19 de set de 2016

Destino dos anjos caídos


Como visto na postagem anterior da série sobre anjos, alguns anjos pecaram, por vontade livre, e "Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os precipitou nos abismos tenebrosos do inferno onde os reserva para o julgamento; (II São Pedro 2, 4)", bem como precipitou Satanás "na terra, e com ele os seus anjos" (Apoc. 12,9).


São Tomás de Aquino explica a razão desse duplo lugar de pena:
 "Os anjos, por natureza, são medianeiros entre Deus e os homens. Ora, está na ordem da divina providência, que o bem dos seres inferiores seja obtido pelos superiores. O bem do homem, porém, pode ser obtido duplamente pela divina providência. De um modo, diretamente; induzindo ao bem e retraindo do mal, o que convenientemente se faz pelos anjos bons. De outro modo, indiretamente: p. ex., quando alguém se exerce atacado pela impugnação de um contrário. E era conveniente que esta obtenção do bem humano se realizasse pelos maus anjos, afim de que não fossem eliminados totalmente, depois do pecado, da utilidade da ordem natural.
Assim, pois, duplo lugar de pena é devido aos demônios. Um, em razão da culpa, e esse é o inferno. Outro, porém, em razão da exercitação humana e, esse é o ar caliginoso. 
Mas, como a busca da salvação humana se prolongará até o dia do juízo, até então durará o ministério dos anjos e a exercitação causada pelos demônios. Por isso, até então, também os bons anjos nos serão para cá mandados, e os demônios hão-de exercitar-nos neste ar caliginoso; embora alguns destes estejam também agora no inferno, para atormentar os que induziram ao mal, assim como alguns bons anjos estão com as almas santas no céu. Mas depois do dia do juízo, todos os maus, homens e anjos, estarão no inferno; os bons, porém, no céu. "1
Padre José Antônio Fortea, teólogo espanhol,  também tem uma explicação para esse duplo destino dos anjos maus. É simples, mas esclarece bastante:
"A Sagrada Escritura ao falar dos demônios sempre os situa em dois lugares: ou no inferno(isto é, no que está embaixo, pois isso significa inferno) ou no ar.

Ao dizer que estão no ar, o que quer expressar é que podem estar em todas as partes, que não se deslocam como nós sobre a Terra, e sim que se movem com completa liberdade. São Paulo volta a mencionar isto ao chamar o diabo "príncipe das potestades do ar"(Ef 2,2). Ainda a esse versículo, cabe traduzí-lo também como " o dominador do poder do ar".
Quando a Sagrada Escritura diz que alguns não estão no inferno, está querendo dizer que não estão tentando os homens? Provavelmente, signifique isso. O que não parece é que tenha diferença de sofrimento entre esse "estar no inferno" e "estar entre os homens tentando".2
Esta última afirmação do teólogo espanhol está em sintonia com São Tomás de Aquino, pois o Doutor Angélico afirma que os demônios "levam consigo o fogo da Geena para onde quer que vão"1 pois "sabem que essa prisão lhes é devida"1 e mesmo estando no ar caliginoso " a pena não se lhes diminui."1 Para Agostinho, esse " ar caliginoso é um quase cárcere para os demônios, até o tempo do juízo." (apud 1)

Notas
1. São Tomás de Aquino, Suma Teológica, Primeira Parte, Tratado dos Anjos, questão 64, artigo 4. Disponível em: http://permanencia.org.br/drupal/node/2515
2. José Antonio ForteaSumma Daemoniaca - SP, Editora Palavra e Prece, 2010 - página 99 (questão 72)

Veja também Lucífer x Virgem Maria

2 comentários:

  1. Muitíssimo instrutivo para quem busca estes conhecimentos católicos!

    ResponderExcluir
  2. Muitíssimo instrutivo para quem busca estes conhecimentos católicos!

    ResponderExcluir

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12