31 de mar de 2017

Partidos Socialistas - PSB


Irmãos, quero iniciar uma série aqui sobre a análise de alguns partidos políticos e a implicação de cristãos aderirem a eles, pois suas leis e estatutos muitas vezes tem conteúdos muito contrários ao que ensina a Santa Igreja.

Vou focar somente em analisar pontos de suas normas que não condizem com o que a Igreja exige de um cristão católico. Não vou entrar em discussão se é importante ou não um católico estar dentro do organismo para aí ser sal da terra no meio do joio. Não vou entrar nisso, pois é um debate muito complexo. A Igreja já se expressou claramente sobre isso proibindo o cristão católico de se filiar ou apoiar tais instituições. Quero apenas expor a problemática seríssima que se nos apresenta de fazer parte de um grupo ou votar num partido que possui ideais anticristãos.

Ano passado já fiz uma publicação aqui sobre um estudo, um apanhado que fiz sobre o problema que existe entre Socialismo e Cristianismo. Os dois termos são inimigos, conforme as expressões de várias autoridades que cito lá, inclusive bispos da CNBB. Se quiser ler CLIQUE AQUI. Esse texto é de importância fundamental que você o estude antes de ler o que se segue.

Apresento agora uma lista dos principais partidos socialistas/comunistas no Brasil. São eles:

PT
PSDB
PDT
PC do B
PSOL
PROS
PPL
PSTU
REDE
PCB
PCO
PTB
PPS
PSB

Uns optam por implantar o socialismo pela lutar armada e revolução enquanto outros por vias mais suaves da democracia, mas não importa, todos tem como missão injetar o veneno do socialismo em nossa nação. E um cristão não pode se omitir em conhecer essa realidade e principalmente não pode se calar, tem que se colocar contra tais grupos e nunca se unir, aliar ou alistar em qualquer um destes.

Isso não é exagero. Se você pensa assim é porque não estudou o bastante o texto que recomendei no link anterior. Recomendo muito que o leia, pois se trata da palavra oficial da Igreja por bispos e Papas. Precisamos ler e estudar essas coisas até para limparmos nossa mente de toda poluição do ensino público que recebemos cheio de mentiras e manipulação a favor de uma agenda marxista que visa moldar nosso julgamento a favor de uma agenda política específica e contrária ao cristianismo. Estude os textos e verá o que é que verdadeiramente ordena a palavra oficial da Igreja, e não achismos de católicos mornos, mais socialistas que católicos.

Até para compreender com profundidade a gravidade do significado e o alcance dos termos expostos nos documentos seguintes, faz-se necessário ler preliminarmente o texto que sugeri no link acima.

PSB - 40

Nesta postagem quero relatar os pricipais textos do Partido Socialista Brasileiro - PSB, que usa o número 40. O partido já começa errado por ser membro participante do Foro de São Paulo (confira aqui). O Foro de São Paulo é um dos maiores inimigos do Brasil (veja aqui).

Quero transpor aqui os principais pontos do estatuto e manifesto do PSB que não coadunam com o que a Igreja deseja expondo claramente seus objetivos socialistas:


ESTATUTO

§ 3º O PSB, fiel à democracia pluralista como valor político permanente, ao regime republicano e
à forma federativa de organização administrativa do país, às elaborações socialistas e à luta pelos
direitos individuais, coletivos, sociais, econômicos e políticos da cidadania, exerce suas atividades
visando à realização de seus objetivos programáticos, em particular:
(...)
III socializar os meios de produção considerados estratégicos e fundamentais ao
desenvolvimento, social, cultural e da democracia, e a preservação da soberania nacional;
(...)
Art. 2º É finalidade do PSB lutar pela implantação da democracia e do socialismo no País...
(...)
Art. 3º Poderão ingressar no PSB todos que, no pleno gozo de seus direitos políticos, proponham-se
a respeitar e cumprir seu Manifesto, Programa e Estatuto, observar integralmente as
resoluções partidárias tomadas democraticamente, e os ideais socialistas, e lutar pela realização
dos direitos fundamentais do ser humano e de cidadania.
(..)


PROGRAMA
Classes Sociais – O estabelecimento de um regime socialista acarretará a abolição do antagonismo de classe.
Socialização – O Partido não considera socialização dos meio de produção e distribuição a simples intervenção de Estado na economia e entende que aquela só deverá ser decretada pelo voto do parlamento democraticamente constituído e executada pelos órgãos administrativos eleitos em cada empresa.
Da Propriedade em Geral – A socialização realizar-se-á gradativamente, até a transferência, ao domínio social, de todos os bens passíveis de criar riquezas, mantida a propriedade privada nos limites da possibilidade de sua utilização pessoal, sem prejuízo do interesse coletivo.
Da Terra- A socialização progressiva será realizada segundo a importância demográfica e econômica das regiões e a natureza de exploração rural, organizando-se fazendas nacionais e fazendas cooperativas, assistidas estas, material e tecnicamente, pelo Estado. O problema do latifúndio será resolvido por este sistema de grandes explorações, pois assim sua fragmentação trará obstáculos ao progresso social. Entretanto, dada a diversidade do desenvolvimento econômico das diferentes regiões, será facultado o parcelamento das terras da Nação em pequenas porções de usufruto individual o­nde não for viável a exploração coletiva.
Na Indústria – Na socialização progressiva dos meios de produção industrial partir-se-á dos ramos básicos da economia.
Do Comércio -A socialização da riqueza compreenderá a nacionalização do crédito, que ficará, assim, a serviço da produção.
DAS FINANÇAS PÚBLICAS
- Serão suprimidos os impostos indiretos e aumentados, progressivamente, os que recaiam sobre a propriedade territorial, a terra, o capital, a renda em sentido estrito e a herança, até que a satisfação das necessidades coletivas possa estar assegurada sem recurso ao imposto.
(...)
REIVINDICAÇÕES IMEDIATAS
Enquanto não lhe for possível, como governo, realizar esta programação, o Partido propugnará as seguintes, que serão ampliadas e desdobradas na medida em que a consecução de umas permita a apresentação das subseqüentes, bem como de outras que, dentro dos princípios gerais do Partido, devam ser levantadas em virtude do aparecimento de novas situações:
1º - Subordinação da nacionalização de bens pela União, Estados e Municípios, em cada caso particular, ao voto das respectivas câmaras legislativas.
2º - Administração das empresas nacionalizadas por órgãos constituídos de representantes dos respectivos governos, indicados pelo Executivo e aprovados pelo Legislativo, e de representantes eleitos pelos empregados das empresas.
3º - Nacionalização das fontes e empresas de energia, transportes e indústrias extrativistas consideradas fundamentais. Elaboração e execução de um plano destinado a colocar o potencial de energia hidráulica e de combustíveis a serviço do desenvolvimento industrial. Exclusividade da navegação de cabotagem, inclusive fluvial, para os navios brasileiros.
4º - Nacionalização das terras não exploradas, ou de terras cuja exploração atual não atende ao interesse público, a partir das situadas nas regiões populosas, de modo adequado, inclusive pela instalação de cooperativas de trabalhadores.
(...)


Para ler todos os documentos de forma completa você pode entrar no site oficial do partido: http://www.psb40.org.br/documentos/ .

Deixe seu comentário, observação e até crítica. Se erramos em algo, corrigiremos o mais rápido possível. Deus nos abençoe e nos dê discernimento para cumprir melhor possível o serviço na política, pois como disse o Papa Francisco, "a política é o melhor meio de caridade".





"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.