19 de jun de 2018

Reflexões sobre a Misericórdia Divina




Irmãos, a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo para todos!

Começo aqui uma série de reflexões sobra a Misericórdia Divina. Os mistérios do imenso Amor de Deus por nós. É extremamente necessário conhecer o quanto somos amados e quem é esse Maravilhoso Deus que nos ama e nos eleva de míseras criaturas à filhos dotados com o dom da imortalidade, criados à sua Imagem e Semelhança. São mistérios profundos e necessários de se contemplar urgentemente, pois esse 'amor que nos constrange', nos provoca a mudanças profundas em nossas vidas e o desejo de santificar-se, o desejo de agradar aquele que tanto nos ama!

"Nisto temos conhecido o amor: Jesus deu a sua vida por nós. Também nós agora devemos dar a nossa vida pelos nossos irmãos" (1 João 3,16).

Primeiro irmãos, devemos ter a plena consciência de que Jesus não rejeita a ninguém que vem a Ele. Jamais! Ele é Amor e esse amor é para todos nós, por piores que sejamos. O Amor dele se derrama sobre os justos e injustos, incessantemente. É claro que Deus é igualmente justo e retribuirá a cada um o bem ou o mal que tiver praticado. Mas nesse momento aqui queremos fazer uma série de reflexões sobre a Misericórdia e não sobre a Justiça Divina, que terá o seu momento. Aliás, a Misericórdia já cumpre a Justiça e o contrário também, pois esses dois atributos divinos são inseparáveis. Quanto mais aprofundarmos perfeitamente na Misericórdia Divina, mais teremos a dimensão da verdadeira justiça. Se pudéssemos exprimir perfeitamente na nossa língua tais mistérios (o que é impossível), poderíamos dizer mais ou menos que a Justiça Misericordiosa de Deus é uma Misericórdia Justa. Infinita e inabarcável, mas contemplável. Então meditemos sobre ela!

Grandes ou pequenos pecados, todos são poeira diante da Imensidão de um Deus Maravilhoso que ama ao infinito seus filhos. Todos são perdoados! Aos arrependidos Deus sempre se faz acessível, um pai de amor de braços abertos pronto a receber seus filhos. Nos ver pecar causa pena ao Coração Sagrado Daquele que sempre se compadeceu dos fracos. Aquele que ama se coloca vulnerável por amor, sofre pelo amado. Deus quis colocar-se em atitude frágil para nos amar. Uma fragilidade mais forte do que tudo que conhecemos. Deus é infinito. Não confundemos. "A fraqueza de Deus é mais forte que os homens" (1 Coríntios 1,25). Por isso o Amor sofre. O Amor sofreu na cruz por todos nós. O Amor sofre em cada amado que se afasta, que peca, que se perde, por cada ovelha que se fere longe do aprisco, que passa frio, fome e sede. Que se afasta do seu chamado, que se afasta da sua vocação, daquilo que ela é por essência. Deus sofre porque ama. Se não amasse não sofreria. Mas Deus está vivo e presente e sofre em cada filho que diz não a Ele, que o rejeita, que o nega e que se auto-destrói.

Precisamos regressar ao Amor! Regressar às nossas fontes! Regressar à nossa essência! Não é alienação, mas é restauração daquilo que somos por origem. Daquilo que verdadeiramente somos: imagem e semelhança do criador. Por isso Deus nos chama: "Vós vos despistes do homem velho com os seus vícios, e vos revestistes do novo, que se vai restaurando constantemente à imagem daquele que o criou , até atingir o perfeito conhecimento" (Colossenses 3,9-10).

Na verdade, a única coisa que Deus nos pede é amor. Nada mais. Tudo o que ele nos pediu se resume em amar e deixar-se amar. Ele nos criou por amor, para o amor. Deu-nos Jesus Cristo por amor. Deu-nos tudo por amor. Jesus sofreu por nós e morreu na cruz por amor. Porque alguns odeiam o Amor? Porque alguns perseguem e blasfemam quem fez tudo por amor a eles? Porque odeiam o Amor? Porque odeiam suas leis que foram feitas para nossa felicidade? Leis sagradas feitas para nossa própria segurança? Porque tanta revolta? Porque tanto ódio para Aquele que tanto nos amou, amou até o fim, até a morte e morte de cruz?

