://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/es/audiences/1986/documents/hf_jp-ii_aud_19860730.html
2. Tomás de Aquino, Suma Teológica, 1ª parte, Tratado sobre a conservação e o governo das coisas, questão 112, artigo 1, solução. Disponível em:  http://permanencia.org.br/drupal/node/2129
3. Tomás de Aquino, Suma Teológica, 1ª parte, Tratado sobre a conservação e o governo das coisas, questão 112, artigo 2. Disponível em: http://permanencia.org.br/drupal/node/2130
4. Tomás de Aquino, Suma Teológica, 1ª parte, Tratado sobre a conservação e o governo das coisas, questão 112, artigo 3. Disponível em: http://permanencia.org.br/drupal/node/2131
5. Tomás de Aquino, Suma Teológica, 1ª parte, Tratado sobre a conservação e o governo das coisas, questão 108, artigo 5. Disponível em: http://permanencia.org.br/drupal/node/2048
6.  Tomás de Aquino, Suma Teológica, 1ª parte, Tratado sobre a conservação e o governo das coisas, questão 108, artigo 6. Disponível em: http://permanencia.org.br/drupal/node/2049
7. Tomás de Aquino, Suma Teológica, 1ª parte, Tratado sobre a conservação e o governo das coisas, questão 112 artigo 4. Disponível em: http://permanencia.org.br/drupal/node/2132
8. Tomás de Aquino, Suma Teológica, 1ª parte, Tratado sobre a conservação e o governo das coisas, questão108, artigo 7. Disponível em: http://permanencia.org.br/drupal/node/2050

Autoria: Betania Tavares

Desconheço a autoria da imagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.