16 de jan de 2019

Ofício das Leituras em áudio




Irmãos, estamos executando esse ano um projeto que levará ao acesso de muitos a uma riqueza importantíssima.

Estamos disponibilizando diariamente o Ofício das Leituras da Liturgia das Horas em áudio mp3 e distribuindo gratuitamente pelo Telegram, Whatsapp, YouTube e Facebook.

Para quem não conhece, o Ofício das Leituras contém todos os dias um texto da "Sagrada Tradição da Igreja", ou seja, um texto, ou da Patrística, dos Santos na história da igreja ou do Magistério. Textos relacionados ao tempo litúrgico que estamos vivendo. Na maioria são textos do início do cristianismo, dos primeiros séculos.

São pequenos textos de grande profundidade. Se prestarmos bastante atenção a eles descobriremos ensinamentos riquíssimos.

Listo abaixo os canais aos quais esse trabalho está sendo compartilhado:

TELEGRAM
Canal no Telegram com 'áudios-leitura' diários dos riquíssimos textos da Patrística, Tradição e Magistério retirados do Ofício das Leituras da Liturgia das Horas.
https://t.me/oficiodasleituras

WHATSAPP
Link para o grupo Ofício das Leituras I:
https://chat.whatsapp.com/EirqUBdQrPg5izRUAmNi5Y
Link para o grupo Ofício das Leituras II:
https://chat.whatsapp.com/DkEgy3dHeePEtGMCfGlVTd

YOUTUBE
Link para o Canal Catholici que os distribui no YouTube:
https://www.youtube.com/playlist?list=PLafKbCujHHarOT7ZS0GqHlIVqu3YuxFNa

FACEBOOK
Página Catholici:
https://www.facebook.com/catholici/
Página Evangelizar Nossa Missão:
https://www.facebook.com/EvangelizarNossaMissao/

Estamos alcançando por meio destes canais milhares de pessoas.
Escolha o meio de sua preferência, entre, acompanhe, ouça e compartilhe. Deus te abençoe.


8 de jan de 2019

2018/2019



Valeu à pena todo esforço e tempo despendido nas redes sociais durante a campanha de 2018;
Valeu à pena combater todas as mentiras manipuladas espalhadas sobre Bolsonaro;
Valeu à pena combater o PT e todo o seu projeto de poder que poderia destruir de vez nosso país;
Valeu à pena fazer tudo isso pelos únicos motivos de defender nossas famílias, nosso país e nossa religião que estavam gravemente ameaçados;
Valeu à pena combater todos os textos, críticas, posts mentirosos, maliciosos e manipuladores, compartilhados inocente ou culposamente pelos nossos amigos e parentes;
Valeu à pena todo esforço de fazer acordar as pessoas, tendo ou não êxito em cada caso;
Houve excessos, com certeza. E aos quais pedimos perdão a quem se sentiu desconfortável de alguma forma;
Estamos em guerra. Não estamos numa situação normal. Num "estado de sítio" há características especiais a se tratar;
Cansamos de combater os sintomas (jovens drogados, prostituídos, alienados e violentos) e começamos a combater as raízes dos problemas (políticas de liberação das drogas, incentivos à prostituição e promiscuidade, manipulação ideológica na educação, cumplicidade com o crime organizado e a impunidade) para salvar nossos jovens;
Dependendo do caso, a omissão numa situação crítica é um pecado muito mais grave do que os excessos que se cometem de alguém que esteja tentando fazer o melhor para sanar os perigos;
Na Igreja costumamos dizer que Deus odeia o pecado mas ama o pecador.
De igual maneira quero deixar claro que nosso combate é às más ideologias e não às pessoas:
Combatemos o socialismo e não os socialistas, pois queremos eles livres dessa ideologia torpe;
Combatemos a mentira e não os mentirosos, pois queremos que reconheçam o erro e se corrijam;
Combatemos a promiscuidade e não os que caíram em suas garras, pois precisam de apoio e que sejam desmascaradas as forças deste forte ídolo moderno;
Combatemos o laicismo e não o estado laico, pois as religiões devem ser livres para atuar na nação;
Combatemos a corrupção e não os corruptos dos quais devem pagar por seus crimes e serem impedidos de retomarem o poder;
Combatemos a violência contendo o agente violento não só com palavras, mas ações de fato (e isso não é violência, mas defesa, algo gravemente exigido principalmente quando o ataque não é a si, mas à sua família);
Combatemos toda a alienação da realidade e não as pessoas que foram manipuladas de alguma forma, pois queremos e devemos tentar conscientizá-las do erro a que foram conduzidas e se não o fizermos cairemos no grave pecado da omissão culposa.
Infelizmente o discurso do pensamento moderno e de quem não entendeu o que aconteceu recentemente, muitas vezes é que os tais cristãos que se levantaram bravamente contra esses erros levantados acima seriam "hipócritas", pois não estariam vivendo o "amor evangélico"...
Isso é diabolicamente falso.
Primeiro porque hipocrisia é você ter um discurso daquilo que não vive de fato. E creio que ninguém ficou pregando ser perfeito ou pacifista nestes momentos de crise. Então o discurso, por mais que não seja aceito por alguns, foi coerente com a prática. E difamar uma pessoa publicamente como hipócrita baseado na busca zelosa da fé dela é algo bem errado...
Segundo porque o "amor evangélico" não é um amor morno, fresco, frouxo, frio ou vazio. O amor de Cristo é aquele tipo de amor que o levou o Cordeiro de Deus ao sacrifício de si pela defesa da verdade, custe o que custar. O Amor cristão levou milhares de mártires a não negarem a Cristo ou às verdades da fé mesmo que os torturassem e os assassinassem. O amor divino "é um fogo que arde sem se ver", pois o "zelo pelo Reino de Deus nos consome". É um amor vivo, ativo e transformador. É um amor que exige ação e muito trabalho. É um amor que exige o combate à indiferença e ao ódio.
Conflitos entre os cristãos sempre houveram, desde os apóstolos. E é por isso que Jesus falou tanto em perdão.
Se você é incapaz hoje de amar e de orar pelos que lhe ofenderam repense seu cristianismo.




"Despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da Luz" Rm 13,12
CEFAS, oriundo do nome de São Pedro apóstolo, significa também um Acróstico: Comunhão para Evangelização, Formação e Anúncio do Senhor. É um humilde projeto de evangelização através da internet, buscando levar formação católica doutrinal e espiritual.