E no entanto, esse maravilhoso Deus que nos ama, permite-nos a liberdade. A liberdade de dizer não a Ele. Somos livres para odiar a Deus, para quebrar suas leis, de passar a amar mais as riquezas e prazeres do mundo que passa, do que amar aquilo que não passa... Será que nos rebelamos tanto porque não O conhecemos verdadeiramente? A verdadeira razão do ódio dos homens é esse: Não conhecem verdadeiramente Aquele que os ama verdadeiramente.

Vamos então ao encontro Dele! Ele é Amor! Acreditemos Nele! Ele só quer o nosso bem! O melhor para nós! Ele, o Senhor, que as maiores alegrias, delícias e prazeres para nós. Quer a nossa felicidade! Nossa maior felicidade, a verdadeira, só Ele pode nos dar! Porque esperamos? Porque nos desviamos? Porque duvidamos? Porque esquecemos? Se esperarmos, Ele não espera; se nos desviarmos, Ele nos busca; se duvidamos, Ele nunca desiste de nós; se esquecemos, Ele não se esquece nunca de nós! Se não O conhecemos, saibamos que Ele nos conhece antes de existirmos, que nos teceu no seio de nossa mãe, que nos conhece por inteiro, nada lhe é oculto e mesmo vendo nossas sombras, toda nebulosidade é claro como o dia diante de sua imensa luz. Se o odiarmos, Ele sempre nos amará, sempre, eternamente. Mesmo a Ira Divina é manifestação do Amor de Deus, nos dizem os santos. Se pecarmos, Ele nos perdoa, porque esperar? Porque não se arrepender diante de tanto amor? Porque não se render a quem só quer cuidar de ti, limpar tuas feridas e restaurar sua felicidade? Não tenhamos medo Dele. Ele está sempre de braços abertos, sempre, sempre, sempre. Mesmo que você não veja, não sinta, não acredite, Ele está lá, Ele está aí. Ao teu lado a te olhar, a te amar. Não é um olhar de repreensão, mas um olhar de amor que repreende com uma ternura infinita. Se abra, se renda a tanto Amor!!!

Deixe Ele mostrar a Sua Misericórdia Infinita pra você. Deus não pensa como os homens: "Meus pensamentos não são os vossos, e vosso modo de agir não é o meu, diz o Senhor; Tanto como o céu domina a terra, tanto é superior à vossa a minha conduta e meus pensamentos ultrapassam os vossos" (Isaías 55,8-9). Abra o coração e a mente para aprender do Senhor o seu Infinito Amor. Ainda que o crucifiquemos, Ele nos ama... Ainda que ferirmos seu Sagrado Coração, ainda com todas as nossas iniquidades, Ele nos ama. Não é incrível? O Amor de Deus é invencível! Renda-se a esse amor...

O Espírito Santo de Deus está em nós para nos converter ao amor. Ele repousa sobre nós! Não lhe resistamos! Abramos o coração e deixemos que ele nos preencha com todas as suas Graças! Nele nós revigoramos nossas forças, Nele nós reforçamos nossas raízes afim de que possamos permanecer de pé nos dias maus. Nele somos fortalecidos em nossas fraquezas. Sem a fortaleza que ele derrama sobre nós facilmente vamos sucumbir diante das tempestades, perigos, obstáculos... Corramos a Ele que nos ama e que pode revigorar nossas forças e nos fazer fortes contra todo mal.

Não devemos esperar ser santos para ir aos pés do Senhor! Vamos a Ele como estamos e Ele lavará nossas feridas, nos dará um banho tirando toda imundície, nos purificará, perdoará nossos pecados e purificará nossas almas. Um novo frescor experimentaremos. Paz, sossego e felicidade. Porque fugir daquele que só pode nos fazer o bem? Ele quer nos restaurar a dignidade e nos revestir Dele! Deus quer nos revestir de sua Divindade, nos fazer perfeitos filhos no Filho, fazer-nos completamente Dele, um verdadeiro matrimônio espiritual com nossa alma. Ele quer nos mostrar o caminho, cuidar de nós, nos amar, guiar nossos passos para longe dos maus caminhos. Irmãos, Deus é o verdadeiro Pai, deixemo-nos ser amados, deixemo-nos ser filhos deste Pai Amorosíssimo.

Renda-se.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão, deixe uma mensagem!!!


"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.